terça-feira, dezembro 7, 2021

Saab Naval

Especialista indiano critica construção de submarino nuclear brasileiro

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.naval.com.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Wilson Tosta

Construir um submarino nuclear sem dispor de armamentos nucleares, como pretende o Brasil, não faz sentido, adverte o cientista indiano Prabir Purkayastha, especialista em sistemas energéticos e energia atômica. Com participação prevista para amanhã no Fórum Social Mundial Grande Porto Alegre, ele afirma que o programa brasileiro de enriquecimento de urânio não agrada às grandes potências porque deixa ao País a opção política de fazer ou não artefatos. “A razão pela qual os países estão sendo forçados a assinar o Protocolo Adicional (Tratado de Não-Proliferação Nuclear, estabelecendo inspeções mais intrusivas) é colocar pressão sobre o Irã”, diz ele, que é vice-presidente da All India Peace and Solidarity Organization, maior organização pró-paz indiana, e membro fundador da Coalition for Nuclear Disarmament and Peace e da All India Peoples Science Network, rede com mais de 500 cientistas ativistas da Índia.

O Brasil anunciou recentemente que construirá um submarino nuclear. Que tipo de consequência isso pode trazer para o País?

Penso que um submarino nuclear tem muito pouco propósito a não ser que seja visto como parte de um sistema de disparo de armamento nuclear. Sem armas nucleares, é difícil entender gastar dinheiro com brinquedos tão caros. O problema que temos agora no mundo é que os cinco Estados nucleares se recusam a se engajar no desarmamento nuclear, estão fazendo das armas nucleares moeda do poder internacional.

O Brasil poderá ter algum tipo de problema internacional por estar tentando ter um submarino nuclear?
Oficialmente, construir um submarino nuclear é programa nuclear civil, não um programa de armas. O problema é político e não legal.

O País fará duas usinas nucleares. É uma escolha correta?
Devido ao aquecimento global e às emissões de CO2, os países precisam manter aberta a opção nuclear. Algum dinheiro precisa ser investido nisso, ainda que por motivos econômicos..

Quais seriam as escolhas corretas na área energética?

Dados os recursos de longo prazo, a biomassa é um caminho óbvio.

FONTE: Estadão

COLABOROU: Leosg

- Advertisement -

47 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
47 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
marcelo tadeu

Este cara é especialista? Putz, então eu sou Phd!! Que história é essa? Quer dizer que todo submarino nuclear tem que ter armas nucleares? Se assim fosse, por que a US Navy tem a Classe Los Angenes e Virgínia? E a vantagem tática de um Sub deste tipo? Será que o texto foi mal traduzido? Esse cidadão é do mesmo país que lançou um sub nuclear sem o reator?

Cadê a galera que só esculaxa o Brasil do blog?

Abraços

Invincible

O Especialista indiano fez um observação coerente sobre o nosso programa nuclear.

No entanto, acredito que o Brasil está seguindo um caminho diferente, mais discreto.

Primeiro criamos as plataformas sem chamar a atenção e depois o dispositivo. Tudo bem, nossa constituição não permite, mas isso é um detalhe que pode mudar.

Ter o artefato não garante muita coisa. O que importa é saber entregar a encomenda.

robert

é sempre fácil falar q o Brasil nao precisa ter armas nucleares qnd o próprio país dele tem.
Depois que o Brasil tiver bomba atômica eu tb vou entrar numa “All Brasil Peace and Solidarity Organization”, numa “Coalition for Nuclear Disarmament and Peace e da All Brasil Peoples Science Network”

Até na “Ursinhos carinhosos mundo cor-de-rosa com arco-íris organization” eu entro. auoeaihaeihea

AJS

O cara não sabe que existe vedação constitucional para o Brasil construir ou dispor de armamento nuclear. O que o nosso país vem buscando é desenvolvimento tecnológico, capacitação e maior autonomia ao sub. nacional. Não temos à nossa volta nenhum país com artefato nuclear. Somos signatários de tratado que limita a produção e operação pelo Brasil, de mísseis com até 300 Km de alcance. Mas…deixa o cara falar. Porém, se com todo o patrulhamento que há por aqui, conseguirem na surdina (não creio), desenvolver tal armamento, é porque foi analisado e concluido que por maiores que venham a ser as… Read more »

