quinta-feira, junho 17, 2021

Saab Naval

PC TAM 2009 Parte I: Assalto Anfíbio

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

A PC TAM 2009 (Présentation Commune Terre Air Mer), é uma operação combinada entre as três Forças francesas que,  trabalhando em conjunto, se complementam nas operações conduzidas a partir da Esquadra francesa.

BCP Mistral

O assalto anfíbio é conduzido pelos BCP Mistral L9013 e TCD Siroco L9012, que lançam lanchas de desembarque, juntamente com aeronaves SA 330 Puma, que realizam o hellocasting com comandos, afim de estabeler uma cabeça de praia para o desembarque das tropas.

O objetivo é simular o resgate de cidadãos franceses, a exemplo da Operação Baliste ocorrida no Líbano em 2006. Esta operação foi batizada de “Ecume éternelle” e ocorreu na costa de Toulon.

Os dois navios  são protegidos pelas fragatas Jean Bart D615 (Defesa Aérea), Montcalm D642 (Anti-Submarino) e pela fragata stealth Coubert F712(Anti-Navio) e conta ainda com o caça-minas CMT Orion M645, para destruir as minas que obstruam o acesso a praia.

TCD Siroco

SA-330 Puma HellocastingComando Hubert

Estabelecida a cabeça de praia, inicia-se o desembarque da infantaria, conduzido pelas CTM’s,  enquanto um helicóptero Tigre da ALAT (l’armée de Terre) realiza o suporte aéreo de defesa, juntamente com dois Super Etandart modernisés (SEM) da Aeronavale e um Mirage F-1 da l’armée de l’Air (Força Aéra Francesa), garantindo a segura condução dos resgatados para o BCP Mistral.

CMT Orionctm-22

desembarque-de-tropas

Fonte fotos: NetMarine

Nota do Blog: Esta é a primeira de uma série de 7 matérias, que serão postadas todos os dias durante esta semana.

- Advertisement -

13 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
13 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mauricio R.

A respeito de uma possível venda dos classe “Foudre”:

http://www.meretmarine.com/article.cfm?id=109228

Marcos T.

Que palha esse exercicio com uma força desse tipo ae até os paraguaio dão conta e olha que nem marinha eles tem, oque é a ferrugem desse EDVM.
Até nossos Fuzileiros fazem mais bonito

[…] O destroyer britânico Type 42 HMS Edinburgh (D97) é reabastecido pelo Navio-Tanque PR Meuse (A607), que anteriormente já havia realizado o reabastecimento das embarcações que participaram do assalto anfíbio. […]

Marine

Wiltgen,

Compreendo, eu estava mais curioso mesmo se a Franca possui tais meios?

Semper Fi!

Edilson

Salve Marine, parece que eles estão contornando o problema com o LCAT que está em avaliação. http://www.meretmarine.com/article.cfm?id=108582 eles dizem que o catamarã permitirá efetuar operações similares ás do LCAC exceptuando-se o desembarque em terra seca do qual o LCAC não tem equivalente. mas os formage defendem que as práias limpas para o desembarque dos LCAC seriam “raras” e que na verdade teriam que passar por uma limpeza antes. pelo que entendi os francêses vão operar os dois um LCAC e o LCAT. de qualquer forma achei a idéia interessante inclusive achei que o LCAT seria uma boa para o transporte… Read more »

Jacubão

O Mestre tá f… por não ter batido a ferrugem da proa.

Wiltgen

Flamenguista,

Os SEM estavam embarcados no PAN Charles de Gaulle (Parte III) e o Mirage F-1, em uma base próxima a Toulon.
Marine, concordo com vc, mas acho que a ausência se dá devido ao objetivo da missão, pois era uma simulação de resgate e não de um desembarque.
Vassili Zaitsev, quando postei esta foto pensei a mesma coisa!
Abraços,

Vassili Zaitsev

Vixi mãinha. Essa EDVM é ferrugem por inteira.

Almeida

Marinha pobre? A nossa MB é o que então? Miserável? 😛

Esta sim é uma verdadeira marinha de águas azuis.

Marine

Sem veiculos como AAVs ou LCAC, a capacidade anfibia dessa operacao fica muito reduzida…

Sds!

marujo

A França está a fim de vender o Siroco e o Tonerre para poder ocnstruir mais dois novos Mistral. A ínformação é do português Fórum Armada.

Mauricio R.

EDIC!!! Marinha pobre que não tem LCAC, não merece considereção…

Flamenguista

De onde vieram os Super Etandart?? Estavam baseados num NAe? Numa situação real, sem bases francesas por perto, seria necessário o deslocamento do Charles deGaulle para o apoio? Vixxii…quanta pergunta hein?

- Publicidade -

Reportagens especiais

Poder Naval OnLine em Kiel – parte 3 o futuro e o passado dos submarinos

Olá, amigos do Poder Naval. Acabamos de chegar a Hamburgo. Antes de participarmos pela manhã da última palestra na...
- Advertisement -