Home Aviação Naval Atualização na Aviação Naval

Atualização na Aviação Naval

405
43

vinheta-exclusivoA Marinha do Brasil deve mesmo adquirir 5 células de aeronaves S-2 Tracker dos EUA. As aeronaves estão estocadas no deserto nos EUA e têm garantia de vida útil de mais 20 anos. Existe uma opção para mais 3 aeronaves.

Das cinco aeronaves, 3 serão convertidas em AEW e duas para COD (Carrier Onboard Delivery) e em aviões-tanque. A modernização deverá ser feita pela Marsh Aviation ou pela Embraer.

A Marinha também está tentando alocar recursos para adquirir um segundo lote de 4 unidades de helicópteros Seahawk. O primeiro lote, também de 4 aeronaves começa a ser entregue em 2011.

SAIBA MAIS:

43
Deixe um comentário

avatar
43 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
23 Comment authors
konnerWaldersonmarujo.Leonardo Besteiro de Almeida AlvesRicardo Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
fullcrum
Visitante
fullcrum

Os traker´s daki já estavam vencidos? o q nos fizemos com eles, sei de um no musal, mas e o resto, num serve nem pra tirar peças.Quanto aos seahawk, sei q é caro mas torço pra sair esse segundo lote, para os sh-3 descansarei, afinal as tripulações merecem máquinas mais modernas.

General
Visitante
General

Avião ”simpático” e bonitinho!

Alado
Visitante
Alado

está pintado no S-2 da foto “CDF”:
significaria “caça de defesa de frota”?

hehehehe
estou brincando…

Giovani
Visitante
Giovani

Finalmente agora chegou a vez da Marinha.

-Um Porta Aviões (A-12) em plena forma
-4 Submarinos Scorpene
-10 Escoltas Novinhas
-Aviões AF-1 Modernizados
-Capacidade AEW finalmente com os S-2 Tracker
– E quem sabe alguns F-18A ou Rafale M de quebra.
– 4 ou 8 SH-60 ASW

Dificil imaginar tudo isso com os recursos e o Governo que temos.

Estou sonhando demais?

Que os anjos digam Amém!!!

Giovani
Visitante
Giovani

Acredito que isso não seja um sonho meu e do resto dos Brasileiros, mas sim uma necessidade urgente de nossa Marinha de Guerra, e esperamos que o Governo e a sociedade tenha conciencia disso, sempre de olho do bom gasto dos poucos recursos publicos.

Boa Noite.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Meu Deus, em tempos de gripe suina até a burrice é endemica!!!
Esta aeronave está sendo retirada de serviço ao redor do globo, Taiwan tem uma frota razoável e padece uns infernos p/ mante-los, deve em breve substituí-los por P-3C ex-US Navy reformados.
Idem a micro frota argentina, tá em estado de petição de miséria.
E aqui uns ilumunados pretendem estabelecer c/ uma dotação de 5 pasmem CINCO aeronaves, tda uma cadeia logistica.

RodrigoBR
Visitante
RodrigoBR

Onde a Marinha do Brasil está com a cabeça??? Reformar S-2 Trackers atualmente é um ABSURDO!

A próxima “atualização aeronaval” vai ser a versão 14 Bis navalizada????

O pessoal da Força Aeronaval, principalmente os pilotos e comandantes deveriam bradar um uníssono “NAO!” para essa ideia de “exumar” os cadáveres dos S2 Trackers do deserto!!!

Alguém sabe se a EMBRAER vai mesmo desenvolver uma versão do Super Tucano naval?

Callia
Visitante
Callia

Giovani

somos a 8 economia do mundo , recurso xiete de sobra , basta os bastardos que ocupam o governo roubarem e chacinarem nosso povo um pouco menos!

sds

Callia
Visitante
Callia

Rodrigo

super tucano naval ia ser muito legal para dar apoio às açoes dos fuzileiros!algue tem mais ideia sobrte isso?

McNamara
Visitante

Calma pessoal. Os oficiais da MB não são burros não. Pelo contrário, essa história de Tracker S-2T, é uma questão de custo/benefício. Já foram analisadas todas as opções disponíveis, helicópteros como o Seaking AEW, NH-90, Merlin AEW, Hawkeye etc. São quatro problemas básicos, para resumir bastante: custo de aquisição e operação, autonomia das plataformas e tipo de radar a ser disponibilizado a bordo da aeronave, compatibilidade com o navio e seus sistemas de guerra eletrônica e comunicações, compatibilidade com os A-1 reformados e seus sistemas de guerra eletrônica e comunicações. O S-2 oferece a melhor relação custo / benefício, além… Read more »

Lucas Calabrio
Visitante
Lucas Calabrio

Prezados
É apenas para não perder a doutrina de NAe. Somente
Abraços

LOBO
Visitante
LOBO

Os EUA não tinham oferecedo (free) alguns S3 Viking? Essas aeronaves nao seriam mais adequadas para as missões que a Marinha pretende desenvolver com sua aviação embarcada (AEW e COD)? Gostaria de ouvir os “universitários” digo, os especialistas.