Bosco

Eu concordo com ele. Acho que um submarino nuclear só tem razão quando inserido em um contexto mais amplo que tem no seu ápice as armas nucleares. Submarino nuclear pra mim é igual a ICBM. Se tiver que seja usado para a dissuasão nuclear. Claro que um país com SSBN deve contar também com submarinos de ataque de propulsão nuclear, mas ter somente (ou primeiro) “submarinos de ataque” acho estranho. “Cadê a galera que só esculaxa o Brasil do blog?” Que tal procurar na “Praça dos Três Poderes” em Brasília? rsrsr Brincadeira Marcelo. Hoje acordei com a veia cômica pulsando.… Read more »

Antunes

Opinião dele é insignificante, pois ele é um cientista e não um estrategista militar. Adorador de vaca noob.

Diego

Acho que ele deveria se preucupar com os problemas do país dele ao invez de dá pitaco…hehehe

Abraço.

corsario01

Esse indiano é uma besta. Não entende de nada sobre estratégia naval e se pôs a falar besteiras. No cenário brasileiro, a maior deficiência da FORSUB é justamente não possuir um NUKE que possa acompanhar ou perseguir GTs, pois subs convencionais não possuem esta capacidade. Com o estrago que os torpedos pesados fazem, não há necessidade de armas nucleares, bastam os misseis. Mas isso, todos que aqui acompanham estão carecas de saber. Galante, manda um e-mail para este indiano e mande ele acompanhar o Blog naval, talvez ele aprenda um pouco e da próxima vez que abrir a boca, não… Read more »

Ivan 2

Sem pre-conceito, não faz sentido o que este “especialista” falou! Não faz o menor sentido mesmo… a marinha está de parabéns como o Pró-SubNuc!

humberto

Natural a opinião do Indiano, ele é VP do “All India Peace and Solidarity Organization” e membro fundador da “Coalition for Nuclear Disarmament and Peace”, ou seja, ele é contra o desenvolvimento de armas nucleares e pró paz, ele sempre vai estar criticando o desenvolvimento de tecnologias que possam chegar a bomba, pela lógica dele não tem sentido um pais desenvolver um subnuc e não ter armas nucleares embarcadas (esta lógica tem pé e cabeça mas creio que HOJE não cabe na estratégia do pais).
[]

Sabre

O Brasil que um sub-nuclear poque pode ficar muito mais tempo (indefinido) no mar que um sub-diesel, sendo o ideal para um país com um litoral tão grande quando o nossso!

Wilhelm

Faltou alguém informar ao indiano o HMS Conqueror (nuclear) praticamente venceu sozinho a guerra do Atlântico Sul.

E que a MB tem seu pensamento estratégico estagnado nesse período: 30 anos atrás!

Rodolfo

O cara é um ignorante em defesa… alguém precisa explicar pra ele as diferentes classes de SN…
Só podia ser mais um retardado desse fórum social…

PC

Louco ele. Deve fazer parte do grupo de trabalho que lançou o subnuc indiano sem o nuc, ou melhor, sem o reator…
De resto, qq um pode falar erda. Disso os programas humorísticos estão cheios.
Sds

DV

A Índia – que se lixou de todos os tratados internacionais, construiu a bomba e depois foi agraciada com um acordo bilateral especial com os EUA – é a prova viva de que ser sempre “bom moço” e dizer “sim, senhor” para as grandes potências não compensa.

De resto, o submarino, mesmo sem arma nuclear é uma ótima arma sim e o Brazil faz bem em não assinar protocolos adicionais enquanto os outros não tomarem passos sérios na direção do desarmamento nuclear.

