Home Opinião Submarino Nuclear Brasileiro deverá estar pronto por volta de 2029

Submarino Nuclear Brasileiro deverá estar pronto por volta de 2029

317
0

O artigo a seguir foi publicado pelo blog do Poder Naval no ano passado. Modificações menores foram feitas para atualizá-lo. Ele artigo não tem como propósito criticar ou elogiar o programa. Apenas serve de base para um reflexão.

Comparar as datas para a conclusão do primeiro submarino nuclear brasileiro apresentadas na mídia, seja de fonte oficial ou não, com as apresentadas pela tabela acima.

Recentemente foi divulgado pela mídia uma declaração do Comandante da Marinha, almirante Júlio Soares de Moura Neto, de que o primeiro submarino nuclear brasileiro (SNB) estará pronto até 2021. Porém, segundo estimativas do Poder Naval este cronograma parece bastante otimista. Tal afirmação tem como base um cronograma extremamente razoável, que está dentro dos padrões mundiais de desenvolvimento e construção de novos projetos de submarinos convencionais (ver tabela acima).

Para um projeto de submarino nuclear que atendesse às necessidades nacionais esse tempo seria maior, mesmo com auxílio francês. O reator nacional, por exemplom possui características únicas que definirão um tipo de casco específico ao invés de apenas aceitar alterações de um projeto previamente existente.

Considerando o cronograma acima como um cronograma otimista para a construção do primeiro submarino nuclear nacional, se o estudo de exequibilidade fosse iniciado hoje (agosto de 2009), o submarino estaria realizando suas provas de mar, na melhor das hipóteses, em 2023. No entanto, destaca-se mais uma vez que este cronograma tem como base um projeto de submarino convencional (cuja simplificação é ainda maior).

Infelizmente a história da construção naval militar no país demonstra que, com raras exceções, os projetos nacionais não tiveram seu cronograma respeitado. Seria razoável afirmar que, caso o projeto realmente siga adiante e com bastante ímpeto, o mesmo leve cerca de 20 anos (por volta de 2029).

 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
joão
Visitante
joão

putz, vai demorar

Hornet
Visitante
Hornet

caros amigos, esse negócio do submarino nuclear já está ficando um pouco cansativo, mas vamos lá… olhando o projeto postado pelo Blog vejo algumas etapas já cumpridas. estudo de exiquidade: já cumprido (é exequível). projeto de concepção: já cumprido (uma vez decidido pelo casco francês, esta parte já está feita) projeto preliminar: idem projeto de contrato: assinamos o contrato no mês que vem, e o financiamento já está garantido. Portanto, item cumprido. só aqui já ganhamos 4 anos e meio, tomando como base o cronograma colocado pelo próprio blog. Se o cronograma colocado pelo blog e tido como “mais realista”… Read more »

Hornet
Visitante
Hornet

lendo melhor o texto, fiquei com dúvida: de quem é esse cronograma? achei que fosse um cronograma padrão, ou algo do tipo. De qualquer modo, acho que a data estipulada pela MB é perfeitamente factível, pois, a rigor, muita coisa já foi feita. Não decidimos ontem que queríamos um sub nuc. Não consigo ter essa visão de hiena Hardy (ó dia, ó azar) de forma alguma. Vou procurar o cronograma da MB, se achar posto aqui pra gente discutir em cima de algo real e concreto: ou seja: o cronograma da MB para seu sub nuc….e não uma estimativa, um… Read more »

Musashi
Visitante
Musashi

Gostei da apologia ao Rei Leão Hornet.
Seria importante que a Marinha mostrasse para a população cada passo que der no SubNuke, para ter um apoio maior.

Hornet
Visitante
Hornet

Musashi, Vc nem imagina como existem devotos da hiena Hardy aqui nos blogs…é uma festa! É a turma recalcada do “não vai dar certo”, “se eu sou infeliz, o mundo tem que ser infeliz junto”, e assim vai…hehehe parece até que torcem para que nada dê certo, pois assim justificam sua infelicidade pessoal e a projetam no governo, na MB, no Brasil, no time de futebol que perdeu o jogo ou sei lá onde. Mas deixa esse povo pra lá…cansei desses caras. A MB tem colocado tudo de forma transparente, só não vê quem não quer. Basta procurar no próprio… Read more »

