quinta-feira, outubro 21, 2021

Saab Naval

PROSUB comissiona Shiplift

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O shiplift de submarinos no Complexo Naval de Itaguaí no RJ

Foi realizado no período de 13 de novembro a 4 de dezembro, o comissionamento, processo de testes e aceitação final do shiplift (elevador de navios) que será
empregado no lançamento dos submarinos ao mar e no recolhimento para manutenção.

Durante a fase de testes, ocorreu também, o treinamento dos futuros operadores do elevador de navios. O trabalho foi executado sob a supervisão da Coordenadoria-Geral do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (COGESN) e contou com a participação da empresa norueguesa TTS Syncrolift AS, fabricante do equipamento; da Itaguaí Construções Navais (ICN); da Naval Group e a da Sociedade Classificadora Lloyds Register.

A empresa Lloyds Register foi a responsável pelo acompanhamento e aprovação das fases de projeto, fabricação e testes de fábrica do equipamento. Os testes de operação e carga foram realizados de acordo com o procedimento aprovado e certificado pela empresa classificadora.

O shiplift faz parte das instalações do Complexo Naval de Itaguaí e sua prontificação é fundamental para possibilitar o lançamento ao mar do Submarino Riachuelo, previsto para ocorrer em 2018. Instalada em área marítima, a plataforma elevatória possui 110 metros de comprimento por 20 metros de largura e sua estrutura suporta cargas de até 8 mil toneladas.

FONTE: Fórum Defesa Brasileira

- Advertisement -

37 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
37 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Danilo José

O primeiro Scorpene BR, chega mesmo então ao final de 2018, que boa noticia !

Vida longa a Itaguai construções navais !

BZ Marinha do Brasil !

Mário Heredia

Muito bom ver o progresso dessas intalações, que nos dará a capacidade de construir e desenvolver novos submarinos.
Uma curiosidade, essas instalações também terão capacidade de construir e dar manutenção a outras embarcações de nossa marinha?

Top Gun Sea

Bacana! , Espero que este sistema shiplift maior e mais robusto para vasos maiores como Corvetas Fragatas esteja também contemplado na reforma dos estaleiros no AMRJ.

Vinícius Almeida

Os submarinos classe Tupi e o Tikuna e o navio Felinto Perry serão transferidos para essa base, né?

diego farias

Uma pergunta para o pessoal mais informado no assunto os 4 submarino da classe tupi eo Tikuna passaram pra essa base também? Ou ficaram em Niterói?

Jodreski

Falando em sub como está nossa força? Quais estão operacionais? Quais estão passando por manutenção? Quais estão ou serão modernizados em um futuro próximo?

Theo Gatos

Mario, como noticiado aqui no Naval, poderá inclusive atender a outras marinhas para manutenção de seus meios submarinos.
.
http://www.naval.com.br/blog/2017/11/28/o-globo-brasil-quer-exportar-submarinos/
.
Sds

Flávio Cardia

Todos os submarinos assim como o Felinto Perry serão transferidos para Itaguaí sim…..

E o estaleiro fará manutenção tanto dos SBR quanto dos Tupi e Tikuna….

Mário Heredia

Flávio Cardia, bom dia!
A transferência de todos os submarinos para Itaguaí, como você informa acima, faria com que essas instalações deixassem de ser apenas um estaleiro, passando a operar como base naval.
Não sou do meio, mas está correto que Itaguaí passará a ser a sede da força de subs?

Mário Heredia

Alexandre Galante e Theo Gatos, obrigado pelas respostas precisas.

Fernando "Nunão" De Martini

Mário, bom dia.
O complexo de Itaguaí foi projetado desde o início para instalação tanto de base quanto de estaleiro de submarinos, tem um monte de matérias no Poder Naval sobre isso e o andamento das obras.

É só digitar Itaguaí e / ou SBR no campo busca e aparecerão matérias desde 2008 sobre o assunto. Coisa suficiente pra ler e se atualizar nesse tema até o ano novo. Boa leitura!

Carlos A Soares

Cadê as baterias AA no complexo ?

Radares ? Proteção de mar ? etc etc

Además, boa notícia.

Flamenguista

Carlos Soares
Fiquei imaginando uma bateria AA na ponta daquele, digamos píer de pedras à direita…Quem sabe um CAMM?

Fernando "Nunão" De Martini

Flamenguista, o nome correto é molhe. Eu não apostaria em bateria fixa de mísseis antiaéreos, muito menos na extremidade de um molhe. A lógica é empregar mísseis antiaéreos em plataformas móveis, para defesa de ponto, e de preferência que possam ser posicionadas em lugares mais altos, com maiores ângulos de tiro e menos interferências próximas. Ainda sobre a pergunta do Carlos a respeito da proteção AA do complexo, ele nem é ainda a nova base de submarinos, é uma obra em conclusão. Só depois de pronta, ativada e operando a base é que poderá, na minha opinião, haver desdobramento ou… Read more »

Herquiles santos

O que eu colocaria ali seria 1 sistema porcupine C-RAM. para a defesa de ponto.

Flamenguista

Obrigado pelo post Nunão!

Alex II

Esse serve para o nuclear?

Fernando "Nunão" De Martini

Sim.

