Home Noticiário Nacional Brasil manifesta apoio à Argentina em disputa sobre Malvinas

Brasil manifesta apoio à Argentina em disputa sobre Malvinas

768
82

Segundo Marco Aurélio Garcia, ‘as Malvinas têm de ser reintegradas à soberania argentina’

vinheta-clipping-navalCANCÚN, México – O assessor internacional do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Marco Aurélio Garcia, declarou neste domingo, 21, que “as Malvinas têm de ser reintegradas à soberania argentina”. Garcia disse ainda que na Cúpula da América Latina e Caribe, que terá início nesta segunda-feira, 22, no balneário mexicano Cancun, “o Brasil manterá a posição histórica de solidariedade com a Argentina”. A nova polêmica surgiu depois de o Reino Unido ter decidido explorar petróleo nas Ilhas Malvinas. Garcia acompanha Lula na viagem presidencial de cinco dias ao México, Cuba, Haiti e El Salvador.

“Seguramente os países sairão daqui com uma posição de apoio firme às Malvinas, embora não saiba em que termos”, comentou Marco Aurélio Garcia. Segundo ele, “esta é uma questão de alta sensibilidade para toda a região” e, “diferentemente do passado, hoje há uma posição consensual na América Latina de apoio às reivindicações da Argentina no que diz respeito a soberania das Malvinas”.

Ele lembrou que, quando houve a Guerra das Malvinas, “a situação era diferente”. Naquela época, observou, houve países que apoiaram os ingleses, além do fato de que a Argentina “vivia um regime cruel, militar e tudo isso poderia tornar mais turva a situação”. Mas, mesmo naquele momento e naquelas circunstância, salientou, a posição da diplomacia brasileira foi de apoio à Argentina.

FONTE: Estadão

Subscribe
Notify of
guest
82 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
joao
joao
10 anos atrás

apoiado!!! vou a guerra se preciso

Bronco
Bronco
10 anos atrás

Sinceramente? A Argentina só toma as Falklands na marra. E como a situação das forças militares lá não está lá essas coisas, me parece que não será neste século que veremos as ilhas se mudarem de nome. Com o apoio recente da Inglaterra à invasão do Iraque e à guerra no Afeganistão, duvido imensamente que em qual quer ação militar da Argentina, de qualquer tipo, terá uma reação desproporcional e apoiada pelos EUA. Provavelmente até de países menos expressivos, mas bem armados – e alinhados – como a Austrália. Então, julgo que esta (como algumas outras recentes, citando especificamente o… Read more »

Bronco
Bronco
10 anos atrás

Nossa, 3:40 da manhã, 4:40 no horário antigo, escrevi tudo errado. Perdao,vou tentar novamente: Sinceramente? A Argentina só toma as Falklands na marra. E como a situação das forças militares não está lá essas coisas, me parece que não será neste século que veremos as ilhas mudarem de nome. Com o apoio recente da Inglaterra à invasão do Iraque e à guerra no Afeganistão, acredito que em qualquer ação militar da Argentina, de qualquer tipo, haverá uma reação desproporcional e apoiada pelos EUA. Provavelmente até de países menos expressivos, mas bem armados – e alinhados – como a Austrália. Então,… Read more »

OTV
OTV
10 anos atrás

La vai o Lula meter o bedelho onde não foi chamado.
Na minha opinião, no máximo era apoiar o diálogo, porque esta coalisão BRA e ARG, coalisão de marinhas sem navios, e forças aéreas sem aviões só assusta boliviano, porque a OTAN….

Joaca
Joaca
10 anos atrás

O 1o Comissário do governo do “Grande líder” fez de novo, apoiando o lando errado da disputa, colocando o Brasil contra o mundo. Já não chega os erros de Honduras, Irã, Cuba, China e Hammas, devemos nos indispor também com os ingeses?
At
Joaca

Heverton Ribeiro
Heverton Ribeiro
10 anos atrás

Perdeu a guerra, perdeu a chance. E mais uma vez a política externa brasileira fazendo besteira. Só devemos apoiar o dialogo. Qualquer outra coisa é burrice.

massa
massa
10 anos atrás

O governo argentino provavelmente não teriam apoio popular se optarem por uma ação armada contra os ingleses, nem os militares apoiariam essa aventura…
O maior prejudicado nessa história será os próprios argentinos, pois os ingleses precisariam de infraestrutura logistica pra explorar a ilha e simplismente os uruguaios e chilenos irão aproveitar dessa situação…

Osama
Osama
10 anos atrás

Mais uma vez o governo Lulinha171 perdeu a chance de ficar com a boca fechada.