Hornet
Visitante
Hornet

Sobre o cronograma para transferência de tecnologia, aqui está: “Para facilidade de entendimento, o projeto, em linhas gerais, seguirá o seguinte esquema básico: 1) Transferência de Tecnologia de Projeto de Submarinos a) Ao entrar em eficácia o contrato, assinado no dia 23 de dezembro do ano passado,entre o Brasil e a França, serão enviados, para a França, alguns projetistas navais brasileiros que, juntamente com os franceses, ao longo de um ano, introduzirão ajustes no projeto do submarino convencional brasileiro (S-BR) (versão nacional do modelo “Scorpène” francês), para que este venha a atender determinados requisitos operacionais da MB, relativamente a maior… Read more »

Hornet
Visitante
Hornet

Plano geral da MB para a construção dos submarinos. De acordo com o cronograma da MB, o primeiro Scorpene deve sair do estaleiro em 2015. Sete anos após esta data, o submarino nuclear deve ficar pronto. Para os Scorpenes, o cronograma é o seguinte: 2010/2011 – início da construção do primeiro Scorpene. Dois anos depois, entra em construção simultânea o segundo. O terceiro e o quarto, iniciam os trabalhos com intervalo de um ano e meio. Mantido o cronograma, o primeiro sairá do estaleiro em 2015 e o último em 2021. Então é isso. O cronograma real é esse. Pode… Read more »

Hornet
Visitante
Hornet

Apenas mais um cutucão nos incrédulos e devotos da hiena Hardy; o financiamento conseguido nesta semana pelo MD e já aprovado pelo banco francês BNP Paribas, inclui e prevê a verba necessária não apenas para os 4 Scorpenes, construção de estaleiros etc., mas também para o término do sub nuc. Ou seja, não há motivo algum para que se atrase tanto como o blog acha que vai atrasar. A verba já existe. O acordo com a França já foi assinado. As atividades de escolha do local do estaleiro já começaram…enfim…gostem ou não, o projeto do submarino nuclear está andando. Demoramos… Read more »

muscimol
Visitante
muscimol

Forca nesse sub…vamos la ver se nessa altura a tecnologia nao ficara muito desactualizada!!

as verbas do submarino estarao dependentes do preeco do petroleo?

Hornet
Visitante
Hornet

“as verbas do submarino estarão dependentes do preço do petroleo?”

As verbas dos submarinos acabaram de ser contratadas via finaciamento com o banco francês BNP Paribas. Nada que ver com petróleo, pré-sal ou coisa que o valha.

A tecnologia é algo mutante, mas essa é a vantagem de criarmos um projeto novo para nosso sub nuc. Não estamos comprando nenhum projeto de submarino já pronto e acabado, estamos aprendendo a fazer. Podemos incluir novas tecnologias, que por ventura venham a ser desenvolvidas, nesse meio tempo, sem problemas.

abraços

gerson
Visitante
gerson

Caros amigos,

Neste caso sou mais otimista que os senhores, pois, acho que pelo valor de contrato dos submarinos a frança esta dando algo a mais que é claro não vai ser revelado. Mais acho que nosso sub nuclear saira antes do que todos pesam, isso é um pensamento meu!

DjBa
Visitante
DjBa

Parabéns Hornet,

Fico muito feliz com suas críticas, pois estão dentro da lógica e em cima dos fatos oficiais, divulgados até o momento. Só para lembrar aos incrédulos, 95% do financiamento do SUBNUC está contratado.

AJS
Visitante
AJS

Parabéns e muito obrigado Hornet.
Esclarecimentos comoos postados por voce, que nos dão prazer ao entrar neste blog.
Isentos, claros e realistas.
Parabéns e um abraço.

RdoCosta
Visitante
RdoCosta

Quem viver verá!!
Até lá ja teremos batido nossa quilha! rsrs

RdoCosta
Visitante
RdoCosta

Brincadeira a parte… acho que a mídia não está dando o enfoque certo nesta questão. Eles tentam chantagear a opinião publica quando compara o que seria gasto com os subs e quanto daria para atender a bolsa familia.
Estes mesmos que fazem isto são aqueles que nos governos passados deixaram nossa marinha, fab e exercito em estado de arte.

Bom domingo a todos!!

