Nota da Marinha sobre o adiamento do submarino nuclear brasileiro

Nota da Marinha sobre o adiamento do submarino nuclear brasileiro

7392
42

Senhor jornalista,

Em relação à matéria divulgada hoje, 19 de junho, no site da Jane’s Defence Weekly, intitulada “Brazil’s nuclear submarine project faces postponement” a Marinha do Brasil esclarece que, diferentemente do que foi publicado, o PROSUB não foi suspenso nem está sofrendo alteração de cronograma. Não houve atrasos de pagamentos relacionados ao PROSUB entre os anos de 2012 e 2013.

O lançamento ao mar do primeiro submarino convencional, o Submarino “Riachuelo”, continua previsto para 2018. Os demais submarinos convencionais têm previsão de serem entregues em 2020 (S-BR2), 2021 (S-BR3) e 2022 (S-BR4). O Submarino com propulsão nuclear deverá ser lançado ao mar em 2027.

Atenciosamente,

FLÁVIO AUGUSTO VIANA ROCHA
Contra-Almirante
Diretor

42 COMMENTS

  1. se todo o dinheiro desviado, roubado atraves de propinas no brasil pelo PT, fosse usado em algo util por exemplo modernização das fas, hoje seriamos uma enorme potencia belica e militar no mundo. enquanto nos mesmo continuarmos a eleger ladroes corruptos safados como os que estão hoje no poder, a gente não pode exigir nada, pois nos mesmos somos os cupados desses bastardos estarem lá fazendo a festa com nosso dinheiro. vcs acham mesmo que esses ladroes estão interessados em modernizar as fas, as policias, ou até mesmo dar uma melhor infra estrutura para os brasileiros?? logico que não, o que querem é encher os bolsos as nossas custas

  2. Gentem.

    O Jane’s disse que o projeto poderá ser suspenso. Não disse que está suspenso.

    Ou seja, o jornal estrangeiro está mais bem informado que a MB huasuhsauhsauhsuahuhsahusa

  3. LORDELO 19 de junho de 2017 at 15:50

    Certinho! A MB bem que poderia comprar um pelo Mercado Livre! 3 dias para montar e 2 para entrega via sedex!Em 5 dias já teríamos um navegando em nossas águas!

  4. por que a demora para construir um submarino nuclear sendo que tem 25 metros a mais do que o escorpene…a idéia não era essa…scorpene foi escolhido por que possui hidrodinâmica baseada em sub.nuclear…
    não vem com essa que é complexo…a dcns se comprometeu transferir toda tecnologia de um sub nuclear (fora o reator) para o SNbr do brasil…
    reiventando a roda…faz o simples e cada sub nuclear que produzir vai adicionando melhorias…
    9 bilhões…é muita grana…

    falei um monte besteira, desculpa..
    abraços…

  5. Negativo, Marcandrey.
    Os correios não vão mais manter o serviço de e-sedex, agora só por sedex mesmo, que é mais caro. Não tem mais verba pra essa entrega agora.

  6. Impressionante como a falta de “visão” e a péssima gestão pública são problemas crônicos no Brasil…

    O país tem muito $$$, pois arrecada demais…mas o “ralo” é gigante e todo ano aumenta mais… maldita corrupção que está entranhada no “aparelhamento” público que acaba com o $$$ que deveria ser bem investido em prol de nós cidadãos…

    As forças armadas precisam ser “pé no chão” e principalmente a MB precisa gerir esse projeto de modo a acaba-lo, pois da maneira que está esse SUB vai estar defasado quando entrar em serviço e pior, vamos ter uma guarda-costeira somente, pois navios os navios de combate já estão combalidos…

    Senhores governantes e todos aqueles que detém algum poder no meio/função em que se encontram, prezem pela pátria, pelo amor de deus.

