Vox populi, vox Dei: FREMM e Barroso

    323
    24

    fremm-high-resolution.jpg

    Na segunda enquete do Poder Naval, que perguntou aos leitores “Qual deverá ser a futura classe de escoltas da MB?”, a classe franco-italiana de fragatas FREMM venceu, com mais de 50% dos votos, vindo a “Barroso melhorada” em segundo lugar, com 17% dos votos.
    Tomara que Ministério da Defesa e o Comando da Marinha tenham a mesma opinião… 😉

    Abaixo, um vídeo das FREMM italianas:

    24
    Deixe um comentário

    avatar
    24 Comment threads
    0 Thread replies
    0 Followers
     
    Most reacted comment
    Hottest comment thread
    17 Comment authors
    Vitória da FREMM?Naval/MadTurtleNunãoMauricio R.Nelson Lima Recent comment authors
      Subscribe  
    newest oldest most voted
    Notify of
    pablo
    Visitante
    pablo

    esse e um trecho de uma reportagem postada no site do EB bem interessante… “O programa é bastante amplo. Prevê, inclusive, a construção de 53 navios para a Marinha. Nos pacotes navais, dois ganham destaque: o da fabricação de submarinos, um deles nuclear (leia matéria abaixo), e fragatas. Em dezembro, durante a visita ao Brasil do presidente da França, Nicolas Sarkozy, serão firmados os contratos para a construção de quatro submarinos da classe Scorpène e de seis fragatas da classe FREMM. Para fabricá-los, o Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro será modernizado. O programa ultrapassará US$ 2 bilhões.” tomara… Read more »

    Marco
    Visitante
    Marco

    Meu comentário é sobre a pergunta da enquete ao lado. Parece que a letra i de “iminentemente” foi trocada por e.
    Obrigado

    Douglas
    Visitante
    Douglas

    2 bi só? serão as fragatas mais baratas da história, considerando os preços divulgados na Europa. vamos ver. Se vierem as 6 FREMM e umas 6 Barroso novas, vai ser ótimo.

    Galante
    Visitante

    Eminente: ilustre, excelente. iminente: que ameaça acontecer.
    Eminentemente é um advérbio que significa no mais alto grau; muito; sobremaneira. Significando principalmente, especialmente, sobretudo.

    Ozawa
    Visitante
    Ozawa

    Quanto a enquete ao lado, tecnicamente, eu tenderia à uma G.C., e subordinada ao Ministério da Justiça e não à Defesa, uma espécie de Polícia Federal Naval. O problema é que certamente seria um órgão de vigoroso peso político, forte lobby junto aos congressistas, uma tendência das forças de segurança da União Federal, que demandaria (e receberia como seu congênere terrestre, na concepção sugerida, a PF), muitos recursos em material e pessoal, o que geraria um “melindre” com a força naval militar. Afirmo que o(s) salário(s) dessa eventual polícia federal naval seria o dobro das guarnições da MB. Por esses… Read more »

    Douglas
    Visitante
    Douglas

    2 bi deve ser a primeira parcela. ai fica um parâmetro mais real. é programa pra mais de 6 bilhoes de dolares. Seis FREMM equipadas como as dos franceses devem consumir isso. fora os Scorpene.

    Guilherme Poggio
    Visitante

    Perfeita a sua visão sobre Guarda Costeira Ozawa.

    Beto
    Visitante
    Beto

    contratos para a construção de quatro submarinos da classe Scorpène e de seis fragatas da classe FREMM. Para fabricá-los, o Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro será modernizado. O programa ultrapassará US$ 2 bilhões. Douglas!!

    LM
    Visitante
    LM

    Prezado Galante,

    “Tomara que Ministério da Defesa e o Comando da Marinha tenham a mesma opinião…”

    As FREMM são as favoritas desde o início, principalmente pelo leque de opções de armas e sensores oferecidos.

    João das Botas
    Visitante
    João das Botas

    vigoroso peso politico (!!)…meia palavra basta…compatilho da mesma opinião. Mas, se a coisa esquentar mesmo, não seria de todo mal que “determinados” Exxtadoxx possuíssem sua “guarda costeira”,inclusive com FBP…para alegria de alguns (?!). Ou será que nossos “visionários” administradores tmb vão propor que PETROBRAS banque sua G.C??

