sexta-feira, dezembro 3, 2021

Saab Naval

Marinha compra os Navios-Patrulha Oceânicos (NPaOc) da BAE

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Mais um “furo” do Poder Naval: saiu hoje no Diário Oficial da União (Seção 3, Pág. 22):

DIRETORIA-GERAL DO MATERIAL

DIRETORIA DE ENGENHARIA NAVAL

EXTRATO DE INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO

Processo No- 63007.004873/2011-11 – TJIL No- 09/2011; Objeto: Obtenção por aquisição de oportunidade de três Navios-Patrulha Oceânicos (NPaOc) e fornecimentos complementares (pacotes de munição, sobressalentes, treinamento e documentação), junto à empresa BAE Systems Surface Ships International Limited (BAE SSSI), para atuar, a partir de 2012/2013, no patrulhamento costeiro, proteção de plataformas petrolíferas e proteção e fiscalização de outras atividades desenvolvidas na Zona Econômica Exclusiva (ZEE) brasileira. Valor: £ 133.800.000,00 (R$ 387.203.820,00); Enquadramento: Art. 25, caput, da Lei No- 8.666/1993. Processo Autorizado por DAS-102-2 HERALDO MESSEDER DE SOUZA, Ordenador de Despesa; Ratificação: C Alte (EN) FRANCISCO ROBERTO PORTELLA DEIANA em 23/12/2011, nos termos do art. 26 da Lei No- 8.666/1993.

Estes três OPV (offshore patrol vessels) foram construídos pela BAE Systems para uma encomenda da Guarda Costeira de Trinidad e Tobago feita em 2007, mas foram cancelados em 2010 devido à mudança de governo.

Os navios da classe “Port of Spain” deslocam cerca de 1.800t e foram construídos entre 2008 e 2010. Têm comprimento de 90,5m, boca de 13,5m e tripulação de 60 militares. Podem atingir a velocidade de 25 nós. A ficha técnica completa do OPV pode ser acessada aqui.

COLABOROU: André Vital

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

61 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
61 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Diegolatm

Já são de casa! Otima, noticia!

Cinquini

Parabéns a MB!!!
Pelo visto Papai Noel passou um pouco atrasado mas passou!!!

dario_avalosf

Qual o preço original destes 3 vasos?

paulofvj

Favor inserir o link da notícia que fala da desistência do comprador original.

Fernando "Nunão" De Martini

“paulofvj em 27/12/2011 as 17:55 Favor inserir o link da notícia que fala da desistência do comprador original.” Paulo, como a última notícia publicada aqui a respeito desses navios ainda é bem recente, o editor da matéria não se preocupou em colocar links ao final. Mas, como muita gente vê o blog pela primeira vez todos os dias, foi bem lembrada a falta de links no final. Acabei de colocar uma porção deles, com diversas notícias sobre esses navios-patrulha oceânicos (OPVs) que saíram aqui nos últimos anos. “dario_avalosf em 27/12/2011 as 17:41 Qual o preço original destes 3 vasos?” Se… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini

Em tempo, A matéria “Quanto custa um navio de guerra” que citei e que traz o custo de um OPV dessa classe na parte dedicada a corvetas, Opvs etc, tem um link no custo de 76 milhões de dólares desse OPV, que dá numa matéria original da BAE Systems sobre o contrato de Trinidad & Tobago: “The two 90m Offshore Patrol Vessels for the Trinidad and Tobago Coast Guard are part of a £150 million contract to build, integrate, test and commission (up to sea trials) three ships for the Government of the Republic of Trinidad and Tobago. Under the… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini

Outros detalhes originais dos navios que são interessantes (os que gostei mais estão destacados): “Technical specification: Length overall 90.5 metres Breadth moulded 13.5 metres Draught 3.5 metres Speed in excess of 25 knots Range at 12 knots greater than 5,500nm Endurance 35 days Nominal crew of 60 Other features include: Capable sensor and weapons fit integrated within a command and control system Comprehensive communication system Ability to conduct sea boardings using onboard RIB and Fast Interceptor Craft Accommodation for 50 fully equipped troops Ability to conduct helicopter operations Ample deck space for the transport of containers and additional craft Ability… Read more »

fragatamendes

Caro PAULO, da uma olhada nas noticias anteriores que tem o que tu quer saber.

fragatamendes

A nossa força está de parabéns, mas espero que arma principal de 30mm por uma de 76mm como a MB pretendia ou pelo menos uma de 40mm igual as que existem nas fragatas classe NITERÓI e da corveta BARROSO.

Daglian

Parabéns à Marinha! Ótima notícia!

Mauricio R.

Papai Noel existe!!!
Me belisca!!!
Que eu só acredito vendo!!!
Até que enfim!!!
Hip, hip, hurra!!!
Hip, hip, hurra!!!
Hip, hip, hurra!!!

