quarta-feira, dezembro 1, 2021

Saab Naval

Japão desloca destroieres Aegis em preparação para lançamento norte-coreano

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

kongo-foto-jmsdf

Segundo o Ministério da Defesa japonês, dois destroieres Aegis da Marinha do Japão, equipados com mísseis Standard SM-3 (capazes de interceptar mísseis balísticos) foram enviados neste sábado ao mar do Japão em preparação para interceptar o lançamento do foguete norte-coreano, caso ele se dirija a território japonês (terra ou mar). O lançamento do foguete, que carregaria um satélite, está previsto para 4 ou 8 de abril.

Na manhã de sábado (local) os destroieres MSDF Kongo e MSDF Chokai deixaram a base de Sasebo, em Nagasaki. Assim que o foguete for lançado, é esperado que o sistema Aegis dos navios o detecte, rastreie e, caso necessário, faça a interceptação com mísseis SM-3 acima da atmosfera.

chokai-foto-jmsdf

Outro navio, o MSDF Kirishima, também deixou a base de Yokosuka, em Kanagawa,  no sábado. Apesar de ainda não modificado para disparar os SM-3, o Kirishima deverá ajudar no acompanhamento da trajetória do foguete.

Outra ação das forças de defesa japonesas foi o deslocamento de unidades equipadas com mísseis Patriot para as cercanias de Tóquio (clique aqui para ler matéria a respeito no Blog das Forças Terrestres). Tanto os Strandard SM-3 quanto os Patriot PAC-3 formam o núcleo do escudo anti-mísseis japonês, que poderá ser utilizado pra valer, pela primeira vez, nessa crise. Tanto o Japão quanto os EUA suspeitam que o lançamento norte-coreano, sob o disfarce de um lançamento de satélite, teria por objetivo testar a tecnologia de lançamento de um míssil balístico.

kirishima-foto-jmsdf

Fonte:  Japan Today Fotos: JMSDF

Nota do Blog: interessante notar, a partir da matéria do jornal japonês, a necessidade de se deslocar três destroieres Aegis para a missão, mesmo sendo um deles incapaz de disparar mísseis SM-3. É possível perceber nesse fato um princípio básico da localização precisa de alvos a grande distância: a triangulação.

- Advertisement -

8 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
8 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Bosco

O Standard SM-3 está apto a interceptar um míssil na fase de ascenção e na fase intermediária (além de satélites em órbita baixa). Os navios Aegis devem se posicionar próximos ao local de lançamento. Já o SM-2 ER block IV A é apto a destruir o míssil na fase de reentrada e deve se posicionar próximo as áreas alvos. O Patriot Pac-3 é apto a interceptar o míssil na fase de reentrada e possui “pequeno” alcance, portanto deve também se posicionar próximo ao “alvo”. No futuro é provável que navios também venham a receber os mesmos mísseis que estão sendo… Read more »

Bosco

Os outros dois mísseis antibalísticos americanos que compõem o “escudo anti-míssil” são os THAAD com capacidade de interceptar os mísseis na fase de reentrada e o GBI (Ground Based Interceptor) que serão instalados no território americano com capacidade de interceptar na fase intermediária e final.

Baschera

Tenho duas dúvidas.
O que fará a marinha norte coreana (submarinos…) se um navio da JMSDF abater o vetor e que posição ante tais fatos tem a China, notória protetora dos N. Coreanos.
Quanto aos americanos, sei que mandarão bala.

Sds.

Abrivio

Não sei se seria sábio abater o artefato norte-coreano agora ou em testes similares no futuro. O Japão estaria revelando dados do funcionamento do sistema que poderão ser empregados para a elaboração de contra-medidas.

Certamente, “pesqueiros” norte-coreanos e chineses acompanharão a trajetória escutando o espectro eletromagnético e o comportamento das escoltas.

Acredito que os japoneses apenas acompanhem o lançamento tb recolhendo dados.

Edmar

Queria saber?

Se a “Coréia do Norte” lançar o missíl e o “Japão” interceptalo, será que o “Japão” vai sofrer algum ataque “Coreano”?

Qual será a reação da “China” e da “Russia”?

E os “Americanos”?

Alguém poderia me responder?

Edmar

Queria saber?

Se a “Coréia do Norte” lançar o missíl e o “Japão” interceptalo, será que o “Japão” vai sofrer algum ataque “Coreano”?

Qual será a reação da “China” e da “Russia”?

E os “Americanos”?

Alguém poderia me responder?

Marcelo Ostra

Esta pergunta Cinco pessoas poderam responder:

Se os Coreenses fizerem isto quem “poder[a” responder conforme solicitado é:

Xina (中华人民共和国): Hu Jin Tao and Deng Xiao Ping (por psicografia)

Russia (Российская Федерация): V.Putin and D. Medeveded

Americanenses: B. Obama

Coreia do Norte(조선 민주주의 인민 공화국): Kim Jong Il and Kim Il Sung (po psicografia)

Japão (日本国): Taro Aso

soh estes caretas acima tem uma ideia melhor Edimar, o resto que temtar responder sua pergunta serra mera suposiçao ….

MO

Edmar

Queria saber?

Se a “Coréia do Norte” lançar o missíl e o “Japão” interceptalo, será que o “Japão” vai sofrer algum ataque “Coreano”?

Qual será a reação da “China” e da “Russia”?

E os “Americanos”?

Alguém poderia me responder? Qual a suposição, e a opnião dos amigos do Blog?

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Naval Group lança o ‘Duguay-Trouin’, segundo submarino nuclear de ataque tipo ‘Barracuda’

O Naval Group lançou o segundo submarino nuclear de ataque (SSN) do tipo Barracuda para a Marinha Francesa (Marine...
- Advertisement -