  7. Gente, confio nos militares brasileiros
    Como nós através de notícias, sabemos que não se confia a segurança de um país porque certas nacoes dizem nada interessar
    Estamos vendo movimentos diferentes
    E nossos militares estão sabendo disso e o cronograma é de interesse de quem vai defender o país, nas três forças …fazer algo nosso ja torna para um provável inimigo equipamento desconhecido e não obsoleto
    Mesmo porque nossos engenheiros não são qualquer um, se não nós estaríamos la …

  8. A CADA DEZ ANOS SE CRIA UMA GERAÇÃO NA TECNOLOGIA DOS ARMAMENTOS. ESSE SUBMARINO JÁ NASCE OBSOLETO. DEVERIAMOS TER OS PÉS NO CHÃO. NO MOMENTO QUE TODAS AS MARUNHAS PROCURM DESENVOLVER PROPULSÃO AIP O BRASIL QUER TER UM NUCLEAR DE PRIMEIRA GERAÇÃO!!!!
    DEVERIAMOS ANTES DE MAIS NADA CRIAE E FABRICAR TORPEDOS INTELIGENTES E MISSEIS DEFENSIVBOS DE MÉDIO ALCANCE. ESSAS SÃO AS NOSSAS GRANDES LACUNAS E TEMOS BASE INDUSTRIAL E TÉCNICA PARA DESENVOLVER MUITO NESSE CAMPO.

  9. O sonho dos Âmis é que esse projeto nunca avance……aiaia….

    Obs..

    Concordo com os colegas em relação ao dinheiro empregado nacionalização dos torpedos Já….e a volta de desenvolver os sub 209 Alemães que o projeto o Brasil á domina a muito tempo.

  10. TEREU, me atendo somente à parte técnica – planos no Brasil são feitos p/ serem alterados – o SN-BR não é apenas um Scorpene alongado ele deverá ter 100 m de comprimento x 10 m de diâmetro ( o Scorpene tem 6 m ), o reator é o maior desafio ( compacto, potente, confiável e sobretudo, seguro ), mas não é o único, por exemplo, não adianta ele gerar e a transformação de energia elétrica em mecânica não ser eficiente, ou ser ruidosa, e por aí vai. Sem querer entrar na velha discussão se o projeto deveria ou não ser feito, o fato é que será a coisa mais complexa que já construímos até hoje, contando c/ a parte da tecnologia que terá de ser necessariamente nacional.

  11. Alguém aí da MB poderia dizer se a obtenção de um NAe ainda é a terceira prioridade da Marinha (depois do PROSUB, das 4 Tamandarés)?

  12. Realmente Soldat, os americanos estão tremendo de medo da poderosa MB quando (se) ela estiver armada com o todo poderoso SN-BR, submarino de tecnologia jamais vista no planeta Terra. Aposto que o submarino só não foi lançado ao mar ainda por sabotagem americana.

    Abraços.

  13. Papel aceita qualquer coisa. A USS Enterprise estará viajando pelas galáxias indo audaciosamente onde nenhum homem jamais esteve e a MB estará tentando tirar esse submarino nuclear do papel.

  14. Quando esse submarino ficar pronto os outros países já vão estar construindo cruzadores intergalaticos.

  15. Mais uma triste noticia. Um país que vem sendo roubado por toda sua classe política.
    As obras mais caras do mundo. O Judiciario e Legislativos mais caros do planeta.
    mais de duzentos bilhões de reais roubado todo ano. Não existe projeto de desenvolvimento que aguenta uma coisa dessa. Fora isto. Um grande contingente daqueles do quanto pior melhor.
    É muita falta de vergonha na cara.

