Home Navios de Guerra Monitor Parnaíba realiza exercício de tiro de superfície

Monitor Parnaíba realiza exercício de tiro de superfície

1165
22

Parnaíba - canhão de 76mm - foto Nunão - Poder Naval - Forças de Defesa

ClippingNEWS-PAO Monitor Parnaíba, meio subordinado ao Comando da Flotilha de Mato Grosso, realizou no período de 15 a 18 de outubro, exercício de tiro de superfície no Morro da Marinha, nas proximidades de Forte Coimbra. Durante o exercício foi empregado o canhão de 76,2mm e as metralhadoras antiaéreas Oerlinkon MK-4, da defesa avante e defesa a ré, cujos mecanismos foram colocados à prova com a alta cadência empregada em cada rajada. Foram utilizadas 50 granadas de exercício para o canhão, e 800 cartuchos de exercício para a metralhadora, onde tal fato possibilitou o adestramento de todos os militares que guarnecem os reparos de bordo.

Parnaíba - munições 76mm - 40mm - 47mm salva - 20mm - foto 3 Nunão - Poder Naval - Forças de Defesa

O exercício precedido de interdição de área e ativação de espaço aéreo, publicado em Aviso aos Navegantes e disseminado pela Força Aérea Brasileira, contou ainda com a presença ilustre do Contra-Almirante Petrônio Augusto Siqueira de Aguiar. O dia anterior ao tiro reservado aos preparativos do Navio para a realização do exercício contou com o apoio da 3ª Companhia de Fronteira/Forte Coimbra, ao destacar militares do EB para orientar o grupo do navio responsável por “clarear” a vegetação e confeccionar o alvo no Morro da Marinha.

Parnaíba - canhão 40mm BE - foto Nunão - Poder Naval - Forças de Defesa

Simultaneamente foi realizada uma “corrida seca” para verificação de procedimentos de segurança e estado do material de proteção individual, corroborando para a presteza de todos os militares envolvidos durante a ação, somado a rotina de manutenção planejada que demonstrou eficiência ao não ter nenhum “NEGA” durante todo o exercício. “O Poder, a Glória e as Tradições da Marinha no Pantanal”

FONTE: Correio de Corumbá

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
22 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
João Filho
João Filho
4 anos atrás

Off topic;

256 Bilhões de dolares para manter a frota de Tridents da RN???

http://mobile.reuters.com/article/newsOne/idUSKCN0SJ0EP20151025

joseboscojr
joseboscojr
4 anos atrás

Só lembrando que a peça da terceira foto é o canhão de 40 mm e não a “metralhadora” de 20 mm citada no artigo.
Belo navio!!!

MO
MO
Reply to  joseboscojr
4 anos atrás

Boscorelli,vc tem o livro do navio que o Fernandinho Fez, muuuuuito bom !!!

joseboscojr
joseboscojr
4 anos atrás

Não tenho não MO.
Vou ver se adquiro!
Esse navio é pesadamente armado e tomara que ainda fique na ativa por um bom tempo.

MO
MO
Reply to  joseboscojr
4 anos atrás

Sim Bosco, não teria motivos para desativa-lo, ele é excelente em sua função, salvo uma avaliação tecnica melhor sobre casco e maquinas, mas aparentemente nada consta …. Mas tem uns dos aviaozinhum de araque que aaprecem por aqui para zoar ele, tipo sabendo tudo sobre o assunto ou mesmo interessados no tema … rsssss O livro foi obra nossa do PN e pra variar o povo “cagou” … disponibilidade baixa, acho que os remanecentees estao com a gente – coisa de algumas unidades … estão com o Zé, Fernandinho e comigo, mas é uma bela obra, diferente do padrao de… Read more »

wwolf22
wwolf22
4 anos atrás

uma curiosidade, esse canhão utiliza apenas munição de impacto ??

joseboscojr
joseboscojr
4 anos atrás

Wolf, Canhões de 40 mm como esse 40L70 utilizam munição 3P na função antiaérea, como o Trinity das corvetas ou das fragatas Niterói. No Parnaíba e nos navios patrulha esses canhões desempenham função exclusiva contra alvos de superfície e não utilizam esse tipo de munição. A munição 3P também é interessante de ser utilizada contra alvos de superfície, mas o navio teria que contar com um diretor de tiro compatível de modo a programar a espoleta, o que não é o caso do Parnaíba. O mesmo em relação ao canhão de 76 mm. Obuseiros de 105 e 155 mm podem… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  joseboscojr
4 anos atrás

Bosco, No Parnaíba, tanto os canhões de 40mm quanto as metralhadoras de 20mm têm função antiaérea, além do tiro de superfície. O sistema de mira é simples, local, mas até onde sei essa modalidade de tiro também é treinada desde os tempos em que nem eram esses os modelos (antes eram dois 40mm/L60 sobras da IIGM, instalados no fim dos anos 50). Evidentemente, sem um sistema de mira que passe automaticamente os dados de programação para a espoleta, a eficácia é menor, mas vale lembrar que mesmo esses reparos 40mmL70 do Parnaíba chegaram a ser adaptados, no tempo em que… Read more »

joseboscojr
joseboscojr
4 anos atrás

Valeu Nunão.
Não fui muito feliz no meu comentário quando disse que tinha função “exclusiva”.
Foi um lapso. rrssss

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  joseboscojr
4 anos atrás

Bosco, acrescentei algumas informações ao comentário enquanto você respondia.