Giordani RS
Giordani RS
10 anos atrás

É muita burrice para um povo só…por isso o nosso acéfalado marco aurelio garcia(isso mesmo, em caixa baixa!) tinha de dar o seu pitaco. Sinto a falta do celso amorim, outro acefalado…será que os hermanos nao percebem que a exploração de petróleo nas ilhas vai gerar empregos para eles? Será que os nossos acefalados nao viram que o porto de Rio Grande seria extremamente beneficiado? Mas não, esses néscios preferem apoiar o que não serve aos interesses da nação…é muita burrice! A Dna. Cristina só quer desviar a atenção da sua má gestão(marca registrada do casal…)pública. E dessa vez, se… Read more »

Giordani RS
Giordani RS
10 anos atrás

marco aurelio garcia, porquê não te calas???? hehehehehehe…

Zirium
Zirium
10 anos atrás

Amigos, Esta discussão é estritamente econômica. Não há, absolutamente, nenhuma razão seja da Argentina ou do Brasil ou de quem quer que seja, de se pensar em uma ação armada. Claro que a Argentina mesmo contando com o apoio do Brasil, hoje, não tem a menor chance de oferecer alguma resistência à Inglaterra. O combate será travado é no campo econômico e de uma forma contumaz, ou seja, com a Unasul e os países do Caribe que se reunem em Cancun decidindo reatliações econômicas contra a Inglaterra em apoio às pretenções Argentinas. Afinal são 32 países e ninguem quer ter… Read more »

Felipe Cps
Felipe Cps
10 anos atrás

Quero ver é comprar a briga e peitar a frota de Sua Majestade. Esse Boca-Podre Top-Top é muito bom de garganta e só. Bastardo.

Quanto à Rainha, a resposta dela aos clamos dos KK deve ser uma só: VAE VICTIS! 🙂

Sds.

DV
DV
10 anos atrás

Galera, do jeito que vocês falam, parece que foi um pseudo bolivarismo do Governo Lula que motivou e inventou “do nada” essa posição brasileira em relação às Malvinas. Existem já inúmeras razões para criticar esse governo, não precisamos inventar nenhuma. Nos mais diferentes governos brasileiros e argentinos, a posição brasileira sempre foi a defesa da devolução pacífica (saliente-se, pacífica e negociada) das Malvinas à soberania argentina. Como país sul-americano a atlântico, não dá para agir de modo diferente. É uma posição de Estado, perene, muito maior do que qualquer outro delírio momentâneo do Marco Aurélio Garcia. Ou vocês acham que… Read more »

Paulo
Paulo
10 anos atrás

Esse aí poderia ser o primeiro teste da Unasul. Se todos os países sul-americanos fechassem seus portos para embarcações envolvidas na exploração de petróleo nas Malvinas, a situação ficaria bem difícil para os britânicos.

Valter
Valter
10 anos atrás

O Brasil quer ser grande!…ótimo,mas primeiro precisa ser inteligente,ou ter o minimo de bom senso,todo mundo sabe que que as Malvinas nunca vao ser da Argentina,é mais facil conseguir independencia e se tornar um protetorado britanico(ja funciona meio assim),e outra entrar em uma briga que vai perder,ou que nunca vai ganhar é meio sem lógica,sem contar que isso pode gerar alguma retaliacao,nao abertamente,mas os paises de primeiro mundo nao costumam esquecer quem lhe fere o calcanhar e uma hora que o Brasil precisar de apoio(apenas um exemplo,vamos supor que seja pelo tao sonhado assento no CS)vai ficar a ver navios,pra… Read more »

Fábio  Mayer
Fábio Mayer
10 anos atrás

Marco Aurélio Garcia é um idiota que adora Fidel Castro e gostaria que o Brasil fosse uma nova Cuba., Nada do que ele diz pode ser levado à sério.

