Uma proposta para o futuro NAe da MB

    1801
    44

    a13-1

    a13-2

    Clicando nas imagens é possível ver com mais detalhes a concepção artística digital do futuro NAe da Marinha do Brasil, feita pelo leitor e comentarista assíduo Jacubão, do Poder Naval Online. “Jacuba”, para quem não sabe, é o nome dado ao refresco servido a bordo dos navios da MB, e podemos dizer que essa arte é um refresco para a imaginação e para a esperança de dias melhores para a nossa Marinha.

    Subscribe
    Notify of
    guest
    44 Comentários
    oldest
    newest most voted
    Inline Feedbacks
    View all comments
    Jacubão
    11 anos atrás

    Já fiz joão, é só o galante divulgar.

    Um abraço.

    João Curitiba
    João Curitiba
    11 anos atrás

    Jacubão
    Parabéns pela iniciativa. A Engeprom que se cuide. Vou tomar a liberdade de sugerir que você faça o projeto de um A-14 com rampa na proa e uma catapulta no convés angulado, para os aviões de apoio.
    Agora que o blog possui um projetista próprio, podemos sonhar mais.
    Mais uma vez parabéns.

    J Roberto
    J Roberto
    11 anos atrás

    Jacubão

    É, eu tb achei esse negócio do Nae meio futurista,tipo coisa prá 2050!rs
    Acho que nem os EUA teriam um Nae desses!
    valeu pela dica.

    sds!

    J Roberto
    J Roberto
    11 anos atrás

    Jacubão Tem um outro projeto de Nae p/ a MB chamado A-14,seria bom se vc desse uma olhada para vc tirar mais algumas conclusões sobre o seu projeto,para melhoramentos.Ficou bom o seu desenho.Seria bom se vc desenhasse a vista frontal do seu projeto,para termos mais visão do Nae. Esse Nae tem 50.000 ton de peso bruto e enorme capacidade de estocagem interna e semi-externa de aeronaves, o que permitirá o emprego máximo de 50 caças de interceptação (CDF) e ataque e de 30 aeronaves (11 de asas fixas e 19 rotativas) com funções de AEW, ASW, ASuW, Ataque, Emprego Geral,… Read more »

    Jacubão
    11 anos atrás

    Caramba J. Roberto, isso aí é coisa de ficção científica????????
    Ô louco mêu, fiquei até sem rumo. Isso é coisa que o Brasil não faz não, porque o “JORGE LUCAS” não vai deixar, rsrsrsrs.
    Agora, sem brincadeira, é um desenho muito interessante, porém acho um pouco fora da realidade atual. Eu sou mais tradicional, mesmo assim, obrigado pela idéia pois é bem futurista. Se quiser conhecer as alterações que fiz no nae é só entrar em contato comigo pelo meu site que está em um dos comentários acima.

    Abração.

    Jacubão
    11 anos atrás

    Aí galera, fiz algumas modificações no NAE, quem tiver interessado em conhecer l.hts@hotmail.com.
    Galante estou mandando um p/ vç.

    Um abraço a todos.

    Mauricio R.
    Mauricio R.
    11 anos atrás

    O deck angular está mto dentro do convoo, as laterais são demais protuberantes e as catapultas principais deveriam ser convergentes e não paralelas.
    Vc quase não tem espaço p/ estacionar aeronaves no convoo.

    Sandro
    Sandro
    11 anos atrás

    Realmente, acho que devemos comprar um Nae, mesmo que seja novo vamos mandar fazer fora aqui vai demorar uma vida, agora quanto ao projeto prefiro com rampa sky jump ao invez de catapulta que encarece muito o projeto..

    Jacubão
    11 anos atrás

    Estou trabalhando nas modificações Sandro, daqui a pouco eu mando p/ o Galante.

    ABS

    Dunga
    Dunga
    11 anos atrás

    Se formos construir um porta avioes neste padrao, com base no tempo de construção da Corveta Barroso de 17 anos, produzida pela nossa gloriosa e sonolenta construção naval militar, este porta avioes levará por estimativa uns 120 anos para construir!!!
    Voltamos as compras de oportunidade???
    Quem se habilita a responder.
    Abraços.

    Vassili Zaitsev
    Vassili Zaitsev
    11 anos atrás

    Ficou bem legal. Só um pouco desproporcional, porem, gostei do desenho.

    abraços.

    Henrique Sousa
    Henrique Sousa
    11 anos atrás

    Parabéns pelo desenho Jacubão.

    Como sugestão eu mudaria a disposição dos elevadores. Colocaria os dois de boreste antes da ilha, para servirem o par de catapultas de proa.
    Se a largura do convôo for suficiente para operar pousos mesmo com o elevador de bombordo carregado tudo bem, senão colocaria este tb a boreste.

    Almeida
    Almeida
    11 anos atrás

    O desenho tá bem legal Jacubão, mas realmente faltou um pouco de proporcionalidade. Mas tá bem legal, parabéns!

