Home Acidentes Navais ARA San Juan: área de busca tem ‘quatro contatos’ no fundo do...

ARA San Juan: área de busca tem ‘quatro contatos’ no fundo do mar sendo analisados

6746
22
Contato detectado nas buscas ao ARA San Juan comparado com foto de embarcação. O sonar de alta resolução mostrou que é um pesqueiro chinês afundado

O porta-voz da Armada Argentina informou que quase 100 por cento da área onde uma explosão foi ouvida poucas horas após o último contato com o submarino ARA San Juan já foi verificada. Além disso, explicou que a coleta de dados analisa “quatro contatos” no fundo do mar para tentar determinar se um deles é o submarino argentino que tinha 44 pessoas a bordo.

Enrique Balbi, o porta-voz da Armada detalhou que os navios que participam da busca contataram seis elementos ou objetos no fundo do mar. Dois deles já foram identificados e descartados porque não eram o ARA San Juan.

Um dos descartados é um navio chinês que entrou ilegalmente no Mar da Argentina e foi afundado por sua própria tripulação para não ser descoberto. Enquanto isso, o outro navio não estava registrado na carta náutica e foi identificado como um barco de pesca de lulas e que também estava na zona econômica exclusiva do país.

O porta-voz também disse que a Marinha “se desculpará” se algum parente dos tripulantes do submarino ARA San Juan foi deixado fora do “plano de chamada” implementado para informar sobre a decisão de encerrar o estágio de buscas aos tripulantes do navio.

Enquanto isso, os outros quatro elementos descobertos estão sendo analisados ​​para determinar se um deles é o submarino que desapareceu em 15 de novembro.

Outro pesqueiro no fundo mar detectado por sonar de alta resolução nas buscas ao submarino argentino

22 COMMENTS

  1. Igualmente, Alex. Um sopro de esperança esses contatos, embora todos sabemos que seria um verdadeiro milagre a tripulação estar viva, não deixo de acreditar que há chances de serem resgatados com vida.

  2. Galante,
    Eu tenho a análise dos sinais feita por Bruce Rule…o mesmo expert em acústica que trabalhou no caso do Uss Scorpion e do Thresher recebida via grupo privado por um forista argentino. Vou pedir autorização a ele e se positivo passo por e-mail. Achei bastante interessante.

    Sds.

  3. Um troll fez-se passar por Bruce Rule. Acontece muito nestes casos…

    Neste presente momento, nos fóruns argentinos, estão a dizer que os técnicos do Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro sabotaram o ARA Santa Cruz quando este fez o seu PMG aqui. Dizem eles, sem medo de parecerem parvos, que fizeram duas perfurações no casco de pressão do ARA Santa Cruz…

    É cada uma…

  4. César A. Ferreira – Esse comentário só pode ter sido feito por baratas argentinas. Aquele tipo de barata que se orgulha de ser escrota. Que identifica no Maradona seu próprio perfil de personalidade. Que se orgulha da Seleção Argentina ter drogado, envenenado mesmo, os jogadores da Seleção Brasileira, para vencerem uma simples partida de futebol.
    Felizmente são minoria na população argentina. E não percebem que o Brasil nunca os considerou ameaça. Eles sim, que sempre morreram de inveja do Brasil, sua economia, sua riqueza, sua superioridade em tudo.

  5. Estes barcos detectados estão a 200 e 170m de profundidade respectivamente. Marinha argentina informa haver outros 4 objetos detectados que serão explorados para melhor identificação.. Impressão minha ou este barco chinês teve seu casco fortemente deformado pela pressão?

  6. Interessantes nossos sentimentos.. É claro que torço por um milagre, mas racionalizando a questão, se vão as esperanças
    Agora, o que me espanta são as teorias estapafúrdias lançadas nas redes sociais e demais mídias sem o menor ato de reflexão.
    O ARA San Juan já foi vitima de torpedos ingleses ou chineses; de sabotagem inglesa, americana ou brasileira,; de sabotagem de corruptos argentinos; sucumbiu aonteste nuclear secreto que conduzia; foi vitima de soldas defeituosas; já foi localizado, mas a própria marinha argentina o esconde porque ele “carrega” segredos….
    Ainda não se falou em abducção, extra terrestres, Vingadores ou coisas do tipo.
    Eu até acharia graça, se não me parecesse desrespeitoso com os tripulantes e suas famílias.

