Changzheng_1

A Marinha do Exército de Libertação Popular da China acaba de descomissionar seu primeiro submarino de propulsão nuclear, o Long March 1 (Changzheng 1), após mais de 40 anos de serviço. Segundo informações da agência de notícias estatal Xinhua, os componentes nucleares do navio, incluindo o motor elétrico de 90MW e o reator de água pressurizada foram descartados de acordo com protocolos de segurança. Ainda de acordo com a agência, após o descomissionamento o submarino deve se tornar atração turística.

O Long March 1 foi o primeiro de cinco unidades da classe Changzheng (Tipo 091 ou classe Han na classificação do Departamento de Defesa dos EUA) – foi construído em 1970 e comissionado à Marinha do ELP em 1974. O exemplar final, Changzheng 5, entrou em serviço em 1990. Os submarinos da classe medem 98 metros de comprimento, deslocam cerca de 5 mil toneladas, e conseguem transportar seis torpedos ou 36 minas marítimas. Os três Tipo 091 em serviço atualmente fazem parte na Frota do Mar do Norte e estão alocados na base naval de Quingdao.

Segundo informações do portal GlobalSecurity.com, as unidades 1 e 2 apresentavam problemas de vazamento de radiação, supostamente resolvidos com extensas reformas durante a década de 1980. Ainda de acordo com o site, a unidade 1 suspendeu as operações no final da década de 1990, e a unidade 2 estaria em situação semelhante. Alguns analistas acreditam que desde o ano 2000 apenas dois classe Han estejam efetivamente em operação.

PLAN-SSNHan-2

Conforme dados da agência Xinhua, atualmente os SSBN da classe Xia (Tipo 092) é que patrulham as águas das zonas econômicas do país. Segundo informações divulgadas em 2009 pelo portal SinoDefense.com, a classe Xia é uma adaptação da classe Han de ataque para acomodar mísseis balísticos – o primeiro Tipo 092 foi comissionado em 1987. Assim como os Tipo 091, os classe Xia de 6.500 toneladas são movidos por um complexo turbo-elétrico composto de reator de água pressurizada e motor com potência estimada de 90MW. Os SSBN carregam 12 mísseis JuLang 1, capazes de transportar uma ogiva cada.

Ainda são raras as imagens dos Tipo 092 circulando na mídia, mas as divulgações recentes apontam que as Forças Armadas chinesas estão mais confiantes. “É a primeira vez que a classe Xia está sendo discutida tão detalhadamente na mídia estatal chinesa”, aponta Taylor Fravel, pesquisador da indústria chinesa de defesa no Massachusetts Institute of Technology. ” À medida em que a modernização militar da China avança, o ELP vem se mostrando mais disposto a discutir suas capacidades.

xia_class

FONTE: UPI via Naval Open Source Intelligence (tradução e adaptação do Poder Naval a partir de original em inglês)

Tags: , , , , , , , ,

Jornalista formada pela Universidade Federal do Paraná. Ganhou o Prêmio Sangue Novo do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná com uma monografia sobre o PROSUB. Feliz proprietária de um SSN classe Virginia.

9 Comentários para “Marinha chinesa descomissiona submarino nuclear após 40 anos de serviço”

  1. Wagner 1 de novembro de 2013 at 16:53 #

    E nós, com a glorioso MB, não comissionamos o nosso primeiro até hoje, 40 anos depois dos chineses fazerem os seus primeiros…

    ééé, quando mesmo que nossa MB iria batalhar contra a China ???

  2. daltonl 1 de novembro de 2013 at 19:56 #

    Menos, bem menos ! Este submarino foi retirado de serviço alguns anos atrás, mas só agora completaram
    a longa e complexa inativação comum a todo navio e submarino de propulsão nuclear.

    Além do mais, devido a uma série de problemas técnicos,
    enfrentados pelos chineses, acredita-se que este submarino permaneceu inoperante durante uma década
    ou mais, sendo gradualmente melhorado e logicamente os submarinos subsequentes foram sendo melhorados.

    Um grande passo dado pelos chineses, mas, com toda certeza ele não viu 40 anos de serviço.

  3. MO 1 de novembro de 2013 at 20:51 #

    Long March … nao se traduz nome de navio …..ainda mais invertendo o nome … isso so conf e desin .. bom deixa pra

  4. Blind Man's Bluff 2 de novembro de 2013 at 9:37 #

    40 anos depois do primeiro chinês e a China ainda não conseguiu desenvolver um que seja operacionalmente viável.

  5. Mauricio R. 2 de novembro de 2013 at 10:21 #

    Conceber, projetar, construir, operar e manter un SSN, não é tarefa fácil e menos ainda é cumprida sem sacrifícios.
    Parabéns, pelo menos eles tentaram e ainda tentam, ao invés de apelarem p/ “parcerias estratégicas” de serventia duvidosa.

  6. João Filho 2 de novembro de 2013 at 11:08 #

    Wow. Incrivel que mesmo com os seus problemas ha 40 anos a China já acabava seu primiro sub nuclear. Enquanto isso continuamos aqui, o único membro do BRIC que ainda não possui nem sequer um. Nem sequer um Nae decente pra pelo menos fingir que possuimos algum poder de dissuação. E ainda assim existem palhaços que acreditam que daqui a pouquinho teremos um lugar no conselho de segurança da ONU.

  7. Blind Man's Bluff 2 de novembro de 2013 at 12:53 #

    Mauricio, se não fosse a “parceria”, a China não haveria construído nem o seu primeiro, nem mesmo 90% do seu arsenal.

  8. Soldat 2 de novembro de 2013 at 20:42 #

    Ha 40 anos temos parceria como o mais poderoso pais do mundo os EUA e não chegamos a lugar nenhum……!!!!!1

  9. daltonl 2 de novembro de 2013 at 21:32 #

    Diria que há 40 anos atrás com Geisel nos distanciamos
    dos EUA, havendo uma maior aproximação com FHC e
    decididamente nos afastamos a partir do momento que o
    PT assumiu o poder.

    Há uma parceria econômica por certo, mas não creio que
    nos considerem “amigos”.

    No mais, nem ao menos conseguimos decidir sobre o FX-2!

Deixe um comentário

É necessário estar logado para postar um comentário. Para ter acesso aos comentários, você precisa adquirir nossa revista Forças de Defesa e solicitar aos editores um login e senha de cortesia.

Marinha dos EUA compra helicópteros usados do Japão

Mh-53E Sea Dragon Port-au-Prince

A Marinha dos Estados Unidos (USN) adquiriu dois helicópteros usados MH-53 Sea Dragon, além de outros sobressalentes, que pertenciam às […]

Crise derruba verbas e cronograma do projeto AF-1B; 2ª aeronave só em 2016…

AF-1M

  Roberto Lopes Editor de Opinião da Revista Forças de Defesa As restrições orçamentárias que se abateram sobre a Marinha […]

Reforma do AMRJ: no futuro, Oficina de Submarinos servirá à construção de navios de superfície

NAPAOC Amazonas no AMRJ - foto V Cardoso

A Marinha já traça planos para as áreas do seu Arsenal, no Rio de Janeiro (AMRJ), que ficarão liberadas de […]

Marinha suspende até setembro execução do contrato que rege construção da classe Macaé

Navio-Patrulha Macaé

  A Marinha do Brasil suspendeu, até a terceira semana do mês de setembro, a execução do contrato nº 45000/2008-004/00, […]

Guerra entre China e EUA pode ser inevitável, segundo jornal chinês

bandeira da china

Uma semana depois de a Marinha chinesa ameaçar um avião americano que operava voos de reconhecimento em águas internacionais, o […]