sexta-feira, dezembro 3, 2021

Saab Naval

Japão lança ao mar segundo DDH classe ‘Hyuga’

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

ddh-182-1

No dia 21 de agosto ocorreu a cerimônia de lançamento do segundo “destróier porta-helicópteros” para a JMSDF – Japan Maritime Self-Defense Force. O navio, batizado como Ise (DDH-182), é o irmão do Hyuga.

ddh-182-2

ddh-182-3

ddh-182-4

    SAIBA MAIS:

    - Advertisement -

    30 COMMENTS

    Subscribe
    Notify of
    guest
    30 Comentários
    oldest
    newest most voted
    Inline Feedbacks
    View all comments
    Virtualxi

    Como é bom ver uma marinha de guerra de verdade.

    A de mentira só falta a estrela do Mula…….

    Excel

    Caro Julio, Correto o seu esclarecimento, mas você vê somente um lado do problema. O medo do rearmamento Chinês não é a única justificativa do rearmamento Japonês, pois existe também o interesse econômico por trás de tal movimento, pois assim como no início do século passado, o Japão ainda tem interesses econômicos na região asiática, pois cobiça os recursos naturais dos seus vizinhos, razão pelo qual ainda possui disputas territoriais com a China, Coréia e Rússia. Se tais movimentos fossem alicerçados somente em sentimentos de auto defesa como você diz, seriam legítimos e perfeitamente aceitáveis, mas quando você vê outros… Read more »

    massa

    Excel, Dificilmente o Japão caminhará para um rearmamento militar, existe um trauma tão grande, repito, mas tão grande dentro da sociedade japonesa em relação a 2a Guerra Mundial que dificilmente poderia ser apagado da memoria do povo japonês, por mais que muitos políticos japoneses desejassem. Se existe alguma dúvida, basta acompanhar a mídia de lá, onde todos os anos em Agosto, todas as TVs japonesas fazem questão de lembrarem das vítimas das bombas nucleares, os programas japonesas mostrão horas e horas de documentários sobre os sofrimentos causados pela Guerra, entrevistas de sobreviventes, orfãos e mulheres que perderam seus entes queridos,… Read more »

    Wolfpack

    A Casa dos F35 Lightning estão pronta… Hoje operam asas rotativas para amanhã lançarem os VTOLs. Esperem e verão.

    Alfredo_Araujo

    O Japão sempre lançando moda…

    Primeiro o Couraçado porta-avioes…
    Depois o Submarino Porta-avioes…
    Agora o Destroyer Porta-Helicopteros…

    E depois???

    Sandro

    Espero que não inventem de fabricar aqui, pq certamente vai levar ums 30 anos so pra construir o casco, ja fico pensando no caso de nossas futuras Fragatas, no minimo vamos levar uns 5 anos pra construir cada uma e olha que to otimista, digo sem cortes de verbas. Nossos estaleiros são muito ultrapassados, extremamente lentos, se comparar-mos como empresas como HYUNDAI, o vechame se torna maior ainda..

    Anker

    Só uma curiosidade… As cores do Japão também são vermelho, branco e azul???

    Mauricio R.

    “Ise” e “Hyuga” na Guerra do Pacífico eram 2 encouraçados, que após Midway, foram convertidos p/ portarem hidro-aviões á popa modificada.

    bulldog

    Seria interressante se a MB operasse pelo menos 1 navio desse tipo na futura frota do Norte. Poderia carregar helis de transporte, ASWs e AEWs.

    bulldog

    “Seria interressante se a MB operasse pelo menos 1 navio desse tipo na futura frota do Norte. Poderia carregar helis de transporte, ASWs e AEWs.”
    E SAR, obviamente…rs

    marcos silva

    PELO MENOS ELES LANÇAM AO MAR BELONAVES !
    E O BRASIL FICA A VER NAVIOS !!!!!

    tomas

    Em apenas 26 meses!!!

    Lucas

    O Brasil com também uns 2 navios desta classe seria ótimo, pelo menos teríamos 2 porta-helicopteros com tecnologia de ponta.

    Esdras

    Precisamos de decisão e este tipo de navio já era para estar em construção aqui a muito tempo.

    Lobo

    As cores da bandeira do Japão são o branco e vermelho.
    O estandarte imperial é vermelo e dourado.
    Veja o link: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Naval_Ensign_of_Japan.svg
    O azul, acredito, deve-se à forte influência estadunidense, lembre-se que o Japão foi governado pelos norte americanos após a II Guerra que ainda hoje detém profunda influência naquele país.

    Norberto Pontes

    o Japão sempre quietinho e detentor de uma boa tecnologia na construção naval.
    muito bonito o navio em questão…

    GUPPY

    Só vamos equacionar esse problema de excesso de tempo para construírmos um navio quando as encomendas se sucederem, as verbas não forem contingenciadas, não houverem descontinuidades nas construções, etc. Enfim, precisamos de investimentos, de mudança de mentalidade, de uma postura mais compatível com o imenso mar que temos. Aí sim, as construções de navios de guerra ganharão mais velocidade e qualidade também. É fazendo que se ganha experiência, praticidade.