Vale também acrescentar aqui que todas as munições de 40mm citadas, AE-T-AD, EX-AA, PFAE, 3P, além da EX-T (munição de exercício traçante) são fabricadas pela FAJCMC, também conhecida como Fábrica de Munições da Marinha, gerenciada pela Emgepron.

No catálogo consta até mesmo a antiga 40mmL60, nos tipos EX-T e AE-T-AD.

https://www.emgepron.mar.mil.br/index/pdf/municao40_70.pdf
https://www.emgepron.mar.mil.br/index/pdf/municao40_60mm.pdf

wwolf22
wwolf22
4 anos atrás

Bosco e Nunao,

agradecido pela aula.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
4 anos atrás

MO e demais, Se não me engano, hoje quem quiser o livro pode entrar em contato com dois locais: No Rio de Janeiro, na Banca do Osny – Rua São José, em frente ao nº 90 – Centro – RJ, Telefone (21) 2220-0553 Em São Paulo, na Agência Look – Av. São Luiz 258 Loja 27 – República, Telefone (11) 3256-0435 O principal objetivo da produção do livro, que foi uma encomenda do 6º Distrito Naval, foi cumprido com a entrega em Ladário da quantidade encomendada. O que disponibilizamos aqui e nessas duas lojas foi uma quantidade limitada, adicional à… Read more »

MO
MO
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
4 anos atrás

ah, esqueci do Tiozinho … la tem tbm, deixaram mtos la ?

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
4 anos atrás

Aproveitando:

Além do livro, há uma matéria especial na revista Forças de Defesa número 8, que pode ser acessada aqui (com pagamento da versão digital desse número e/ou outros disponibilizados a critério de quem baixar):

http://www.naval.com.br/blog/2015/05/19/baixe-7-edicoes-da-revista-forcas-de-defesa-e-doe-quanto-quiser/

A matéria tem foco principal os 70 anos da participação do navio na IIGM, abordando também o período anterior e posterior (até hoje). Serve como complemento do livro, trazendo informações e imagens adicionais, além de uma interessante entrevista com o seu comandante à época.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
4 anos atrás

Ainda tem na loja, que entrega para todo o Brasil. Se o estoque dele esgotar, tenho um pouco aqui para repor.

Agência Look – Av. São Luiz 258 Loja 27 – República, Telefone (11) 3256-0435

andreas
andreas
4 anos atrás

Uma coisa que a Marinha precisa melhorar e muito é o serviço de Comunicação dela… Era uma ótima oportunidade para colocar uns vídeos sobre esse exercício. Aliás, de todos os exercícios e manobras dela. Você quase não encontra material dela sobre suas atividades. Isso é frustrante…

XO
XO
4 anos atrás

Prezado Andreas, dê uma olhada em http://www.mar.mil.br/hotsites/sala_imprensa/index.html#… muito material é divulgado nas contas do Facebook e similares… abraço…

andreas
andreas
4 anos atrás

Prezado XO, obrigado. Conheço esses meios, sigo ela no facebook, mas acho que as fotos e vídeos são muito, digamos, “corriqueiros”… Raramente tem um vídeo de armas sendo lançadas e disparadas. Sei que isso ocorre com pouquíssima frequência, dado o custo disso. Mas, quando ocorre, não há divulgação ampla disso (fotos e vídeos), só muuuito de vez em quando. Aliás, isso não é exclusividade dela, todas as nossas Armas fazem pouca divulgação de suas operações.

XO
XO
4 anos atrás

Tenho de concordar com voce… ja vi alguns videos do VF-1 apenas por causa de amigos de Turma ou contemporaneos

XO
XO
4 anos atrás

Nao fique surpreso se uma boa fonte for o Youtube, por causa de postagens particulares… abraco…

bento
bento
4 anos atrás

Senhores Boa tarde! Aproveitando a oportunidade dos comentários abertos, gostaria de aproveitar para fazer uma observação, quanto à artilharia do Parnaíba. Já que ele se destina muito mais a um apoio a tropas, sejam desembarcadas ou efetivos terrestres, não seria mais lógico o dotar de uma peça de 105 mm, modelo Light Gun, já em dotação nas forças brasileiras, criando a facilidade da logística, do que o manter dotado de uma peça de 76 mm da década de 30 do século passado, e que destinava a combate de superfície. Na verdade, dada a possibilidade de disparos a partir das margens,… Read more »

Joker
Joker
4 anos atrás

Bento,

Bem lembrado das minas em rios.