Home Data Comemorativa Comissionado o USS Truxtun (DDG-103)

Comissionado o USS Truxtun (DDG-103)

198
17

uss_truxtun_06

Em cerimônia realizada em 25.04.09 na Naval Weapons Station Charleston-SC, foi comissionado o 53º navio da classe Arleigh Burke, o USS Truxtun (DDG-103).

uss_truxtun_03uss_truxtun_04

uss_truxtun_01uss_truxtun_02

uss_truxtun_05

Fonte fotos: US Navy / SCG-3

Subscribe
Notify of
guest
17 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
joao terba
11 anos atrás

É um caso para estudar,quanto ao preço pode-se financiar, ficar pensando só em transferença de tecnologia não vamos chegar a lugar nenhum.

Roberto Carvalho
Roberto Carvalho
11 anos atrás

Sr. LM,

Li realmente na revista Tecnologia & Defesa que existiam rumores de que os AB haviam sido oferecidos para a MB.

Acho que esse navio q foi oferecido seria ótimo para nossa marinha, teriamos um dos melhores navios de guerra do mundo.

LM escreveu: “Eu enviei a concepção artística desse navio, feita pela própria Gibbs & Cox para o Galante….”

Galante,

Seria possível q vc postasse aqui no blog essa concepção artistica para podermos analisar

Obrigado!

Ulisses
Ulisses
11 anos atrás

LM e Roberto Carvalho

Se estão falando da última T&D que saiu há pouco(uma das melhores edições que já vi!)dizia também que a Alemanha também está oferecendo a classe Sachen.

Sds.

marujo
marujo
11 anos atrás

Nossa Marinha, agora, gosta é de de navio patrulha.

LM
LM
11 anos atrás

Prezados, Diferente do que vem sendo vinculado em algumas mídias especializadas, os estadunidenses não ofereceram à MB os destróieres da Classe Arleigh Burke. Na verdade, o que ocorreu foi que a Northrop Grumman Ship Systems (NGSS) informou à MB, que eles, com apoio do governo estadunidense, estariam dispostos a oferecer como propostas aos futuros escoltas, um navio derivado dos Arleigh Burke. Mais precisamente um projeto da Gibbs & Cox (A mesma empresa que fez o projeto dos Arleigh Burke), e que participou da concorrência australiana para os novos DDG da Classe Hobart (Futuros escoltas AAW da RAN). Esse projeto foi… Read more »

Bronco
Bronco
11 anos atrás

Esses Arleigh Burke são navios de uma beleza extrema.

Ah a MB com umas KDX-III… pelo menos pra nos dar o gostinho de ter navios parecidos com os Arleigh. Rs

Coral Sea
Coral Sea
11 anos atrás

E na semana passada em Pt.Hueneme/CA foi comissionado o USS Stockdale DDG 106….

Abrivio
Abrivio
11 anos atrás

Off topic Lamentavelmente, dois fuzileiros navais faleceram em um exercício. Pela situação, acredito que o veiculo é um Sk-105 (três tripulantes, capacidade de visão noturna). Condolências aos seus familiares. “Dois fuzileiros morrem durante exercício noturno no RJ ELVIS PEREIRA – Agencia Estado SÃO PAULO – Dois fuzileiros navais, o terceiro-sargento Leandro Bacellar e o cabo Luis Paulo Pessanha Gonçalves, morreram ontem, durante exercícios noturnos. O veículo de combate em que eles estavam com mais um militar caiu de um barranco e foi parar, de ponta-cabeça, em uma área alagadiça. O acidente ocorreu na área de treinamento do 1º Esquadrão de… Read more »

CELIO ANDRADE
CELIO ANDRADE
11 anos atrás

Calma gente! O LULA vai comprar 10 deles…para a MB.

