segunda-feira, janeiro 24, 2022

Saab Naval

Esquadrão HA-1 inicia instalação do 1° FLIR

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Os oficiais do HA-1, CC Padão e CT Itapicuro junto ao kit do FLIR. O Poder Naval recebeu uma apresentação completa das capacidades do novo equipamento

Dia 24 de agosto marcou o início dos trabalhos no Esquadrão HA-1 para instalação do FLIR na primeira aeronave Super Lynx e o Poder Naval, em mais uma matéria exclusiva com a Força Aeronaval, esteve presente nessa importante data.

A aeronave AH-11A Super Lynx N-4011 (Lince 11) já estava com o nariz seccionado para a instalação do imageador térmico Star Safire III, produzido pela Flir Systems. O equipamento ficará na mesma posição que o do modelo Lynx Mk88A, utilizado pela Marinha Alemã. Porém, a versão adquirida pela Marinha do Brasil é a mais moderna atualmente no mercado.

O equipamento já foi apelidado carinhosamente pelo pessoal do Esquadrão como “Cabeça de ET”. A aquisição do sistema animou bastante o pessoal do HA-1 e exigiu uma série de mudanças na infraestrutura do esquadrão, para o armazenamento e manutenção.

O Star Safire III é um sensor passivo que amplia o alcance de reconhecimento e identificação de alvos noturnos, provendo imagens com o máximo de detalhe, fora do alcance de armas defensivas.

Além de combinar um imageador por infravermelho de múltiplas bandas e câmera com intensificação de luz, o equipamento também pode levar um laser para telemetria e designação de alvos.

Além dos técnicos da MB, encontram-se também no Esquadrão três técnicos da Agusta-Westland, que vão realizar a compatibilização dos sistemas do FLIR com as da aeronave. Para apresentar a imagem gerada pelo sistema, será utilizada a própria tela do radar Seaspray 2000.

O FLIR será operado com o auxílio de um joystick pelo 2P. Caso seja colocado um mini-monitor a bordo, a operação poderá ser feita por um operador posicionado na cabine de passageiros do helicóptero.

As 12 unidades adquiridas pela Marinha já estão no Esquadrão HA-1 e, tão logo o Lince 11 esteja pronto e seja aprovado nos testes de voo, os trabalhos serão estendidos às demais unidades.

Clique aqui para acessar a brochura técnica do Star Safire III.

BATE-PAPO ONLINE: Converse com outros leitores sobre este e outros temas navais no ‘Xat’ do Poder Naval, clicando aqui.

- Advertisement -

32 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
32 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mauricio R.

Como é que pode???
Não é francês…
Hhhuuummm, vai ver que o Jobim está doente.
Bem enquanto não se decide em reduzir o nº de platafromas diferentes, e reduzir o rabo logistico, somente resta a MB melhorar as capacidades de sua aviãção de asa rotativa.

Wiltgen

Mauricio R.

Muita marinha gostaria de poder operar com o Super Lynx, combinado ainda com FLIR………

Mauricio R.

Até aí vc tb pode operar o Sea Hawk c/ flir.
Ocorre que no caso da MB, isso requeira uma bela $$$ reforma em algumas plataformas.
Como não é possível, faz-se o upgrade dos SL.

Wiltgen

No caso do MH-16, eles já vão vir com FLIR de fábrica, o mais importante é que a MB está investindo na modernização dos seus meios, pois o Super Lynx é um vetor no estado da arte, com o FLIR instalado, não deixa nada a desejar a qualquer outro helicóptero naval de uma Marinha de 1° mundo, muito pelo contrário, compramos o que tinha de mais moderno no mercado.

marujo

Comentário mais sem graça, Maurício R. Dá margem a acreditar que você ou é sectário ou americanófilo.

Colt

É isso aí!!
O negócio é investir em tecnologia.