Luiz Carlos

Esse “especialista” trabalha no Planeta e Casseta ? Não tem a menor noção do que comentou, não sabe distinguir os tipos de submarinos. Tambem acho que as lições da guerra das Malvinas estão bem difundidas hoje na mídia e todos deveriam conhecer que O primeiro que chegou, no dia 19 de Junho de 1982, foi o submarino nuclear HMS Conqueror. Sua presença, em princípio, expulsava da área a flota argentina e garantia a segurança do HMS Endurance: o HMS Conqueror era um submarino projetado para combater a armada soviética, com uma tripulação treinada para lutar contra os cruzadores e submarinos… Read more »

Galileu

Cara, que jornalista é tapado eu sei, mas esse aí……multiplica por 2.

abraço

Fsinzato

Boa tarde.

Alguém poderia informar se estes tratados (Armas nucleares e mísseis) ao qual o Brasil é signatário tem prazo de validade e se precisa ser renovado de tempos em tempos.
Pergunto isto, pois o próprio NJ já deu uma declaração de que no futuro estes tratados poderiam ser repensados.

SDS.

Fsinzato

Procurando melhor…. O Tratado tinha uma validade inicial (12 de junho de 1968) de 25 anos, e quando o prazo se esgotou, foi renovado em 11 de maio de 1995 na conferência de Nova York por tempo indeterminado. Inicialmente, o tratado foi ratificado por 95 países. Agora, são 188 as nações que aderiram ao compromisso de controle nuclear, o que representa 98% dos membros da ONU. Os únicos países que até hoje se negam a assinar o acordo são Índia, Paquistão e Israel. Desde que o TNP entrou em vigor, só dois Estados signatários o violaram: o Iraque, em 1991,… Read more »

Rafael

Quem é ele pa dar esse tipo de opiniao tão convicta em um assunto tão importante que nem lhe debe respeito. Duas coisas para ele:

Proverbio Chines: Antes de sair para salvar o mundo de tres voltas ao redos de sua casa.

A segunda é de autoria pessoal, um pais onde a mulher é um objeto, uma empregada, ha segregação racial e social , que possui armas nucleares e por ultimo esta em conflito a decadas com uma nação irmã não é exemplo e fonte de opinião para ninguem

Abs

Cor Tau

Agora compreendo porque lançaram um sub nuclear sem reator………

caravlhomtts

Manda este indiano dar pitaco na casa dele,um pais que divide seu povo em castas,fala serio, alguém falou para este indiano que a maior parte da tecnologia atómica do BRASIL foi conquistado com muito esforço e pesquisa,e muito pelo contrario o BRASIL é um pais pacifico já a Índia não posso falar a mesma coisa.
abraço a todos

Felipe Cps

Esse cara é daquele país que lançou ao mar um Sub Nuclear movido a remos? Ah tah…

HARE BABA!

Theo Gatos

Não vou escrever um palavrão para não ser censurado, mas esse indiano meia boca que cuide dos problemas do país dele. Qual o propósito dele, o que é isso, indianos com medo do Brasil nuclear? É fácil falar para os outros não se armarem quando se está sentado em 50 ogivas! Quanta besteira dele… Só porque temos uma das melhores metodologias de enriquecimento de urânio do mundo (com capacidade prevista para produzir combustível para 63 ogivas por ano à partir de 2014) e tecnologia suficiente para os artefatos nucleares equivalentes aos americanos (as equações do sequenciamento da explosão e o… Read more »

Paulo

E quem disse que o Brasil não tem bomba nuclear???
Nem o formato das supercentrífugas os caras sabem como é (nem capacidade, etc)…
Vai saber o que já foi desenvolvido em iperó e aramar…
Aliás, o Brasil já possui toda a tecnologia de enriquecimento do combustível e agora vai lançar mais um polo pra não necessitar mais do canada.

Mahan

Até um pagão que reverencia uma estátua de 6 braços tem a ousadia de opinar nas decisões do Brasil. Muy amigos os rajis, não? É BRICadeira?

G-LOC

criar uma arma nuclear lançada de sub é relativamente fácil. Coloca lixo atomico de angra em um míssil anti-navio, pode ser o MAN-1, e se tem uma bomba suja.

