Home Marinha do Brasil Marinha do Brasil vai avaliar o navio de assalto anfíbio francês ‘Siroco’

Marinha do Brasil vai avaliar o navio de assalto anfíbio francês ‘Siroco’

1576
84

Siroco

A MB enviará comitiva coordenada pelo CMG (EN) Luiz Carlos Delgado, outros 5 oficiais superiores e um Engenheiro de Tecnologia Militar, todos lotados na DEN, que embarcarão para Toulon, no dia 13.12.2014, para realizar visita técnica ao navio de assalto anfíbio (LPD) Siroco (L9012), da classe “Foudre”.

O objetivo é avaliar as condições do navio e a possibilidade de a MB vir a operá-lo. Caso a avaliação seja positiva, ele deverá ser adquirido.

A avaliação ocorrerá entre os dias 16 e 18 de dezembro.

Foudreperfil

corymbe-le-bpc-tonnerre-releve-le-tcd-siroco-2

COLABOROU: LM

84
Deixe um comentário

avatar
68 Comment threads
16 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
22 Comment authors
Diogo TavaresfragatamendesmarciomacedoMOdaltonl Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
thomas_dw
Visitante
thomas_dw

Bem que a US Navy poderia aproveitar a oportunidade e oferecer duas LSD deles, como forma de manter os laços com a MB.

rafael oliveira
Visitante
Member
rafael oliveira

Navio relativo novo. Se estiver em bom estado e o preço for condizente com a realidade ( o Chile pagou US$ 80 milhões no Foudre, em 2011), será uma ótima compra para MB.

wwolf22
Visitante
wwolf22

enquanto o Chile constrói o Brasil compra uma embarcação usada…

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Noble Member

wwolf22, se você está falando na mesma classe de navio, o Chile também comprou usado o irmão do Siroco, o Foudre.

wwolf22
Visitante
wwolf22

Nunao,

mas o Chile nao vai construir um LPD de 9000 Ton ?!?!?!?!
aqui compramos usado e ficamos com ele ateh sei la qnd… olha so o caso do nosso porta aviões…
naos sei se eh por falta de engenheiros capazes de projetar alguma embarcação ou falta vontade mesmo… ate lanchas compramos da Colombia…
isso que ja tivemos uma bela industria naval no passado…

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Noble Member

“wwolf22 em 08/12/2014 as 14:11
Nunao,
mas o Chile nao vai construir um LPD de 9000 Ton ?!?!?!?!”

wwolf22, se você está se referindo a uma notícia entre as sugeridas ao final da matéria, é bom lembrar que ela é do final de 2009, ou seja, de cinco anos atrás.

http://www.naval.com.br/blog/2009/11/03/marinha-chilena-vai-construir-lpd/

Entre aquela data e hoje, ocorreu terremoto no Chile, a compra do Foudre de segunda-mão e, até onde sei, por conta disso as necessidades anfíbias do Chile deixaram de precisar por um bom tempo de um navio novo para atender, podendo focar em outras prioridades.

marciomacedo
Visitante
marciomacedo

Na época em que o Chile comprou o Foudre, falou-se que a MB não tinha interesse no navio porque era pequeno para operar os Clanfs. Torço para que a compra se realize, porque nossa força anfíbia está muito envelhecida e o país não tem dinheiro para comprar unidades zero km. Junto com o navio poderíamos adquirir os planos para construção de uma segunda unidade (quando for possível).

wwolf22
Visitante
wwolf22

a MB nao ganharia royalties com o Pre sal ???? seria uma bela fonte de renda…

Oganza
Visitante
Member
Oganza

Putz… será uma ótima aquisição se for pra frente… esse navio foi comissionado no final dos anos 90 (97 ou 98?), é literalmente um semi-novo, só vai depender do preço… 🙂 Ele leva de 450 a 500 tropas, mas pode levar umas 800 se for uma viagem curta, tipo leva, desembarca e volta. Tem hangar para 4 Helis do porte de EC-725, mas pode levar mais se apertar ali no convés e sua “garagem” permite a ele levar um pouco mais de 100 veículos, ai incluídos uns 20-25 MBTs. Mas será que já viria com akelas LCU “catamarãs” francesas? O… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Noble Member

“Oganza em 08/12/2014 as 14:56 Mas será que já viria com akelas LCU “catamarãs” francesas?” Só se a MB encomendar alguma, já que a Marinha Francesa tem as suas, que custam bem caro e não imagino que queira vender alguma num “pacote” de segunda-mão (já que são equipamento utilizado rotineiramente nos seus três BPC classe “Mistral”, navios que justamente tornaram dispensável o Siroco). Chamam-se LCAT, são muito interessantes, mas como têm um preço nada desprezível eu creio que passam longe das prioridades do momento da Marinha, que já vem construindo EDVM mais convencionais no Arsenal. Um passo por vez. Se… Read more »

Oganza
Visitante
Member
Oganza

marciomacedo,

“Na época em que o Chile comprou o Foudre, falou-se que a MB não tinha interesse no navio porque era pequeno para operar os Clanfs.

