Home Economia Arrecadação de royalties do petróleo rende R$ 3,5 bilhões a mais

Arrecadação de royalties do petróleo rende R$ 3,5 bilhões a mais

2845
35

Receita no acumulado no ano já soma R$ 12,8 bilhões, impulsionada pelo aumento dos preços do petróleo, e pode atingir o valor anual recorde de R$ 43 bilhões, segundo projeção do CBIE

O site G1 noticia que a escalada dos preços internacionais do petróleo tem ajudado o caixa da União, estados e municípios. De janeiro a abril, arrecadação com royalties e participações especiais sobre a produção do petróleo no país cresceu 38,5%, na comparação com o mesmo período do ano passado, garantindo uma receita extra de R$ 3,5 bilhões.

Segundo levantamento do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE), a partir de dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), essa fonte de receita atingiu R$ 12,873 bilhões nos 4 primeiros meses do ano, contra uma arrecadação de R$ 9,292 bilhões de janeiro a abril do ano passado.

Na semana passada, o barril de petróleo do tipo Brent superou os US$ 80 pela 1ª vez desde novembro de 2014. Há 1 ano, o préço médio do barril rondada os US$ 50. Pelas projeções do CBIE, se o preço médio do barril de petróleo se mantiver em US$ 70, a receita total de royalties e participações especiais no Brasil poderá chegar a R$ 43,3 bilhões no ano, o que representará uma alta anual de 42,1% e o maior valor anual já recolhido no país.

“Vai aumentar no mínimo 42%. Este é o piso do crescimento que prevemos em relação a 2017”, afirmou o sócio-diretor do CBIE, Adriano Pires. Ele enfatizou que, além da alta no preço do petróleo no mercado internacional, há expectativa de novo recorde na produção brasileira. “Quanto mais se produz, mais se paga royalties e participações especiais”.

O economista apontou que a expectativa é de que o preço do barril se mantenha acima de US$ 70. “O que detonou esse preço foram questões geopolíticas, como a ameaça de guerra na Síria, a saída dos Estados Unidos do acordo com o Irã e o boicote a Venezuela, que são grandes países produtores de petróleo. Eu acho que em função desses movimentos, ele [o preço do Brent] deve ficar numa média de US$ 70 , algo que não era visto desde 2012”, acrescentou Pires.

Leia a matéria completa no site do G1, clicando aqui.

35 COMMENTS

  1. se o dinheiro não sumisse, os programas da marinha estavam andando tranquilamente. Mas neste país, comprar votos de deputados por 1 bi, para aprovar projetos que interessam ao bolso de uma minoria que não liga para o país, é mais importante.

  2. Se o dinheiro não fosse para o ralo ou bolso dos corruptos, pode ser que até teríamos uma marinha de guerra melhor equipada.

    Tomara que depois as próximas eleições presidenciais a coisa melhore.

    CM

  3. Se garantissem ao menos 10% destes royalties pra MB(devia ser obrigatório pois é a MB que faz a proteção destes poços/plataformas e tal) em forma de lei e ininterruptamente ,daria pra se manter uma marinha de respeito.

  4. “a receita total de royalties e participações especiais no Brasil poderá chegar a R$ 43,3 bilhões no ano,” destaco este trecho pois poderia se destinar parte deste valores com a rubrica de reaparelhamento das três forças, de forma proporcional a cada uma, permitindo um fluxo continuo de valores, sem contingenciamento e/ou cortes.
    A falácia de destinar para educação e saúde, quando sabemos que o que falta não é dinheiro, mas gestão, denúncia a falta de interesse e demagogia com que nossos políticos sempre tratam do tema forças armadas.
    Espero que com as eleições que se aproximam possamos quebrar este círculo vicioso.

  5. Aumentamos a arrecadação de Royalties, mas quebramos os transportes e a agricultura com os preços estratosféricos dos derivados. Uma produtor de expressão como o Brasil não pode vender os cmbustíveis a preço de importador inadimplente. As linhas aereas e a navegação precisam de incentivos e não de venenos economicos. Paizes produtores tem, geralmente, preços muito baixos para seus habitantes. É que os governos esclarecidos sabem que a economia gira em torno do preço da energia.

