SSK_U209-1500_Shishumar_Class_Bharat-Rakshak_lg
Type 209/1500

ThyssenKrupp Marine Systems da Alemanha assinou contrato com a Marinha Indiana em 29 de junho

By Franz-Stefan Gady

A empresa de defesa alemã ThyssenKrupp Marine Systems (TKMS) assinou um contrato US$ 38,4 milhões para a modernização de dois dos quatro submarinos de ataque diesel-elétricos da classe “Shishumar” (Type 209/1500) em serviço com a Marinha da Índia em 29 de junho, de acordo com informações da mídia indiana.

Os quatro SSKs da classe “Shishumar” de 1.450 toneladas formam o 10º esquadrão submarino da Marinha Indiana com sede em Mumbai. Dois submarinos da classe “Shishumar” foram construídos no Howaldtswerke-Deutsche Werft (HDW) em Kiel na Alemanha, enquanto o terceiro e quarto navios da classe foram feitos sob licença no estaleiro Mazagon Dock Shipbuilders Limited de Mumbai e comissionados no início de 1990.

A atualização dos dois SSKs construídos sob licença, com o objetivo de aumentar a vida operacional até dez anos, também ocorrerá em Mumbai, de acordo com um comunicado de imprensa da TKMS. O contrato da TKMS com a Marinha Indiana implica na instalação nos navios de nova suíte de armas com o sistema de mísseis antinavio encapsulados Boeing UGM-84L Harpoon Block II.

O novo pacote de armas inclui 12 mísseis encapsulados UGM-84L Harpoon Block II, 10 mísseis UTM-84L de treinamento e dois veículos Harpoon de treinamento de certificação. A TKMS também vai oferecer treinamento para apoiar e operar o novo sistema de armas.

DN-SC-83-07009
Míssil Sub-Harpoon deixando o casulo

As atualizações, provavelmente, só ocorrerão nos dois últimos submarinos “Shishummar” devido a limitações técnicas. “Só esses dois (Shalki e Shankul) podem ser atualizados porque algumas modificações na cadeia de disparo para o lançamento de mísseis precisam ser incorporadas, e esses submarinos já estão pré-configurados para isso. Apenas os pistões de impulso precisam ser acrescentados na cadeia de disparo pois os torpedos são do tipo swim-out “, disse à imprensa local um oficial da Marinha Indiana.

“É um marco importante no nosso compromisso de longa data com a Índia. Nós temos a capacidade de integrar qualquer sistema de armas selecionado pela Marinha Indiana, para os nossos submarinos. Estamos felizes em assumir este projeto para integrar agora os mísseis Harpoon em dois dos quatro submarinos SSK, disse Gurnad Sodhi, Diretor de Gerenciamento da ThyssenKrupp Marine Systems Índia.

A TKMS também está competindo por um contrato para construir seis novos submarinos diesel-elétricos para a Marinha indiana. A TKMS oferece o submarino diesel-elétrico de 2.000 toneladas (submerso) Type 214, equipado com um sistema de propulsão independente do ar (AIP) usando células de combustível em membranas poliméricas da Siemens (PEM).

Type 214 - 1
A TKMS vai concorrer com o seu Type 214

O governo indiano pretende comprar seis submarinos furtivos adicionais, capazes de atacar alvos em terra e equipados com AIP.

A concorrência da Alemanha na licitação será feroz e incluirá a DCNS (França), Navantia (Espanha), Kockums (Suécia), Rubin Design Bureau-Amur Shipyard (Rússia), Mitsubishi Heavy Industries e Kawasaki Heavy Industries (Japão). A TKMS já exportou variantes do Type 214 para a Grécia, Coreia do Sul e Portugal.

Um IKL209/1500 fotografado em provas de mar ainda na Alemanha. Esses submarinos são dotados de uma esfera de escape que pode abrigar todos os tripulantes em caso de sinistro no submarino.
Um Type 209/1500 fotografado em provas de mar ainda na Alemanha. Esses submarinos são dotados de uma esfera de escape que pode abrigar todos os tripulantes em caso de sinistro

FONTE: thediplomat.com

9
Deixe um comentário

avatar
9 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
5 Comment authors
Iväny JuniorDaltonJagderband#44Antonio Carlos Jr ZamithBlind Mans Bluff Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Blind Mans Bluff
Visitante

A disputa vai ser feroz mesmo:
comment image

Antonio Carlos Jr Zamith
Visitante

Essa classe é a mesma dos da Marinha de Guerra do Brasil. Não precisa comprar 4 da França. Era mais barato os atualizar na Alemanha. PROSUB negociata da Odebrecht e máfia pt que faliu a esquadra. Indiano não são comunas

Jagderband#44
Visitante

Pergunta: os subs brasileiros são equipados com a tal esfera de escape também?

Dalton
Visitante

jadger…

os submarinos brasileiros e a maioria dos demais submarinos existentes hoje no mundo não são equipados com “esferas/cápsulas de escape”.
.
Os EUA por exemplo chegaram à conclusão que tais meios não apenas consomem peso e espaço como também raramente seriam usados e mesmo assim a probabilidade de uso com
sucesso pela maioria da tripulação seria muito pequeno, não compensando.
.
A Índia acostumada com submarinos soviéticos/russos que possuem tais meios estendeu o uso
a submarinos de projeto alemão como o “209/1500”.
.
abs

Jagderband#44
Visitante

Muito bom Dalton. Obrigado!

Iväny Junior
Visitante
Member

Vão ter que atualizar. Já que se apertar algum conflito, precisam de um submarino que mergulhe, suba, e, efetivamente, combata.

Iväny Junior
Visitante
Member

Dalton

O Tikuna não está habilitado a lançar exocet? Não seria por esta baia encapsulada, ou sai pelo canal do torpedo?

Saudações.

Dalton
Visitante

Ivany…

nenhum submarino brasileiro está habilitado a lançar o “exocet”, mas, se estivessem, os
mísseis seriam lançados através dos tubos de torpedos..
abraços

Iväny Junior
Visitante
Member

Dalton

Obrigado. Pensei que o Tikuna estivesse habilitado para o armamento.

Saudações.