Lucas Calabrio
Visitante
Lucas Calabrio
McNamara
Visitante

Prezado LOBO, às vezes o “free” pode custar muito caro, o que é o caso do Viking. Se o S-2 é operado por poucos países, o Viking o será por ninguém, quando se completar a baixa da USN. Obtê-lo “free” e pagar fortunas para tê-lo operacional, de nada adianta.
Além disso, o A-12 não é 100% compatível com tal aeronave.

Dalton
Visitante
Dalton

A US Navy já utilizou uma versao AEW do S2, conhecida como Tracer e tambem uma versao para COD, conhecida como Trader, ambas foram substituidas com grande vantagem respectivamente pelo Hawkeye e pelo Greyhound nos anos 70 e continuam operando até hoje, evidentemente com grandes melhoramentos. Ambos sao meio grandes para o nosso Sao paulo e mesmo o Viking acredito que nao operaria confortavelmente e como o Macnamara apontou acima, tem a questao custo/beneficio, ou seja, sao plataformas bem mais caras de manter. Para o nosso Sao Paulo os trackers sao ideais, poderão operar com ele pelos proximos 15 anos… Read more »

Juarez Castro
Visitante
Juarez Castro

Srs. Isto é mais um ato impensado que trará sérias conseqeuências a AN Brasileira. Como o colega citou, manter estas aeronaves em condições operacionais é um pesadelo logístico, ainda mais embarcadas onde o desgaste de alguns ítens é multiplicado por 3. Remotorizar não resolve o restante dos problemas estruturais, hidráulicos, cablagens e por aí afora que vão surgir, então a MB terá de se valer de fabricar péças artesabalmente, o que custa uma fortuna, demora e obriga a tirar aeronaves do vôo.Infelizmente os marinehrios vão descobrir isto pelo jeiro mais difícil,o d ssentir na carne, ou no orçamento o que… Read more »

Dalton
Visitante
Dalton

Pode ser ingenuidade minha, mas nao vejo “pesadelo logistico” em ter 5 ou 8 aeronaves deste tipo. Seria se fossemos adquirir 100 !

Já temos grande experiencia com estas aeronaves e o “deserto” está cheio delas para fornecer peças sem contar que ainda está sendo utilizada em alguns lugares.

abraços

Antonio
Visitante
Antonio

Nada má essa aquisição dos S-2 pela marinha. Quando eles estiverem operacionais (recauchutados, daqui uns 5 ou 7 anos) a aviação naval vai contar com o que havia de médio desempenho na USNAVY na década de 60 (AF-1 e S-2), ou seja, estaremos “apenas” 50 anos defasados.

Viva Sucupira !!!!

João Curitiba
Visitante
João Curitiba

Prezado Antônio

Complementando teu comentário, se considerarmos que o A12 é também da década de 60, nada mais certo do que o S2 para operar nele. O absurdo seria querer colocar Rafale no São Paulo. Ou ele subiria vazio ou as catapultas não durariam 6 meses.

Abraços

Fábio Max
Visitante

Que eu saiba, foi a opção que sobrou em vista da capacidade do A-12. Os Viking foram oferecidos, mas o interesse da Marinha é colocar aviões no Opalão

Já sobre os helis, o melhor que a Mariha pode fazer é padronizar sua frota com os Seahawks.

LOBO
Visitante
LOBO

Prezado McNamara, agradeço a informação. Fico pensando se a incompatibilidade a que se referiu existe em relação à doutrina de emprego, comunicação ou outro recurso. A MB tem pensado em alguma doutrina que vise desenvolver novos meios? Creio que isto seria demasiado caro e considerando a disponibilidade de recursos, pouco viável.

Lobo

McNamara
Visitante

Complementando ainda, analisem que o Sheffield em 1982, foi identificado como alvo, por um antigo P-2V Neptune,(há muito retirado de serviço por países desenvolvidos,e até mesmo pelo Brasil, que na época já operava apenas os Bandeirulhas) que repassou as coordenadas para os Super Étendard armados com Exocet, e deu no que deu… Idade da plataforma é um dado muito relativo.

Ricardo
Visitante

Acho poucas unidades para o que se precisa… 3 AEW é pouco… Em tempos de “manobra” com a necessidade de te rum AEW constantemente no ar o mínimo seria 4 para ter um no ar a cada 8h… então por que não 4 ? Ou 5 com um de back-up ? Tanque, porque um e não dois ? com mais um de back-up… novamente com base na disponibilidade, ainda sabendo que pode não pode levar tanto combustível assim, tera que fazer mais toques no CV para refuel… E o Cargueiro, bom se um der conta… o que eu acho difícil…… Read more »

Ricardo
Visitante

Idade da plataforma é um dado muito relativo.

