Home Marinha do Brasil Fragata ‘Niterói’ em Santos

Fragata ‘Niterói’ em Santos

322
11

Está prevista hoje a entrada da fragata Niterói (F40) para o cais da Mortona. O navio, incorporado à Marinha em 1976, vem a Santos para acompanhar a Regata Santos/Rio (38 embarcações à vela largam da Ilha da Moela no Guarujá, com destino ao Rio de Janeiro), e também estará aberta a visitação no próximo fim de semana.

Amanhã a fragata deixa o porto pela manhã, retornando ao complexo às 15h00, e no final da tarde, novamente sai e sem previsão de uma nova entrada, mas que provavelmente será entre quinta e sexta-feira.
Durante o final de semana, a Niterói estará aberta ao público das 14h00 às 17h30, no cais da Mortona, onde permanece até a próxima terça.

  • Prefixo: PWNI
  • Tipo/Classe: Fragata / Niterói Vosper MK.10
  • Comprimento: 129,20 m
  • Boca: 13,50 m
  • Calado Máximo: 5,90 m
  • Velocidade Máxima: 30.5 nós
  • Construção: Vosper Thornycroft Ltd., Woolston, Hampshire – Inglaterra – Janeiro/1976

FONTE: http://santosshiplovers.blogspot.com /FOTO: Bruno Leonardo Pricoli

11
Deixe um comentário

avatar
9 Comment threads
2 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
8 Comment authors
Doug VenanWilson FigueiredoMOMOJoaca Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
MVMB
Visitante
MVMB

Parece que está bem, depois do encalhe.

Fábio Mayer
Visitante
Fábio Mayer

Ao lado dela está a Liberal?

Nick
Visitante
Nick

Mesmo depois de 40 anos o desenho desass Nitérói continuam atuais. Belo projeto mesmo….

[]’s

Thomas
Visitante
Thomas

Talvez a mais velha classe de Fragatas em operacao no mundo – acho que somente as ultimas Knox sao tao velhas.

Incrivel o que a nossa Marinha tem que fazer com os meios que dispoe.

Wilson Figueiredo
Visitante
Wilson Figueiredo

É a F44 Independência.Grande navio.
A respeito das notícias de acordos e mais acordos para um possível “FX” na Marinha, pergunte aos que trabalharam nessas fragatas e em outras classes de navios…quais as diferenças de “habitabilidade”, desempenho, etc, etc. Mesmo as que foram construídas no Arsenal. Por isso, em parte, sou favorável a compra (até parcerias) com os ingleses. Até pela questão “tempo”.

Joaca
Visitante
Joaca

Marcelão
Favor fotografar e atualizar o livro do navio!

MO
Membro

Ih Tavares

Ela confirmou pratico ara reatracação agora as 1330 h

Para mim não dava, Fabi enroladassa com a entrada na escola das crianças e no caso fiquei sem transporte

Fico na dependencia se o Smera pegoou ela ontem (ja chegou o mail dele dos de ontm, mas não abri ainda) e aguardar os d hoje

qqr coisa mando pros cara daqui e ve se eles publicam

MO
Membro

Joaca

O Smera pegou ela entrando sim , acabei de ver, mandei pros cara 2 min ago, agora so esperar eles publicarem

MO
Visitante
MO

verdade Wilson, elas para navios de guerra são naios de cruzeiro

Mas ontinuando sa quuestçao, sera que “em combate” o pessoal preferiria estar nos “navios de cruzeiro” da MB, se tiver incndio então .. vixi ….

Não é a toa que são conhecidas (*non oficialmente) como navios de representação

Niterois (infelizmente) em serviço até 2.378 DC …. highlanders navais

Wilson Figueiredo
Visitante
Wilson Figueiredo

É…também havia (e ainda têm) essas coisas. Mas, a princípio, na minha modéstia opinião, para uma costa imensa e poucas unidades, muito tempo no mar, etc, etc…E claro, armamentos decentes e compatível com uma marinha que pretende cuidar de um “marsão” desses. E, chega de ufanismos, empulhação e sonhos (não impossíveis, sabemos).

Doug Venan
Visitante
Doug Venan

Galante, 2 coisas: 1-Porque se chama Cais da Mortona? Eu tentei ver a outra fragata, sou de São Paulo, pensei que esse nome e local era de conhecimento geral, mais perguntei para mais de 10 pessoas lá no porto e ninguem sabia me orientar o local, onde estaria o navio e nem conheciam esse nome, fiquei dando voltas no meio dos galpoes e perdendo tempo, num lugar que parece meio abandonado de fim-de-semana, bem depois no final quando vi de longe o navio é que descobrir que é na Capitania dos Portos, hoje eu sei onde é, mais para outros… Read more »