segunda-feira, janeiro 24, 2022

Saab Naval

Array

Fotos da ‘Barroso’ no Chile

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

- Advertisement -

34 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
34 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Colt

Muito bom!
A Barroso e sua tripulação ficaram muito bem na foto.
Esse navio tem “cara” de bravo. Parabéns à MB.

Wiltgen

GUPPY,

Atendendo ao seu pedido!

Abraços

Steen

Belo navio! Na melhor tradição da MB!

Paulo

É o cartão de visitas da nossa indústria naval de defesa.

Só gostaria que algum especialista explicasse: qual o problema estrutural grave que este navio apresentou, para que o País esteja procurando projetos no exterior e não fazendo desenvolvimento próprio a partir deste modelo?

Outra pergunta: para que serve a Engeprom mesmo?

W@sh

E tá lá o bom e bravo Super Lynx, no convôo, marcando a presença do melhor e mais eficiente esquadrão da nossa marinha.
INVENIRE HOSTEM ET DELERE !!!

Matheus

Não sei se choro de alegria ou de tristeza, pelo fato de possuirmos um navio de tamanha beleza e tecnologia desenvolvidos pelo e no Brasil ou pelo fato de possuirmos “apenas um navio de tamanha beleza e tecnologia desenvolvidos pelo e no Brasil.”

Abraços!

rodrigo ds

São para raios na ultima foto ??

rodrigo ds

ops… ERRATA: Para-Raios

Fábio Mayer

É um belo projeto, o Brasil merecia uma classe com pelo menos 6 navios como este, que é evolução das Inhaúma.

Queira Deus que saiam projetos de exportação e numa dessas, a Marinha se convence de construir mais delas para o Brasil.

rogerio

O navio mais avançado feito no brasil pela marinha atualmente

MO

a bem da vrdade O navio mais acançado fito aqui ???? n]ao, não é não os AHTS “montados” aqui são muito, mas muito mais avançados que qqr periodo da Baroso, seja 2009 ou 14 anos atrás Outra coisa, a bem da vrdade, o que ela tem de nacional ? o sostema d armas ? o Helo, os sistemas eletronicos ? o projeto ? (derivado de quem e d quem ra o orginal .. ) Realmente cartao de visita da industria nacional de defesa, seria o mesmo que EU vender tenis Nike, cartao de visita das industrias de Franca …. Menos… Read more »

Mauricio R.

“É o cartão de visitas da nossa indústria naval de defesa.”

A armada chilena já está vacinada, desde as “Inhaúmas”.
É só ver o tanto de grana que eles gastaram, reformando “Leanders” e “Counties”, enquanto construíamos ambas as classes de escoltas.
E depois, adquirindo o tanto de cascos usados que eles adquiriram.

MVMB

Paulo disse: É o cartão de visitas da nossa indústria naval de defesa. Só gostaria que algum especialista explicasse: qual o problema estrutural grave que este navio apresentou, para que o País esteja procurando projetos no exterior e não fazendo desenvolvimento próprio a partir deste modelo? Outra pergunta: para que serve a Engeprom mesmo? =================================================== Sem duvidas, a Barroso é uma evolução significativa para as Inhauma (que os UFANISTAS não admitem que são uma porcaria!!!). Porém, estamos muito aquem/defasados tecnologicamente. Se esse é o cartão de visitas de nossa defesa, eu não quero ver o “rascunho”…. Respondendo sua pergunta –… Read more »

MVMB

Belas fotos.

mantendo a tradição de reperesentação da Marinha do Brasil.

marujo

Ver a Barroso navegar é muito gratificante, porque enfrentou enormes adversidades (falta de recursos) durante sua construção e é uma prova da capacidade brasileira de superá-las. Mas não acho recomendável a construção de outras unidades iguais, já que o projeto é da década de 80, derivado de um barco de patrulha oceânico, e, ao que tudo indicia, ainda nesta unidade, traz proplemas insuperáveis. Se precisamos de unidades do mesmo porte ou um pouco superior, deveríamos utilizar a experiência adquirida com as Inhaúmas/ Barroso em outra classe de navios, ainda que contássemos para isso com assessoria estrangeira.

Luiz Padilha

A EMGEPRON, empresa pública vinculada ao Ministério da Defesa por intermédio do Comando da Marinha, atua no vasto espectro tecnológico dos projetos desenvolvidos pela Marinha do Brasil (MB). Essa atuação dá-se não apenas pela gerência desses projetos, contratada pela MB, mas também pela comercialização de produtos e serviços disponibilizados pelo setor naval da indústria de defesa nacional, incluindo embarcações militares (projeto, construção e modernização), reparos navais, sistemas de combate embarcados, munição de artilharia, serviços oceanográficos, apoio logístico e treinamento de pessoal, entre outros.

Luiz Padilha

A empresa desenvolve e gere projetos de engenharia naval para a Marinha do Brasil. Complementarmente, comercializa produtos e presta serviços disponibilizados pelo setor naval da indústria de defesa brasileira, como o projeto, construção e modernização de embarcações militares, execução de reparos navais, desenvolvimento e manutenção de sistemas de combate embarcados, fabrico de munição de artilharia, prestação de serviços oceanográficos, de apoio logístico e de treinamento de pessoal, entre outros.
É por meio da EMGEPRON que o Governo do Brasil realiza parcerias no campo da marinha de guerra entre nações amigas

Dunga

Vai se acostumando com Barroso para cima, Barroso para baixo, Barroso em Santos, Barroso na Unitas, Barroso no nordeste, Barroso na Europa, porque daqui para a frente, nos proximos anos so vamos ver Barroso mesmo…
O resto estará se apertando no cais do AMRJ …..RSRSRSRS

Mauricio R.

