sábado, novembro 27, 2021

Saab Naval

Primeiro SSBN russo classe ‘Borei’ no mar

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

yury-dolgorukiy-1

vinheta-exclusivoNas fotos, o Yury Dolgorukiy, saindo para testes de mar. O submarino é o primeiro da classe “Borei”, que começou a ser construído em 1996, mas só este ano deve tornar-se operacional.

A classe “Borei” é a primeira de SSBN lançada pela Rússia após o fim da URSS e deverá substituir as classes “Delta III” e “Typhoon”.

É também o primeiro submarino nuclear russo equipado com propulsão pump-jet (hélices carenadas), e diz-se que seu projeto incorpora diversas características avançadas que lhe permitem navegar silenciosamente sem ser detectado, com uma sensível redução de ruídos de banda larga.

O submarino desloca 24.000t submerso, tem 170m de comprimento, 13m de boca e pode navegar submerso a 25 nós. Será equipado com pelo menos 16 mísseis balísticos intercontinentais Bulava, atualmente em fase final de desenvolvimento.

Mais dois submarinos estão em construção, Alexander Nevsky e Vladimir Monomakh. A Rússia planeja construir 12 unidades da classe, encomendando mais cinco até 2015. Cada submarino custa cerca de US$ 900 milhões, segundo fonte russa, sem contar os mísseis embarcados.

yury-dolgorukiy-2jpg

yury-dolgorukiy-3

ssbn-borei

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

[…] Primeiro SSBN russo classe ‘Borei’ no mar […]

[…] do BLOG: A Rússia aos poucos vai recuperando seu Poder Naval também com a construção de novos submarinos estratégicos e agora submarinos de ataque, que vão rivalizar com a classe “Virginia” americana. O […]

Caio

900 milhoes por borrei…ops borei. Axo que é barato para um sub desse tamanho. Com esse dinheiro paga dois raptor…rsrsrs

Dalton

Oi Hornet, caso vc veja o que estou escrevendo agora…penso que sem querer podemos estar dando uma ideia ao Galante: refeiçoes a bordo de navios e submarinos rs bom, é obvio que gosto das “porcarias” americanas e se nao fosse uma certa consciencia, estaria pesando uns 100 kgs… O fato é que quando o documentario ” The fighting lady ” foi exibido na França, por exemplo,após a Segunda Guerra, os marinheiros franceses tiveram acesso nao apenas ao modo de combater da US Navy, mas também a cozinha do USS Yorktown e foi um pouco dificil o oficialato explicar o porque… Read more »

Hornet

Dalton, hehehe…sei não…mas esse papo de comida americana é estranho. Existe um filósofo inglês (Terry Eagleton) que fala, com muita razão diga-se de passagem, o seguinte: “haute cuisine dos EUA” é uma contradição em termos tão grande quanto “intelectual fascista”. Ou é uma coisa ou é outra, as duas juntas não tem como existir ao mesmo tempo…hehe Tá certo que a Inglaterra também não é nenhum exemplo de culinária refinada ou que “dê água na boca”…só comem porcaria também. Porcaria com batatas, já estive por lá conferindo esse mau gosto britânico. Mas acho que os EUA ganham dos ingleses disparados.… Read more »

Dalton

Oi Hornet, realmente teria problemas de peso a bordo de um submarino americano,veja só: hot dogs, hamburguers, pizza, rs, mas é servido tambem carne de gado (steaks) e peixes, batatas, as tradicionais tortas de maça e de café, chocolate quente, pao fresco e muita coisa boa. Temos que lembrar que os alimentos frescos sao consumidos primeiro, e depois é necessario utilizar os alimentos enlatados e congelados e a marinha americana foi pioneira em desidratar alimentos sem grande sacrificio de sabor. Comparada a outras marinhas , a americana sempre foi vista como “luxuosa” no que tange a alimentaçao e conforto, claro… Read more »

Marcelo Ostra

Bixão eim, entao agora vem o pau a pau com o Ohiio que o parta

Boa Bozoh !

Mod MO

Ricardo

Porque a “vela” dos Subs russos sempre são as mais estranhas ???

Igo

Um monstro!! Vi a um tempo atrás, algumas fotos de SSBN Russos, aquilo é uma casa. Bem diferente dos subs ocidentais. Os caras tinham banheira cabiam mais de cinco (Esses russos!! XD).

Belo sub!!

Alexandre Marlon

Gostam de ser originais ou simplesmente porque os russos são estranhos. Que coisa, não implica com a vela dos outros. Que coisa! rs

Mas falando sério, já tinha lido a respeito desse novo submarino mas achava que fosse menor.

Henrique

Isso é um monstro, tem 170m de comprimento… maior que uma fragata. Mesm sendo um lançador de balísticos é exagerado, não precisa nem de sonar para detectar essa coisa, avistamento aéreo visual já basta….rs
Abraços.