João Curitiba
Visitante
João Curitiba

Cavalheiros
Eu não entendo nem ao menos de construção de canoa, portanto não me sinto qualificado a dar palpite nas fases de construção do nosso Subnuc. Mas só para reforçar o que o amigo Hornet postou, como observador passivo dos acontecimentos, vejo um “estímulo” para que o sub saia logo do papel: a defesa do pré-sal. E este “incentivo” será levado em conta por qualquer governo que venha a assumir. Afinal os recursos do pré-sal, todo mundo sabe, possibilitarão um atalho muito importante para nosso tão sonhado salto rumo ao primeiro mundo.
Abraços

Robson Br
Visitante
Robson Br

Hornet
Proponho uma vaquinha para mandar uma turma visitar as instações da DCNS na França. O Pessoal da Tecnologia e Defesa esteve lá.

Gunter
Visitante
Gunter

Hornet! Que coisa feia, voce com esta mania de dar resposta a tudo, de argumentar em detalhes, está constrangendo o pessoal da ‘IMPRENSA LIVRE’. Estão forçando a barra, e vc aqui atrapalhando, sabotando o esforço deles.

konner
Visitante
konner

BRAVO !!! BRAVO !!!! BRAVO !!!!!

… Hornet

… concordo com o [ gerson em 16 Ago, 2009 às 7:08 ]

Certamente tem mais coisas em ” OFF “.

Esdras
Visitante
Esdras

Anunciar um projeto desse para 2029 é a prova cabal do amadorismo dessa turma. No início da década de 90 fizeram isso e a data era 2003.
Muita coisa vai acontecer em 20 anos e divulga isso, é falta de noção.
Não é atoa que tmos forças armada tão ruins….os caras não sabem nem planejar.

Celio Andrade
Visitante
Celio Andrade

Nossa! Daqui a vinte anos essa tecnologia estará completamente ultrapassada…é muita burrice….!!!!!!!!!!!

URUTAU
Visitante
URUTAU

caro Hornet

o amigo João Curitiba alegou desconhecer como construir uma canoa eu entendo um pouco menos ainda rsrsrsrs portanto ser risadas do meu questionamento ok ? rsrssrs
mas Hornet o reator nuclear ou a tecnologia do mesmo pode ou podera ser usada pela MB em outras naus da esquadra tipo corvetas fragatas ou naes ?
ja de antemão peço perdão pela ignorancia total e absoluta na questão

Bom dia Abraços

Esdras
Visitante
Esdras

Celio Andrade em 16 Ago, 2009 às 10:14

Nossa! Daqui a vinte anos essa tecnologia estará completamente ultrapassada…é muita burrice….!!!!!!!!!!!

Concordo….muita coisa pode mudar em tecnologias neste espaço de tempo.

MOSilva
Visitante
MOSilva

Bom, ontem a noite no bate-papo do Chat do Poder Naval foi levantada a possibilidade do Brasil comprar um Akula que esteja semi acabado. Ai, investinmos no seu término, adquirindo conhecimento de fabricação do casco e da estrutura interna do sub. Ao mesmo tempo, também iríamos conquistar a tecnologia de fabricação dos reatores russos (pelo menos a blindagem radiativa deve ser melhor que a dos franceses), além de sonares e meios de comunicação. Tudo isso mais barato e com uma perspectiva de finalização dos trabalhos em uns dez anos!!! Vale a pena ou não??? Calma, antes que alguém me pergunte… Read more »

Esdras
Visitante
Esdras

Essa do Akula eu não sabia, e achei interessante.

Farragut
Visitante

Como pode existir um debate sério se há comentaristas que vivem desqualificando quem pensa diferente?
Existe uma chance razoável de que alguns dos que questionam a real necessidade de uma plataforma caríssima, de retorno incerto nas tarefas pretendidas, sejam oficiais com décadas de dedicado serviço que já “viram este filme” antes e, promovidos a almirantes, terão que administrar o provável pesadelo logístico de audaciosas obras de ficção.

João Curitiba
Visitante
João Curitiba

Caro URUTAU

Como o Hornet ainda deve estar dormindo ou preparando o churrasco, vou me atrever a responder por ele. O reator que vai ser usado no subnuc poderá ter uso civil ou militar, porém usá-lo em navios pequenos tipo corveta é um exagero caro. Mesmo as grandes marinhas só o utilizam em NAEs, com algumas poucas exceções. Para uso na navegação mercante, não aprovou pelo seu alto custo.