Concordo com isto, o povo julga muito a idade… Ma so correto seria o quanto pode ser operacional…

Mas fazer o que… Poucos pensam na parte operacional e pensam mais no “desfile”

Lamentável isto.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Pequeno off-topic:

Uruguai negocia aquisição de 3 e/ou 4 S-3 Viking:

“La Aviación Naval uruguaya inició gestiones para incorporar tres o cuatro aviones de patrulla marítima “Viking” dados de baja por la US Navy, actualmente almacenados en AMARC”

(http://www.defensa.com/index.php?option=com_content&view=article&id=839:uruguay-la-aviacion-naval-tras-el-lockheed-s-3-viking&catid=55:latinoamerica&Itemid=163)

Ricardo
Visitante

Mauricio R.

O que importa o Paraguai pegar estas unidades e ai ? O que eles vão fazer ? Vão estar “amarrados” em terra firme.

E o S-2 não é compatível com o A-12, para que insistir ? Em termos os “nossos S-3” também “amarrados a terra” firme ?

Se não gosta do S-2, e não podemos usa ro S-3 o que você sugeri a MB para usar ???? Não tem opções de mercado para usarmos no A-12… Ou temos ?

Bater é fácil, o f*** é parar e pensar como administrador, não como consumidor compulsivo.

[ ]´s

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“Já temos grande experiencia com estas aeronaves…”

-Vc quer dizer DEIXAMOS de ter experiência, pois os P-16 da FAB foram desativadas, tem bem uns 10 anos.

“…e o “deserto” está cheio delas para fornecer peças…”

-Esta colocação é simplista ao extremo e não leva em consideração as reais disponibilidades e seus custos, alem do tempo em recebe-las.

“…sem contar que ainda está sendo utilizada em alguns lugares.”

-O que não quer dizer essas outras frotas estejam completamente operacionais, livres de problemas logisticos e de manutenção e sequer tenham uma configuração similar a pretendida pela MB.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“Bater é fácil, o f*** é parar e pensar como administrador, não como consumidor compulsivo.”

Então vc é da turma dos compulsivos pois p/ “pensar como administrador”, deveria ter lido o post do Sr. Juarez Castro, mais acima.

“Se não gosta do S-2, e não podemos usa ro S-3 o que você sugeri a MB para usar ???? Não tem opções de mercado para usarmos no A-12… Ou temos ?”

-A RN opera mto bem c/ o “Sea King ASaC”, então seria o caso de realmente avaliar essa opção, do que ir pelo caminho + fácil da proposta da Marsh/Embraer.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“…o Sheffield em 1982, foi identificado como alvo, por um antigo P-2V Neptune,(há muito retirado de serviço por países desenvolvidos,e até mesmo pelo Brasil…”

-O ac em questão deu baixa ou ao retorno dessa missão ou na mesma semana, pois esgotara a vida utíl da célula, se tornando inseguro p/ voar.

Ricardo
Visitante

Mauricio R Usando suas palavras, trocar um Avião por um Helicóptero é ser simplista demais… Para uma melhor detecção dos alvos o AEW deve estar o mais longe e o mais alto possível em relação ao CV, coisa que o Helicóptero não tem como fazer, ou ele pode ir para o ponto “Charlie” a 7.500m e ficar por la por 8horas ou um pouco menos em patrulha ? Diga ai um helicóptero que possa fazer isto e eu me calo ok ? E eu não sou consumista, e não tenho o problema de querer que a FA tenha força para… Read more »

Leonardo Besteiro de Almeida Alves
Visitante
Leonardo Besteiro de Almeida Alves

Pessoal vamos com calma nos comentários, temos de parar e analisar friamente, como a MB tem feito. O que é melhor para o NAeL São Paulo? O que tem a melhor relação custo x benefício? Qual das opções poderá ser usado pelos próximos 20 anos com garantia de termos peças de reposição para manter tais meios voando sem termos de gastar rios de dinheiro? No fim desse pensamento só me vem um nome S-2, e temos de ver por um lado, os aviões não serão sucatas como aposentadas como alguns falaram. Serão carcaças revisadas ( possivelmente as melhores que estavam… Read more »

Baschera
Visitante
Baschera

O assunto, como via de regra, em se tratando da MB é sempre polêmico. Mas os comentários do McNamara (andava meio sumido…) estão corretos. Os S-3 Viking tem um custo operacional e de manutenção estratosférico e estão acabados. Não inventei isto, é o que se diz. O que o Uruguai vai fazer é opera-los de terra, o que é menos mau, já que não sofrem tanto com pousos e decolagens em NAe e seu custo operacional e de manutenção são de menor grau. Mas a MB que ter um NAe. E vão operar o que para AEW /COD / REVO… Read more »