    Eu prefiro uma classe de NAes multi-proposito STOBAR convencional, por questões de custos e da nossa realidade orçamentária e geopolítica. Mas como você disse, sonhar não custa nada! 😉

    OBS: tomei muito Jacuba na minha infância (pai fuzileiro) e juventude (eu também servi no CFN por 3 anos). Mas eu não lembrava/sabia desse nome carinhoso e detestava hahaha! 😛

    Noel
    Noel
    11 anos atrás

    Parabéns Jacubão, belo desenho, mas quero saber quanto vai custar o A-13, e qual sua estimativa para a construção do mesmo, será que dá prá dividir o desenvolvimento com a Bolivia ou Paraguai rsrsrs.

    Mauro Lima
    Mauro Lima
    11 anos atrás

    Já eu achei a disposição dos elevadores muito interessante, pois minimiza a possibilidade de torná-las inoperantes por ataques inimigos… quanto mais próximas, ou apenas em um flanco, maior a possibilidade de perder todas pelas avarias diretas e indiretas de fogo inimigo!

    Quanto aos Rafales… ainda não me convenceram… gostaria muito mais de ver uma versão navalizada do Gripen NG!

    Jacuba… tomei muita na EAMES… 00 às 04 era de matar, então tinha que encher o tanque… mas realmente era um refresco pra lá de sem vergonha… acho que a gente fazia com Tanjal ou algo assim!!

    Abração galera!

    lula
    lula
    11 anos atrás

    muito bom!!!

    Jlito
    Jlito
    11 anos atrás

    E a precupação com o RCS?
    Cadê a superestrutura facetada? Estamos em 2009!!!
    Os NAes da “Queen Elizabeth Class” que ficarão prontos na próxima década incluem características de redução do RCS.

    Edilson
    Edilson
    11 anos atrás

    Pô Jacubão não tinha a intenção de jogar areia não.
    Achei o teu trabalho muito bom, rico em detalhes e bem pé no chão.acho que um 3d dele ficava ninja.
    e como Mauro falou gostei dos elevadores.e da disposição dos SAM.
    grande abraço e parabéns

    Jacubão
    11 anos atrás

    Valeu meu garotinho, outro p/ vç.

    Giovani
    Giovani
    11 anos atrás

    O Triste de tudo é Sonhar com um Porta -Aviões desse na MB, e acordar com o A-12 São Paulo parado a mais de tres anos para manutenção e Caças antigos que mau podem voar.
    Que a sorte reserve um futuro melhor pra nossa Marinha.

    Abrivio
    Abrivio
    11 anos atrás

    A-13, não, por favor. Melhor iniciar outra numeração. Acredito que a solução brasileira para um futuro nae será STOBAR e com propulsão convencional, similar a indiana. Com a maior potência das aeronaves, eliminaria-se um dos problemas do projeto que é a catapulta. A propulsão convencional, outro. Um nae de com propulsão nuclear e catapultas, estilo Charles de Gaulle é problemático. A França, com experiência anterior em naes convencionais e submarinos nucleares, teve problemas. É claro que um nae pequeno, STOBAR, levaria poucos caças e dificilmente poderia operar outras aeronaves de asa fixa para revo, transporte e aew, recorrendo-se a helicópteros… Read more »

    LM
    LM
    11 anos atrás

    Prezado Jacubão,

    Um projeto “bastante interessante” para ser um futuro NAe para a MB é o projeto da DCNS para o PA 02 da Marinha francesa. Esse projeto não foi escolhido pelos franceses, que preferiram o projeto da Thales para diminuir custos, uma vez que esse último seria bastante semelhante aos CVF britânicos.

    Sds

    Flamenguista
    Flamenguista
    11 anos atrás

    Os caças no convoo tão parecendo aquele Mirage 4000!!…Aquele que tomou “Doril”!!

    Jacubão
    11 anos atrás

    É Edilsom, vç acabou de jogar areia no meu churrasquinho, mas como brasileiro não desiste nunca, eu, brasileiro nato, estou desenhando uma melhoria em armamentos para a nossa Barroso. Espere para ver.

    Abraços.

    LM
    LM
    11 anos atrás

    Bela iniciativa Jacubão!

    Se você me permite dar algumas “dicas” para ajustar sua excelente concepção artística, reduza para dois o número de elevadores e de catapultas. O deslocamento máximo poderia ser de 55.000t.

    O grupo aéreo configurado para “Controle de Área Marítima” e “Projeção de Poder Sobre Terra” poderia ser:

    24 caças multifunção;
    2 aeronaves (asa-fixa)para MASC;
    2 aeronaves (asa-fixa)para COD e AAR;
    4 aeronaves (asa-rotativa) ASW;
    2 aeronaves (asa-rotativa)EG;
    1 aeronaves (asa-rotativa) C-SAR.

    Gostei muito de seu “projeto”, parabéns!

