Home Sistemas de Armas FACs do Chile escoltando o ‘Vinson’

FACs do Chile escoltando o ‘Vinson’

437
24

Duas FAC (fast-attack craft) da Marinha Chilena da classe Saar 4, Angamos e Casma, escoltando o USS Carl Vinson em sua passagem pelo Estreito de Magalhães.

FOTO: US Navy

Subscribe
Notify of
guest
24 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
lucas lasota
lucas lasota
10 anos atrás

Muito lindas essas patrulhas. A pintura negra e amedrontadora!

Marcelo
Marcelo
10 anos atrás

É isso aí…muito bonitos esses barcos, a pintura negra é show

robert
robert
10 anos atrás

essa pintura preta ai nao dexa muito quente nao?
que nem carro preto no sol? deve ser um inferno ali dentro de quente, penso eu.

Robson
Robson
10 anos atrás

Será que essa pintura negra não deixa o navio mais visivel?

corsario01
corsario01
10 anos atrás

A pintura negra se deve ao cenário em que eles operam. Elas ficam praticamente invisiveis quando vc olha do mar para a terra, pois o terreno lá aonde elas operam é assim.
E lá faz um frio do cacete, ou seja, calor eles não vão sentir.:)

marcandrey
marcandrey
10 anos atrás

corsario01 em 17 mar, 2010 às 8:45

“Elas ficam praticamente invisiveis quando vc olha do mar para a terra, pois o terreno lá aonde elas operam é assim.”

O correto não seria quando se olha da terra para o mar????

abraços…

robert
robert
10 anos atrás

ah bom. agora pinta os do brasil e coloca eles em natal pra ver o calor que isso nao fica dentro, vira uma estufa.
eaiohehaae

em, aproveitando esse topico e aquele do AH-2 no aereo, poderiam fazer uma materia sobre camuflagem de navios, avioes…

fica a idéia.
abraços.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
10 anos atrás

Marcandrey, o Corsário escreveu corretamente. A camuflagem é para evitar a identificação visual das FACs por um inimigo que venha do mar em direção à terra, com as FACs aproveitando o relevo bastante recortado daquele litoral para sair em direção ao mar e fazer seus ataques rápidos a um possível invasor. Vale lembrar que as contrapartes da Armada Argentina, que operam a partir de Ushuaia (além de algumas lanchas de patrulha não armadas com mísseis), também são pintadas da mesma forma, ao contrário dos navios de socorro que operam da mesma base, e que são pintados com o tradicional cinza.… Read more »

M1
M1
10 anos atrás

Muito bonito!!!

MO
MO
10 anos atrás

Dalton ou alguem

saberia identificar quem eh quem, o CCWA e o CCAI

bs
MO

Antonio M
Antonio M
10 anos atrás

Ainda não encontrei os detalhes sobre as embarcações mas, aparentemente estão muito bem armadas para suas missões.

Schettini
Schettini
10 anos atrás

Essas misileras tem quase o mesmo peso dos NaPa Macae, mas são muito mais bem armadas, a começar pelo canhão principal.

Bronco
Bronco
10 anos atrás

Belíssimas mesmo.

Mas uma observação: esse tipo de embarcação é exatamente o alvo perfeito para a dupla Super Linx/Sea Skua.

jacubao
jacubao
10 anos atrás

Os Macaes poderiam ser melhor armados, como essas do Chile, mas até a Barroso é mal armada né?

rogerio
10 anos atrás

E que nosso pais pensa pequeno não tem muita visão esse problema

LBacelar
LBacelar
10 anos atrás

lindas, lindas, lindas

Bronco
Bronco
10 anos atrás

Jacubão, Os Macaé e essas FAC cumprem missões diferentes. Oa NPa da marinha farão função de polícia, mas poderão enfrentar piratas e/ou traficantes em lanchas rápidas ou em barcos maiores, o que justifica um canhão de 40mm para tiro preciso à distância segura. As FACs se dispõem a atacarem navios de porte maior, objetivos militares, pois o Chile dispõe de uma costa ao sul permeada de ilhas e pequenos canais, onde as FACs são extremamente bem-vindas. A idéia é que a FAC, sendo um navio de pequeno porte, se aproxime o máximo do alvo utilizando as ilhas como proteção contra… Read more »

Bernardo R.
Bernardo R.
10 anos atrás

Quanto à camuflagem, a observação do corsário abriu minha mente!!!

Não tinha pensado nessa hipótese, pensei apenas que de noite, sem a luz do luar, deve ser impossível vê-las!!

lc
lc
10 anos atrás

Bronco,

Na popa não seria canhão aae de 40mm, ao invés de 76 como vc postou?

Sds.

Ronaldo
Ronaldo
10 anos atrás

Bela pintura, será que passaram uma tinta RAM neles rsrs, abraços a todos.

Alfabravo
Alfabravo
10 anos atrás

Para todo vetor de combate existe um tipo de armamento para fazer frente,o Brasil deveria possuir varios deese tipo, principalmente na amazônia e onde o tráfico e contrabando é mais forte no litoral sudeste.

MO
MO
10 anos atrás

Deixa ver se entendi FAC para combater tráfico e operar na amazonia ????

ok, complete então por favor (pra acompanhar o raciocinio) o que um FAC faria nestes teatros

vc não eventualmente estaria se referindo a um FPB dao DEPOM/DPF por um acaso ?

Abs
MO

__________________________________________________________________________

Editado as 1638 h – 180310

Olha, ja aparrceu um istrupicio, então explica ai genio ….

ivan
ivan
10 anos atrás

Há 2 anos percorri o grandioso Estreito de Magalhães e depois os fjords chilenos no Infinity. Reparei que os navios argentinos em Ushuaia são pequenos, com aspecto velho e pouco conservados. Depois, já na Baia de La Serena vi 8 navios chilenos pequenos, todos ancorados e com a proa em direção ao sul. Pareciam bem conservados. Perguntei diversas coisas aos amigos do blog, como p. ex. o valor militar dos barcos. Recebi ótimas respostas. Pelo que entendi, os navios chilenos são planejados exatamente para um eventual conflito com a Argentina, mas que os nossos amigos chilenos nem sonham em utiliza-los… Read more »

Paulo Costa
Paulo Costa
10 anos atrás

Estas Fac foram detonadas rapidinho pela MB,numa manobra anos atras,
eles colocaram elas bem perto de uma encosta de pedra,e o radar da Inhauma,não me lembro qual,ficava embaralhado pelo retorno,ai escanearam as laterais com o visor otico da alça termica Saab,
a chamine e a ponte de comando estavam bem visiveis devido ao calor,
ai foi conteirar os canhões,e adeus Fac,em um site chileno deu ate briga por causa disto.