As ilhas são Falklands.

E quero ver se esse borra botas de Fidel Castro ter´coragem de peitar a Inglaterra de verdade para fazer valer a vontade torta dos “hermanos”… até porque, se os governantes argentinos não fossem bolivarianos, fossem de direita, este senhor estaria defendendo a Inglatterra!

Carcará
Carcará
10 anos atrás

Uma curiosidade, de que lado está a França neste embroglio?

Abs

Itamar
Itamar
10 anos atrás

Mais uma vez a maioria dos colegas comentaristas praticam a “política do avestruz”, quer que o país esconda a cara e… Colegas, estamos caminhando para ser a quinta economia do mundo, portanto temos sim que nos portar como tal. Neste caminho irreversível o Brasil primeiro se organiza em seu quintal com a UNASUL. E quando surge questões como esta das Malvinas, é obvio que seguiremos apoiando a Argentina, nossos parceiros. Não devemos misturar apoio político com apoio armado, pois muitos colegas misturam as coisas. A loucura da Argentina de enfrentar a Inglaterra com armas custou muito para eles e creio… Read more »

Luis
Luis
10 anos atrás

Mais uma vez o Brasil se mete onde não é chamado e fica do lado errado. O GF tem que se preocupar com os problemas do Brasil e não com os problemas dos outros.

Marília
Marília
10 anos atrás

Apoiar a Argentina neste caso é pura insanidade. Para o Brasil, a neutralidade é a única atitude sensata.
Como disse “Giordani RS”: marco aurelio garcia, porquê não te calas????

Wilhelm
Wilhelm
10 anos atrás

M.A.G., o Rasputin Tropical, fazendo lambança de novo.

Antonio M
Antonio M
10 anos atrás

Creio que própria população argentina não apoiaria ação militar, pois acredito que os gastos na época da Guerra das Malvinas, refletem na sua economia até hoje! Por ser o custo de uma guerra altíssimo, possivelmente provocaram sérios problemas na economia argentina, e ainda com os acontecimentos à época do Peronismo que já levavam a Argentina a uma aguda crise econômica nos anos 1950, somente aumentaram a complexidade desse problema. E o mais incrível é um governante ainda querer usar dessa retórica para esconder de sua população os problemas reais, em nome de sua própria sobrevivência política e não da nação!… Read more »

Antonio M
Antonio M
10 anos atrás

E o Brasil tem mais é que se afastar dessa discussão, não tem que fazer nada do que diz o Sr. Marco top top Garcia, esse lunático!

RAFAEL (RS)
RAFAEL (RS)
10 anos atrás

Tinha que ser esse Marco Aurélio Garcia, o legitimo ASPONE, não sei como deixam esse cara falar tanta besteira, deve ter as costas muito quente.Honestamente as vezes eu fico pensando se ele fala tanta m… por conta própria ou se alguém manda, não sei qual daas duas é pior, mas uma coisa é certa se fala por conta própria já deveria ter sido demitido a muito tempo, ainda vai meter o Brasil numa fria com sua boca de jacaré.

bulldog
bulldog
10 anos atrás

Gostaria de deixar uma sugestão para o Blog. Um post para que os leitores possam opinar sobre QUAIS MEIOS (Equipamentos e, quem sabe, estratégias) A ARGENTINA TERIA QUE ADQUIRIR PARA FAZER COM QUE OS INGLESES PREFIRAM SENTAR E NEGOCIAR A SE AVENTURAREM NUM CONFLITO ARMADO. Posso começar? Penso que 50 caças de 4ª geração (de preferência de países fora da Otan); 12 caças de 4,5 geração; 1 P.A. como o A-12 São Paulo operando 12 caças de 4ª geração, e com alguma defesa anti-aérea; 1 navio da classe Mistral; Helis ASuW, de alerta aéreo antecipado e de transporte; 12 MI-28… Read more »

Ivan 2
Ivan 2
10 anos atrás

Excelente posição do Brasil, se há desejo de liderânça do País dos países da América Latina, é necessário que nos posicionemos mais favorável aos interesses dos nossos paises vizinhos.