O SNBR tem previsão de medir 100m de comprimento e deslocar 6.000 toneladas, o que está dentro dos limites do shiplift.

comment image

Flávio Cardia

Como o Nunão já falou, será Base de Submarinos e Estaleiro…. tb terá um grupamento de Fuzileiros Navais para sua proteção terrestre e provavelmente alguma proteção AA futuramente…

Cabe lembrar tb que ela está muito próxima da Base Aérea de Santa Cruz, o que lhe garante uma defesa aérea muito boa, principalmente quanto esta contar com um esquadrão de Gripens…..

Flávio Cardia

localização da base naval e aérea!!

https://goo.gl/maps/yJvpZ7G2LHJ2

Flávio Cardia

Nunão, obviamente estudaram bem isso, mas vc tem alguma coisa sobre a profundidade ali da “bacia” (não sei se seria uma bacia) da Marambaia?
Os submarinos poderão submergir ali ou só depois de sair da bacia??

Walfrido Strobel

Este estaleiro também pode construir navios, para não ficar ocioso depois da construção dos submarinos?
Porque entre a construção e revisões existe um longo periodo.

Bueno

ótima noticia, esta evoluindo… para quem tem fé Graças a Deus !!

Feliz Naval!! bom d+++ 😉

Fernando "Nunão" De Martini

Flávio, a região é uma baía. Toda a área da Baía da Ilha Grande é tradicionalmente usada para treinamentos da Marinha (desde o século XIX) devido a suas boas condições de calado, proteção e outras características. Chegou-se por muito tempo a haver iniciativas de um novo porto militar na região. Se interessar, acabou de sair artigo meu sobre esse assunto, das iniciativas de se instalar um complexo de estaleiro e porto militar na Baía da Ilha Grande, em especial a última que chegou mais perto de vingar (1922): http://www.revistanavigator.com.br/navig26/art/N26_art3.html Sobre imergir logo na saída da base, até onde sei submarinos… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini

“Walfrido Strobel 22 de dezembro de 2017 at 14:28 Este estaleiro também pode construir navios, para não ficar ocioso depois da construção dos submarinos? Porque entre a construção e revisões existe um longo periodo.” Walfrido, as manutenções de toda a frota atual de submarinos, e não só dos novos, passará a ser feita em Itaguaí, então trabalho não vai faltar para o complexo de base e estaleiro que se vê na imagem da matéria. Já para a UFEM – unidade de fabricação de estruturas metálicas, que é a fábrica das seções e que fica junto à Nuclep (que participa do… Read more »

Walfrido Strobel

Fernando “Nunão” De Martini
Obrigado pela resposta, isso explica o porque do estaleiro PT PAL com toda esta estrutura construiu dois novos galpões só para construir e dar manutenção aos submarinos, eu achava que tinha sido preciosismo dos sul coreanos.
. http://www.sewarga.com/wp-content/uploads/2015/11/ec40d714-078d-4f68-9b8e-dbeed2ac2361.jpg

Flávio Cardia

Vlw Nunão, sempre ajundo a esclarecer as dúvidas da galera!!!

Meu medo era de o afundamento de um navio por ali impedir a saída dos submarinos de sua base!

Walfrido Strobel
A ideia é de, assim que os 4 (ou 5 no caso de o nuclear sair mesmo) ficarem prontos, já se encomende mais outros 4 e assim por diante….. intercalando essas fabricações, que já não serão mais tão urgentes, com os PMG dos em atividade….

Mário Heredia

Nunão, hoje quantos países detém a capacidade de construção de submarinos?

Nunão

Ativos, hoje, de cabeça posso dizer que é perto de uma dúzia.

AJ Caldas

Fernanda “Nunão” , seu artigo na Navigator é espetacular. Não é leitura recomendada, é obrigatória.

XO

Apenas complementando a info do Nunão, submarinos mergulham após a isobatimétrica de 50 m… portanto, vão fazê-lo após passarem pelas ilhas da Marambaia e Grande… abraço…

Jr

Mário Heredia, EUA, China, Rússia, Japão, Coréia do Sul, França, Alemanha, Inglaterra, Suécia e Itália.
Temos um segundo grupo que estão construindo ou vão começar a construir
Brasil(já havia construído alguns subs da classe tupi e o tikuna, agora esta voltando a construir com os 4 scorpenes e o futuro sub nuclear)
Temos a Índia construindo os subs scorpenes e os subs nucleares
Temos a Espanha construindo os 4 subs classe S80/S81

E futuramente teremos a Austrália construindo os seus 12 subs variantes da classe barracuda francesa

Eduardo

“até 8 mil toneladas.”
Tá certo isso isso?

Helio Henrique

O nosso subnucear só não está pronto por causa da quadrilha que governam o país,nos três poderes.

Helio Henrique

Só o dinheiro desviado da copa dava para fazer três frotas, isso sem falar o BNDES e outras falcatruas..

Angelo Chaves

Uma bela obra esse estaleiro!

- Publicidade -

Últimas Notícias

Irã construirá novos submarinos

TEHRAN (Tasnim) - O comandante da Marinha Iraniana contra-almirante Shahram Irani revelou os planos do país para a produção...
- Advertisement -