– Eu não sei quem falou isso, não sei tb se isso foi divulgado pela própria MB, mas acho muito difícil de um Clanf ter dificuldade de operar a partir dele. Se seus corredores de carga permitem a movimentação de um MBT como o Leclerc, com certeza um Clanf transita ali.

Quem falou isso disse burrice, é burro mesmo ou pior… estava gerando pura desinformação no mínimo egocêntrica.

Grande Abraço.

juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

Parece ser uma boa compra de oportunidade. Claro dependendo do preco e da avaliacao do estado do navio.

Grande abraco

PS Perdoem os erros de grafia pois ainda nao me acertei c esta gerigonca de telefone esfregador de dedo

Iväny Junior
Visitante
Member

Bem, um navio relativamente bom. Na “primeira divisão” seria reserva. Pra nós, seria “craque”.

Oganza
Visitante
Member
Oganza

Nunão,

sem falar que o Chile está quase desesperado atrás de Clanfs, pois o que eles tem não dá… rsrsrs

Na época do Programa para EFV dos USMC, eles chegaram a fazer uma oferta por alguns dos Clanfs deles… mas ai o EFV foi pra geladeira e o enterro seguiu.

Grande Abraço.

Gilberto Rezende
Visitante
Gilberto Rezende

Muito boa compra pois é um navio semi-novo.

Mas acho difícil que ele venha com as lanchas de desembarque, seria bom que fossem incluídas no negócio .

Se vier são mais três reparos de Simbad na MB.

Se vier durante 2015 o Siroco pelo seu grande convoo pode manter operações dos helis e fazer “uma feição” de capitânia da Esquadra durante o PMM do A-12 até 2019…

Quanto mais rápido se decidir melhor…

MO
Membro

Compra boa foi a dos peruélicos .. isso sim malandro eh o gato (peruelicos) and meneh eh maneh …. kkkkk

Oganza
Visitante
Member
Oganza

Nunão,

passei batido na sua resposta sobre as LCAT e não sabia que eram carinhas, assim como não sabia das EDVM tb… rsrsrsrs

Mas tomara que venha… alguma hora temos que acertar… espero tb que não tenha comissão na parada.

Vlw…

Grande Abraço.

MO
Membro
Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Noble Member

Oganza,

Acho que nem é possível uma embarcação de desembarque anfíbio moderna como a LCAT ser “baratinha”. Tudo tem seu preço… Mas deve ser bem menos cara que um Hovercraft. Enfim, como escrevi, um passo de cada vez. Antes é preciso ver se o próprio Siroco vai caber no bolso da MB, pra começar.

Sobre construção local de EDVM, tem várias notícias aqui, é só digitar EDVM no campo busca.

Abraço

marciomacedo
Visitante
marciomacedo

Organza:

A informação sobre o Clanf e os Fuoudres li em algum blog na época da transferência do primeiro navio da classe para o Chile.

marciomacedo
Visitante
marciomacedo

Erro de digitação: os Foudres e não “Fuoudres” como escrevi.

eparro
Visitante
Member
eparro

Daqui, parece-me um “naviozão”!

Deslocamento: 12.000ton (carga completa);
comprimento: 168m;
largura: 23,5 m;
calado: 5,2 m e
potência instalada: 20.800hp.

Fico na torcida para que dê certo.

Entretanto, conforme meu aprendizado, aqui na trilogia, ter não necessariamente é igual a saber operar!

Aliás, nome muito bonito, melhor que “foudre” (horrorosível).

E se tudo der certo, bem que poderia chamar-se Minuano, né juarezmartinez?

Em tempo, que tipo de propulsores terá o “LPD Siroco”?

juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

Minuano seria uma grande honra. Ja quanto a propulsao eu nao vi a ficha tecnica mas devem ser motores diesel Sent Pielstick.

