Home Noticiário Internacional Destróier Aegis japonês ‘Kirishima’ (DDG 174) derruba míssil balístico

Destróier Aegis japonês ‘Kirishima’
(DDG 174) derruba míssil balístico

470
35

Nas fotos, o destróier da JMSDF (Japan Maritime Self-Defense Force) Kirishima (DDG 174), disparando um míssil Standard SM-3 (Block 1A), que interceptou com sucesso um míssil balístico lançado do Pacific Missile Range Facility em Barking Sands, Kauai – Hawaii. O teste foi conduzido como um exercício conjunto entre Japão e EUA, com o cruzador USS Lake Erie (CG 70) e o destróier USS Russell (DDG 59), também equipados com o Aegis, cooperando na detecção e no rastreamento do alvo.

Subscribe
Notify of
guest
35 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fabio ASC
Fabio ASC
9 anos atrás

Alguém pode me dar uma aula rápida de AEGIS ?!?!?!?!?!

Paulo
Paulo
9 anos atrás

Fabio ASC

Logo aqui acima, ou se quiser, logo abaixo da última foto, existem os posts relacionados. No item 4. Morre “pai do aegis”, você terá uma aula rápida.
Se quiser saber um pouco mais, no lado superior direito, bem em cima dos botões para você assessar os outros blogs da trilogia existe o campo “busca”. Escreva nele aegis e clique na barra à direita “busca”. Vão aparecer todas as notícias que o blog publicou sobre o assunto.

Abraços e boa leitura.

Ivan
Ivan
9 anos atrás

Hideologias anti-americanismos a parte! São lindos estes AEGIS… houve rumores da oferta de uma escolta de 8.000 Ton do Tio San para o Brasil, baseado na classe Hobart oferecida a Austrália! Seria maravilhoso ver uns destes ostentando nossa bandeira! Que tal 6 ou 8 para cada frota?

ALDO GHISOLFI
ALDO GHISOLFI
9 anos atrás

Ai,ai… a inveja mata! Quem me dera …

Fabio ASC
Fabio ASC
9 anos atrás

Obrigado Paulo, vou ler.

Paulo
Paulo
9 anos atrás

Um navio com capacidade aegis não sai por menos de um bi de dólares.

MO
MO
Reply to  Paulo
9 anos atrás

Er ……………… creio o Kirishima ser DDG 174, ao inves de DD 174

Sugiro verificar and se eventualmente inadvertidamente incorreto, corrigir

Dalton
Dalton
9 anos atrás

Curioso que durante o ataque a Pearl Harbor um dos navios de apoio
da força japonesa foi o encouraçado Kirishima e agora vemos um novo
Kirishima em aguas havaianas outra vez.

Alberto
Alberto
9 anos atrás

EUA e Japao estao dando um recado a China com este teste….

rodrigo ds
rodrigo ds
9 anos atrás

Como o mundo dá voltas, na segunda guerra mundial, Japão e EUA inimigos e a China era um aliado, agora as coisas se inverteram, nada que um dia após o outro…..

william
william
9 anos atrás

Não só para a China mas para a Coreia do Norte tbm!

Sagran Carvalho
Sagran Carvalho
9 anos atrás

Recado à chineses e norte coreanos….
O amigo de hoje pode ser o inimigo de amanhã e vice versa…
Lindos, nas cores de nossa marinha seriam maravilhosos…
abraços

Mestre
Mestre
9 anos atrás

Quando vejo essas bandeiras (Japão Imperio)… me lembro logo de Pearl Harbor.

Endel
Endel
9 anos atrás

Galante,fui premiado na operação cisne branco,dia 3 vou ao 5dn para a cerimonia.depois te falo como foi…Valeu….Meu email é matraca_endel@hotmail.com

Ratão.com
Ratão.com
9 anos atrás

E Piada mesmo, os japa têm 6 X DDG AEGIS e dizem que é para auto defesa?????

Um DDG AEGIS, equivale a um tubarão, bem grandinho com todos os dentes em bom estado!!!!

Aqui na nossa marinha se juntar tudo, dá umas 8 sardinhas daquelas para pôr na lata da Coqueiro!!!

É a tecnologia do sec 21…
rsrsrsrs

Zorann
9 anos atrás

rodrigo ds disse:
29 de outubro de 2010 às 18:38

Realmente também me lembrei da Segunda Guerra. Mas é uma bandeira linda, uma das mais bonitas que já vi. Impõe respeito.

A bandeira da Marinha Alemã na Segunda Guerra também era linda.