  16. Caros amigos,
    Realidade, se o Brasil pegasse briga com a marinha chilena ou a sul africana tenho a certeza que sairia ganhando mas, não tenham dúvidas, pouca coisa sobraria flutuando.
    A marinha não definiu bem as suas prioridades (opinião de leigo), é preciso ter primeiro o escudo e a espada, antes de afiar a ponta da lança. Sem fragatas multirole nem subs convencionais e modernos e, em quantidade, para que um (1)sub nuclear?
    E o problema da propina não é exclusivo do governo PT. O poder corrompe, nalguns países mais que em outros. O meu é igual..
    Fábio leal

  17. Prioridades…….sempre disse que a MB era a mais mal administrada das Armas.

    É o mesmo que a FAB passar 40 anos desenvolvendo um bombardeiro stealth estratégico com capacidade nuclear, sem ao menos ter aviões de carga, patrulha, caça, ataque, treinamento etc etc

  18. A “prioridade” me parece clara são os submarinos. Uma nova base não apenas maior como muito melhor localizada que à atual e um estaleiro corroboram isso.
    .
    Claro que o ideal é se ter uma marinha bem balanceada, mas, se isso não é possível ao menos
    à médio prazo, melhor investir em submarinos que são os meios mais adequados para negar o
    mar ao adversário.
    .
    Muitos criticam até mesmo as fragatas de 6000 toneladas por serem “grandes” demais,
    quando na verdade são consideradas o mínimo para se ter um “principal” combatente de superfície minimamente eficiente, só que as tais fragatas que são igualmente caras, não
    tem o mesmo poder de dissuasão de um submarino muito menos de um submarino de ataque de propulsão nuclear.
    .
    Se a França consegue manter um esquadrão de 6 submarinos de ataque de propulsão nuclear
    não me parece coisa do outro mundo que dentro de 25 anos a marinha brasileira não possa ter um similar também…pode ser até que não venha à acontecer, mas, a ideia não me parece
    tão absurda e/ou sem propósito.

  19. Srs., sejamos realistas. Como já comentei em outros posts, é indiscutível o valor estratégico de SubNuc para qualquer Marinha do mundo. Só que poucas nações tem condição de bancar seu desenvolvimento, operação e manutenção. São países que, mesmo passando por eventuais crises financeiras, pelo fato de já terem atingido um nível de excelência em ciência e tecnologia, educação, saúde, infraestrutura, segurança pública e etc., mantêm a qualidade desses serviços e podem investir em defesa sem comprometer outras áreas da vida nacional. No caso específico do Brasil, há tanto ainda a se fazer e as necessidades básicas são tão prementes que, se não se elencar prioridades, continuaremos sempre nos planos e projetos em todos os serviços públicos, defesa inclusive, sem que se chegue a uma conclusão efetiva dos mesmos. Por isso, no meu conceito, o SN-BR seria a última das prioridades da MB diante da atual situação em que ela se encontra, depois mesmo um novo NAe e sua aviação embarcada.

  20. Gente, as vezes me pergunto se os comentaristas do G1 não vem aqui pra falar alguma besteira???

    Isso aqui não é um blog para os entusiastas de Defesa??

    Porque tem umas peças que não se encaixam no perfil, parece até aqueles comentaristas de papo no ônibus!!!

    Pela madrugada!!!

  21. Caro Adriano, a pesquisa da Marinha em Aramar traz incríveis desenvolvimentos em áreas como fármacos, medicina, energia, etc, etc, etc. O desenvolvimento dessa tecnologia nacional faz com que todos estes problemas citados por vc passem também por esta pesquisa, além de contribuir imensamente com nossa soberania, e de troco ainda receberia-mos um subnuc. Programas como este é o do Gripen com sua transferência de tecnologia não poderiam nunca sofrer contingênciamento e muito menos ainda ser paralisados.

  22. O custo investido versus o tempo discorrido falam por si. Negar o uso do mar pode ser feito com sub convencionais em maior quantidade. Não me parece prioridade algo que nao acontece ha 40 anos. O Brasil nao nega o uso do mar à ninguem. Isso é bravata, resquícios de uma era onde Arg e Brasil lutavam sua propria guerra fria com militares de ambos os lados no poder.
    Que marinha desbalanceada é essa com 8mil km de litoral para proteger com meia duzia de meios + 1 (UM) sub nuc? França não é parametro, eles tem esse balanço/equilibrio