Grande abraco

MO
Membro

hoje vou morrer de diarreia, so pode, 2o post de porta buneco …

http://santosshiplovers.blogspot.com.br/2014/12/ms-splendour-of-seas-c6tz9-turnaround.html

rafael oliveira
Visitante
Member
rafael oliveira

Sinceramente, o que mais me agrada nessa possível compra nem é a capacidade anfíbia com o uso de LCAT, EDVM, Clanf e etc, dado que é bem remota a possibilidade dessa capacidade vir a ser empregada em uma guerra. Mas, sim, termos um navio que consiga operar com EC725 e Sea Hawk de forma mais adequada, com hangar para dois helicópteros, além de levar outros mais expostos. Essa é uma capacidade que falta à MB, dado que o NAe não está e nem estará operacional em alguns anos. E essa forma de emprego é um pouco menos remota de acontecer.… Read more »

MO
Membro

Se fosse os 2 sugeriria Cantinflas and Mazaropi … hoje, azedão depois de ter que engolir dois porta bunecos ….

MO
Membro

rss tem sim Rafael,tem o Noroeste (vento que quando vem phode tudo … rssssss) (aqui em SSZ ao menos …)

juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

Opa vamos nomear os ventos sulinos

Minuano
Pampeano
Aragano

Grande abraco

rafael oliveira
Visitante
Member
rafael oliveira

Esse Haragano eu nunca tinha ouvido falar.

E pesquisando, só achei churrascaria com esse nome rsrs.

Não é só expressão gaúcha? É um tipo de vento mesmo?

Abraço!

rafael oliveira
Visitante
Member
rafael oliveira

Vi as fotos dos porta bunecos. Se serve da alento, ficaram bonitas rs.

Também não conhecia esse Noroeste rsrs.

Na verdade, só conhecia o Minuano, o Pampeiro e o Carpinteiro, rsrsrs.

O resto eu achava que eram apelidos locais, sem representar um vento específico em si, só um vento mareiro mesmo – que sopra do mar para a costa.

Valeu!

MO
Membro

Noroeste = vento quente, forte que zoa tudo normalmente no verão, antes de um powta pe d´agua or/and virada de tempo

nao, fotografei amarrado os porta bunecos era por primeira escala mesmo … arghhhhhhhhhhhhhhhhhhhh

juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

Rafael o vento aragano sem h e o vento que sopra do leste vem de sopetao e forte.
Pampeano vem do polo sul.
Minuano e o vento que sopra da cordilheira.

Grande abraco

Guilherme Poggio
Editor
Noble Member

hoje vou morrer de diarreia, so pode, 2o post de porta buneco …

É o começo da temporada MO. Só o começo.

Devo aparecer aí em SSZ lá pelo dia 18. Isso se essa turma do Ebola não me segurar por aqui.

Abrs

rafael oliveira
Visitante
Member
rafael oliveira

Obrigado, MO e Juarez. Então já dá para nomear um monte de navios da MB, rsrs.

Melky Le Faucheur
Visitante
Member
Melky Le Faucheur

Falando em França um Off-Topic Interessante:

A Corte Europeia de Direitos Humanos, condenou a França a pagar Indenização a piratas somalis

http://www.bbc.com/news/world-europe-30326397.

Oganza
Visitante
Member
Oganza

Se por vento… vou de Aragano. A cultura de nomear ventos é tipicamente de cultura seculares que tem vínculos profundo com o mar ou a terras (no sentido de agricultura) e que sofre o efeito real da mudança das estações do ano… …como no Brasil a cultura Naval e de Povos com Cultura Naval e Agrícola se estabeleceram primeiro e em maior parte no Sul e Sudeste, a cultura de Nomear Ventos é muito pouca difundida no Brasil… sem falar que tirando a Região Sul e a Sudeste, o resto do Brasil só te duas estações: Sol ou Chuva… 🙂… Read more »

Oganza
Visitante
Member
Oganza

rafael oliveira,

o hangar do Siroco tem capacidade pra 4 helis… é que essa imagem de perfil não da para perceber, mas é só buscar por imagens no google que da para ver direitinho.

Apertando no convés, vai fácil mais 2 ou 4 helis mais os 4 do hangar… é um belo navio e a muito tempo não tem uma notícia boa como essa possível aquisição… fiquei até empolgado kkkkkkkkkk

Grande Abraço.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Noble Member

Pra ajudar, alguns outros desenhos da classe “Foudre”:

comment image

comment image

rafael oliveira
Visitante
Member
rafael oliveira

Valeu Oganza e Nunão,

Confiei de mais em apenas uma imagem lateral… se tivesse lembrado das aulas de desenho técnico] ou tivesse recorrido ao google, não teria falado isso.

Sendo assim, a compra é ainda melhor do que eu achava, rsrs.

Aliás, Oganza, quando vi essa notícia lembrei de quando você disse que só “esperava notícias ruins da MB”.

Desde então, temos a notícia dos planos de adquirir 8 novos navios para a Força de Varredura e Minagem e agora esta do Siroco.

