terça-feira, dezembro 7, 2021

Saab Naval

Poderia ter acabado em desastre, mas…

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.naval.com.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Este é um helicóptero Enstrom 480 a bordo de um navio do Greenpeace. Os helicópteros Enstrom são unidades pequenas, geralmente utilizadas para treinamento e não adaptadas para atividades off-shore, principamente ao longo da costa da Irlanda, onde ocorreu o evento acima. Observem a movimento de caturro do navio (tendo como base a linha do horizonte).

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
welington

Sem comentários…

luciano

nussss. o pessoal a bordo e preparado pra esse tipo de atividade? e o primeiro voo do piloto? quase deu m_____. o cara la tras deve ter ser borrado todo.hsuahsuahushushuahu

Mirage

… o piloto deu sorte e o carinha lá do fundo do navio também.

Rodrigo Cesarini

Olha um Apache que quase manda um Kiowa tomar banho de mar:
http://video.google.com/videoplay?docid=6138921600124540687&hl=pt-BR
Briga de indio, hehehe.

[]s

Leo

O rotor de cauda parace estar com problemas

Ricardo

O rotor de cauda bateu no deck… Mesmo com a proteção.

Olha as pontas do rotor dobradas…

Aff

WAR

Ou o heli estava com defeito, ou o cara é barbeiro (navalha pros paulistas…). Aliás, aqui pra nós, de onde vem os recursos do Greenpeace???

Henrique Sousa

Para o pessoal que frequenta o blog e tem experiência destas operações embarcadas:

– qual o estado do mar? (classificação)
– era decolável a aeronave naquele estado, ou forçaram a barra?
– a MB operaria o heli com aquele mar?

Parece que o piloto já estava dando motor, mas uma amarra ainda prendia o esqui atrás. Quando ela foi solta a aeronave descontrolou, bateu o rotor da cauda e por muito pouco não toca as hélices em algo.

Como diz o ditado: mais sorte que juizo.

RJ

Operar um bichinho desses num mar revolto, sem nem infra-estrutura adequada, e com um monte de gente em volta? Foi a mão de Deus que segurou esse helicóptero (posso chamar aquilo de helicóptero?) para que não ceifasse a vida daqueles irresponsáveis a bordo no navio.

Rodrigo Cesarini

O modelo de helicóptero claramente não tinha reserva de potência, comparem com os que operam normalmente em plataformas e navios de apoio.

Wolfpack

Greenpeace!

Tiago Jeronimo

Podem falar o que quiser mas o piloto mandou bem controlando o Heli de volta, quando ele começoua girar sem controle no ar pensei que ia dar m….

Vassili Zaitsev

Henrique souza,

Ao que parece, o motor estava à plena potência, pronto para fazer o heli alçar voo. só que com o caturro ( subir e descer do navio, sob o efeito das ondas ), fez com que o heli fosse arremessado para frente. O piloto, sentindo o perigo, tentou arremeter (subir), o rotor de calda tocou o deck e se partiu, deixando a aeronave descontrolada, girando em torno de seu próprio eixo. A trípulação do heli e aquele marinheiro da popa do navio tiveram sorte, pois foi a rede que salvou eles da morte.

abraços.

Daniel Camilo

O piloto ao sair da aeronave foi para o banheiro…
… mas a fila tava grande…
…também prá quê???
…já tinha feito no macacão de vôo!!!

Flamenguista

O Vassili tem razão… foi a rede que evitou o pior… chegou a romper uma das extremidades. Não entendo muito de helis mas, esse aí não tá muito longe daquele Alouette feioso que a ARA, se não me engano, opera.

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

China planeja base militar na costa atlântica da África

A China está procurando criar sua primeira presença militar permanente no Oceano Atlântico, na costa da pequena nação africana...
- Advertisement -