Home Sistemas de Armas FL-3000N: o RAM chinês

FL-3000N: o RAM chinês

107
24

Desta vez os chineses copiaram o sistema americano de defesa de ponto RAM (Rolling Airframe Missile)

fl3000ndq3

fl3000nnov3uh0

fl3000narticlenov9ht3

24 COMMENTS

  1. É, a máquina de copiar chinesa é realmente implacável. Resta saber se a eficiência do aparato é também similar, ou é algo digamos de segunda linha. Já tem para vender no Paraguai e na 25 de Março…

  2. Passo a passo eles continuam desenvolvendo seus equipamentos de defesa e aqui no Brasil os especialistas de plantão preocupados se são cópias ou não, os Chineses estão no caminho certo, ponto prá eles.

  3. Quem sabe, a gente consegue um artefato semelhante por egenharia reversa. Alguém, no blog, tem conhecimento sobre o andamento o acordo com a Africa do Sul para a construção do R-Darter?

  4. Robson, você tem toda razão! Os russos criaram a bomba de hidrogênio copiando dos americanos e por isso ela é menos destrutiva ou efetiva? Confundir sistemas de defesa com brinquedos de terceira linha é mesmo uma simplificação e total falta de conhecimento. É sempre bom lembrar também que componetes eletrônicos (como o processador Intel dos bons PCs e Note books) são made in China. Eles copiam sim e tem porcarias inimagináveis, mas também produzem equipamentos de primeira. Quem não tem idade não lembra, mas nas décadas de 50,60 e começo de 70 os produtos japoneses eram considerados lixo. Hoje são produtos de primeira. Eles começaram exatamente como os chineses e coreanos, copiando e fazendo produtos descartáveis. O melhor seria se o Brasil (e brasileiros) acordasse e também seguisse o mesmo caminho. Desenvolver seus equipamentos, mesmo que fossem “inspirados” em similares estrangeiros, como o míssil MAR 1 da Mectron. Ops, acho que já tem brasileiro fazendo isso, ponto para eles. Quanto aos especialistas de plantão Robson, esses deviam se informar melhor antes de opinar.

  5. Marujo, o acordo está em andamento, tem uma equipe da Mectron na Africa do Sul, já trabalhando faz algum tempo. E também acho que você tem razão sobre a engenharia reversa, deveríamos aplicar isso com mais equipamentos. Na década de 70 o exército comprou um sistema Roland inteiro (blindados marder para transportar os misseís anti aéreos, sistema de controle e radar) para fazer a engenharia reversa e o resultado foi o sistema de controle de tiro e radar do Astros. Todo mundo faz isso, só aqui no Brasil tem gente preocupada em criticar aqueles que estão fazendo, como os chineses fazem. E ainda confundem a porcaria dos produtos que vendem aqui com o que eles usam em seus sistemas de defesa, parece piada ou ignorância de quem acha que os chineses realmente usam a mesma porcaria que nos vendem.

  6. galera,

    O Brasil poderia fazer isso tb, o problema é que nós respeitamos os acordos internacionais. Um outro problema é que lá os cientistas têm apoio do Estado. Aqui, a pasta de ciência e tecnologia vive de pires na mão. Por isso que o desenvolvimento de tecnologia demora tanto. Não é falta de capacidade, conhecimento e muito menos BOA VONTADE. Isso é o que ainda faz aparecer alguma coisa por aí. Vide o programa nuclear da MB. Só sobreviveu porque a MB o bancou com o que não tinha. Uma pena realmente.

    Um abraço.

  7. Os oficiais da minha época comentavam que o Piranha era furto, quer dizer, fruto, de engenharia reversa sobre o AIM-9, e devido à isto os EUA vetaram e criaram uma série de “bloqueios” para impedir que tal voltasse à ocorrer.

    Acho que ao menos deveríamos aproveitar o conhecimento para fazer algo diferente, baseado no que aprendemos, caso contrário é simplesmente pirataria, e o Brasil já é muito mal visto por isto!

    Estudar o equipo comprado, sim, copiar, nunca!

    Caso contrário, nem mesmo teremos, caso aconteça conosco no futuro, como buscar na Organização Munical do Comércio a retratação do ocorrido!

    A China pode se dar à esse luxo… o Mundo não pode abrir mão da China, o volume de negócios que eles representam é gigantesco, sem contar a mão de obra barata, e a idnústria militar deles é “relativamente” independente… já nós!!! 🙁

    http://en.wikipedia.org/wiki/TY-90#FL-3000N

    Realmente, investimento com ciência e tecnologia no Brasil, cada um que garanta o seu… provavelmente Embraer e Petrobrás só são o que são porque seus “valorosos” detentores, muitos deles advindos dos tempos da ditadura, defenderam com unhas e dentes o dinheiros suficiente para o seu desenvolvimento (alguma coisa de bom eles tinham que fazer… e fizeram muito bem… são orgulhos nacionais!)

  8. Fernando_MG, processadores Intel e AMD sao na sua grande maioria feitos nos EUA. Acredito eu que a Intel tem uma fabrica na Costa Rica tambem.