  23. Para mim… grande perda de tempo e recursos!!
    .
    Almirantado quer “fazer bonito”, arrotando ter um Sub Nuclear… Mais valia seria, termos o dobro de subs que temos hj, todos com AIP…

  24. Ádson,
    Concordo que o desenvolvimento desta tecnologia traz benefícios ao país. Além disso, a própria pesquisa e desenvolvimento de um submarino já é altamente benéfica.
    .
    Porém, além de não entender porque cargas d’água a Marinha ainda faz medicamentos (como omeprazol), penso que tal pesquisa, nuclear, pode e é feita em áreas civis. Eu mesmo, por acaso, estou com um (na realidade, dois) caso desses nas mãos. É algo complexo, que tem um custo alto, uma legislação imensa (é aqui que eu entro) e… não passa pela Marinha. Quer dizer, no caso, é dinheiro público combinado com privado em pesquisas que não tem nada que ver com a Marinha e não dependem em nada de Aramar, submarino, bomba ou sei lá mais o que…risos.
    .
    De qualquer forma, ainda concordo que, tendo começado, devemos terminar. A questão é: vamos ter uma Marinha de um submarino nuclear e nada mais? Nem navios para patrulhar a costa nós construímos… Dos submarinos convencionais alemães, por exemplo, também não aproveitamos nada, não exportamos uma só unidade! Para que pagar mais caro, qualificar gente que depois vai pra iniciativa privada e, no fim, ter um (e quem tem um não tem nenhum) só sub?!
    .
    Seria melhor deixar a área nuclear para os civis, investir pesado na produção dos convencionais (lembrando que eles ainda são nosso poder submarino) e tentar ganhar alguma $$$ com isso.

  25. Foi o mesmo feito com o a Missão Espacial Completa Brasileira. Anos para desenvolver um veículo lançador, sofrendo todos os embargos possíveis e impossíveis, tendo que assinar TNP, MCTR, etc. Um grande acidente e colocaram tudo a perder, tirando o Brasil do mercado de lançamento de artefatos.

    A Índia começou seu programa na mesma época, década de 60 e hoje lança satélites.

    A Embraer só não foi para o ralo porque foi privatizada, apesar do choro da esquerda ballantines do país. Graças a Deus!!!

  26. Boa tarde a todos.
    Concordo com o Uboot. E mais , acredito que o nosso Subnuc é o “F35” da MB . Irá sugar todos os recursos de todas as areas. Irá dizimar toda o orçamento da MB. Quem não vê isso?
    Obviamente não sou contra o Subnuc , afinal trata-se da maior arma de dissuasao naval. O santo graal da guerra submarina. Mas a que custo?
    Como correlação , é como se a FAB decidisse projetar e construir um caça stealth de 5ª geração , incluindo a turbina!!
    Ou o EB projetar e construir um Armata ou Abrams , incluindo o canhão e a turbina à gás!!
    Parece sensato?
    Finalizando, façamos uma análise retrospectiva de todos os projetos militares , nas 3 armas, ocorridos no Brasil , nos últimos 50/60 anos. Quais foram EFETIVAMENTE concluidos , de acordo com o projeto inicial e tiveram seus objetivos atingidos? Projetos esses muito menores e menos ambiciosos que o subnuc
    Senhores , por favor: usamos fuzis da decada de 50 , canhoes da 2 guerra, reprojetamos um fuzil obsoleto ,usamos blindados antigos,um projeto espacial natimorto, sem tecnologia de mísseís , sem tecnologia de torpedos , temos vastas áreas sem cobertura radar , não controlamos fronteiras adequadamente(onde criminosos passam com drogas e armamento de guerra), estamos aposentando meios navais sem reposição a vista , etc. E por aí vai….
    Me desculpem , mas não consigo aceitar que essa empreitada é uma boa ideia.

  27. Albert Einstein:
    “Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes.”
    Fui ….

  28. Se todo candidato à cargo eletivo tivesse que reunir os mesmos documentos e certidões de alguem que vai comprar uma arma o problema da corrupção cairia 2/3.