Se a Engepron faz tdo isso, pq compramos os projetos da “Grajaú” e da “Macaé”, no exterior???

Fabio ASC

MO, o que é AHTS?

É triste, mas esta Barroso, no meu humilde modo de ver, não atende às necessidades do TO moderno em que o Brasil “precisa” se inserir.

Jjose Henrique

Show de fotos, a turma que só mete o pau na nossa MARINHA e nas coisas feitas no BRASIL deve esta se ruendo de raiva.MARINHA sempre,BRASIL acima de tudo.Abraços a todos do MENDES.

Julio

É um belo navio, projetado por brasileiros. Enquanto não se decide se iremos comprar navios italianos, franceses ou ingleses, acho que deveriamos comprar mais algumas unidades da Barroso, introduzindo novos sistemas, equipamentos e o que foi aprendido com o projeto da Barroso. Não podemos ficar esperando ad eterno e comprar projetos prontos. Temos que dar oportunidade aos projetos desenvolvidos no Brasil: comprar, utilizar, testar e aperfeiçoar e isso somente é possivel com novas encomendas.

KURITA

E ssas inhaúmas foram ao meu ver os projetos de navios de guerra mais infelizes da história

Henrique

É sempre bom ver a nossa marinha “navegando”…. Apesar de melhorada, em comparação às demais Inhaúmas, essa proa pra mar grosso ainda não convence! (minha opinião).
Se houvesse um real investimento e planejamento a longo prazo na indústria de defesa no Brasil poderíamos ter desenvolvido localmente (com as experiências boas e ruins destes projetos) novos meios para a MB…
A experiência das Vospers e dos U-209 deveria ter valido mais para a MB….
Abraços.

Pedro

Bonitão o Bicho!!! Quando o querem fazem, esse aí infelizmente saiu pela metade. Apenas “um” de sua classe.

ABraços.

GUPPY

Olá Wiltgen,

Somente agora pude acessar o Blog. Obrigado pela lembrança. As fotos estão muito bonitas e o Super Lynx tá lá. Beleza.

Abraços

Uncle

É incrível como tem gente que posta seus comentários sem ao menos se dar ao trabalho de ler os comentários anteriores. Postando assim idéias absurdas ou utópicas as quais já foram explicadas as suas devidas impossibilidades, por aqueles que se dão ao trabalho de realmente ler e pesquisar.
Gente vamos ter pena e consideração com os outros leitores.

M1

Acho a proa desse navio muito feia!

MO

Grato Mauricio, mas aqui na propria casa tem um post sobr eles http://www.naval.com.br/blog/2008/10/12/a-bordo-do-rei-dos-mares-%e2%80%93-sua-majestade-o-ahts/ Fabio, pena que uma das mudanças de servidor do blog simplesmente “desapareceram” as fotos internas que estavam na materia, mas se da para ter uma idéia melhor sobre eles Em sintese e falando de uma manera simples para facilitar compreenbção saão Rebocadores com grande capacidade de BP , capacitados DP, habulitados a realizar movimentação de ferros das plataformas para posicionálas (ou rposicionalas) precisamente nos locas de prospecção de petroleo, possuindo ainda capacidade de transport de carga produtos especificos para operação e manutenção de plataformas, combate a incendio… Read more »

Defourt

EXATAMENTE Uncle!
Concordo!

Mas já me apercebi que a política do “o meu UMBIGO é o centro do universo” se faz mais do que presente nesta “geração”.

Também fico cansado e acabo desistindo porque a burrice e a “simplicidade” cega vence por sua insistência; não por lutar, mas pela ignorância e desprezo pelo restante dos “astros” e a Lei de atração magnética…

Fabio ASC

Mauricio e MO, obrigado.

Li tudo e pude acrescentar mais conhecimento.

Obrigado Novamente.

Degan

A armada chilena já está vacinada, desde as “Inhaúmas”. É só ver o tanto de grana que eles gastaram, reformando “Leanders” e “Counties”, enquanto construíamos ambas as classes de escoltas. E depois, adquirindo o tanto de cascos usados que eles adquiriram. ——————————————————————————— Las Inhaúma no son comparables a las Leander y menos a las County, puesto que las Leander son Fragatas y las County son destructores portahelicópteros. Salió caro porque: a) Se desarrollo completamente en Chile el primer Sistema de Mando y Control de Sudamérica, el SP-100 de SISDEF, que luego se utilizó en versiones para los Helicópteros COUGAR, aviones… Read more »

Fernando de Noronha

Mais fotos da Barros durante a visita ao Chile aqui:

http://www.flickr.com/photos/armadadechile/sets/72157624888726841/

No album oficial da Armada Chilena.

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Dois porta-aviões dos EUA entram no Mar da China Meridional para ‘combater influência maligna’

Dois grupos de porta-aviões dos Estados Unidos entraram no disputado Mar da China Meridional para treinamento, disse o Departamento...
- Advertisement -