SABRE

Parabéns marinha! Que alegria, são 12 unidades para os Lynx? Agora faltam navios a altura dos helicopteros!Porém das forças armadas a marinha é que dá sempre boas notícias!

Fabiano

No final da nota fala-se em 12 unidades. TODOS os HA-1 serão equipados com o FLIR?

Mauricio R.

“…é que os Seahawk não embarcam nos navios da Esquadra nos quais os Super Lynx operam.”

Galante,

Exatamente, este é o cerne da questão, alguns destes cascos poderiam ser reformados; mas isto no momento seria inviável por ser mto caro.
Outros cascos não tem jeito, somente trocando por algum outro.

Marujo,

Eu só pensei em eleminar uma cadeia logística paga em Euro.
Mas devido a algumas características de certas plataformas da MB, isto não é possível.

Cristiano GR

votos de sucesso para o equipamento na MB.

Danilo

Esquadrão HA-1 parabéns pela bela aquisição, só a marinha mesmo pra dar alguma alegria pra gente que é entusiasta do ramo naval !

Mais uma vez PARABÉNS MARINHA DO BRASIL !

Seal

Até que enfim alguma coisa boa para as nossas Forças!!!

Parabéns a MB!

A Marinha de Guerra que possui o Flir,tem uma vantagem a mais em suas missões.

Ele se torna um aliado poderoso,transformando a noite em dia com seus sistemas infra-red aerotransportados,sensibilidade termal superior e desempenho ótico de longo alcance garantem a consciência situacional e identificação precisa dos alvos num campo de batalha,na terra no mar e no ar.

O Star Safire III garante proteção de força,reconhecimento,vigilância,busca e salvamento.

Mais uma vez,Parabéns e sucesso com esse novo equipamento!!!

Fabio

“No final da nota fala-se em 12 unidades. TODOS os HA-1 serão equipados com o FLIR?”

A marinha adquiriu somente 6 equipamentos, todas as ANVS terão a base mas somente 6 usarão o FLIR, obviamente as q tiverem em condições de voo.

Fabio

“…pois o Super Lynx é um vetor no estado da arte, com o FLIR instalado..”

O interessante nisso é que não está prevista a troca dos displays radar. A imagem do FLIR será apresentada na mesma tela monocromática verde do radar, sendo assim, todos os recursos do FLIR não serão usados plenamente. Vamos ver no que vai dar.

KDU

ouvi dizer q esses Linces serão substituidos pelos Sea Hawks, isso e verdade ?? se for, acho q seria ruim para MB, pq esses helis são mto “sinistros” rsrs.. acho lindo as manobras q esses Linces fazem, ñ sei se o Sea Hawk faz…e acho q são os helis mais velozes das FA’s (me corrigiam se estiver errado por favor), mais isso é so uma opinião minha, oq vcs acham da “troca” dos Lynx pelos Sea Hawks ??

Vinicius Kober

KDU, o Sea Hawk vai substituir os nossos SH-3 Sea king e não os Super Lynx.

Edcreek

Olá,

Que otima noticia, agora o HA-1 tera “olhos de corujas”!!!!
O pessoal da marinha só traz boas noticias!!!!!

Sobre os EC-725, já se resolveu se terão FLIR de fabrica?
Se não será que seria viavel a instalação desse modelo?

Abraços,

Rodrigo

Ed, os franceses cotaram exatamente este mesmo modelo que a MB comprou para o SL!

Só que com o valor 3x maior e a integração idem!

Até onde eu saiba eles virão sem e serão instalados aqui depois, só não sei quantos serão e se revezarão na frota.

Fabio

“KDU, o Sea Hawk vai substituir os nossos SH-3 Sea king e não os Super Lynx.”

Vinicius,
O Sea Hawks substituirão sim os Lynxs, mas num futuro um pouco distante.
A Marinha prevê somente os Sea Hawks como aeronaves dos navios de escolta.