Vejo que para o Brasil, é cruscial expelir toda a presença extrangeira e a influência que trazem consigo no continente.

bulldog
bulldog
10 anos atrás

Lembrando… não citei essalista para a Argentina “bater” nos ingleses. Óbvio. É, talvez, o mínimo para que o prejuízo financeiro (tempo maior de conflito e alto custo na operação) e político (haveria mais perda de vidas do lado inglês com essse meios do que em 1982), faça com que a diplomacia seja a primeira opção dos britânicos…não para sair da ilha, mas para a Argentina ganhar alguma coisa nessa exploração. (pra sairem da ilha só na marra…ai vai precisar, no mínimo, triplicar essa lista e treinar muuuuuuito. (além do apoio da Unasul),hehe.

TADEU
TADEU
10 anos atrás

TEMOS QUE FORMAR UM BLOCO DEFENSIVO. SIM.
TEMOS EM COMUM O AQUÍFERO GUARANI, AMAZONIA VERDE, AMZÔNIA AZUL, A ANTARTIDA,ETC, ETC, ETC. MAS TEM UMA VERDADE:
ENQUANTO UM DE NÓS NÃO TIVER A BOMBA, ESSES GRINGOS NÃO VÃO TER MEDO.

Marco
Marco
10 anos atrás

Tem gente que confunde governo de direita com governo entreguista…….acredito que qualquer governo argentino (de esquerda e de direita) e brasileiro, de qualquer orientação, deveria defender os interesses sulamericanos frente à intervenção de fora no continente sulamericano. E o Brasil, geopoliticamente interessado na América do Sul, tem o dever de estar ao lado dos demais. Isto não significa apoiar qualquer ação armada. Tem gente aqui que confunde diplomata com justiceiro……criticam a nossa diplomacia por tomar posições e querem deles ações belicistas. Amigos, existe o caminho diplomático como alternativa à guerra. Este é o tradicional (e constitucional) caminho do Brasil. Tem… Read more »

Bronco
Bronco
10 anos atrás

Antonio M., Concordo plenamente com você, sei que essa é uma posição de Estado e não de governo. No entanto, a questão é o momento da declaração. No meio de uma escalada de discursos inflamados, o ideal era esperar a coisa esfriar para se posicionar. Minha crítica não é em relação ao posicionamento favorável ou desfavorável, minha crítica é sobre a forma como as coisas se desenrolam e sobre a despreocupação que o atual governo anda tendo com a imagem do país em conflitos internacionais. ______________________________ Bulldog, Não se montam forças armadas da noite para o dia. Aliás, essa é… Read more »

Invincible
Invincible
10 anos atrás

Por favor… Esse marco Aurélio Garia é ministro do Brasil e não da Argentina. Ele não pode dizer que as Malvinas tem que ser devolvidas a Inglaterra. Então a Guiana Francesa tem que pertencer ao Brasil e o Acre devolvido a Bolívia. A Argentina nunca ocupou de fato aquelas ilhas. Na verdade a Guerra de 82 só aconteceu por causa do regime militar que arrumou um motivo ideológico. Se aquelas ilhas fossem Argentinas não seriam a metade do que são hoje. Vamos lembrar que as Ilhas bermudas ficam praticamente na costa americana e pertencem a Inglaterra. Os Ingleses estão lá… Read more »

Lecen
Lecen
10 anos atrás

Acho graça que até agora ninguém se preocupou em perguntar a opinião dos Falklanders, os habitantes das ilhas que lá estão há pelo menos 150 anos. Não se esqueçam que o atual território da Argentina data de 1890, quando todo o cone sul de suas fronteiras foi conquistada dos índios da Terra do Fogo. Até então as fronteiras argentinas eram situadas ao redor da província de Buenos Aires, de Corrientes, Entre Rios e mais para o lado do noroeste. Ou seja, em 1890, há quase 50 anos os britânicos já dominavam as Falklands. E mais: os argentinos sempre tentaram sacanear… Read more »

Lecen
Lecen
10 anos atrás

Rimou!

