sábado, outubro 16, 2021

Saab Naval

Coreia do Sul: Segundo lote de U-214 terá modificações

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.naval.com.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

O segundo lote de submarinos Type 214 encomendados pela Marinha da Coreia do Sul terá alguns melhoramentos em relação ao lote inicial. O site Defense industry daily revelou que os futuros 214 coreanos terão um sistema AIP melhorado.

Por outro lado, este segundo lote terá modificações no eixo do hélice. Jornais coreanos informaram que os submarinos do primeiro lote emitem ruídos acima do esperado e que a origem do mesmo está ligada ao eixo.

Depois deste segundo lote de 214, a Coreia do Sul pretende projetar e construir sua própria classe de submarinos convencionais denominada KSS-III. Será um submarino com deslocamento próximo de 3.000 toneladas, dotado de sistema AIP e capacidade de ataque terrestre. De acordo com o plano inicial, o mesmo estaria pronto em 2020, mas em maio de 2009 foi informado que o prazo foi esticado para 2022.

NOTA DO BLOG: Segundo cronograma da Marinha do Brasil, o primeiro submarino nuclear brasileiro estará pronto antes mesmo que o primeiro submarino convencional de projeto coreano navegue.

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Fábio Mayer

É preciso regular sim mo setor de mineração.

Hoje, paga-se pelo minério o imposto da operação da empresa e a CFEM, compensação financeira pela exploração. Mas não há concorrência na hora de liberar a exploração das jazidas, em contar que muitas licenças de exploraçao são engavetadas, impedindo a concorrência no setor e enriquecendo especuladores.

É preciso ter um controle maior sobre isso, embora não seja preciso criar novos impostos sobre a atividade,

Fábio Mayer

E conheço bem o setor minerário, trabalho dentro dele.

McNamara

As situações de Coréia do Sul e Brasil são distintas. Eu acredito no cronograma da MB, bem como na mudança de mentalidade, ora em curso, da classe política em relação às Forças Armadas do Brasil. A capacitação nacional para produção e manutenção de determinados equipamentos chave, é o que assemelha a postura sul coreana da nossa. Ao meu ver, ambos estão corretos

Robson Br

URUTAU em com relação ao seu OFF TOPIC As reservas são do povo brasileiro e não de poucos. Conheço muitas pessoas que detem vários alvarás só para investimentos. Por acaso você sabe como foram conseguidos estes alvarás. Sou contra a censura da imprensa, mas você sabe como foram concedidos a maioria dos canais de rádio e TV. Sabe por acaso o que o Hélio costa está fazendo no Ministério das comunicações. O governo tem que regular mesmo e o povo tem de participar dos lucros. Nos EEUU são assim também. Vê se lá qualquer um pode chegar e meter a… Read more »

Bronco1

“NOTA DO BLOG: Segundo cronograma da Marinha do Brasil, o primeiro submarino nuclear brasileiro estará pronto antes mesmo que o primeiro submarino convencional de projeto coreano navegue.”

Só que o programa deles não começou em 1979…

Mais uma coisa: do jeito que a construção naval coreana é competente e tem Know-How, não me admira se esse prazo encurtar e se, quando tivermos nosso primeiro SNB, os coreanos já não estejam produzindo os seus subs locais na taxa de um por ano.

URUTAU

Bom Dia Senhores é isto que podemos chamar de total incompetencia irresponsabilidade ato inconsequente retrocesso ou ate mesmo insanidade é um verdadeiro tiro no pé e o pior no nosso pé diante disso pergunto aos senhores o que podemos esperar de homens publicos que pensam e agem dessa forma ? Intervenção vai do pré-sal à mineração e eletricidade 13/09 – 08:04 – Agência Estado ImprimirEnviarCorrigirFale Conosco Depois do pré-sal, o governo se prepara para intervir pesadamente em outro setor: o de mineração. Está pronto o esboço de um novo código mineral, que prevê a criação de uma agência reguladora. Depois… Read more »

Ronaldo de souza gonçalves

eu acho que o prazo poderia ser menor pois operaremos os tupi até a entrada dos primeiros scorpes,partes deste submarinos não podem ser feitos no estaleiro da marinha,até que tão estaleiro esteje pronto.se o Brasil entra num conflito as armas nem serão fabricadas ,

bulldog

Quem não se perguntou ao ler essa matéria: “e se eles fizerem um U-214 de 3000 tons, com AIP e níveis mínimos de ruído???? em menos tempo que nós e com muiito, muito menos dinheiro?” Em 2020 vale mais ter um submarino nuclear tipo Barracuda ou um desses??? Não sei ainda… mas temo que se gaste muito por algo duvidoso aqui no BR.

Angelo Nicolaci

Eu acredito que os AIP são uma solução muito mais aceitavel e dentro de nosso contexto que um SubNuc, ate porque os nossos seria de ataque e não estrategicos, e sabe-se que os sub com AIP tem sido vistos como uma ameaça maior que os Nucleares pelos próprios americanos que tem corrido atrás de desenvolver tecnicas e equipamentos para combater esta ameaça. e os numeros de Sub Nuc não seriam suficientes para patrulhar nossa costa devido ao nosso orçamento escasso e sucetivel a cortes, diferente de sub aip que podem ter um numero muito maior em operação relativo ao custo… Read more »

Primo

Interessante como o brilho do casco deste sub é diferente do que temos aqui, também é diferente dos Americanos, Ingleses e Russos.

Tirando o excesso dos Russos, que fizeram um casco de titânio, parece que o “pulo-do-gato” em acústica está também no revestimento que estes subs recebem. Será que o Brasil absorveu esta tecnologia da Alemanha ou ainda vai desenvolver uma própria?

Será que o Brasil já tem o conhecimento, a tecnologia e a infra fabril, para produzir para o SubNuc a hélice e o aço especial do casco?

Grande Abraço
Primo

eduardo

Parece que os coreanos estão fazendo o que era nosso plano quando iniciamos o acordo com a Alemanha. Comprar submarinos construídos no exterior, produzir algumas unidades em estaleiros locais, partir para um projeto modificado a partir do conhecimento adquirido, projetar e construir um submarino convencional de maior complexidade e capacidade. Eles parecem que vão parar por aí, mas nossa intenção era partir para um submarino nuclear. Agora, abandonando o planejamento feito com a Alemanha, vamos começar a comprar submarinos franceses, construir alguns exemplares aqui e comprar um casco de submarino nuclear. Agora, se nós não teremos capacidade de projetar e… Read more »

Excel

A Coreia do Sul não pode possuir submarino nuclear por força dos tratados que assinou e por pressão dos seus vizinhos (Russia, China, Japão e os EUA), por isso sequer chegou a considerar a possibilidade de possuir um (pelo menos não oficialmente).
Se a Coreia tivesse um submarino nuclear o Japão e Taiwan iriam pelo mesmo caminho, o que deixaria os EUA e a China alarmados.

Excel

Vou ter de reconsiderar o que disse no meu comentário anterior.
Um site de defesa Australiano afirma que o geverno coreano em sim considerado a adoção de submarino nuclear coreano e os australianos obesevam com atenção o desenvolvimento deste projeto.
O nome do site é “gentleseas.blogspot.com” e a matéria foi publicada no dia 11/09/09.

- Publicidade -

Últimas Notícias

Japão lança o ‘Hakugei’, segundo submarino classe Taigei

O Japão lançou ao mar o segundo de uma nova classe de submarinos diesel-elétricos. O novo submarino, que foi batizado...
- Advertisement -