    Primo

    Agora com esses coreanos do norte crescendo o Japão vai mostrar a contrapartida. Historicamente o Japão também tem algumas feridas abertas com a China, a invasão Japonesa na China levou a população daquele país a um sofrimento atroz, que faz com que até hoje eles não se dêem muito bem, e por isso é bom eles ficarem de olho no dragão. Eu não sei não, mas esta história de Destroyer porta-helicopteros está parecendo a históra dos “encouraçados de bolso” (Graf Spee e companhia) da Alemanha após a primeira guerra, não que eu ache que o Japão tenha ambições beligerantes na… Read more »

    Excel

    “Hyuga, Ise” nomes de antigos navios de guerra do Japão usados durante o passado expansionista do país. São detalhes como esses que me faz pensar que o Japão ainda tem muitas saudades daqueles tempos …. vide a bandeira do “sol nascente” que a marinha do país ainda adota nos seus navios, que são como a suástica para os demais países asiáticos. O “pequeno” mas ativo grupo da extrema direita do país flexiona os seus músculos lenta e vagarosamente despertando a suspeita dos seus vizinhos. Acho que vale a pena prestar atenção no novo processo de armamento do país e o… Read more »

    Vassili

    Primo,

    O nome “Destróyer Porta-helicóptero” é mera questão jurídica, pois o Japão é proibido por lei de operar Porta Aviões. Resquícios da intervenção americana depois da capitulação japonesa, em 1945.

    Abraços.

    Vassili

    Excel,

    Concordo com seu ponto de vista sobre a nova visão estratégica japonesa. Mesmo os 2 “Hyuga” sendo DDH, nada impede que eles sejam transformados em NAEL para uma futura compra de F-35 por parte do Japão.

    E, indo ainda mais longe, li recentemente que os políticos japoneses estão fazendo pressão para que o Governo local mude a Constituição, de forma à permitir que a indústria de defesa local possa exportar seus produtos para outros países.

    Sei muito bem que os EUA iriam claramente contra essa iniciativa, pois seria mais um concorrente no disputadíssimo mercado internacional de armas.

    Abraços.

    Alfredo_Araujo

    “Excel em 24 Ago, 2009 às 10:00

    “Hyuga, Ise” nomes de antigos navios de guerra do Japão usados durante o passado expansionista do país.”

    A Alemanha tmb nao se desfez dos seus brazoes por causa do resultado da segunda guerra…
    Seus panzers e avioes continuam a portar a cruz preta e branca… cruz essa q fez a Europa e a Russia tremerem…

    McNamara

    Enquanto o Japão lança ao mar tais belonaves, nós lançamos poderosos patrulheiros lá no Inace, e a magnífica Barroso, que quase fez bodas de ouro com o Arsenal, pois a união deles foi muito duradoura. Vamos lançar ao mar agora, oferendas a Iemanjá, para que no futuro tenhamos melhores e mais atualizados meios navais. Quanto a um eventual novo expansionismo japonês, impossível. Vai atacar a Rússia? A China? E ser varrido do mapa.

    Primo

    Pois é Vassili, sei que é apenas uma questão jurídica, por isso comparei com o Encouraçados de bolso Alemães, estes não poderiam por força de tratados após a 1ª Guerra produzir tais navios, mas o fizeram através de manobras “jurídicas”.

    O passado do Japão como uma nação expansionista e cruel no jugo de seus domínios o condena a ser sempre visto com antipatia por TODOS os seus vizinhos asiáticos, por isso acho que vai acontecer uma grande corrida armamentista na região, com a nuclearização total da península Asiática.

    Grande Abraço
    Primo

    julio

    Não vejo qualquer intenção expansionista por parte do Japão. Estão apenas se equipando, da mesma forma que a China e a Russia. Além disso, o Japão sempre manteve fortes forças armadas. O Brasil também deveria se armar, lógico, guardadas as proporções e as necessidades. Sds

    Rodrigo

    Logo logo os EUA vão ter que liberar o Japão para produzir material bélico de ponto e ter forças armadas poderosas.

    Eles precisam de apoio do Japão para patrulhar e segurar a China. Um Japão forte e aliado é muito importante para um futuro combate com a China.

    BRAVURA

    Pois é pra alguns da Asia alcansarem os EUA via Oceano Pacífico tem que passar por cima do cadáver do Japão primeiro.

    Os americanos não deixarão cair tão facilmente Japão e Índia. Esses países servem como escudo contra uma expanção chinesa.

    Até quando o mundo terá fronteiras estáveis?

    Excel

    Gente, somos todos maduros aqui e sabemos como é a natureza humana. Tem pessoas boas e pessoas ruins. As pessoas boas procuram se pautar por atos de bondade e generosidade enquanto que as pessoas ruins se pautam pela mesquinharia e maldade. É assim que a natureza humana é. Não estou dizendo que todos os Japoneses são ruins e que somente por que eles fizeram o que fizeram no passado vão fazer o mesmo automaticamente de novo, mas existe a história e os atos das pessoas, e analisando tudo o que tem acontecido até o momento, o Japão não tem dado… Read more »

    julio

    Caro Excel, entendo seu posicionamento. Mas, penso que a situação do Japão leva ao rearmento. Não acredito que eles queiram ir a guerra, mas, apenas por precaução. Lembremos que os chineses estão se armando, a Coréia idem. Realmente o Japão cometeu diversas atrocidades no periodo da anterior e durante a segunda guerra mundial. Mas, culturamente, qualquer país asiatico poderia vir a cometer as mesmas atrocidades se tivesse invadido territorio alheio. Vide exemplo o que os chineses podem estar praticando o Tibete. Um dia tomaremos conhecimento. Ou o que os vietinamitas podem ter cometidos com seus vizinhos. Também concordo que a… Read more »

    Flavio

    Belos navios.

    Olha ai a potência surgindo novamente.

    Acredito que não terão a mesma força de antes, mas também não vão mais deixar sua defesa na mão dos EUA.

    Coréia do Norte que se cuide. Os japas estão “abrindo os olhos”

    Publicidade
    - Publicidade -
    Parceiro

    Últimas Notícias

    Rússia envia lançadores de mísseis antinavio para perto das Ilhas Curilas reivindicadas pelo Japão

    MOSCOU (AP) - Os militares russos desdobraram sistemas de mísseis de defesa costeira para as Ilhas Curilas, uma cadeia...
    - Advertisement -