@wagner
@wagner
9 anos atrás

Ei, eu pensava que estavam proibidos de usar essa bandeira !!! Não sabia que era oficial da marinha !! Muito legal, e ainda, um navio com esse nome, honrando aquele encouraçado ( ex-cruzador de batalha -classe Kongo) que morreu bravamente lutando em… 42, acho eu… Eram quatro irmãos com enormes mastros de pagode e canhões de 14 pol: Kongo ( construído pela Vickers!!), Haruna, Kirishima, Hiei. O primeiro a afundar foi o Hiei, depois o Kirishima, o Kongo em meados de começo de 45 se nao me falha a memoria e o Haruna em Kure , em julho de 45.… Read more »

Paulo
Paulo
9 anos atrás

wagner

A crueldade dos japoneses contra os prisioneiros se explica. Eles consideravam indigno alguém se render. Preferiam fazer harakiri a serem capturados vivos.
Então os prisioneiros eram tratados com profundo desprezo.
Mesmo assim eles cometeram outras atrocidades, principalmente contra os coreanos e chineses. E pagaram caro por isso.

Felizmente isto já é passado.

Abraços

Wilhelm
Wilhelm
9 anos atrás

Essa bandeira do Japão imperial é realmente muito bonita.
Mas deve causar um calafrio nos americanos e dez nos chineses e coreanos.

Julio
Julio
9 anos atrás

Caro Ratão.com, realmente os 6 X DDG AEGIS que o Japão possui e tantos outros navios e meios são para auto defesa. Com uma defesa dessas, qualquer “inimigo” pensará duas vezes antes de criar problemas. Quem dera se nossos Governantes equipassem nossas FAs para termos condições de defender o país em caso de necessidade.

Andrey Lisbôa
Andrey Lisbôa
9 anos atrás

Sim, o Kirishima, sob o comando do almirante Kondo, pereceu na noite de 15 para 16 de novembro de 1942, na chamada Segunda Batalha de Guadalcanal, nas ilhas Salomão, após um confronto feroz e renhido com os encouraçados americanos Washington e South Dakota. Após horas de luta, e pesadas perdas de ambos os lados, o poder dos canhões de 16 polegadas dos navios americanos se impos, comandados pelo almirante Lee, especialista justamente em artilharia, e o belo Kirishima desceu ao Iron Botton Sound. O mar das Salomão reclamou nesse dia os corpos de muitos marinheiros, americanos e japoneses. Todo japonês… Read more »

Andrey Lisbôa
Andrey Lisbôa
9 anos atrás

Quando falo de exemplo, é claro, não me refiro as atrocidades da guerra, mas sim a posse e pleno uso de uma marinha de guerra moderna e adequada as nossas necessidades, atuais, futuras e até eventuais. O uso e domínio dos mares é objeto de disputa e controvérsia há milhares de anos. Grandes batalhas navais existem desde Salamina e até mesmo antes disso. No campo até do pensamento essa disputa existe, vide a polêmica entre o holandês Hugo Grotius (Mare Liberum) e o inglês Thomas Hobbes (Mare Nostrum). O livre uso dos mares somente pode ser garantido por aqueles que… Read more »

muscimol
muscimol
9 anos atrás

Inimigos de ontem …amigos de hoje,….daqui a 50 anos uma amizade bizarra sera do tipo a China e a India do mesmo lado …USA and Iran in the same side ….maybe against the super modernized arab nations…. hummmm Cuba + USA + Venezuela against Brasil and Colombia… ehehehe

Dalton
Dalton
9 anos atrás

Sem intenção de denegrir a imagem do Japão, país pelo qual nutro grande admiração, mas o Japão foi sem sombra de dúvida o mais atroz dos beligerantes. Se há uma explicação “racional” do tratamento concedido aos prisioneiros de guerra, não há racionalidade no tratamento violento que deram aos civis, incluindo mulheres e crianças e mesmo naufragos de navios mercantes que haviam sido afundados e eram metralhados sistematicamente e não ocasionalmente…o primeiro de tais casos deu-se apenas 3 dias após o ataque a Pearl Harbor. Um fato pouco conhecido que descrevo resumidamente aqui apenas como curiosidade, deu-se em maio de 1945,… Read more »

GUPPY
GUPPY
9 anos atrás

Ok Dalton,

Eu não tinha conhecimento desses fatos.

Abraços

Shandowlord
Shandowlord
9 anos atrás

Veja o vídeo da noticia.muito interessante o sistema.