Dalton
Dalton
10 anos atrás

voce não está levando em conta que os britanicos também irão reforçar a ilha caso percebam que os argentinos estão reunindo forças contra eles. Diferente de 1982, quando haviam apenas 80 militares britanicos na ilha e os argentinos sabiam disso, uma operação para a retomada das ilhas em um futuro proximo, iria necessitar um planejamento maior e um numero muito maior de tropas e navios. Os britanicos ao contrario, não precisariam enviar navios, reforçariam seu contingente terrestre atraves de aeronaves C-17 aumentariam o nr de aeronaves de caça e enviariam 2 submarinos nucleares…e ao contrario de 1982, estes submarinos podem… Read more »

kyosanin
kyosanin
10 anos atrás

acho que todos aqui estão esquecendo-se de um detalhe: OS CIDADÃOS DAS ILHAS, QUEREM SER INGLESES! O que deve prevalecer é a vontade de quem lá vive há gerações.

Nikacio Lemos
Nikacio Lemos
10 anos atrás

Só faltava esse por parte desse governo Contraditório. COMPRAR BRIGA COM OS INGLÊS DE GRAÇA!? Pára com isso !!!!! Não precisamos de desagregação e Guerra e sim de Paz !!!! Esse I D I O T A do Marco Aurélio Garcia e esse Governo contraditório, demagogo, mentiroso, corrupto e oportunista do Lula ficam comprando briga aléia que não nos diz respeito!!! Uma coisa é certa, os Argentinos já + fariam isso por nós. Duvido que os Argentinos colocariam seu povo em Guerra para nos defender !!! Isso nunca fez e fará parte da cultura deles em relação ao Brasil. Esses… Read more »

Antonio M
Antonio M
10 anos atrás

Tenho uma idéia para nos livrar dos atuais “ícones” da diplomacia brasileira: Em 1982 o governo brasileiro “arrendou” dois aviões de patrulha Bandeirante P95 para a Argentina. Poderíamos fazer o mesmo agora, caso uma guerra ecloda novamente mas, fornecer com Marco Aurélio top top Garcia e Celso Amorin pendurados nos pontos duros das asas desses aviões como bombas. O problema é que o Brasil pode sofrer retaliações mundialmente devido ao uso de armas químicas pois, ao se esborracharem contra o alvo, espalharão um grande e incontrolável número de coliformes fecais no ambiente.

Augusto
Augusto
10 anos atrás

Lecen, nossa nem sei por onde começar… vc mistura bobagens ideologicas com preconceito sem sentido contra um pais vizinho. Apesar de o Brasil e Argentina serem rivais ao longo dos anos – numa mistura ora de inveja ora de admiração – vc tem uma questão de estado envolvida aqui sim, o Brasil não precisa de mais concorrentes na extração de petroleo do lado sul do continente, vc deveria dar uma pesquisada na analise do pessoal a petrobras que defende a tese que o présal vai até a argentina. Isso posto, pense o seguinte: pq facilitar o concorrente uma grande quantidade… Read more »

۞ ۩ _FLY_ ۩ ۞
۞ ۩ _FLY_ ۩ ۞
10 anos atrás

Itamar em 22 fev, 2010 às 9:59 Com todo respeito Itamar, mas não é a primeira vez que um “colega” aqui chama os brasileiros de “vira lata” apenas com não serem complacentes com ideias pró ao 1º mundo. Fico chateado em ver voce chamar de “vira latas” um país que seriam obrigatoriamente se muito sensato em defender a soberania perdida de formo broxante pela argentina, e que até o momento não queria mais saber das “malvinas”.a A Argentina so foi se preocupar com falklands quando os ingleses chegaram, foi a guerra e acabou tudo. Depois, a Argentina ficou bem quieta,… Read more »

Skyrider
Skyrider
10 anos atrás

O que me preocupa nisto tudo é que o Sr. MAG possui ocupação no governo que seus pronunciamentos podem ser entendidos não como uma posição pessoal sobre o assunto, mas uma posição do Estado brasileiro.
Ou seja, ele é uma das fontes oficiais de expressão do Estado brasileiro, sendo isso muito delicado.