Abraços

PS: agradeceria se algum colega complementasse a informação.

URUTAU
Visitante
URUTAU

caro João Curitiba

muito obrigado pela explicaçao é que eu achava possivel o uso principalmente pelo fato da nossa tecnologia de enriquecimento de uranio a base de centrifugas ser muito eficaz e muito barata em relação as outras nas pelo que vejo mesmo assim parece ser totalmente inviavel economicamente

Forte Abraço e novamente obrigado

Flal
Visitante
Flal

Farragut,

Parabéns pelos comentário. Alguns não gostam que discordem de seu pensamento.

Em 2025, quando supostamente a maior parte dos programas de reaparelhamento estaram sendo concluidas, tanto o senhor, quanto o Comandante LM já serão almirantes. Para eu chegar lá, demorará mais um pouquinho (uma década a mais).

Espero que não seja uma “bomba” para ser administrada,e sim uma Marinha bem estruturada, mas sem o devida preocupação e cuidado com o “material humano”, fica difícil acreditar nisso.

“USQUE AD SUB ACQUAM NAUTA SUM”

MOSilva
Visitante
MOSilva

Uma hipótese mais plausível (e exequível…) que a compra de um SubN da classe Akula seria o arrendamento. Com isso, poderiam ser adestradas tripulações e fainas de um SubN. Ai, quando o Brasil tiver seu próprio equipamento, já teremos material humano treinado para operá-lo. E a Russia faz este tipo de negociação…
SDS.

Wolfpack
Visitante
Wolfpack

Como postei logo abaixo no outro post.
Como no caso do Nautilus, Mark II deve ser igual a Mark I. Logo, deveríamos ser mais ousados e partir logo para o desenvolvimento do subamrino nuclear desde o primeiro Scorpene e esquecer estes quatro subs convencionais.

Musashi
Visitante
Musashi

Colega URUTAU, pode ser usado para outras naves, mas não vai. Mesmo o proximo NAe vai ter propulsão convencional, os custos da Nuclear não fazem sentido na superfície. Salve Hornet, Salve Farragut A maioria execra qualquer pessoa que tenha uma opnião distinta do comum. Nessas horas cito Voltaire “Posso não concordar com uma palavra do que você diz, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo” Hornet, se não tivermos fé nesse projeto, é como desacreditar nosso país. Erramos muito no passado, mas acertamos também, e estamos evoluindo, acertando mais e errando menos. Se projetos anteriores falharam, parte… Read more »

marujo.
Visitante
marujo.

Grande Hornet, você põs os pingos nos is. A nossa inocente e bem intencionada quinta coluna (as tais hienas)deve estar furiosa. Mas, contra fatos não há argumentos. Há?

Farragut
Visitante

Se dois Comandantes da Marinha podem ter idéias diferentes porque não simples comentaristas de um blog?

Robson Br
Visitante
Robson Br

SENHORES:

A REVISTA ISTO É DESTA SEMANA TEM UMA REPORTAGEM SOBRE A RECRIAÇÃO DE UMA EMPRESA SUBSTITUTA DA ENGESA EM PARCERIA COM A EADS. REPORTAGEM NO CENTRO DA REVISTA DE 2 FOLHAS. SERÁ ANUNCIADA NO DIA 7 DE SETEMBRO. VALE A PENA CONFERIR.

Harry
Visitante
Harry

Caros, Esdras e Celio Andrade, a resposta a suas indagações já foi dada pelo incalçavel e paciente Hornet (constante abaixo) leiam quantas vezes for necessario, até a compreensão, se não: “senhores voltem pro ensino fundamental aprendam interpretação” texto Esdras em 16 Ago, 2009 às 10:24 Celio Andrade em 16 Ago, 2009 às 10:14 Nossa! Daqui a vinte anos essa tecnologia estará completamente ultrapassada…é muita burrice….!!!!!!!!!!! Concordo….muita coisa pode mudar em tecnologias neste espaço de tempo. Hornet em: “A tecnologia é algo mutante, mas essa é a vantagem de criarmos um projeto novo para nosso sub nuc. Não estamos comprando nenhum… Read more »

Humberto
Visitante
Humberto

Olá amigos! Será que realmente precisamos de um sub. nuclear? Leiam no site “Área Militar” uma matéria de Luis Carlos Gomes e tirem suas próprias conclusões .Pelo preço que vai ser pago, e pelo tempo que vai demorar, eu não sei não se é uma boa. Aliás, vamos comprar submarinos convencionais que nem mesmo a Marinha da França , onde ele é fabricado, o opera.Já li por aí que os subs. alemães são melhores e viríam por um valor bem menor. e se precisamos realmente de um sub. nuclear, tem que ser uma frota, e não apenas um, pois como… Read more »

ISAMU
Visitante

o ideal seria comprar o Barracuda francês. quando esta banheira estiver pronta, ja vai estar obsoleta. igual aos F18 da FAB.