Guilherme Poggio

Ok, mas ficam as perguntas.

O acordo para por aí? construiríamos mais destas por aqui? e as três T22B3 são parte de um acordo maior? como fica o PROSUPER agora?

Guilherme Poggio

O que é que o Jobim dizia mesmo? Sobre não comprar mais nada pronto no exerior? Esse já era.

Fernando "Nunão" De Martini

Poggio, ele dizia que a era das compras de prateleira tinha acabado. O problema de se manter dentro da “nova era” é que essa prateleira estava com uma etiqueta de saldão de fim de ano… Embora o desconto não tenha sido assim uma baita de uma liquidação – foi só uns “12% OFF”. Mas pra pronta entrega. Mas, como vc mesmo afirmou antes, resta saber se depois disso a parte dos OPVs do Prosuper vai ser completada com novos navios da mesma classe, e se seriam construídos aqui, como se planejava antes. Me parece ser uma boa classe de navios,… Read more »

MO

ahhh tah parabens e bla bla bla

enquanto isso as BIII indo pro scrap …

me diz e ai faremos o que qcom estes “barções”

sera que recisamos tanto assim de super gururus em detrimento a outros tipos de embarcações ?

bao vamos la brincar de BZCG

Augusto

Parabéns à nossa Guarda Costeira. Ops… a Marinha.

Vassili

BZCG?????

Brazilian Coast Guard?????

Sepol,

acho que T-22 BIII ja era……..segundo o que tudo indica…….
elas estariam mesmo no “quiba”……. roidas até o osso pelo uso contínuo durante anos……….

adquirir 3 unidades pra que????? apenas para deixar uma logo de cara no escanteio, sendo canibalizada para que as outras duas consigam operar por alguns anos???????

A Dods num foi suficiente para aprendermos a lição?????????

abraços.

MO

vc acha ?? kkk ja era mesmo elas estao prep para scrap

assim como “aaprentemente” o Forte de Sao Jorge

Ou seja enquanto unzioto pega um talde Choules nois toma nos Troules com bibelots .. e ainda ha comemorassaum disso …

Mauricio R.

Qnto menos mexer, melhor.
Pelo menos até o 1º PGM, aqui no Brasil.
Eu pessoalmente não desconsideraria das T-22 B-3, assim tão rápido, as opções são tdas mais velhas:

FFG-7; Cassard ou Bremen.

GUPPY

Oportunidade aproveitada. E o melhor é que são novos. BZ a Marinha.
Será se o recente acidente de vazamento de petróleo de um campo da bacia de Campos, com consequências ambientais, foi decisivo para o fechamento do negócio, digo, influenciou esta compra, já que a Marinha pareceu não estar bem equipada para estar presente na área do acidente?

MO

ow Guppy perdão mas o que teria a ver uma coisa com a outra o que um nvio deste faria em uma situação de vazamento a ponto de “supostamente” acelerar a aquis~çao destes ai ?

dario_avalosf

Pessoal, tenho algumas perguntas: 1. Não é pouco 3 canhões e 2 metralhadoras .50? Não haveria espaço p/ 1 sistema AN ou AA ou torpedos? 2. Temos tecnologia para construir este navio no Brasil? Ou eles não poderiam ser substituídos por um projeto Brasileiro entre uma Niteroi e uma Barroso?

MO

´Dario

Realmente para NAOc (Oc que seja) realmente falta alem do que o zé falou as rampas pros MIG 79K(M)BR …

Ou melhor ainda seria entender o conceito de NPa seja Co ou Oc ..

Ricardo Cascaldi

Por essa eu não esperava! Agora fiquei feliz.

Sobre a questão armamento que o pessoal tá falando> São OPVs/ Npaoc, não fragatas.

Abraço!

Ricardo Cascaldi

Até o natal do ano que vem um já tá aqui?

😀

Vader

Parabéns à Marinha. Embora essa aquisição seja mais uma a contrariar a tal (the) END…

aericzz

blz, tava precisando… agora alguém sabe me dizer aonde esses navios ficariam subordinados??? No ComGrupPatNavSE ou um novo esquadrão da Esquadra?

aericzz

E como serão classificados na MB??? abçs.

