Home Sistemas de Armas Lançada a primeira FREMM Italiana, ‘Carlo Bergamini’

Lançada a primeira FREMM Italiana, ‘Carlo Bergamini’

548
12

 

A Fincantieri informou o lançamento, em 16 de julho, da primeira fragata FREMM italiana, a “Carlo Bergamini”. O lançamento foi celebrado no estaleiro Riva Trigoso, em Gênova.

A madrinha do navio foi a senhora Maria Bergamini Loedler, neta do almirante Carlo Bergamini. O nome homenageia o almirante da esquadra condecorado (in memorian) com a medalha de ouro de valor militar  após afundar com seu encouraçado, o Roma, em 8 de setembro de 1943.

A entrega do navio, capaz de uma grande gama de tarefas e operação em diversas situações táticas, deverá ocorrer em 2012. Segundo a Fincantieri, a fragata tem 139 metros de comprimento, 19,7 metros de boca e um deslocamento carregado de aproximadamente 5.900 toneladas, com acomodações para 145 tripulantes. A velocidade máxima deverá ser de 27 nós.

A Marinha Italiana acrescenta que o navio pode embarcar 2 helicópteros NH-90 ou um NH-90 e um EH-101 com sistema de movimentação assistida. A propulsão é do tipo CODLAG (Combined Diesel – Electric And Gas) e, como destaques dos sistemas de armas e sensores, estão os mísseis superfície-ar ASTER 15 (16 células de lançamento) e o radar multifunção EMPAR.

As fragatas FREMM italianas deverão substituir as classes “Lupo” e “Maestrale”, contruídas pela Fincantieri nos anos 1970. Também substituirá os navios-patrulha de esquadra classe “Soldato”, segundo a Marinha Italiana. Os contratantes principais na Itália são a Orizzonte Sistemi Navali (51% Fincantieri, 49% Finmeccanica) e, na França, a Armaris (DCNS + Thales). A cooperação franco-italiana nessa classe foi desenvolvida após a experiência positiva com o programa conjunto  “Orizzonte”, em que duas fragatas foram construídas para cada país. As “Orizzonte” italianas são as fragatas de defesa aérea ”Andrea Doria” e “Caio Duilio”.

FONTES: Fincantieri  e Marinha Italiana FOTOS: Marinha Italiana (Marina Militare)

Subscribe
Notify of
guest
12 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rogério
Rogério
9 anos atrás

Achei esse navio mais bonito q as FREMM francesas, a aí nós temos chances de adquiri-los ou já foi pro esquecimento mesmo?

[]s

Mauricio R.
Mauricio R.
9 anos atrás

Um navio mais simples, seria mais interessante e factível.

aericzz
aericzz
9 anos atrás

O papo é q essas foram as escolhidas pelo Comte da MB(deu aki no blog essa noticia!) especialmente pelo preço…Mas a decisão final sabe como é….será politica, então surpresas não podem ser descartadas até o fim. Vai q aparece um azarão (com um presentinho) com um pacotão já no golden goal???? abçs.

Alexandre Galante
Admin
9 anos atrás

Que navio espetacular, só podia ser design italiano…rs

Ozawa
Ozawa
9 anos atrás

Os italianos irão nos oferecer uma classe FREMM bem especial: a “Cesare Battisti”…

Alguém tem dúvida disto ?

daltonl
daltonl
9 anos atrás

Leva-se 6 anos para construir e colocar uma belonave como essa no estado de capacidade inicial operacional…6 anos ! Serão incorporadas a cada 1 ano e meio, assim, a última das 10 deverá ser comissionada oor volta de 2023. Estes navios estarão substituindo navios na faixa dos 30 anos de serviço, o que é o ideal. Aqui no Brasil… Nossas fragatas que mesmo modernizadas deveriam ter uma vida útil de 40 anos (Niterois) e 35 anos (Greenhalghs), terão que ter suas vidas úteis esticadas para 45 e 40 anos respectivamente, mas mesmo assim, não me parece que será suficiente e… Read more »

aericzz
aericzz
9 anos atrás

Como farão para coloca-las na água?? refiro-me ao local mostrado nas fotos…não há rampa visível….e o mar bate ali!!!

Mauricio R.
Mauricio R.
9 anos atrás

Seria mais factível ressuscitar o design da “Barroso”, modifica-lo de modo a prover a MB c/ 2 spin-offs:

1-) design passível de uso como OPV.

2-) design passível de uso como:

a-) fragata ASuW/ASW.

b-) fragata AAW.

Mauricio R.
Mauricio R.
9 anos atrás

“Como farão para coloca-las na água??”

Syncrolift???

daltonl
daltonl
9 anos atrás

A fragata deslizará uns poucos metros até uma “chata” de cerca de 160m que se posicionará à frente e será transportada até uma doca seca flutuante proxima, quando então se dará o lançamento ao mar.

abs