Felipe Cps

G-LOC em 01 fev, 2010 às 19:16 Só pra constar amigo, bomba suja não é arma nuclear ok? Não se gera reação em cadeia de uma bomba suja, apenas radiação. No mais, o Brasil não tem tecnologia para construir artefato atômico (daquelas que foram lançadas sobre o Japão). Quem tem tecnologia para construir bomba atômica é a Argentina. O Brasil tem tecnologia e ciência para fazer um artefato termonuclear (Bikini). Uma bomba H (hidrogênio), mil vezes mais poderosa. Ou ninguém se lembra do pesquisador do IME que desvendou em um recente trabalho cientifico, matematicamente, a teoria termonuclear? Pra que se… Read more »

G-LOC

está mais para arma quimica e radiológica do que nuclear, mas é uma arma de destruição em massa.

Blau Blau

Felipe Cps,

“Esse cara é daquele país que lançou ao mar um Sub Nuclear movido a remos? Ah tah…
HARE BABA!”

HAUHAUHAUHAUHAUh, essa foi inpagável.

abraços

Blau Blau

Inpagável=impagável.

OTV

O problema não é o cara falar, mas um jornalista brasileiro permitindo que um gringo de pitaco na nossa política interna, seja lá qual for o assunto. e pior é veículo de comunicação publicar isto. Deveria voltar a LSN e com ela punição exemplar para crime de traição. Será que este jornalista deixaria eu ter um conversa com a mulher dele sobre sexo, já q ele adora ouvir os de fora.? “Depois que o Brasil tiver bomba atômica eu tb vou entrar numa “All Brasil Peace and Solidarity Organization”, numa “Coalition for Nuclear Disarmament and Peace e da All Brasil… Read more »

Almeida

Se o que ele diz é verdade, só existiriam SSBN e nenhum SSN. Os EUA não converteriam SSBN em lançadores de mísseis de cruzeiro ou para infiltração de SEALs.

Andre Luiz

E daí se o cara adora uma estatua de 6 braços?

Tem gente que adora palestino voador, moita falante, gente feita de barro…

Soldier

Wilhelm em 01 fev, 2010 às 9:06

Gostaria de saber qual a estratégia da Marinha Real Britânica para o ano de 2010 e seu planejamento futuro.

Você tem? Quem sabe nossa Marinha possa dar uma olhada (já que não possui Serviço de Inteligência para isso), e aprender um pouco.

Abração…

professor

Antes do desenvolvimento de um artefato nuclear creio que seja necessario o desenvolvimento de um missil capaz de levar a ogiva, correto? E depoi8s disso desenvolver o sistema de disparo de misseis de cruzeiro estado submerso, pelo que sei os nossos submariso só disparam torpedos, acho que nem o Scórpene tem esses recursos se eu estiver enganado pro favor me corrijam. Quanto ao artefato nuclear (BOMBA) em setembro de 2009 foi amplamente divulgado na midea em geral sobre a publicação do físico Dalton Ellery Girão Barroso, segundo reportagem do site terra de 05/09/2009 a seguir uma reprodução de partes da… Read more »

Giordani RS

“Construir um submarino nuclear sem dispor de armamentos nucleares, como pretende o Brasil, não faz sentido, adverte o cientista indiano Prabir Purkayastha, especialista em sistemas energéticos e energia atômica…”

Finalmente alguém falou a verdade…mas a MB, apesar de tudo, deve continuar comm o que está previsto…

trew

este indiano q critica o brasil q vá planta batata!! se a india é um dos paises mais desenvolvidos na potencia nuclear. ele deve estar com o mau da vaca louca. ha ha ha

Alecsander

Uma Verdade Inconveniente. Se fosse um cientista japonês dizendo isso, daí tudo bem, pois foi o país no mundo a ser bombardeado, mais um país que tem a bomba, não tem o direito de falar dos outros. Não que eu seja a favor das armas nucleares, mais uma coisa interessante é que são os detentores das armas nucleares os que mais se interessam na não proliferação dessas armas, ao mesmo tempo que não abrem mão das mesmas. Isso esta bem claro que as armas de destruição em massa, como as nucleares não são meras armas militares, são armas políticas. Se… Read more »

COMANDANTE MELK

Caro amigo Invincible em 01 fev, 2010 às 7:05

muito bem colocado o seu comentário, é por ai mesmo…(Faço apenas uma ressalva com relação ao comentário de que o indiano foi coerente, há meu ver nem tanto meu caro, nem tanto…)

Grande abraço a todos.

mellemm

se eu não me engano o tunel de testes nuclear na serra do cachimbo era clandestino, quem sabe o que tem por aí…claro que sismologos iriam detectar mas…..