Critique mais que dá sorte, rsrsrs.

Grande abraço!

Baschera
Visitante
Member
Baschera

O Sirroco já esta descomissionado a quanto tempo… mais de ano acho. Eu compraria um novo… LPD Makassar Class (Daewoo)… pouca coisa menor (desloca 11.300 ton full) , é mais simples e custa pouco. Parafraseando meu amigo MO… os “Indonésicos” pagaram Us$ 150 milhões por quatro unidades em 2006, três de construção local. Os “peruânicos” também adquiriram uma unidade com previsão de mais uma também com construção local. Os “Philliphinicos” também estão negociando duas unidades. E nós… compramos na bacia das almas, baratinho…e depois tomamos um machado mas constas com o preço e o custo de peças e partes de… Read more »

MO
Membro

ponto, simples e direto, eh isso, olhai para os coreenses …

Baschera
Visitante
Member
Baschera

LPD Makassar Class (Daewoo):

comment image

Sds.

Baschera
Visitante
Member
Baschera

A versão acima é a oferecida ao Paquistão.

A versão “normal” do projeto sul coreano, abaixo:

comment image

Sds.

juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

Este e o problema que eu vejo nesta compra pois sao tao somente dois navios e a Franca vendeu o seu e se foi a logistica.
E uma compra interessante mas deve ser bem avaliada e o navio deve vir revisado

Grande abraco

Oganza
Visitante
Member
Oganza

rafael oliveira, rsrsrs… mas as críticas não são gratuitas não, apesar de as vezes parecer que são. Nosso grupo participa hj de alguns projetos no Brasil e eu tenho que planejar e fazer diversas contratações para viabiliza-los de Norte a Sul no país, e acredite, eu sei, no que diz respeito a mão de obra qualificada, o que nós podemos ou temos disponível ou não de Norte a Sul no País. Posso te adiantar, que somos um deserto de profissionais em um oásis de oportunidades que é o Brasil. Só para vc ter uma ideia, em 2013 o Ministério do… Read more »

Luiz Monteiro
Visitante
Luiz Monteiro

Prezados, Vale lembrar que, se este NDD for adquirido, ele se juntará ao NDD “Ceará” que encerrou a pouco o seu PMG. Os principais pontos do PMG do NDD “Ceará” foram: – a revisão estrutural da porta de popa e de seu içamento; – a revisão geral dos sistemas de propulsão; -a revisão geral dos sistemas de geração de energia; – a revisão geral dos sistemas de ar condicionado; – a revisão geral das câmaras frigoríficas; – a instalação de novo armamento de tubo para defesa antiaérea e apoio de fogo; – a revitalização de cerca de 90 tanques, dentre… Read more »

Luiz Monteiro
Visitante
Luiz Monteiro

De seu sistema de içamento.

John Paul Jones
Visitante
Member
John Paul Jones

Continuo achando uma perda de dinheiro comprar navio velho e francês !!!, será que não aprendemos com a lição do São Paulo !!!

Que Trinca de navios: Ceará + Mattoso Maia + NDD Corsário Frances !!!, caraca Não vamos a lugar nenhum !!!

Realmente o Arsenal vai faturar um montão de dinheiro com aluguel de cais para esses trastes de metal …

MO
Membro

os Argelienses compraram navos anfibis novinhos, tem os coreenses, meu chega destas coisas que so ficam de enfeite ….

Mauricio R.
Visitante
Member
Mauricio R.

“Baschera 8 de dezembro de 2014 at 21:00 #”

O link que vc postou é o Type 071, China Navy.

thomas_dw
Visitante
thomas_dw

“Continuo achando uma perda de dinheiro comprar navio velho e francês !!!, será que não aprendemos com a lição do São Paulo !!!”

este navio nao é velho nem uma sucata – a Franca esta se desfazendo dele por razoes orçamentarias, pois nao tem o dinheiro nem o pessoal para opera-lo.

para a MB, é uma boa compra, o Ceara, com certeza nao esta plenamente operacional – assim a MB pelo menos pelos proximos 15 anos conta com um navio operacional e principalmente, moderno.

juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

Eu neste caso especifico e se a inspecao do navio for feita de forma isenta e profissional ,ficando o preco dentro da realidade do mercado penso ser uma boa compra.

Grande abraco

rafael oliveira
Visitante
Member
rafael oliveira

Creio ser incabível a comparação do Siroco com o SP. A diferença de idade é muito grande, assim como o SP tem alguns sistemas bem mais complexos, como as catapultas.

