Home Divulgação Marinha promove palestra sobre o Prosub no Ceará

Marinha promove palestra sobre o Prosub no Ceará

1929
9

O Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB) foi criado com a proposta de ampliar a estrutura nacional de defesa, incorporando à Força Naval quatro Submarinos Convencionais e um com propulsão nuclear, a serem construídos no País, com transferência de tecnologia, com exceção do Reator Nuclear que será desenvolvido no Brasil.

Apenas cinco países no mundo constroem e operam Submarinos com propulsão nuclear – Estados Unidos, Reino Unido, Rússia, França e China. O PROSUB nasceu a partir de um acordo de transferência de tecnologia entre Brasil e França, em 2008.

O Programa vai dotar a Base Industrial de Defesa com tecnologias de ponta– segundo diretrizes previstas na Estratégia Nacional de Defesa. A concretização do PROSUB fortalecerá, ainda, diversos segmentos importantes da sociedade como: Universidades, Empresariado e Indústrias Nacionais, todos de considerável importância estratégica para o desenvolvimento econômico do País.

Ao se priorizar a aquisição de componentes fabricados no Brasil para os Submarinos, o PROSUB proporcionará, além de um salto tecnológico, a geração de empregos diretos, indiretos e geração de renda.

Como forma de dar publicidade, a Marinha do Brasil realizará palestra, a ser ministrada pelo Almirante de Esquadra Bento Costa Lima de Albuquerque Júnior, explicitando todas as metas e realizações alcançadas. O evento, aberto ao público, ocorrerá no dia 09 de julho de 2018, às 19h, no Auditório Waldir Diogo- FIEC – Federação das Indústrias do Estado do Ceará, situado na Av. Barão de Studart, 1980 – Aldeota. Informações e inscrições em www.cpce.mar.mil.br

DIVULGAÇÃO: Capitania dos Portos do Ceará

9 COMMENTS

  1. Enquanto isso o Paquistão fecha acordo com a Turquia para compra de quatro corvetas Ada, Milgen.
    Sem enrrolação, duas serão construidas em Istambul e duas em Karachi. Haverá troca de conhecimentos de engenharia e treinamento de engenheiros do Paquistão.

  2. “Apenas cinco países no mundo constroem e operam Submarinos com propulsão nuclear – Estados Unidos, Reino Unido, Rússia, França e China”
    6(seis) , o INS Arihant e o ChaKra operados pela Marinha Indiana . Até o momento… Em breve a Argentina também 😉 desconheço se existem mais países com pretensão de adquirir e operar submarinos nucleares , saberiam me informar ?

  3. A Argentina já tem tecnologia para construir suas usinas nucleares. Até venderam para o exterior. Colocar um PWR miniatura dentro de um casco de submarino não é técnicamente impossível. Resta proteger os demais compartimentos dos efeitos da radiação. Para isso os componentes devem ser de alta confiabilidade para operarem longos períodos sem revisões.

    • Floriano……

      Você já é um forista antigo aqui na Trilogia, e nesta condição teoricamente já leu as inúmeras matérias sobre o assunto.

      Isto posto, você sinceramente acha que seria tão simples assim transformar um sub diesel/elétrico em nuclear ? Mesmo considerando um “PWR miniatura” como o tal do plug canadense oferecido a Argentina ?

      Seria só meter o reator no submarino e …..voilá…… a mágica estaria feita ?

      Quer dizer que basta desenvolver um reator miniatura e coloca-lo dentro de um sub originalmente diesel ?

      Se fosse tão simples e vantajoso assim , por que os canadenses não implementaram essa solução em seus próprios submarinos ?

      Em termos de performance, esta solução canadense é equivalente a um sub equipado com um sistema AIP, muito distante de proporcionar uma performance equivalente a um sub de fato nuclear.

      Infelizmente a coisa não é tão simples assim, aliás, é muito mais complexa.

      Leia as matérias a respeito deste assunto aqui mesmo na Trilogia e se informe melhor.

  4. Na época em que o Brasil estava procurando parceiros para o prosub eu mandei um mail para a marinha,falando porque não fazer mini usinas nucleares em lugares de difícil acesso e gerar energia de forma mais abrangente.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here