    Gilberto
    Visitante
    Gilberto

    Ozawa,

    Além de tudo que você falou, acrescento que se uma GC for criada, diga adeus ao royalties da mb….

    Moriah
    Visitante

    As FREMM representarão bem no futuro da MB, claro…se o governo desse país quiser assim…Barroso é um navio bonito, mas beleza hj em dia foi substituida por furtividade…e poucos navios desse tipo são bonitos e furtivos ao mesmo tempo.

    Bruno
    Visitante
    Bruno

    o Marrocos comprou uma fragata franco-italiana FREMM de 142m e 6,000t por cerca de EUR 500 milhões (ou US$710 milhões), como o Brasil vai contruir no minimo 3 navios o valor deve cair bem mais…

    fonte: http://www.defenseindustrydaily.com/morocco-to-buy-a-french-fremm-frigate-04076/

    marujo
    Visitante
    marujo

    FREMM tudo de bom< corvetaa tambem, mas nao mais Barrosos, uma meia sola em meia sola de um projeto do que deveria ser uma embarcacao para substituir a Classe Imperial Marinheiro. Seculo novo, projeto de corveta novo. Viva as FREMM, tomara que elas venham – 6 mais duas AA.

    Nelson Lima
    Visitante
    Nelson Lima

    O ideal é um mix entre Fremm e Barroso mod

    Douglas
    Visitante
    Douglas

    Beto, é muito muito muito mais. É a mesma coisa que dizer que um honda Civic zero custa mais de 10 mil reais. Parâmetro errado. alias colocando ai os Scorpene é programa pra mais de 8 bilhoes de dólares. Gosto do scorpene e da FREMM, não achei bom o negocio dos Ec 725; e o Rafale, como já disse lá no blog aéreo, tem mais chance, pois o risco de não se cumprir o contrato é bem menor. Acho a política russa uma incógnita.

    Mauricio R.
    Visitante
    Mauricio R.

    Mas e a tal da transferência de tecnologia, virá ou seré tal qual os kits que se montam na Helibrás???

    Nunão
    Visitante
    Nunão

    “As FREMM são as favoritas desde o início, principalmente pelo leque de opções de armas e sensores oferecidos.”

    LM, se há realmente um bom leque de opções nas armas e sensores (e, se possível, não somente restrito a produtos MBDA), a FREMM torna-se uma opção bem atraente na minha opinião.

    LM
    Visitante
    LM

    Nunão,

    Os franceses garantiram que as armas e sensores serão de livre escolha da MB. Ofereceram apoio para integrar os sistemas e armas, inclusive os nacionais e ajudar no desenvolvimento de um míssil MM nacional que deverá substituir os Exocet na MB.

    LM
    Visitante
    LM

    Nunão,

    Uma prova disso é que os franceses, diferente dos alemães, não impuseram que os sistemas de combate e as armas dos futuros subs da MB fossem de fabricação exclusiva deles.

    Nunão
    Visitante
    Nunão

    Bom saber, LM, as coisas mudam até que rapidamente nesse mercado, a questão do sistema de combate do sub faz sentido como precedente para sistemas de livre escolha para as FREMM.

    Enfim, ainda que no fim das contas se acabe escolhendo os sistemas deles (que às vezes acaba sendo a opção de melhor custo-benefício por facilitar a integração, mesmo sendo mais caros), é fundamental ter opções. Valeu.

    Mauricio R.
    Visitante
    Mauricio R.

    “P.S. Sequer cogitei uma G.C. subordinada à Marinha, pois seria uma conta de soma zero.”

    Poderia se fazer tal qual a “Guardia di Finanzia” italiana.

    Naval/MadTurtle
    Visitante
    Naval/MadTurtle

    No lugar da Barroso poderiam vir as fragatas tipo Lafayette. uma opção mais barata e bem moderna. Melhores que mais unidades Barroso.

    trackback

    […] Vox populi, vox Dei: FREMM e Barroso […]