  6. Esse dinheiro irá para o ralo das incompetências e corrupções governamentais, e não será revertido em nada de benéfico para o povo. Muito pelo contrário, já que o preço do barril do petróleo aumentou, o povo pagará ainda mais caro pelos combustíveis.

    Mas, que sorte! Ainda temos a Petrobrás e -ufa- o petróleo é nosso!

  7. O problema, mais uma vez, é que acham que tudo isto continuará ad eternum, ou seja, daqui pra frente tudo está resolvido e ai não usaram o dinheiro extra para fazer investimentos e sim gastar o dinheiro com aumento nos gastos com pessoal, custeio, etc, etc, etc…

  8. O problema todo é a Petrobrás se capitalizar a custas do seu povo com preço absurdamente abusivo dos combustíveis. Ainda dizem que a Petrobrás é nossa! Imagine se não fosse heim?!?

  9. Imagina quanta escola de samba e campeonato de bumba meu boi vamos poder patrocinar. As oficinas de miçangas serão coisa de primeiro mundo.

  10. A maior mentira já contada na história deste país, é de que somos autos-suficientes. Deveria acabar com o monopólio da Petrobras e abrir o mercado para concorrência.

    • Negativo. Primeiro que qualquer distribuidora pode comprar gasolina de onde quiser. Por que não compram e vendem mais barato???
      Segundo o petróleo continua sendo nosso. Falta o governo baixar o preço.
      É uma questão de o governo decidir. Parece que querem é que o povo fique com raiva da Petrobrás e apóiem a privatização.
      Qualquer país sério quer ter independência de outros países, o que infelizmente muitos brasileiros supostamente instruídos teimam em fazer de conta que nãocompreendem. Outros países e outras multinacionais agradecem o espírito de vira lata de um povo que não valoriza as riquezas que tem.

      • Oi? Qualquer distribuidora pode comprar de onde quiser? De onde? da refinaria da Shell? da Exxon? da Chevron? Ah, não temos estas refinarias aqui, somente da Petrobras!!

        Mas vou dar uma folga para a Petrobras, pois a culpa dela é menor, e sim da arrecadação avassaladora do Governo em impostos!! Tira essa CIDE dos combustiveis e pronto!

        • Sim… respondendo o tua dúvida… sim qualquer distribuidora pode e estão fazendo isso importando derivados já refinados e vendendo… no primeiro trimestre, cerca de 30% do diesel consumido foi importado…
          E sim…. o monopólio já caiu desde 97… qualquer empresa pode construir uma refinaria no Brasil, produzir e vender derivados…
          Mas voltando aos royalites… dava pra fazer bastante coisa…
          Abraços

          • Eu sei que podem, mas por que será que ainda não construíram??? E outra, se estão importando derivados, por que nestas bandeiras o combustível não é mais barato? Hora, a questão é o Custo Brasil de sempre e não a Petrobras!!!

          • Uma empresa não faz uma refinaria aqui porque ela irá praticar os preços do mercado internacional e correrá o risco de enfrentar a Petrobrás, por decisão política, vendendo abaixo desse preço, talvez até abaixo do custo. Aí ela quebra.
            O preço do combustível não é caro no Brasil (veja o preço no Paraguai e na Bolívia que importam de nós). Os tributos é que são altos e a desvalorização do real que impacta no preço.

  11. Mantendo a profundidade do assunto, por convenção, o pré-sal é uma camada de rochas localizadas abaixo de uma camada de sal e composta por grandes acumulações de óleo leve . . .

    Por outro giro seus benefícios são diluídos pelo pré-moral, que é uma camada de políticos abaixo de uma camada de moral e composta por grandes acumulações de corrupção pesada . . .

    Ao largo da deprimente alegoria, a solução dessa perda de riqueza não pertence ao debate do tipo de iniciativa empresarial a que tanto incitam alguns formadores de opinião, eis que as ideologias tocam na perene vulnerabilidade humana pelo “mundo novo”, mas o debate pertence, antes, à baixa formação moral da sociedade brasileira, em sua média, que contamina o universo público e privado igualmente . . .

    • Ozawa-san,o vosso fino trato com a inculta e bela de Bilac é um regozijo raro!
      Dada a sua pretensa origem(para mim,ao menos,devido a forma como se apresenta),não estranharei se um dia ler seus comentários em Haikai.
      Att

    • O dom de escrever. Perfeito. Vimos muito bem isso na atual crise e os preços exorbitantes que os santos empresários donos de postos praticaram perante os consumidores. A sujeira está no público e no privado.

