sexta-feira, dezembro 3, 2021

Saab Naval

Argentina construirá quatro navios-patrulha oceânicos multipropósito

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Fassmar Class 2 O governo argentino anunciou nesta sexta-feira, 27 de novembro, que vai investir 600 milhões de pesos (157,8 milhões de dólares) para construir quatro navios destinados a “preservar a soberania nacional, no mar territorial e na zona econômica exclusiva.”

A ministra da Defesa da Argentina, Nilda Garré, ao lado do presidente do estaleiro Talleres Navales Dársena Norte (Tandanor), Mario Fadel, disse durante evento para 700 pessoasem um galpão na sede do estaleiro, que “a presidente Cristina Fernández  tomou a decisão e concedeu o orçamento plurianual para a construção, no complexo Tandanor-Almirante Storni, de quatro Patrulleros Oceánicos Multipropósitos (POM)”, Os navios  “representam o maior investimento em equipamentos de defesa naval da Argentina em mais de uma década”, segundo a ministra.

Analistas independentes estimam que a primeira unidade ficará pronta em pelo menos 24 meses após firmado o contrato.

Fassmar Class

FONTES: TELAM (Agência de notícias de la República Argentina) e aviacionargentina.net      IMAGENS: Dessarrolo y Defensa

NOTA: o POM é uma inciativa argentino-chilena de levar adiante este empreendimento que prevê a contrução de navios patrulheiros de mediana tonelagem e alta autonomia, com engenharia compartilhada entre os países.

Originalmente o programa foi desenvolvido pelo estaleiro alemão Fassmer e foi baseado no programa para a Polícia Marítima Alemã  que se chamou BGS (Bundesgrenzenschutz) e construídos no estaleiro alemão Abeking & Rasmussen entre 2001 e 2004.

Os argentinos, ressentidos com os baixos orçamentos, protelaram. Mas os chilenos se adiantaram e já construíram dois POM via estaleiros Asmar, tendo o ultimo deles,  “Comandante Toro” (OPV82), entrado em serviço ativo em setembro passado. O Chile pretende construir mais duas unidades e a Argentina, originalmente, previa a construção de cinco patrulheiros. Os navios da Armada Argentina serão utilizados, em conjunto com os da Armada do Chile, para cobrir as necessidades de patrulhamento das águas sub-antárticas da então denominada Patrulha Antática Naval Combinada.

SAIBA MAIS:

- Advertisement -

1 COMMENT

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Colt

Opa! Agora fiquei mais tranquilo.
hauhauahuahuah

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Rússia envia lançadores de mísseis antinavio para perto das Ilhas Curilas reivindicadas pelo Japão

MOSCOU (AP) - Os militares russos desdobraram sistemas de mísseis de defesa costeira para as Ilhas Curilas, uma cadeia...
- Advertisement -