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“Usando suas palavras, trocar um Avião por um Helicóptero é ser simplista demais…”

Ricardo,

-É o helicóptero que está disponível no mercado, testado e em operação não a duvidosa reforma de uma aeronave de asa fixa obsoleta, alem de um outro sistema tb testado mas cujas características excedem a capacidade do NAe “São Paulo” em operá-lo.
-Então vc ou se adapta as contingencias ou chora na rampa, pq gastar c/ um upgrade extenso e complexo assim é uma temeridade mto grande.

marujo.
Visitante
marujo.

Que tal umas unidades adicionais de S-2 para operarem como plataformas embarcadas de combate antisubmarino e antinavio? O que os companheiros acham?

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Mas os “Viking” que o Uruguai está pretendendo adquirir, são justamente p/ colocar no lugar do S-2 Tracker. Então se a manutenção deste ac já é sofrível, imagina a das aeronaves substituídas por ele. O problema do E-2c “Hawkeye” não é somente o preço, mas a incapacidade de operar no “NAe São Paulo”, qnto ao preço da modernização do S-2, está saindo pelo mesmo: “O Turbo-Tracker já foi homologado no A-12 e só falta o radar AEW. A proposta de aeronave AEW mais barata e de menor risco até agora foram dos Tracker com o custo de US$120 milhões.” (fonte:… Read more »

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“…adicionais de S-2 para operarem como plataformas embarcadas de combate antisubmarino e antinavio?”

Já foi o tempo desse aí, nem p/ apagar fogo no mato andam querendo mais.

Juarez Castro
Visitante
Juarez Castro

Srs. Como alguns comentaram aqui que ´”existem células de S 2 no deserto”, sim realmente elas elas estão lá, mas o Srs por acaso sabem que elas deixaram a muito tempo de serem manutenidas adequadamente, ou seja saíram da “conserva” faz tempo, estão literalmente sem desintegrando, a MB sabe disto, pois viram e ouviram isto do pessoal AMARCS, estão mundo afora procurando células em países como Tailandia,Taiwan, Uruguai e etc… Quanto ao que outro colega citou sobre “não vejo problemas logísticos para opear 8 aeronaves”, pois é justamente aí que está o probelma, criar doutrina, espaço fisico, treinamento, CDs alfandegários,… Read more »

Marcelo Tadeu
Visitante
Marcelo Tadeu

Pessoal, o S-2 está com problemas de manutenção justamente por causa do motor radial que ele possui. Já não existem mais peças disponíveis no mercado, além dos equipamentos eletrônicos que utilizam transistores. Ele modernizado com turbo-hélice e equipamentos no estado da arte é outro avião e uma opção mais barata que o Sea King que está sendo retirado de serviço.

sds

Sem saco
Visitante
Sem saco

ô mania desse povo de querer comparar a MB com a USNAVY…

Juarez Castro
Visitante
Juarez Castro

Repito mais uma vez, o problema não é motorização, o problema logistico está relacionado a pelas estruturais móveis e sistemas hidraúlicos,não se consegue mais por isto, ouseja, tem que fabricar artesanalmente, dsemoras, custa caro e as vezes fica bom.

Grande abraço

Walderson
Visitante
Walderson

Como eu disse em outro post, na MB e na FAB só tem idiota. Os caras fizeram cursos e mais cursos, estudam, mas não deixam de ser idiotas.

Onde está o governo que não contrata os especialistas do Blog. Podia fazer uma junta e colocar no lugar do Jobin. Penso que assim a MB, o EB e a FAB melhorariam e muito. Até porque essa galera sabe fazer jorrar leite, mel e dinheiro. Jesus Cristo que se cuide. É o próximo alvo. Hehehehe…

Um grande abraço aos lúcidos do blog.

konner
Visitante
konner

[” Walderson em 03 Ago, 2009 às 17:12 “]

BRAVO !!! BRAVO !!!

Juarez Castro
Visitante
Juarez Castro

Como eu disse em outro post, na MB e na FAB só tem idiota. Os caras fizeram cursos e mais cursos, estudam, mas não deixam de ser idiotas. Onde está o governo que não contrata os especialistas do Blog. Podia fazer uma junta e colocar no lugar do Jobin. Penso que assim a MB, o EB e a FAB melhorariam e muito. Até porque essa galera sabe fazer jorrar leite, mel e dinheiro. Jesus Cristo que se cuide. É o próximo alvo. Hehehehe… Um grande abraço aos lúcidos do blog. Lamentável seu pensamento, porém de acordo com a maioria do… Read more »