  12. Se esse dinheiro fosse pra marinha já que algum “genio”do almirantado ia dar ideia de abrir concurso de 20000 vagas para a marinha e todos concordariam porque quem se importa com a substituiçao dos navios o “importante é ser presente em todo território nacional “não e ?

  13. Queria saber quanto desse dinheiro veio de exportações, porque ter esse lucro vendendo combustível mais caro para os brasileiros é ilusão.

    • Nós não somos autossuficientes em refino e estamos sujeitos a uma volatilidade maior, mas a questão dos impostos e do monopólio da Petrobras é o que explica esse fenômeno que estamos vivendo.

  14. Querem justificativa maior que essa para ter uma marinha de guerra moderna? Não tem!
    A segurança das nossas rotas marítimas é fundamental para nosso país : abastecimento de combustíveis, importações das mais variadas e quase todas as nossas exportações passam pelo mar.
    Não defendo o engessamento maior do orçamento da União , mas sim que tenhamos consciência da dimensão estratégica que a navegação tem para nossa economia.

  15. 43 BILHÕES! E pra onde vai? NUNCA saberemos!
    Se destinassem pelo menos 8 bilhões a marinha, a seria excelente!
    Já passou da hora de existir uma lei como a lei do cobre no Chile, pra ontem!

  16. nada contra Estatal, mas ela deve obrigatoriamente obedecer a duas regras de Ouro em sua razão de existir:

    a) Reserva Estratégica de fornecimento de mercado nacional, quer seja tecnologicamente ou de produção

    b) Fomentar um nicho especifico de lacuna ainda aberta na economia nacional. reduzir o desequilibrio da ausencia da tecnologia ou produção nacional em algum segmento.

    Então, sob estas duas regras voce identifica que a Petrobras já não é necessaria no formato como ela está hoje. O mercado e produção nacional já existe e a tecnologia tambem. Deveria então ser dado o inicio para que apenas atue como reserva nacional de produção, abrindo espaço a outros competidores.

    fazendo-se isto, as receitas da abertura ou venda fracionada deveriam ser investidos em outro nicho deficitario de nossa economia ou tecnologia. Usinas nucleares por exemplo, parte destas receitas com venda parcial deveriam ser empregas em Usinas nucleares até um razoavel colchão da matriz energetica de segurança nacional.

    O problema não é a Petrobras crescer as custas do povo….o problema é o que fazer com o superavit quer seja Superavit de mercado ( precisa ter 100%, 90%, 70% , 50% do mercado ???) ou dividendos extras…..ou royalties….

    Uma simples diretiva poderia por exemplo direcionar que a propria empresa empregue seus excedentes acima da oscilanção de crescimento esperado no investimento de novos segmentos de empresas e tecnologias de geração de energia…..por exemplo…..caso seja política de estado…ou como foi a política de emprego de minimo de conteudo nacional…..o problema não é a política ….o problema é quanto voce salga a mão nisto de forma saudavel ou não e como direciona….

  17. Petróleo Brent é petróleo extraído no Mar do Norte pela Shell. O óleo extraído no pré-sal brasileiro representa 50% da produção nacional. Como nossa capacidade de refino é reduzida, o óleo cru é trocado por gasolina refinada nos mercados internacionais.

    Essa tolice de royalties e tonteria. O governo expropria receitas da Petrobras e faz política com prefeitos. Os prefeitos pegam a grana e transformam em cabides. Muitos cabides.

    O petróleo no Brasil e monopólio da Petrobras. Qualquer posto pode comprar combustível da distribuidora ou da bandeira que quiser, mas a origem é uma só: Petrobras.

    Se o preço do Brent sobe, sobe também o preço da gasolina refinada. E cai o consumo por uma questão de lógica. Logo…da mesma forma que não nos aproveitamos do Brent acima de 100 no passado, não está explicado porque devemos comemorar agora.

    Quando o Brent estava acima de 100 a Petrobras devia 4,5 X as suas receitas. Hoje deve pouco mais de 3.

    Logo…é tanta tonteria que não dá pra acreditar em tudo que se publica.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here