Galileu
Galileu
10 anos atrás

Giordani, concordo…….

Aí num eventual conflito os primeiros a desembarcar na Inglaterra para passar as férias, seriam o garcia e o amorim…..kkk

2 Ms papudão

Inquiridor
Inquiridor
10 anos atrás

Osama… porque governo Lulinha171?

NAVY JACK
NAVY JACK
10 anos atrás

O Luis está correto. O Brasil não aprendeu nada, acabou de se livrar do ex Presidente na sua embaixada em Honduras, depois de uma confusão e bangunça política da nada.

E agora quer apoiar os Argentinos ? Para que, o que o Brasil vai ganhar com isso? Se o Brasil acha que isso vai ajudar na eterna caça a vaga no conselho de segurança da ONU, está enganado. Ao contrario, esse tiro vai sair para traz e o Brasil vai levar mais prejuízo do que benefício.

FALKLAND ISLANDS FOREVER BRITISH !!!!

Getulio - São Paulo
Getulio - São Paulo
10 anos atrás

Em que pesem os comentários dos ilustres acima, penso que algum dia alguém (hermanos) vai ter que enfrentar novamente os ingleses e botá-los para correr dalí. Chega de colonialismo em nossas paragens. E acho que os argentinos deveriam comprar um bom leque de equipamentos da avibras, de todo tipo disponível em seu catálogo e em seus estoques, especialmente os anti-pistas, o míssil de cruzeiro que poderia iniciar o ataque ao local (300km de raio de ação), afinal estamos na modernidade e a tecnologia está disponível. Lógico que a briga deve começar com apoio e alianças como estão fazendo. Depois, escaramuças… Read more »

Dranuits
10 anos atrás

Fala sério, primeiro o Brasil foi contra o “golpe” em Honduras e está tentando consertar a m.. que fez, agora apoiando “Los Hermanos” contra os ingleses, OTAN e USA, dessa vez será pior que a primeira vez, azar o deles. Nós é que não temos que entrar na seara alheia…

Getulio - São Paulo
Getulio - São Paulo
10 anos atrás

A militarização das Malvinas e exporação atinge indiretamente nossos interesses geoestratégicos, seja no mar, no ar e na terra. Veja-se:http://www.defesanet.com.br/10_02/100219_malvinas1.htm

ezeca
ezeca
10 anos atrás

iniciaram hoje as perfurações para retirada de pétroleo
nas Malvinas.
fonte: globonews

Inquiridor
Inquiridor
10 anos atrás

Lecen… acho que o amigo está equivocado! “Não se esqueçam que o atual território da Argentina data de 1890, quando todo o cone sul de suas fronteiras foi conquistada dos índios da Terra do Fogo. Até então as fronteiras argentinas eram situadas ao redor da província de Buenos Aires, de Corrientes, Entre Rios e mais para o lado do noroeste. Ou seja, em 1890, há quase 50 anos os britânicos já dominavam as Falklands.” O que diremos portanto do territorio que hoje forma os EUA? Tem um livro de autoria de Dee Brown – Enterrem meu coração na curva do… Read more »

bulldog
bulldog
10 anos atrás

Bronco

Exato! e se vc viveu dependente de uma superpotência e agora quer “uma certa independência militar”, pior. Alocar recursos para compra já demora por essas bandas… o que dizer de incorporar uma nova doutrina e ter condição de treinar a contento e ainda manter as aquisições plenamente operacionais. Tudo o que se discute hoje…só seria realidade a partir da futura década de 20. Isso vale para nós também, não é mesmo.
abço!

Cor Tau
Cor Tau
10 anos atrás

Tem um grosso do pré sal que encontra-se em aguas internacionais….Eu só quero ver como reagirão quando se instalarem lá…………