    Sds

    Jacubão
    11 anos atrás

    Galera esses desenhos que faço apenas por roby de fim de semana. A minha idéia seria apenas o desin de um porta aviões, mas sem os dados técnicos de engenharia, por isso, muitos poderão achar o desenho meio desproporcional em medidas, como citou o caro Dalton com relação aos elevadores, mas é apenas uma idéia, por isso que as críticas são importantes em todo e qualquer projeto, mesmo que amadores como o meu. A minha idéia das carcterísticas são: * COMPRIMENTO ———— 280 M * BOCA ——————- 65 M * CALADO —————– 10 M * DESLOCAMENTO TOTAL —– 40-42.000 TON… Read more »

    Bronco
    Bronco
    11 anos atrás

    Sobre o NAe, gostei da defesa anti-aérea. 4 canhões (de qual calibre?), 2 lançadores de mísseis verticais (provavelmente os Aster 15/30) e 4 lançadores de contra-medidas. Sobre o canhão de proa, gostei da solução. Aquela é uma área sensível e protegeria o navio de ataques por trás de mísseis sea skimmer. Gostei também do número de elevadores (3) e das catapultas Mas o que eu mais gostei foi dos rafales no convôo. Hehehe Parabéns, Jacubão. Por gentileza, nos dê mais detalhes do seu projeto como deslocamento, capacidade das catapultas e dos elevadores, comprimento, largora, boca, calado, potência, velocidade máxima aproximada,… Read more »

    RJ
    RJ
    11 anos atrás

    Aspecto interessante: todos os elevadores são laterais, para não ter problema com tamanho/forma de aeronaves futuras.

    Bronco
    Bronco
    11 anos atrás

    Uma correção. Onde eu escrevi “canhão de proa”, lê-se “canhão de popa”.

    RJ
    RJ
    11 anos atrás

    É de propulsão nuclear?

    Celio Andrade
    Celio Andrade
    11 anos atrás

    O A-23 poderia ser chamado de Juscelino Kubichek….

    Celio Andrade
    Celio Andrade
    11 anos atrás

    O A-13

    Dalton
    Dalton
    11 anos atrás

    Belo trabalho Jacubao!

    Achei tres elevadores um tanto quanto exagerado dadas as dimensoes do A-13 que parece ser menor que o Charles DeGaulle que tem apenas dois elevadores.

    Batizar navios com nomes de ex-presidentes ou politicos nao é bem aceita pela US Navy, que tem que engolir, independente do passado do homenageado ser boa.

    Sugiro um ” Tamandaré” ou entao alguma batalha naval da guerra do paraguai.

    abraços

    Silas
    Silas
    Reply to  Dalton
    10 meses atrás

    Realmente os antigos nomes dos porta-aviões de esquadra da US Navy que homenageavam batalhas eram muito mais justos e bonitos. Mas como os políticos quem mandam essa palhaçada não começou aqui por não ter navios para nomear. Gosto também de nomes com caráter histórico como Independência, República, Constituição…

    Luciano Baqueiro
    Luciano Baqueiro
    11 anos atrás

    Amigos, todos somos pessoas racionais e não nos deixamos levar por certas bobagens que caracterizam pessoas de uma menor capacidade intelectual, mas … 13 NÃO !!!rs. Assisti ontem à noite um pedaço de documentário que relatava a perda do Cruzador Bahia quando estava numa missão de apoio de rádio p/ travessia de aviões entre Dacar e Natal e sabem qual era o código do Bahia nessa fatídica e derradeira missão estação nº 13 ! Eu disse ! 13 ! Como dizem os espanhois : eu não creio em bruxas, mas que elas existem, existem. Agora falando sério, o povo americano… Read more »

    Wiltgen
    Wiltgen
    11 anos atrás

    Belo trabalho Jacubão!
    A pintura do convoo, no padrão francês, é que vc já está pensando em algum acordo futuro com o Sarkozy? rsrsrs
    Abraços,

    cosmeBR
    cosmeBR
    11 anos atrás

    Concepção artística, tudo bem! Mas, e o que importa de verdade, como a quantidade e qualidade de aeronaves, as dimensões, velocidade, alcance, armamento embarcado, radares, sonares e etc?
    Abraços!!!

    Galante
    11 anos atrás

    Cosme, com certeza o Jacubão vai tirar todas as nossas dúvidas técnicas sobre a proposta dele para o A13 aqui nos comentários.

    Lecen
    Lecen
    11 anos atrás

    Na concepção do Jacubão, este porta-aviões teria quantas toneladas e qual seria a capacidade máxima de aviões e de quais tipos?

    Bronco
    Bronco
    11 anos atrás

    Rapaz, eu já tomei esse refresco no Navio Museu Baurú uma vez…

    É ruim pra caramba, servido em conchas de feijão!!!

    hahahaha

    Fora as fôrmas cheias de biscoito Maria…

    Lembro como se fosse hoje.

    Walter Luiz
    Walter Luiz
    11 anos atrás

    Gostei muito do projeto de um A-13. Parabéns !
    Será lá quando vem no Brasil?
    Abraços !!!

    Bruno
    Bruno
    10 anos atrás

    Gostei do projeto, achei interessante a presença dos canhões e do design do convoo e da sinalização a bordo, contudo, acho mais interessante o Brasil desenvolver um NAe trimarã, ou seja, sobre três cascos, como será o futuro A-16, se não me engano. O design é excelente e, ao meu ver, é bem mais prático e espaçoso. Mas, se apesar de tudo, o A-13 for desenvolvido dessa forma, acho que a propulsão deve ser nuclear, pois é bem melhor.