Wolfpack
Visitante
Wolfpack

Qualquer tema ligado a transferência de tecnologia nuclear é classificado e tratado de forma sigilosa, senão a Agência de Energia Nuclear o Tio Sam e todo mundo cai de pau em cima do projeto. Portanto existe muito mais informação nesta história dos SSNA do que reportado a Imprensa e deve ser assim mesmo. Não me surpenderia saber que o segundo Scorpene fosse levado par ao mar com propulsão nuclear. Seria o máximo e ninguém poderia falar mais nada. Ousadia pessoal.

Hornet
Visitante
Hornet

Urutau,

os amigos já responderam o que vc perguntou, e o amigo João Curitiba acertou na mosca: estava dormindo…hehehe

acordei agora…hehe

eu também não sou engenheiro naval e não sei construir nem um barquinho de papel. No entanto, ainda sei ler e escrever, e o que fiz foi isso: ler o que a MB escreveu e transcrever aqui. Nada mais.

abração

URUTAU
Visitante
URUTAU

caro Hornet

assim mesmo sa mesma forma obrigado pela atenção
e uma observação senhores na verdade no caso do SNBR a MB pretende contar com 5 deles na esquadra

Um Forte Abraço

General
Visitante
General

Não tenho esperanças neste país!!

2029? É melhor não ter !

Em 2029, submarinos nucleares serão muito comuns, muitas nações irão usá-los e não terão todo esse ”borogodó”

Enquanto o Brasil e muitos outros países construirem seus respectivos submarinos em um futuro bem distante,países como os EUA,Rússia,França e outros, tecnologicamente estarão bem na frente e nós defasados com os atrasos e contigenciamento de verbas que irá durar Deus sabe quando

Em vez disso, porque não ”lotamos” nossos mares de inúmeros submarinos convencionais caros e carregados de mísseis?

ABS

Harry
Visitante
Harry

Caro Humberto Li o texto, nada do que nos não saibamos do que uma Hiena pode dizer. Diz e disdiz.
Abs.

Flavio
Visitante
Flavio

Hornet, deixou um espaço ai na folha para eu assinar em baixo? Concordo plenamento com você. Tem gente que confunde incapacidade da MB de construir um sub nuclear com falta de vontade do governo e falta de dinheiro. Na democracia, quem tem o talão de cheques manda. Se o governo não libera verbas, demoraria mais 100 anos, e não seria culpa da MB. Acho totalmente viável o prazo de mais 12 anos para desenvolvermos o nosso sub nucler. isso seria mais ou menos em 2021. Vamos colocar mais 2 anos para deixa-lo realmente operacional. Seria 2023. Ao que vejo, ta… Read more »

Flavio
Visitante
Flavio

Só mais uma coisinha….Hornet, pela hora que escreveu, e pela quantidade de coisas….tava passando ma não? rsrsrs. Depois dessa, vejo que não deve sofrer do coração.

Abraços

Alte. doenitz
Visitante
Alte. doenitz

Eu não entendi por que tante gente esperneando na cadeira por causa de um simples cronograma de um submarino convencional? Será que alguém tem algum outro aí para apresentar?

trackback

[…] Considerando que o Brasil leve o mesmo tempo que a França (19 anos) para desenvolver o seu projeto, o reator, a construção do novo estaleiro e a construção do submarino propriamente dito, chegaríamos ao ano de 2029, exatamente o ano apontado no “post” Submarino Nuclear Brasileiro deverá estar pronto por volta de 2029. […]

vanderbauer justino desouza
Visitante
vanderbauer justino desouza

espero que opais fasa aquisisao mais rapido posivel

vanderbauer justino desouza
Visitante
vanderbauer justino desouza

o pais tem aobriga de investir em cuidos com nossa soberania