Parthenon
Parthenon
11 anos atrás

cof cof cof… affzz, pouquito de envidia! LM, estou aqui em España, e em REVISTA MILITAR bimestral, informam que os EUA ofereçeram recentemente a MB, 6 unidades da Classe AB (1º BLOCK), e com o sitema AEGIS integrado, na mesma REVISTA cita tb, os KOREANOS nós ofereçendo as KDX-II, no futuro as KDX-III, cita tb a FRANÇA (DCN)com as FREEMM e a ESPANHA (Navantia) com as F-100. Bom, ae fica minhas duvidas por alguns motivos: 1º Por que os EUA estariam HOJE, tão dispostos a nós ofereçer 6 unidades de uma Classe tão sensivel deles? Será que eles entenderam finalmente… Read more »

Marcelo Tadeu
Marcelo Tadeu
11 anos atrás

Pessoal, Truxtun não era o nome de um dos primeiros cruzadores movidos a energia nucler da US Navy. Eu vi naqueles Guias de Armas de Guerra – título “Navios de Guerra” – da Ed. Nova Cultural. Quem aí colhecionou? Outra coisa. Muito se fala neste blog sobre a aquisição dos AB. Eu acho que esses navios são muito complexos e de operação custosa. Vcs poderiam me informar melhor. Para a US Navy, que parece estar padronizando todas as suas escoltas, pelo menos os detroires, com esta classe, tudo bem, mas, para nós? Eu ainda prefiro a construção aqui baseado em… Read more »

Marcelo Tadeu
Marcelo Tadeu
11 anos atrás

desculpe, “colecionou?” Colhecionou é coleção de colheres!!!

Dalton
Dalton
11 anos atrás

Marcelo,

Tambem colecionei e nao pretendo livrar-me tao cedo deles…alias, nao sao muitas publicaçoes do nivel desta que saem aqui no Brasil, principalmente que tratam de navios de guerra.

Quanto a aquisiçao dos AB, o LM que é oficial da marinha brasileira, postou uma nota bastante esclarecedora sobre o assunto acima, vale a pena ler.

O maior problema com os AB é que as 28 primeiras unidades, das quais 6 teriam sido “oferecidas” o que nao parece ser verdade,nao possuem hangar para helicopteros, embora possam receber helicopteros seahawk na popa e reabastece-los.

abraços

Marcelo Ostra
Marcelo Ostra
11 anos atrás

Um pequeno exercicio de raciocinio

Supunhetemos que sejam adquiridos 4 AB´s (apenas suponhetemoos), como a marinha iria guarnecer estes navios, com 200 MR´s em cada ?

E o que se faz com o resto da frota, quem guarnece ?, mais MR´s .. ta tudo bem, mas e os AB´s

E ai Juvenal ?????

Ja imaginaram a reestruturação de material humano que seria necessário na MB ?

MO

PS: MR – Manobra e reparos

Marcelo Tadeu
Marcelo Tadeu
11 anos atrás

É isso aí Dalton, eu só não tenho os volumes sobre Tanques, forças de elite, exercito dos EUA, o resto tenho todos.

Infelizmente não publicam mais estas coisas, tipo “Aviões de Guerra” onde iniciei os conhecimentos sobre aviação militar em plena Guerra Fria!

sds

Coral Sea
Coral Sea
11 anos atrás

Esqueçam AB para a MB….
1. Os próprios EUA precisam deles; ainda mais agora com vários OHP dando baixa nos póximos anos.
2. Muito caro de comprar e de operar para a nossa realidade.
3. Tecnologia sensível que não creio que seja transferida para o Brasil.
4. Falta de mão de obra qualificada com o sistema Aegis no país.
5. A maioria dos AB Block I, foram modernizados recentemente e receberam o update BMD. Aliás quase todos os AB com capacidade BMD são justamente os mais antigos.

LM
LM
11 anos atrás

Prezado Parthenon,

Eu desconheço qualquer proposta dos estadunidenses no sentido de transferir algumas unidades da Classe Arleigh Burke para a MB. Que eu saiba, isso nunca ocorreu!

A proposta da NGSS é de um destróier derivado dos AB e eles seriam construídos no AMRJ (Os descrevi acima). Considero esses navios bastante desejáveis, porém, fora de nossa realidade orçamentária.

Sds