Ozawa
Ozawa
9 anos atrás

OFF TOPIC, ou nem tanto… Ao ver a ver a “Kyokujitsu-ki”, a versão naval da bandeira japonesa, aquele sol nascente raiado…, não posso deixar de sentir uma sensação digamos diferente…

Aquela bandeira tremulando numa belonave é um símbolo poderoso da marcialidade e letalidade da força naval japonesa, fazendo renascer das profundezas dos oceanos o espírito guerreiro dos anos gloriosos de sua história, como deve ser uma marinha que se chame “de guerra”…

Noel
Noel
9 anos atrás

Interessante o relato Dalton.
Sds

Shandowlord
Shandowlord
9 anos atrás

Interessante vídeo oficial do teste.

marcio lobo
marcio lobo
9 anos atrás

Sobre um possivel futuro de desarmamento nuclear por parte dos EUA no territorio japones, os japoneses ficariam sem defesa contra os chineses.

Essa tecnologia vem suprir essa necessidade, pelo menos com sistema de defesa.

Roberto
Roberto
9 anos atrás

Sobre o caso da experimentação em humanos ocorrido no Japão com a tripulação americana… Em 11 de março de 1948, cerca de 30 pessoas, incluindo vários médicos foram levados a julgamento pelo tribunal de crimes de guerra dos Aliados, sendo que, 23 pessoas foram consideradas culpadas de dissecação ou remoção indevida de partes do corpo. Cinco foram condenados à morte, quatro à prisão perpétua, e o resto para prazos mais curtos. Em 1950, o governador militar do Japão, o general Douglas MacArthur comutou todas as sentenças de morte e reduziu significativamente a maioria das penas de prisão. Todos os condenados… Read more »

Marcos Costa
Marcos Costa
9 anos atrás

Engraçado quase todo mundo elogiando um sistema de armas americano, cadê a galera que é contra a “dependência tecnológica”? Cadê os anti-americanos? Não fosse o Brasil considerado um pirata tecnológico, acostumado a comprar somente uma peça de cada armamento, para poder depois desmontar e copiar, nós teríamos um sistema AEGIS também, mas infelizmente preferimos ficar do lado do Irã, Chavez e comprar artigos de segunda mão da França e etc…O que se rouba nesse país, o que se gastou de indenizações para anistiados, daria para termos quantos AEGIS quiséssemos. O Que estamos pagando de PAC, Copa do Mundo, Olimpíada e… Read more »

Dinho
Dinho
9 anos atrás

Marcos Costa,

É só mudar para a Venezuela, lá você não vai ver PAC, não vai ver Copa do Mundo, Olimpíada ou sequer bolsas-esmola.

Além disso está garantido o investimento em equipamentos militares modernos.

Esse modelo deve ser um orgulho para todos os venezuelanos, e certamente está colocando a Venezuela num rumo bem próspero para seu futuro.

Deixe o Brasil com seus investimentos em infraestrutura, eventos internacionais, e tirando o povo da miséria, que logo logo ele quebra, aliás como já deve estar acontecendo nos últimos anos.

Dalton
Dalton
9 anos atrás

“Todos os condenados em relação à dissecação estavam livres em 1958, sendo que, muitos participantes que foram responsáveis pelas dissecações nunca foram acusados pelos norte-americanos e seus aliados em troca de informações sobre os experimentos na guerra.” Não posso deixar de fazer uma pequena correção aqui Roberto já que fui eu que disseminei esta curiosidade. a relação com o Japão mudou de forma substancial com o inicio da guerra da Coréia em 1950 e entendeu-se da mesma forma como aconteceu na Alemanha que mais julgamentos e condenações a morte iriam contra o que buscava-se, ou seja, por um fim definitivo… Read more »

Bosco
Bosco
9 anos atrás

Fábio ASC, O Aegis é o sistema de defesa antiaéreo padrão adotado pela USN nas suas escoltas (destróiers e cruzadores). A base desse sistema é o radar de varredura eletrônica passivo AN/SPY1 e os mísseis de defesa de área Standard (SM-2), guiados por um sistema de radar semi-ativo. O sistema é capaz de se contrapor a ameaças múltiplas (ataque de saturação) tanto de aeronaves quanto de mísseis (subsônicos e supersônicos), colocando e controlando dezenas de mísseis Standard no ar, simultaneamente. O radar SPY-1 controla os mísseis na fase intermediária por comando de rádio até que outro radar( AN/SPG-62) ilumine o… Read more »