Gui_Bronco

Olha, também estranhei a altura vela. Não tenho as dimensões exatas deste sub, procurei agora rapidamente no google e não encontrei… mas acho que ela é do tamanho da dos submarinos convencionais. O fato de parecer muito menor vem da proporção entre o resto do sub. Afinal são 170 metros, né bicho? PRa ficar proporcional se comparado aos subs atuais, a vela teria que ter uns 20 metros de comprimento (no mínimo). Rsrs

Ricardo

LOL

Impliquei com esta vela, por que esta em “angulo” acentuado invertido na frente… Para um leigo eu acho a Vela dos Akulas muito mais “hidrodinamicas” 🙂

Coralsea

Ele tem o mesmo comprimento e boca de um “Ohio”…sendo os “Ohio” cerca de 1 tonelada mais pesados….

Callia

Os russos acreditam , e conhecendo o ciclo circadiano e outros mecanismos fisiologicos , que um espaço interno maior contendo banheira , sala de recreação , academia , torna a vida a bordo mais suportável, e eles estão realmente certos nisso , os russos sempre estudaram a fundo a guerra psicologica assim como os fatores sociais que influem na mente de um combatente.è menos doloroso suportar infinitas patrulhas submersas se vc não fica esbarrando nos seus colegas , é pratica comum na marinha sovietica além de tudo servir vinho às tripulações. Quanto à vela , uma vez eu li um… Read more »

Callia

engenheiro e mal desculpem , é a vodka!

Angelo Nicolaci

Ricardo,
A velo do Borei tem esse angulo para reduzir o eco sonar, há estudos que comprovam isso, mas há um pequeno problema nesta configuração, o arrasto é maior, apesar de reduzir vortice do deslocamento do sub.

Angelo Nicolaci

a vela do borei, retificando

konner

A classe Le Triomphant dos franceses, e a classe Vanguard 2 dos ingleses, podem ser descritas como o maior programa naval de natureza estratégica que se conseguiu fazer no mundo durante os anos 90, fora dos EUA. Este projeto, [ SSBN Projeto 955 da Classe BOREY ] é relativamente austero em comparação às atuais classes, Typhoon e Delta IV, mas ainda é significativamente maior do que os novos projetos de submarinos nucleares estratégicos da marinha inglesa e francesa colocados em serviços desde os anos 90. Os Bulava desta 4ª Geração de SSBN, são ‘baseado’ no Topol-M, só que bem mais… Read more »

Ricardo

Angelo,

“o arrasto é maior…”

Tambem achei isto… Imagina o arrasto em profundidade de periscopio… Sei la.

Dalton

A comida a bordo dos submarinos americanos é superior e há uma outra vantagem, os submarinos balisticos americanos possuem duas tripulaçoes a azul e a dourada, o que torna a vida dos tripulantes bem mais facil.

abraços a todos

Wolfpack

Desenho fantástico desta máquina que deve tirar o sono dos Virginia/Los Angeles/Ohio/SeaWolf da vida, estes brinquedinhos somados aos Oscar II e dos ainda operacionais Typhoons podem rapidamente contrapor as forças da OTAN. Parece o Outubro Vermelho e sua vela em formato de trapézio invertido é original e acredito que os caras devem saber alguma coisa de hidrodinâmica.

Hornet

Dalton,

“a comida é melhor”!!!

essa foi boa…hehehe

desde, é claro, que se prefira hot dogs…

Já pra quem gosta mais de vitela e strogonoff…sei não!…hehehe

abração meu amigo mestre cuca!

Higgins

Respondendo alguns dos questionamentos: 1) Os russos possuem bom conhecimento de hidrodinâmica. Isto é reconhecido mundialmente, faz tempo. Seus subs mais antigos eram “barulhentos” devido ao apego aos furos de transbordo livre, algo por eles já abandonado, faz tempo. 2) Possuem os eslavos duas tripulações. Isto é uma norma clássica para submarinos nucleares. 3) Vinho serve para evitar absorção radioativa. 4) Sou brasileiro, me adaptaria mal a cozinha americana ou russa. Ou seja, culinária é uma manifestação cultural, portanto, incapaz de ser qualificada como “superior” ou “inferior”. 5) O Borey, por ser um projeto recente, é bem mais capaz que… Read more »

Danilo José

Mesmo assim belo submarino putz desloca 24.000 mil toneladas submerso, pesado não sera que é tão silencioso assim ?, se for bom trabalho dos russos.

Sds.

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

CoNavOpEsp da Marinha do Brasil realiza o primeiro Adestramento Conjunto de Planejamento de Operações Especiais

Sob coordenação do Comando Naval de Operações Especiais (CoNavOpEsp), no período de 22 a 26 novembro, foi realizado, nas...
- Advertisement -