Edcreek

Olá, Rodrigo

Mas quem fara o serviço no fim os Franceses, mesmo? ou voce ainda não sabe?

Abraços,

Uncle

Parabéns ao HA-1 por este significativo incremento em suas capacidades operativas. Não vejo a hora de voar na Lince-11 quando estiver pronta.

Wiltgen

Fabio,

Ainda é especulação, não há nada resolvido sobre a substituição do Super Lynx, apesar de haver na Marinha uma linha de pensamento tendendo para isso.
A possível substituição pelo S-70 só poderá ser cogitada a partir do momento que a MB definir a sua futura escolta, sem esta definição, não teremos também a definição da aeronave, e como o Galante falou, o AW 159 é o sucessor natural, assim como o S-70 está sendo para os nossos Sea King no HS-1.

Fabio

Galante e Wiltgen Bom, o que eu gostaria de ver e muitos militares do HA também, era ver a Marinha operando o Wildcat, mas meu comentário se baseia numa palestra dada pela Diretoria de Material da Marinha ao pessoal da aviação. Nessa palestra foi dito sobre as intenções da Marinha para a aviação, foi falado sobre a compra dos “traders” muito antes dela se concretizar, também foi dito que não se previa o Lynx como aeronave dos navios de escolta, somente a instalação do FLIR, e que as dimensões do Seahawk “dobrado” era somente alguns centímetros maior que o Lynx… Read more »

Luiz Padilha

Fabio, ainda não bateram e muita água ainda irá passar por baixo da ponte até que se decida o destino do HA-1. Muito se fala em SeaHawk para o HA-1, baseados nos novos escoltas de 6.000t que irão operar os mesmos. Muitos perguntam em que navio os Super Lynx iriam operar com a baixa das T22 e das Niterói, afinal, é sabido que como vetor orgânico das fragatas, eles não iriam operar em sua plenitude a partir de OPVs. Mas ainda teremos a Barroso e todos os outros navios citados acima por muito tempo na MB, então, até lá iremos… Read more »

Wiltgen

Com relação a quantidade de FLIR adquiridos, seguem as palavras do Alte Garrone (DAerM):

“Doze sistemas FLIR já foram adquiridos pela MB para instalação, em breve, nos seus Super Lynx”,

KDU

Amigos obrigado pelas respostas….

abs. : )

Deivid

Muito legal(O poder naval esta nota 10 por esse dias heim !!! muito bom parabems!!),uma pequena duvida:esse equipamento vai ser costruido no Brasil ou apenas importado?

Mauricio R.

“Sobre os EC-725, já se resolveu se terão FLIR de fabrica?”

Então será outro item a menos, na transferência de tecnologia.

Hygor

“a versão adquirida pela Marinha do Brasil é a mais moderna atualmente no mercado”

Acho que o Poder Naval se enganou. O modelo mais moderno no mercado, pelo menos na Flir Systems, é o Star HD Gen II. A sequência de sensores da Flir Systems foi: SAFIRE – SAFIRE II – Star SAFIRE – Star SAFIRE II – Star SAFIRE III – Star SAFIRE III MK II – Star SAFIRE HD – Star HD Gen II.

Paulo Costa

Os equipamentos estão chegando,tem sempre novidades nas forças,mesmo se for na cor verde,monocromatico,ja vi F-16 novo com a imagem do FLIR
em casulo sendo projetada no wide HUD,um HUD mais largo,proprio para
voo noturno (imagem mais alta no HUD, ao inves de painel mais baixo de LCD
em painel convencional),devido esta cor verde ser mais indicada ao uso
de capacete com visão noturna,nada que um treinamento adequado não
o faça discernir os varios tons de verde…

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Dois porta-aviões dos EUA entram no Mar da China Meridional para ‘combater influência maligna’

Dois grupos de porta-aviões dos Estados Unidos entraram no disputado Mar da China Meridional para treinamento, disse o Departamento...
- Advertisement -