Home Marinhas de Guerra HMS Ocean irá para o Caribe em missão de ajuda às vítimas...

HMS Ocean irá para o Caribe em missão de ajuda às vítimas do furacão Irma

3094
21
HMS Ocean em Gibraltar antes de partir para o Caribe em missão de ajuda humanitária

O navio-capitânia da Royal Navy, HMS Ocean, chegou a Gibraltar onde prepara-se para a missão no Caribe, a fim de participar do esforço de alívio do furacão Irma.

Ela está recebendo suprimentos antes de navegar para os territórios britânicos de ultramar e os parceiros da Commonwealth que foram devastados pelo furacão da semana passada.

O HMS Ocean está atualmente atracado no South Mole, com vista para Gibraltar.

Ontem (domingo), helicópteros Chinook da RAF chegaram a Gibraltar carregados com suprimentos, prontos para serem descarregados no navio.

O HMS Ocean vai se juntar ao RFA Mounts Bay, que já está operando na região.

O Mounts Bay da Royal Fleet Auxiliar já entregou seis toneladas de ajuda de emergência a Anguilla, um território ultramarino britânico devastado pelo furacão Irma, e desde então chegou nas Ilhas Virgens Britânicas para fornecer mais apoio.

O HMS Ocean estava operando no Mediterrâneo, mas foi designado na semana passada para apoiar a ajuda humanitária e os esforços de apoio de catástrofes.

Ela tem seis pontos de operação de helicóptero em sua plataforma de voo com espaço no hangar para muitos mais.

O Ocean atualmente tem cerca de 630 militares da Royal Navy, Royal Marine e do British Army embarcados e pode transportar uma quantidade significativa de ajuda para as áreas afetadas. Ela deve partir amanhã, terça-feira.

No mês passado, o HMS Ocean partiu de Plymouth para iniciar um desdobramento de nove meses para o Mediterrâneo com o emblemático Standing Maritime Group 2 da OTAN, antes de ser desativado no próximo ano.

O destróier Type 45, HMS Diamond, assumiu a tarefa com a OTAN.

Helicópteros a bordo do HMS Ocean que vão participar da missão humanitária no Caribe

Veículos sendo carregados a bordo do HMS Ocean para ajuda no Caribe

FONTE: www.forces.net

21 COMMENTS

  1. Possessão deles, normal.
    _____________________

    Toyotas ?
    _____________________

    Chinook …. meu sonho de consumo na MB e no Ex.

  2. Se este navio fosse oferecido tipo porteira fechada com tudo dentro acho que seria uma boa aquisição mas sem os helis já acho que não vale a pena pois temos outras prioridades mas como não sou eu que libero a compra fazer o que né.

  3. Marcelo, onde é o combate? Qual é a guerra? Por enquanto para que escolta? Num futuro não precisaremos de escolta, pois não terremos o que escoltar! Então viva uma marinha de só patrulhas!!!

  4. Talvez…a marinha esteja ou estivesse pensando que adquirir o “Ocean” agora tornará mais suave uma futura ou futuras baixas dos demais “anfíbios”…o “Almirante Saboia” por exemplo
    foi incorporado pelos britânicos em 1967…portanto trata-se de um navio de 50 anos e o
    “Mattoso Maia” que aparentemente retornará ao serviço no próximo ano foi incorporado na
    US navy em 1970.

  5. Carlos Alberto, infelizmente não são as nossas robustas “Toys”, aparentemente são camionetes coreanas Ssangyong(blahhhh) também conhecidas como “ruralgays”.
    Quanto aos Chinooks, um dia quem sabe,mas daqui uns dez anos, antes nem pensar.

    g abraço

  6. Estou enganado ou HMS Ocean armado até os dentes com helicópteros com misses anti navio, torpedos……..

    Daria uma grande capacidade anti navio

    Ou estou enganado?

  7. Nossa marinha gasta muito mal o dinheiro dela. Esse navio é uma compra que a gente não precisa, precisamos de fragatas e corvetas, já temos o NDM Bahia que opera helicópteros.

    Sou a favor de buscar com os russos e Chineses opções de baixo custo para utilizar como escolta, aquela classe Tiger russa seria uma excelente opção.

  8. Mo,ao passar perto do Caracal vc chegou a ver se há um ponto de junção na cauda do mesmo que signifique que esta pode ser dobrada pro heli caber em elevador ou hangar de outro navio???

  9. tomcat,

    Como eu disse ao visitar a LAAD 2017 aqui no RJ, junto ao Caracal e conversando com um piloto naval. Esta versão da MB não dobra a lança da cauda. Foi uma especificação da MB pois além do peso morto seria mais um item para manutenção. A operação com os Super Pumas mais antigos, demostrou que a MB pouco utilizava deste artifício e só dava dor de cabeça!

    Espero ter respondido

  10. Não entendo. Se o Brasil tem interesse em cooperar com a ONU em missões com tropas, como não precisaríamos de um navio como esse capaz de operar até Heli Chinoock para lançar Fuzileiros ou apoiar e resgatar civis em conflitos ou catástrofes? Imagino que possa abrigar Cmdo / EM e também poderia operar Helis Sea Hawk numa ASW e SPuma em ASuW. Sim ou não?

  11. Eu li que a partida do Ocean de Gibraltar sofreu um atraso por conta de problemas nos motores, e que o Ocean tem sofrido com problemas de motor faz tempo.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here