  9. Os EUA estão desenvolvendo um RAM com a seção do motor com maior diâmetro o que deve dobrar o alcance. Também será mais manobrável e contará com a capacidade de “travar” no alvo após o disparo, sendo orientado por um data-link.
    Não duvido nada que venha uma versão de lançamento vertical para esse RAM de longo alcance, pelo menos visando a exportação.

  10. Fernando_MG, obrigado pela consideração, eu estou surpreso com tanta preocupação com a Organização Mundial do Comércio, com os EUA, com a Europa, com o Mundo, com tudo e todos, ora ora minha gente não precisa fazer uma pesquisa muito extensa para descobrir quantas patentes os americanos roubaram de imigrantes europeus sem desmerecer toda a capacidade dos americanos é claro,e o sistema de bombas voadoras dos nazistas que se tornou o programa espacial dos EUA, sem falar nos subs…, eu quero perguntar aos especialistas de plantão o que fazer? vamos começar a reinventar a roda? quanto idealismo “acorda gente”

  11. #
    Bosco em 17 Jan, 2009 às 0:13

    Os EUA estão desenvolvendo um RAM com a seção do motor com maior diâmetro o que deve dobrar o alcance. Também será mais manobrável e contará com a capacidade de “travar” no alvo após o disparo, sendo orientado por um data-link.
    Não duvido nada que venha uma versão de lançamento vertical para esse RAM de longo alcance, pelo menos visando a exportação.

    Caramba Bosco… bota um link aí! Isso é mardade!

    Robson… sei que os americanos não são santos… mas tecnologia apreendida em tempos de guerra, é obviamente estudada e, se vale à pena, incorporada… não tem nada a ver com as leis de comércio!

    Quando aos imigrantes… sei que é lamentável… mas sempre foi assim na raça humana… se você é inteligente, mas tá na MMMMM e precisa de mim, alguma coisa você vai ter que me dar… não é amigável, muitas vezes até malicioso… mas sem dúvida alguma, é típico da raça humana!

  12. Mauro eu não estou questionando a legitimidade da forma como os americanos consenguem suas armas, só estou tentando dizer o obvio, que ninguém é santo e que se o governo brasileiro, as FA e as agências forem esperar obter estas tecnologias de uma forma politicamente correta, eles não vão conseguir nada além de falsas promessas, todo mundo copia todo mundo, de onde saiu o kfir? de onde saiu SU-25? são tantos os exemplos iríamos passar horas falando sobre o assunto, quero apenas mais objetividade nos projetos e na conclusão dos mesmos

  13. Também penso assim. Deveriamos ver o que temos realizar a engenharia reversa e produzí-los. É bem melhor e mais rápido para nos do que tentar fazer um novo sem referencia, principalmente porque não temos dinheiro e principalmente vontade política para isso.

  14. Como ja postei antigamente, so o Brasil continua neste caminho de “bom menino”. os eua construiram sua economia copiando os avanços europeus, e melhorando projetos roubados.
    Ninguem respeita direitos autorais e os aue o fazem, estão claramente no caminho errado.
    Nossa embraer sente na pele a capacidade de assimilação e copia dos chineses e norte americanos.
    Bem, so podemos esperar aue o Brasil abra os olhos e coloque nossos engenheiros (friso que nossa capacidade em engenharia não necessita copiar, mas por que gastar dinheiro inventando o que ja existe…) para trabalhar.

    parabens para a china que sabe como se impor e se modernizar!

  15. Ciência e tecnologia não dá voto. O que dá voto é futebol, bolsa isso, bolsa aquilo, é fazer uma obrinha que nem saí do papel e transformar num grande evento de inauguração antes de pronto.
    Em 8 anos de governo não foram comprados os aviões do FX-2.

  16. Realmente queremos ser eticos e respeitar acordos internacionais e a CHINA respeita tudo seja pelo progresso da China e nos aqui queremos ser educados e eticos e estamo0s tendo que comprar todas as poracrias que nos venden por isto achou que a compra do RAFGAELE devera decolar com a ul´trapassagem de tecnologia para o BRASIL ja nque os av io~es americanos nada a se dizer ou comentar porem o governo americano pode vender com passar a tecnologia ao BRASIL mais por qualquer coisa esta nunca sera garantida ja que o congresso americano uma vez vendido pode dizer que nao aceita a passagen da tecnologia e barra esta tecnologia e ahi pergunto como sera que nos vamos a ficar nao e verdade ate agora o rafaele e o mais certo

  17. lamentavelmente o nosso país não dá minima para nossos cientistas engenheiros,nem para seus militares,tudo politicagem,poderiamos hoje estarmos no estado da arte em materia de aviões de combate e misseis,na terra do pai da aviação dependemos de franceses e americanos,se fossemos como a CHINA,seriamos mais eficientes,não dá,copiamos,pois os grandes fazem o mesmo e em relação sea harrier,amercanos compraram eo melhoram,para o av-8.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here