  29. Sabe o que me estranha? Aqui, além de chutar os “entusiastas”, os “paisanos”, os “civis de toda linha”, é bastante comum chutarem até sangrar os “petistas”, os “da esquerda” (e olha que há doentes mentais que colocam PSDB na esquerda mas…)….
    .
    Só que, até onde eu lembre, a ideia desse submarino com propulsão nuclear não foi ideia dos paisanos, dos civis, dos entusiastas, dos trabalhadores ignorantes que pagam impostos e bancam as festas, o futebol, as fainas eternas para uma guerra que todos sabemos que nunca vêm.
    .
    Sinceramente, acho que é preciso alguns “entendidos”, alguns “fanáticos” fazerem uma reflexão e opinar de forma humilde, entendendo que todos aqui tem a contribuir (inclusive, reitero, bancando a festa das FFAA) e devem ser considerados.
    .
    Se a medida foi tomada, faz pra lá de 3 décadas, num momento em que “a tal esquerda” e todo o restante da população não detinha poder de mando através de seus representantes legitimamente eleitos, podemos argumentar que tratou-se de uma merdalhada feita pelos mais “intendidos” oficiais generais destas terras. Logo, teremos que aceitar não serem alguns gênios os dotados da iluminação divida.
    .
    De toda sorte, independente da posição política, essa grana é nossa! Quando tiram da saúde, da educação, da segurança pública (essa sim essencial pra ontem), da infraestrutura geral, do saneamento básico, enfim, de todas as áreas essenciais para os paisanos, é fundamental que esta bodega vá pra frente e tenha fim. Afinal, não há povo que, num país de 3º mundo, possa suportar tamanha despesa de forma eterna.
    .
    E que se explodam aqueles que acham que o civil ou mesmo oficial não-superior/general não pode exigir algo ou opinar. Afinal, foi por essas e outras que estamos entubando essa goiaba.
    .
    Agora, que terminem logo e botem o sub pra funcionar. Ah, e não o afundem, não o explodam ou sei lá o que os entendidos podem fazer.
    .,
    Um abraço aos amigos que vão descansar após um dia de trabalho, paisano mas árduo.

  30. Levando-se em conta q mais de 1 TRILHÃO é arrecadado em imposto e 1 TRILHÃO é sonegado… acho q teria $ sobrando pras necessidades básicas e as elucubrações…
    Aliás…
    Ainda bem q nosso litoral não é rico, não temos reservas de água potável imensas, nosso entorno estratégico tende a ficar mais tranquilo, a ORCRIM paulista não está virando um cartel, nossos movimentos ditos sociais não possuem armamento, não há uma tríplice fronteira como base de apoio ao terrorismo internacional e por ai vai…
    Saúde, educação , emprego e segurança pública deve estar tranquilo, porque ainda tem gente defendendo essa podridão…
    Se vê tudo de errado e ainda dá certo… ô jabuticaba!
    vamos q vamos…

  31. Uboot, a pesquisa do reator não tem nada a ver com compra de tecnologia, é pesquisa mesmo, é nacional. Pesquisar tal área é militarmente estratégico. Farmacos, energia é sub produto. O valor que foi e esta sendo gasto é em pesquisa e desenvolvimento, uma segunda ou terceira unidade seria infimamente mais barata. quanto ao casco é outra historia. Agora, quanto aos IKls, também acho que podíamos estar construindo e desenvolvendo nossos subs a partir do ToT alemão dos anos oitenta, mais deixamos que esse conhecimento se perdesse. Sobre o PSDB, é esquerda, centro esqueda mas é esquerda, rsrs.