José da Silva

Nossa esses navios são um lixo em termos de armamento. Só canhões e metralhadoras de 30mm para baixo. Não dá para colocar um hangar, uma pista de pouso com duas catapultas, pelo menos? Assim poderíamos operar neles o MIG-79K. Para defesa o navios poderia ter o básico do básico, umas duas células de lançadores verticais Mk-41 para uns 300 mísseis Standard cada um e também uns 16 lançadores quádruplos mísseis superfície-superficie Harpoon e capacidade para levar uma UAnf (valor batalhão) de fuzileiros navais. Acho que fica fácil fazer essas pequenas modificações e para isso podemos contar com toda nossa bagagem… Read more »

José da Silva

Se forem pensar como os leitores super trunfo e seguir a tradição de falta de tradiçao e trapalhadas vão ser classificados como Corvetas. Espero que fiquem como Navio de Patrulha Oceanico mesmo e independente de considerações logisticas e tudo mais colocaria um no Grupamento Naval do Nordeste em Natal, pela area enorme que tem que cobrir para dentro do Atlantico, justamento em um pontos de confluencia das linhas de navegacao provenientes da America do Norte/Canal do Panama + Europa e Norte da Africa, a segunda unidade no Grupamento Naval do Sudeste no Rio, pela area enorme entre o ES e… Read more »

Antonio M

Vai cumprir a missão com certeza. E na minha opinião, ainda falta planos para sua utilização em missões de patrulha em cenários mais agressivos.

Neste caso as FAs deveriam desenvolver mais/melhor suas doutrinas para uso de mísseis do tipo Mistral, RBS-70, RBS-90, Bolide por exemplo, que poderiam ser embarcados rapidamente melhorando as capacidades de defesa da embarcação.

Mesmo o U17 Parnaíba poderia se valer de algum tipo de armamento assim, se o TO assim demandar…

http://sistemadearmas.sites.uol.com.br/mis/rbs70.html

marciomacedo

Acho que no Brasil vai ser sempre assim: sempre que um evento como o vazamento de petróleo evidenciar uma necessidade, vão atrás de uma compra de oportunidade ou de um usado. De qualquer forma, melhor que nada. Agora, foi oferecido à MB um pacote de dez ou onze navios, onde, além das T-22B3, estavam também o tanque Fort George. O pacote foi aceito parcialmente ou continuam negociações em torno de outras unidades? Quem tem informação ou conhece rumores sobre isso?

marciomacedo

É mesmo, Ostra! O Forte de São Jorge vai mesmo para desmanhce?

MO

esta sendo depenado looks preparing for scrap, mas nada confimando, por isso coloquei “Aparentemente”

Não estranhem, no mundo tem navio de 1997 indo pra corte, por incrivel que pareça, parece que sai mais brato cortar que manter em laid up sem afretamento ou utilização

marciomacedo

Vamos abrir a bolsa de apostas para nomes dos navios.

GUPPY

MO,

Achei que por ocasião da notícia do vazamento, a MB pareceu sem um navio adequado tanto para se fazer presente como para avaliar os danos e fiscalizar os trabalhos de contenção por parte dos responsáveis. Ficamos mais com as avaliações aéreas e ainda assim, me parece, sem ser de um meio da FAB. Bom, o nome “offshore” me induziu a imaginar até numa ajuda ao sinistro.

Abraços

Daglian

OFF TOPIC:

“Quinta Frota dos EUA diz que não permitirá bloqueio em Ormuz”

http://noticias.br.msn.com/artigo.aspx?cp-documentid=31842196

marciomacedo

A compra dos patrulheiros oceânicos pode ser uma especie de pedágio para a compra, a preços de oportunidade,de unidades ainda prestáveis da Royal Navy? O que me pareceu foi que o preço pago foi alto demais, poderia ter sido destinado à compra do patrulheiro oceânico definitivo da MB. Ah, o tempo de construção…A necessidade desses navios é antiga, mas se esperamos até agora não custaria esperar um pouco mais.

Nautilus

Os nomes dos três navios, no Brasil, deverão ser Apa, Araguari e Apodi:

http://www.segurancaedefesa.com/OPV_BAe.html

Moriah

Apodi…meu sogro vai gostar…haha

Bofors L/70 40 mm e as 20 mm? Mais alguma coisa? acho difícil. Enfim, tudo pelo pre-sal…. …… …… …..

dario_avalosf

Antonio M disse:
” Vai cumprir a missão com certeza … .Neste caso as FAs deveriam desenvolver mais/melhor suas doutrinas … “. Respondeu bem. Concordo com vc. Com certeza, os teatros serão mais agressivos e os meios também.

P.S.: Bem que o super trunfo deveria conter info’s sobre as novas doutrinas, principalmente, vindas das FA’s de Israel. Tem “doto” demais em “paraguay”, pensando que será a Bolívia quem irá mandar seu NA para nos atentar.

andersonrodrigues1979

Não saíram um pouco salgado esses barcos? Deveríamos manter o foco na estratégia, e agora vai comprar mais construir aqui ou vamos ficar com uma frota toda diferente?Acho que foi mais uma venda de oportunidade do que uma comprar!Isso coloca o Reino Unido para futuras compras da Marinha.

marciomacedo

Araguari e Apa eram nomes de contratorpedeiros de escolta da Classe Bauru. Nomeiam também uma cidade e um rio brasileiros. Que referência tem Apodi na história, na geografia ou na esquadra?

daltonl

marcio…

Araguari e Apa pertenceram a classe “A” ou classe “Acre” e apesar de serem pouca coisa maiores que os “Baurus” eram contratorpedeiros de esquadra e como tal, capazes de velocidades acima dos 34 nós.