Jose Peixoto

Com certeza este Indiano, tá querendo que no futuro compremos seus submarinos nucleares, que nem fizeram com a Rússia. Hoje já compramos aquelas geringonças que eles produzem e chamam de “ÄUTOMÓVEL”.Cuidado brasileiros, qualquer imbecil do Mundo está puxando o assado para sua brasa.OU…
deve ser um humorista indiano, que nós estamos levando a sério…
Se não tivermos cuidado…brasileiros… vamos tomar banho nas águas dos rios da ïndia.. PARA PURIFICAR-NOS… PIADA…
ACREDITEM NA EMBRAER, AGRALE, PETROBRAS, ETC…AÍ SIM!

tyrion

caro G-LOC e todos… O Brasil, graças aos esforços da Marinha com o projeto ARAMAR, ja controla todo o ciclo de enriquecimento do uranio,desenvolvemos um sistema de ultracentrifugação que é cubiçado por todos os pais e temos capacidade para enriquecimento >=80% ou seja querendo podemos gerar material fissil suficiente para os artefatos nucleares. NO IME ja foi desenvolvido uma tese de doutorado onde atraves das informacoes disponiveis e simulacoes numericas o Dr.Dalton Ellery Girão Barroso desvendou a geometria da W-87 e publicado parcialmente em “A Física dos explosivos nucleares (Editora Livraria da Física, 439 páginas)” e nao estamos falando de… Read more »

Defourt

“Construir um submarino nuclear sem dispor de armamentos nucleares, como pretende o Brasil, não faz sentido, adverte o cientista indiano Prabir Purkayastha, especialista em sistemas energéticos e energia atômica.”

O Jornalista perdeu a oportunidade: Mas meu amigo, muito pior é lançar um submarino nuclear como o seu sem reator! Que sentido faz?

Ao ler o post quase me urinei de tanto rir!
Tá ficando bão…

Sukhoi

Jose Peixoto em 07 fev, 2010 às 11:17

A indústria automotiva russa é atrasada.
A indústria bélica brasileira é atrasada.

——————

Não vale a pena gastar tanto $$$ para ter um submarino nuclear que só vai servir para passeio.

E jovens, por que ainda o míssil nuclear ainda é uma opção?

O míssil nuclear causa uma série de malefícios que os outros mísseis de outra natureza nem sequer sonham em causar…

Paulo Sérgio

O grande problema do Brasil no momento e que tem um presidente inocente na área militar e de segurança nacional. Temos um presidente froxo que fala pro mundo inteiro que o Brasil e pacifico, paz, enquanto isso o EUA colocam mais algums misseis e bases na fronteira do Brasil la na Colombia. Essa covardia politica em questões internacionais custara caro ao futuro do Brasil. Não existe grande potencia sem ARSENAL NUCLEAR e seus complementos: submarino nucleares com ogivas, misseis de longo alcanse e misseis do tipo cruzeiro. O brasil corre o risco em um futuro proximo de se transroma em… Read more »

Junior

Graças a Deus a futura super-potência vai ser a China e não a India. Se des de agora os indianos querem se meter no problema de outros países, imagina então se o país fosse uma super-potência. Eu já conversei com um indiano quando morava no Japão, o cara não parava de falar mal do Brasil, ele falava que deus ta bravo com o Brasil por que brasileiro deixa grão de arroz sobrando no prato de comida, disse que o Brasil é o país que mais acolhe criminosos de outros países, que brasileiro só é bom em jogos (game) de guerra,… Read more »

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

FILME: The Final Countdown – Nimitz volta ao inferno

Muito antes de 'Top Gun', o F-14 Tomcat já fazia sucesso no cinema The Final Countdown (no Brasil, Nimitz volta ao...
- Advertisement -