quinta-feira, maio 26, 2022

Saab Naval

Sinal verde para mais dois “Astute”

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Astute

A BAE Systems recebeu a autorização para começar a construção do quinto submarino da classe “Astute” e iniciar o processo de aquisição da sexta unidade.

A notícia acompanha a afirmacão feita pelo Secretário do Estado para a Defesa, Bob Ainsworth, na qual ele sublinhou o apoio do governo na continuação do Programa Astute.

O primeiro submarino de ataque da classe encontra-se em provas de mar, o segundo deve ser lançado ainda este ano e a terceira e quarta unidades estão em estado avançado de construção.

O governo comprometeu-se contratualmente para iniciar a construção do quinto submarino e as atividades de aquisição associadas ao sexto casco, num custo total de £300 milhões (R$ 800 milhões). O comprometimento do governo garante a consitência do trabalho para indústria de submarinos do Reino Unido.

Os submarinos da classe “Astute” de 7.400t vão substituir os submarinos da classe “Swiftsure” e “Trafalgar”, que entraram em serviço nas décadas de 1970 e 1980, respectivamente.

- Advertisement -

19 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
19 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fábio  Mayer

Encaro isso como sinal claro de que a Inglaterra vai mesmo consruir dois novos porta-aviões… planeja um contingenciamento temporário de verbas, mas nçao vai abrir mão do seu poer militar.

Alex Nogueira

Putz os ingleses estão vindo com tudo, como o colega disse acima, eles não querem deixar de ser o braço direito dos EUA, pois nas próximas conquistas dos mesmos não irão querer ficar sem um pedaço do bolo.

Carlito

Agora está muito claro que qualquer intenção da Argentina em retomar as Malvinas fica cada vez mais distante…

Radical Nato

E o nosso sub? alguém tem notícias?

Giancarlo

Quem já foi rei,não perde a majestade!

Mauricio R.

Mto burro o Brasil em não saber descolar sua imagem daquela da Argentina, os ingleses tem muito mais experiência do que os franceses em construir, operar e manter submarinos nucleares.

Falken666

Só com um pequeno detalhe, SÓ a França oferece a TT nesse tipo de sub, nunguém mais, ou é com eles ou nos viramos por conta própria.

Sds…

Paulo Henrique

Mas a França é mais disposta em dar um “auxilio” dessa tecnologia do que os ingleses.

Dalton

nem tanto ao mar, nem tanto à terra… Os britanicos chegaram a ter 12 SSNs de ataque, 7 Trafalgars e 5 dos 6 Swiftsure – por cerca de 15 anos, até o numero gradualmente cair para os 7 atuais e a expectativa é de que apenas 6 Astutes, talvez 7, dos 8 propostos, serão construidos. Como comparação, o USS Virginia, teve sua construção iniciada ao mesmo tempo que o Astute, e enquanto este ainda não foi oficialmente comissionado, o sexto Virginia será comissionado amanhã, 27/03. Por mais superior que o Astute seja ,não poderá estar em 2 lugares ao mesmo… Read more »

André

Sim, Dalton, só que acho que a tendência atual é de diminuição da quantidade de meios em favor da qualidade dos mesmos. Isso tudo porque os equipamentos militares se tornam, cada vez mais, com custos quase que proibitivos para a maior parta das nações. Acho que a RN continuará a ser forte como antes, só que com outra realidde, adaptada para os dias de hoje, isso sem contar a sua tradição marinheira que, querendo ou não, também tem o seu valor.
Sds.

brazilwolfpack

A Coreia Do Norte afundou um navio Sul Coreano??? BREAKING NEWS msnbc.com news services updated 7 minutes ago SEOUL – South Korea scrambled naval vessels to western waters near the disputed maritime border with North Korea late Friday after an explosion ripped a hole in the bottom of a military ship, officials and news reports said. South Korea’s YTN TV network said the government, which met in emergency session in an underground bunker after the incident, was investigating whether the sinking was due to a torpedo attack by the North. The 1,200-ton ship — reported to have 104 crew on… Read more »

defourt

Eu sei, eu sei, eu sei…

Mas não deixa de ser um recado indireto ou mesmo direto à Argentina…

Reflitamos.

Galileu

Sim só existem 2 países que tem quantidade e qualidade (russia e eua) o resto tem qualidade e pouca quantidade, para priorizar $$$.

Já o brasil é diferente de tudo no mundo, não tem nem quantidade nem qualidade.

Mauricio R.

“…ou é com eles ou nos viramos por conta própria.”

Seria mto melhor nos virarmos por conta própria, do que depender da “bondade” alheia.

Invincible

A Inglaterra e alias todo mundo sabe que o Próximo passo da China é a expansão marítima. A China quer ter uma marinha poderosa e vai ter. Portanto, o ocidente precisa começar a correr também. Outro fato é que desde o Ark Royal eles não tem um porta-aviões no sentido mais expresso da palavra. A classe Invincible tem um uso limitado.

bulldog

Não sei pq…mas como brasileiro, essa notícia me preocupa…
Os ingleses dão toda a pinta de estarem voltando ao costume de tomar o que lhes interessa pelo mar.
A MB tem que se reequipar logo.

Paulo Costa

Aqui na região,o Chavez ja explodiu balsas no territorio da Guiana,
e tem litigio entre eles por fronteiras,la tem petroleo,A Argentina faz pressão nas Malvinas que tem petroleo tambem,a resposta
de quem conhece as coisas,a Inglaterra se rearma tambem.

vassili

Uma coisa eu garanto: Em caso de um novo conflito pela posse das Malvinas (fato este para mim praticamente impossível de ocorrer), mesmo que os ingleses não consigam formar uma Força Tarefa tão poderosa NUMERICAMENTE como a que estava disponível em 82) falo que os argentinos não afundam NENHUM navio inglês. Isso pq os argentinos neste meio tempo militarmente só conseguiram andar para trás no tempo. tanto em termos quantitativos, como tb qualitativos. Os ingleses tb tiveram o tamanho de sua Armada reduzida consideravelmente, mas a capacidade tecnológica individual das embarcações e aeronaves subiu drasticamente. E isto é um fator… Read more »

Danilo

Comprometimento com a nação, são capazes de proteger o país e de tomar medidas para defender seus reinos conquistados pelas batalhas mundo a fora.

Talvez poderia servir de exemplo para o nosso pais, não adianta crescer em tamanho se proporcionalmente a força não crescer junto, pois ainda nos dias de hoje só existe uma unica forma de defesa, estar pronto e capaz de atacar se preciso for.

- Publicidade -
Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

Navios de guerra britânicos podem ser enviados para quebrar o bloqueio de Putin aos portos do Mar Negro

A Grã-Bretanha está coordenando com seus aliados um plano potencial para enviar navios de guerra ao porto de Odessa,...
- Advertisement -