Home Noticiário Internacional 46 desaparecidos no desastre naval sul-coreano

46 desaparecidos no desastre naval sul-coreano

234
11

Proa da Chonan aparecendo ainda na água, após seu afundamento

vinheta-clipping-navalNavios e aeronaves continuam a procurar sobreviventes nas águas geladas entre as duas Coreias, mas a esperança de encontrar sobreviventes fica cada vez mais remota. A tragédia ocorreu perto da tensa borda do Mar Amarelo, a cerca de 2 Km da ilha sul-coreana de Baekryongdo, que foi palco de outros embates sangrentos entre as duas marinhas, em 1999 e 2002.

O capitão Choi Won-Il, comandante da corveta classe “Pohang” afundada, disse aos parentes dos desaparecidos que o navio foi partido ao meio e afundou.

Ele disse que estava em sua cabine revisando um plano de operação quando ouviu o som de uma explosão e o navio se inclinou para boreste. O capitão ficou preso dentro de sua cabine por cinco minutos, até que outros militares conseguiram quebrar a janela e tirá-lo de lá. Quando o comandante saiu, a popa do navio já tinha desaparecido.

Proa da Chonan aparecendo ainda na água, após seu afundamento 2

O Joint Chief of Staff (JCS) da ROK Navy disse que resgatou 58 marinheiros, mas 46 ainda estavam desaparecidos até a manhã deste sábado. 13 militares estão feridos, mas em condição estável.

Foi dito também que muitos dos desaparecidos ficaram presos dentro do navio, segundo um membro do JCS.

Uma equipe de 18 mergulhadores da Marinha teve que adiar uma busca na parte do casco que ficou emborcada, por causa do tamanho das ondas e da escuridão.

O ministro da defesa Kim Tae-Young disse que imagens feitas indicam que o navio partiu-se ao meio, mas ainda não se pode dizer qual a causa exata.

A corveta Cheonan levava a bordo mísseis, torpedos e outras munições, mas de acordo com sobreviventes, a explosão teria vindo de fora.

A possibilidade de que o navio tenha sido atacado está sendo investigada. Os militares sul-coreanos disseram que não detectaram nenhuma atividade anormal nos movimentos do lado norte-coreano.

O JCS afirmou que os militares estão muito cautelosos em apontar o dedo para a Coreia do Norte no momento.

Em novembro passado, as marinhas das duas Coreias trocaram tiros e um navio patrulha norte-coreano se retirou em chamas.

As duas Coreias continuam tecnicamente em guerra, após o conflito de 1950-1953.  O lado Norte se recusa  a aceitar a fronteira marítima imposta pelas Nações Unidas após o conflito. Os norte-coreanos querem que a linha seja empurrada mais para o Sul.

ROK Navy procura por desaparecidos - Foto AP

FONTE: Reuters

11
Deixe um comentário

avatar
11 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
8 Comment authors
Gabriel from reuIlya EhrenburgTheo GatosExcelbulldog Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Radical Nato
Visitante

Como a China é aliada da Coreia do Norte, eu estou com um palpite de que foi um submarino chinês que fez o estrago.

Claro que tudo por debaixo do pano.

SDS.

Ozawa
Visitante
Ozawa

A cautela sul coreana, a despeito da possibilidade de agressão externa é compreensível.

A Coréia do Norte, seus líderes, está ansiosa por um pretexto para deflagração de uma guerra total naquela península, desestabilizando a região política, social, e economicamente… E de ambas as Coréias, quem terá mais a perder com isso ?

Ainda que para suportar o insuportável, na dúvida da afronta, o melhor agora é não reagir sob impulso.

bulldog
Visitante
bulldog

Pela descrição tem um cheiro de mina…

Excel
Visitante
Excel

As provocações norte-coreanas são em geral meios de extorção dos comunistas por mais dinheiro do sul e dos EUA. São como os flanelinhas da rua que vem pedir dinheiro com aquela ameaça de que alguma coisas ruim vai acontecer se as pessoas não “contribuirem” com eles. Uma guerra direta não interessa à Coreia do Norte pois não sabem se vão ganhar e embora a situação econômica deles não seja o ideal, uma guerra é pior do que isso que está ai, por isso duvido que tenha sido um ataque direto, pois eles também temem uma guerra (embora demonstrem o oposto… Read more »

Theo Gatos
Visitante
Theo Gatos

É melhor que tenha sido uma mina… Se não foi mina, foi alguém tentando incitar o combate Norte-Sul… Porque mesmo a Coreia do Norte prefere receber dinheiro externo do que ir de fato à guerra… E sempre que há incidentes, são incidentes de provocação e que avariam os navios do sul, ou tiros de advertência para patrulhas do norte.. Afundar um navio da esquadra sul coreana não parece ser algo dessa natureza provocativa, seria um ato de guerra o que não parece ser o principal interesse do norte nesse momento… A Coreia do Norte quer deixar seus irmãos do sul… Read more »

Radical Nato
Visitante

Galante! outro palpite.

Se fosse mina, eu acho que os sonares teriam detectado.
Explosão abordo? eu acho que não.
Pelo próprio depoimento da tripulação, disseram que a explosão veio de fora, e não havia nenhuma movimentação militar aparente do País vizinho.
Será que a Coreia do Norte está testando alguma arma secreta?

SdS.

Ilya Ehrenburg
Visitante
Ilya Ehrenburg

Das especulações aventadas, já que uma explosão interna esteja por já, descartada, imagino que a tragédia se deu por uma mina, ou torpedo. Um ataque efetuado por uma FAC, não se substancia pelo fato de que a mesma deveria ter sido detectada pelos sensores ou tripulação. No entanto, lembro, que a característica do litoral favorece ações do tipo. O uso de um submarino causaria estranheza, por ser um litoral raso – 40m – mas, ainda assim, possível. A situação na região, como se sabe, é tensa. Mas, a última coisa que o regime do norte espera causar é um confronto… Read more »

Gabriel from reu
Visitante
Gabriel from reu

o que vou dizer não está correto, nem errado: Combates anteriores não levaram á guerra, acredito que seja mais um caso de combate isolado. Poderia ser sim um submarino, que já estava monitorando, mas imovel numa profundidade em que o sonar condundisse o sub com o solo oceanico. Se não estiver errado aquela área é área de pesca, muito possivelmente alguem interceptou comunicaçoes de um dos 2 lados. Nãoa credito que tenha sido mina, pois se ele estava em movimento o lógico seria acertar a proa, correto? Além disso, uma explosão externa com força suficiente pra partir o casco ao… Read more »

Excel
Visitante
Excel

O capitão do navio diz que o navio se partiu em dois e que descarta explosão interna …. por mais que eu queira descartar a possibilidade de um ataque direto do norte não consigo imaginar algo que não fosse militar fazendo isso.
Será que não são os gringos afundando navio coreano para aumentar a animosidade com o norte? rsrsrs …

Gabriel from reu
Visitante
Gabriel from reu

Correção:
não está 100% certo nem 100% errado.