  32. Ádson,
    Felizmente, existe vida inteligente fora dos jurunas. É triste ver muitas âncoras no peito e pouco estudo… Conheci vários assim na MB: reclamavam que um engenheiro não sabia nada de prática mas… apenas sabiam repetir o que lhes fora ‘instruído’.
    .
    De fato, o reator é importante por vários motivos. Porém, não é exclusividade militar e nem justificaria, per si, tanto investimento na área na medida em que civis também estudam e desenvolvem tal C&T. É apenas uma observação sobre o argumento.
    .
    Sobre os IKL, é aquele papo: muito “especialista” reclamou e muito “especialista” foi a favor; no fim, muita gente que não passa por aqui levou sua $$$ e alguns manés apenas ficam punhetando sobre qual sonar tem que antena… Os “espertos” curtiram a vida, gastaram a grana viajando, socando modelos e entornando champagne. O único problema é que um juruna, ou mesmo um oficial bitolado, não enxerga um palmo à sua frente. Eu sei pois vivi ali.
    .
    Digo isso pois há quem ache que Defesa é assunto apenas de militares, de escola, de volta de Nelson, cursados. Ledo engano: nos EUA, por exemplo, os militares tem poder global pois existem milhares de executivos, paisanos, que desenvolvem e vendem armas, geram instabilidade, mantém mercados. Já tentei explicar isso aqui mas me parece que economia, mercado, crescimento sustentável é algo que escapa aos colegas – uma pena. Não sabem que, enquanto o país não gerar riqueza, as FFAA vão ser sempre sucateadas. E enquanto houve distância entre civis e paisanos, sempre haverá quem prefira investir em educação e saúde do que em barquinhos bonitos parados em Mocanguê.
    .
    Sobre o PSDB, foi de centro-esquerda em seus primórdios. Era de matriz social-democrata mas, com a derrocada dos socialistas e o avanço da teoria da terceira-via, acabou por se dirigir ao centro, tal qual todos os social-democratas europeus (salvo raríssimas exceções). Na realidade, a social-democracia era a esquerda da esquerda e hoje está mais pra centro mesmo… Conheço o PSDB por dentro e posso te dizer que ser keynesiano, ali dentro, já é heresia…risos. Em termos de programa (até onde isso vale algo no Brasil), social-democratas mesmo eram, ultimamente, PT e PDT (este ligado aos demais partidos, na prática, social-democratas por aí).
    .
    De qualquer forma, independente de onde se inserem PSDB e PT, o problema que vejo é essa bitolação automática, e muuuito risível, de alguns “especialistas” que acham que a resposta objetiva (multipla escolha mesmo) pros problemas do Brasil é desce a lenha no PT. Dá vontade de falar: deixa de ser burro, esse país NUNCA foi de honestos, de profissionais!
    .
    Fui da Marinha ANTES do PT e não era, nem de longe, grande coisa. Meus ancestrais, vindos da Alemanha, viram governos de todos os tipos, menos do PT, e nunca viram esse país decolar, ser decente, honesto como alguns falam. E esse submarino, pra variar, não tem nada que ver com o PT. Se o Lula e sua quadrilha escolheram o francês, parece até que fizeram diferente do que era feito antes, parece até que com o Temer ou com o Aécio seria melhor… Não se lembram de quem comprou NAe, quem empurrou o FX, quem tinha helicóptero…deixa pra lá.
    .
    Enfim, que esse submarino saia logo e a gente possa pensar em ter patrulhas e escoltas dignas de um país das nossas dimensões.
    .
    Um abraço!! (ufa)

  33. Uboot…
    .
    você que foi da marinha responda-me essa pergunta que já fiz a integrantes da marinha em uma das ocasiões que estive no Rio de Janeiro: Independente de quem estava no poder em 1999, o FHC, não era lógico na época querer substituir o velho “Minas” por outro NAe até maior e mais capaz mesmo que fosse para servir como uma ponte para um NAe novo que entraria em serviço em meados da década de 2020 ?
    .
    Parece-me que “pegam no pé” do FHC injustamente aí, até porque, a decisão de comprar um NAe não partiu do FHC e provavelmente qualquer outro presidente de qualquer partido teria
    seguido recomendações da marinha brasileira na época e apenas o “Foch” francês estava disponível e/ou era adequado à marinha brasileira.
    .
    abraços

LEAVE A REPLY