segunda-feira, junho 21, 2021

Saab Naval

Array

Tripulação de navio francês curte férias

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

BCP Mistral

Mais uma embarcação da Marinha Francesa atraca no porto de Fortaleza. Depois de ajudar na operação de busca às vitimas do avião que desapareceu entre o Rio de Janeiro e Paris, a tripulação curte férias na Capital.

O navio Anfíbio Mistral é um gigante de 20 mil toneladas, 200 m de comprimento e altura equivalente a um prédio de dez andares. Há cinco anos, ele leva helicópteros e homens, em operações de proteção e comando da Marinha da França. A mais recente missão foi retirar, do Atlântico, corpos e restos do avião da Air France, que desapareceu em um voo entre o Rio de Janeiro e Paris.

Agora, a tripulação está de férias em Fortaleza, depois de um mês de buscas em alto-mar. Este é o segundo navio da armada francesa, usado nas buscas, que atraca no Porto do Mucuripe. No mês passado, foi a vez da Fragata Ventose, que veio reabastecer e voltou para a operação.

O navio Mistral deixa o Porto do Mucuripe nesta quarta-feira (08).

As buscas na região dos desastres foram encerradas pelo governo brasileiro no fim de junho, um mês depois do acidente, mas, segundo o consulado honorário da França no Ceará, o governo francês vai continuar a operação, sem dia para terminar.É que alguns vestígios ainda podem ser localizados.

A caixa preta do Air Bus não foi encontrada.

FONTE: TV Verdes Mares /  FOTO: Netmarine /  COLABOROU: Osvaldo Antunes

NOTA DO BLOG: Consideramos bastante infeliz o título desta matéria, do qual utilizamos o original, que dá a entender ser mais uma escala de um cruzeiro pelo Nordeste que uma missão de busca.

NOTA 2: A escrita correta é Airbus, e não como está na matéria.

NOTA 3: A foto do BCP Mistral é meramente ilustrativa, pois a da reportagem era de baixa qualidade.

- Advertisement -

16 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
16 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Joaquim C Rocha Neto

Pessoal estou de ferias em Fortaleza, e da varanda dava para ver o bicho…. lindo mesmo. Outros navios perto dele pareciam de brinquedo.

Noel

“Ainda mais um navio militar.”

Vc poderia ser mais claro, e usar todas as letras prá escrever o seu conceito sobre Marinheiros militares?

Marcelo Ostra

Olha ai os efeitos da imprensa abobada

e se faz isso com quem deveria ter noção, imagine com o leigo total

Norberto, po meu, até vc, caiu nessa ??

Abs
Mod MO

Norberto Pontes

Penso que acabada a missão de procura/resgate, o governo brasileiro não deveria deixar a permanência de navios estrangeiros no litoral fazendo na verdade a famosa”caça às mulheres”, que na verdade é bem isso o que acontece……
Ainda mais um navio militar.

Bosco

Esse projeto é o melhor para preencher o tal ‘navio de funções múltiplas’. Principalmente se tiver um melhor sistema de defesa de ponto e for ‘NOVO’. Também acho que basta 1, já que ao contrário de um NAe, o mesmo não faria a proteção de um ‘grupo tarefa’ e nem seria essencial para guardar nosso litoral, podendo ser usado de modo pontual e planejado, não precisando que sempre pelo menos um esteja em prontidão 24 horas por dia, 7 dias por semana, etc. Se fosse um legítimo NAe ou um sub nuclear, aí sim eu concordaria que pelo menos 3… Read more »

Lucius Clay

Férias! Que título estranho! Os caras só deram uma passadinha por lá. Esse jornalismo nacional tá cheio de especialistas.

Marcelo Tadeu

Foi o Tonnerre ou o Mistral que esteve aqui no RJ? Estes navios são espetaculares, a MB precisava de um desses para apoio anfíbio, deslocamento de forças de paz ou resgate.

sds

Marcelo Ostra

tonerre

Mod MO

marujo

Que desrespeito à ripulação e com as vítimas. Mídia, no Brasil, só no Rio, São Paulo, Brasília, Porto Alegre e, talvez, Belo Horizonte.

Alexandre

Olha, esse navio que nao aporte perto da INACE. Capaz de depenarem o Mistral.

Angelo Nicolaci

Alexandre , Não foi bem sucedido em sua brincadeira, o INACE cometeu erros administrativos sim, mas isso não desmerece esta industria nacional, claro que seus diretores tem de pagar pela fraude

Angelo Nicolaci

Nossa imprensa não tem noção das asneiras que publica, também qualquer um hoje pode se dizer jornalista, muitos dos quais escrevem sem saber de nada sobre o que estão escrevendo, esquecem da essencia do jornalismo, a pesquisa o conhecimento profundo sobre o tema abordado.

Alexandre

Olá Angelo Nicolaci,

Não estava brincando quamdo citei o estaleiro. Abraços

Alexandre

Sem querer causar polêmica, não se pode chamar o que ocorreu no estaleiro de erro administrativo. É um pouco mais sério que isto.
Abraços

paulo

Discordo do Marcelo Tadeu!
Não precisávamos de 1, mas de pelo menos 3!
Quem tem 1 não tem nenhum, quem tem três tem alguma coisa….

Marcelo Tadeu

Beleza, Paulo, então tá, 2 está de bom tamanho – A-15 e A-16 , Minas Gerais e Bahia ou Alte Cochrane e Alte Taylor

- Publicidade -

Reportagens especiais

A evolução da estratégia naval brasileira (1991-2018) – parte 3

Em meio aos estudos do Plano de Levantamento da Plataforma Continental (LEPLAC) para o reconhecimento da extensão da plataforma...
- Advertisement -