Quanto a “Apodi” realmente estranho, dada a capacidade da nossa marinha e de outras também, de repetir nomes e números, os “pennant numbers” “ad eternum” !!

abraços

Nautilus

Araguari, Apa e Apodi são todos nomes de rios brasileiros que iniciam com a letra “a”. No caso, Apodi é um rio do Rio Grande do Norte, fazendo parte do complexo fluvial Apodi/Mossoró. O nome Acre (da Classe de contratorpedeiros), antes de pertencer ao estado do Acre é o nome do rio Acre, que divide os estados do Acre e o do Amazonas. Então, os navios têm nomes de rios brasileiros que começam com “a”. Daí o Apodi, sem mistérios… Vocês só não verão um navio patrulha da MB com o nome de “Araguaia” (outro rio que começa com “a”).… Read more »

fragatamendes

Caro NAUTILUS, não concordo com voce, acho que em breve teremos novidades por aí, acho que os nomes destes Patrulhas não foram escolhidos sem uma razão esta me cheirando que a MB vai construir maais alguns iguais a estes e com certeza vão levar os nomes dos outros CTs classe “A”( ARAGUAIA, ACRE, AMAZONAS e AJURICABA).Abraços do MENDES.

GUPPY

Caro Nautilus,

Nunca vi um comentário com a palavra “Acre” tão repetida. Prepare-se, o MO vai te pegar.
Quanto ao Quiz, acho que é porque, tradicionalmente, a MB não denomina navios patrulha com nomes de rios e sim de peixes. No máximo, com nomes de cidades.

Abs

MO

o Acre eh navio stealth

dizem que ele existe, mas ninguem ve

Nautilus

fragatamendes, pode até ser que venham mais navios com nomes de rios ou estados começados com a letra “a”, mas “Araguaia”, eu duvido! A MB jamais iria querer arrumar sarna para se coçar… 🙂

marciomacedo

Então, está explicada a razão de dar o nome de Apodi ao novo OPV. Dalton, que mancada cometi. Todos os contratorpedeiros de escolta da classe Bauru tem o nome iniciado com B, logo Apa, Apodi e Araguari só poderiam ser integrantes da contemporânea classe A, onde o nome de todas as unidades começavam com esta letra. A correção foi bem-vinda.

GUPPY

Caramba, Nautilus,

E eu quebrando a cabeça com o nome Araguaia. E olha que o que eu já li sobre o Regime Militar, repressão, guerrilha do…

Abs

Requena

Parabéns a Marinha do Brasil.

Pode ser pouco, mas pra quem estava parado no tempo, já é um avanço…

Mauricio R.

A 2ª foto virou papel de parede do meu micro.

GUPPY

Deve ser bastante cofortável para a guarnição. Não dava iniciar o embarque de mulheres não? Melhoraria o psicológico da marujada…

joseboscojr

Excelente aquisição.
Interessante só a combinação de canhões de 25 mm e 30 mm.
Para efeito de padronização melhor seria que fossem os 3 de mesmo calibre já que não vejo grande diferença em performance entre estes calibres/canhões.
Na verdade acha o navio até muito bem armado.
Pra mim bastaria o canhão de 30 mm e 2 metrancas “ponto 50”.

marciomacedo

Está lá no Defesanet: A compra também inclui o direito de fabricação de novas unidades no Brasil, no âmbito do Prosuper.

fragatamendes

Está no DEFESANET e aqui também hoje o GALANTE colocou a notícia no site e para mim não foi surpreza pois eu já tinha cantado a pedra em um comentário anterior eu só espero que o armamento seja mudado 76mm e 20mm ou 40mm e 20mm, seria mais coerente com o que a MB queria anteriormente.

cristiano.gr

MUITO BOM!

Mais uma vitória de nossas FAs frente as montanhas de dinheiro desviadas pelos eternos corruptos de Brasília.

Espero que os armem com mísseis AAe e superfície.

MO

Tavendo oque gera noticias como esta oia ai ….

eh tomahawk e ICBM neles … por vls !!!

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Rússia envia lançadores de mísseis antinavio para perto das Ilhas Curilas reivindicadas pelo Japão

MOSCOU (AP) - Os militares russos desdobraram sistemas de mísseis de defesa costeira para as Ilhas Curilas, uma cadeia...
- Advertisement -