  7. Bom dia pessoal.
    Achei muito interessante essas imagens de sonar de alta resoluçao: a imagem final mostra uma sombra , como se o contato estivesse sendo “iluminado ” pelo lado . Faz sentido: emite a onda ao alvo mas obliqua em relaçao ao receptor. Deve gerar mais riqueza de detalhes .

  8. Que este episódio lamentável que ocorreu com o ARA San Juan sirva de exemplo para a gloriosa… operar a qualquer custo não vale… quem serviu a bordo dos G30 e G31 em seus últimos anos de serviço sabe bem o que estou dizendo! Vida longa MB!

  9. Capt Aubrey…
    .
    Não entendi o porque da comparação do caso do “San Juan” com os “G 30” e “G 31” . O “Rio de janeiro” ainda em 2009 participou de uma missão ao Haiti e praticamente esteve ativo até sua baixa em 2012.
    .
    O “Ceará” passou os últimos 7 anos de vida em “PMG”…revistas antigas que tenho comentam a grande expectativa em torno do retorno dele ao serviço…infelizmente em 2015 justamente em uma missão ao Haiti ele “quebrou” e acabou sendo oficialmente retirado de serviço em 2016, mas, foi extremamente útil à marinha até 2007 pelo menos.
    .
    Usar um navio de superfície até o “osso” como dizem é prática comum em todas as marinhas…
    submarinos obviamente necessitam cuidados especiais.
    .

  10. Sobre a imagem formada pelo sonar, que pelo resultado mostrado é do tipo sidescan devido às “sombras” formadas pelo objeto contrastado ao fundo, é bom esclarecer que ela é resultado de várias passagens pela área, numa navegação altamente precisa, para formar uma imagem completa do fundo.

    Espero em breve ter tempo de colocar no ar mais matérias sobre esse tipo de equipamento, que já começou a ser abordado na série sobre a guerra de minas e prosseguirá em outra série. Aguardem.

  11. Submarinistas estão mortos, diz ministro
    .
    Com esperança de que haja sobreviventes, parentes da tripulação pedem que as operações de resgate continuem
    .

    O Estado de S.Paulo
    .
    01 Dezembro 2017 | 21h03
    .
    BUENOS AIRES – O ministro da Defesa da Argentina, Oscar Aguad, afirmou nesta sexta-feira às famílias dos 44 tripulantes do submarino ARA San Juan que seus parentes estão mortos. De acordo com Aguad, “não há condições de haver vida” na embarcação, mas as buscas continuarão “até que todos os recursos sejam esgotados”.
    .
    O submarino desapareceu no dia 15, após sua tripulação relatar problemas nas baterias. Uma explosão foi detectada horas depois. A Marinha demorou a reconhecer que o submarino havia desaparecido. Depois, levou mais de uma semana para determinar que houve uma explosão.
    .
    Aguad viajou nesta sexta-feira à Base Naval de Mar del Plata, onde a embarcação deveria ter chegado, para se reunir com os parentes dos tripulantes. Segundo um comunicado do Ministério da Defesa argentino, o titular da pasta se colocou à disposição das famílias, após a Marinha ter dado por encerrados os procedimentos de resgate da tripulação.
    .
    Com esperança de que ainda haja sobreviventes no submarino perdido, os parentes da tripulação pediram que as operações de resgate continuem. No entanto, especialistas também afirmam que não há nenhuma chance de alguém estar vivo no submarino.
    .
    “Exijo que o presidente Mauricio Macri reverta a decisão de abortar o resgate. Estamos abandonando (os tripulantes) e não posso ficar calado”, afirmou Luis Tagliapietra, pai do tenente Alejandro Damián Tagliapietra, de 27 anos, integrante da tripulação. / EFE e AFP
    .
    http://internacional.estadao.com.br/noticias/geral,submarinistas-estao-mortos-diz-ministro,70002105029

  12. Dalton bom dia… vc não imagina os riscos de grandes acidentes que as tripulações do G30 e G31 correram para operar os navios, em péssimas condições… está aí o exemplo do PMG do G30… 7 anos! Muito dinheirogasto para nada… so quem estava lá como eu viu e viveu esta situação… ABS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here