Só temos que ficar de olhos abertos em razão da origem francesa, que vem se mostrando mais cara, seja qual for o produto oferecido (caças, helicópteros, blindados para PMRJ, etc) e, ainda tem a questão dos custos de manutenção e modernização que eles gostam de cobrar bem caro por elas (Mirage 2000, por exemplo).

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Noble Member

Rafael,

O equipamento militar de origem francesa ser ou não mais caro que de outras origens depende muito do caso.

Por exemplo, no mercado o preço da classe Mistral é competitivo e conquistou contrato com outro país, assim como vem ocorrendo com algumas classes de OPV.

O preço que chega ao Brasil também depende do caso, e aí a coisa complica.

rafael oliveira
Visitante
Member
rafael oliveira

Nunão, tenho minhas dúvidas. Mistral foi vendido para Rússia, que não é um bom parâmetro para se dizer que o preço era competitivo. Em verdade, o único jeito de saber se o preço é competitivo é estabelecendo uma concorrência. Quantas concorrências foram vencidas por produtos franceses nos últimos tempos? Só me recordo do Rafale na Índia. Enfim, à exceção desta, só vejo a França fazendo vendas diretas – o que também é do jogo, inclusive se valendo de arranjos políticos e influência econômica sobre ex-colônias, além de contar com expertise em negociar com países que têm pouco apreço pela democracia… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Noble Member

Rafael,

Na área naval, a França vem conquistando mais vendas do que no mercado de caças. Não faltam exemplos aqui no Blog do Poder Naval, especialmente em navios de guerra menores como famílias de OPV e corvetas.

Sobre vendas diretas ou por concorrência, por arranjos políticos ou outros meios, o mesmo jogo é jogado por diversos concorrentes mundiais, não é exclusividade francesa esse ou aquele meio de vender. Como você escreveu, outros países também fazem, então é complicado buscar uma “competição pura” para se comparar, se é que isso existe.

MO
Membro
Oganza
Visitante
Member
Oganza

Não vou falar mal da DCN’s pq ai é chover no molhado… mas posso dizer o pq do Mistral “ser barato”. É muito simples, a classe de BPCs Mistral foi feita/projetada estruturalmente como um navio comercial/mercante. Mas por que? Justamente para “baratear”. O mistral tem menos aço meus amigos, ele tem menos divisões, menos portas estanques e nenhuma “blindagem” estrutural, todas as divisões de habitação foram montadas como vários boxes de escritório… …e consequentemente ele te maiores corredores e mais largos tb, melhores condições de habitação com mais metros cúbicos disponível por pessoa dentro dele, o que fará vc se… Read more »

MO
Membro

mas eh sim, cheio das fru fruzisse, quero ver na hora da briga …

MO
Membro
Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Noble Member

Oganza e MO, não achei “fru-fru” a classe Mistral quando embarquei. Nenhum luxo, apenas uma boa comodidade dada pelo aproveitamento modular das áreas que oferecem bastante espaço nos vários conveses que vão da ilha à proa, permitindo instalar diversas cabines separadas para menor número de pessoas em cada uma, do que aqueles grandes alojamentos comuns, mas essas áreas ficam razoavelmente acima da linha d’água. Apenas duas dessas áreas mais amplas, que ficam no convés 1, praticamente na linha d’água, poderiam a meu ver ser mais compartimentadas. O resto é garagem e hangar, que em qualquer navio de assalto anfíbio precisam… Read more »

Oganza
Visitante
Member
Oganza

Nunão, sim… sim… mas é como eu disse, ele tem menos aço, principalmente em sua estrutura interna criando essa modularidade de escritório… Por exemplo, se um gigante fosse torce-lo, ele o faria com maior facilidade que um LHD da classe Wasp por exemplo. quando a trilogia tiver a oportunidade de embarcar para um tour completo em um LHD (torço por isso) vc’s vão sentir a diferença, parece que tudo ali foi feito para segurança e sobrevivência do navio e das pessoas… Quando visitei o Tonnerre foi visível a diferença. Então no meio do “passeio” por seus amplos corredores eu notei… Read more »

MO
Membro

Oganza andas visitandos uns bens legain eim o meu ! ….

ahhhcombate a incendio com agua doce, luxo eim …

juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

A verdade e que apesar de nao ter a metade do tamanho de um America ou similar americano, este tem o dobro do deslocamento.
Qual e a magica?
Nenhuma, a diferenca esta na blindagem e na robustez das chapas e compartimentos.

Grande abraco

MO
Membro

ultima de hoje, este foi especial em minha vida um dos navios mais punks que tivre o pazer de atender como agente =

http://santosshiplovers.blogspot.com.br/2010/12/mt-lpgc-berge-rachel-lnca3-navios.html