quarta-feira, junho 29, 2022

Saab Naval

Obama envia destroieres para região de disputa entre Marinhas de EUA e China

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

burke-destroyer

O presidente Barack Obama enviou destroieres fortemente armados para a região do Mar do Sul da China onde as Marinhas americana e chinesa tiveram uma disputa no último fim de semana, de acordo com informações publicadas nesta sexta-feira no site do “Times”.
Segundo o Pentágono, embarcações chinesas “incomodaram” um de seus navios de vigilância oceânica, que estava conduzindo operações de rotina em águas internacionais, 120 quilômetros ao sul da Ilha de Hainan. A Marinha americana informou que um navio de inteligência da Marinha, um barco-patrulha do Escritório de Pesca Marítima, um barco-patrulha da administração oceanográfica chinesa e duas traineiras pequenas com bandeira do país oriental se aproximaram a apenas 7,6 metros do USS Impeccable. A manobra chinesa forçou os marinheiros a adota posição de emergência.
A China acusou a Marinha dos Estados Unidos de realizar atividades ilegais de vistoria nas proximidades da ilha. Os chefes militares chineses chegaram a afirmar que a embarcação americana estava em missão de espionagem.
O episódio complicou ainda mais as frágeis relações militares entre os dois países. Obama pediu na quinta-feira que EUA e China tenham mais diálogo militar a fim de evitar a repetição do incidente. Uma linha direta entre o Pentágono e o Ministério de Defesa da China foi criada em abril do ano passado, mas ela não chegou a ser usada no incidente do fim de semana.

Da Agência O Globo

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
AL

Dalton,

foi justamente a presença do heliponto que me deixou em dúvida, pois não sabia que tinham posto esse heliponto em novas unidades dessa classe. Obrigado pelo esclarecimento. Só uma observação: da mais poderosa classe de navios de superfície deles, eles “só” tem 56 e tem mais alguns no “forno”. Aqui pensamos em 3 ou 4 navios novos… Abraços.

Bosco

Interessante o local dos lançadores do Harpoon. Costumava ser a meia nau.
Também é visível os Phalanx da versão Block I B com capacidade antisuperfície e os canhões Mk-38 de 25 mm à meia nau

Dalton

Coral Sea,

Mereceu sem duvida a honraria de ter seu nome associado a um destroyer…

abraços

Coralsea

Oi Dalton!

De fato foi coincidência; como ele é baseado em Pearl Harbor/HI, aumenta as chances de ele estar na área.
Além disso, o Gordon Paiea Chung-Hoon, se aposentou como Rear Admiral (Upper Half).

AL

Pessoal, o destroyer aí acima é um Arleigh Burke?

Abraços.

Dalton

Sim AL,

a foto é do USS John Paul Jones, e os primeiros 28 da classe nao contam com hangares para helicopteros, coisa que foi corrigida em todos os subsequentes, atualmente o numero total é 56 unidades, e mais seis em construçao ou já encomendadas.

abraços

Dalton

Coral Sea,

percebeu a coincidencia e ironia de destacar um destroyer honrando um americano que comandou um destroyer na segunda guerra mundial de descendecia chinesa?

abraços

ramillies

Henrique, As 200 milhas englobam a Zona Económica Exclusiva de um país litorâneo e têm apenas a ver com questões de exploração dos recursos económicos nessa zona. O ZEE nada tem a ver com actividades navais militares. O problema é que a USN andava a conduzir operações de inteligência militar, perfeitamente legal fora das 12 milhas, mas disfarçava dizendo que eram pesquisas ciêntificas, o que é ilegal fazer dentro do ZEE de outro país sem a sua autorização. Ou seja, se o Brasil quisesse bisbilhotar as bases de submarinos da USN a partir da ZEE dos EUA, estaria no seu… Read more »

Coralsea

Na realidade, a USN só enviou um destróier para proteger o “Impeccable”; o USS Chung-Hoon DDG 93 que já estava na área….

Henrique

Nada como ter poderio militar e equipamentos prontos para ação… se fosse o Brasil… manda o São Paulo… ops… tá quebrado, manda as fragatas… ops … não tem combustível … então deixa pra lá!
Brincadeiras a parte, os EUA estão sempre provocando alguém e sempre se recusam a reconhecer as 200 milhas náuticas dos outros.. daí os Chineses que tb não são flor que se cheire… já viu.
Abraços.

Jacubão

A primeira foto parece muito com uma feita pela MB, na boca da barra no RIO, em uma comemoração por um dos aniversários da nossa FÔRÇA DE SUBMARINOS.

Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

1º Esquadrão de Aeronaves Remotamente Pilotadas fez o primeiro lançamento do ScanEagle

O 1º Esquadrão de Aeronaves Remotamente Pilotadas realizou o primeiro lançamento do drone ScanEagle, N-8001, na tarde de ontem...
- Advertisement -