Home Noticiário Internacional Mudanças na frota de superfície da RN

Mudanças na frota de superfície da RN

384
11

Anunciadas pelo Secretário de Defesa Liam Fox, em 15.12 em Londres, novas mudanças na frota de superfície da Royal Navy, incluiu a retirada de serviço do HMS Illustrious e das quatro Type 22 remanscentes.

As quatro fragatas Type 22, HMS Chatham, Campbeltown, Cumberland e Cornwall, serão desativadas em 2011, sendo a Chatam no final de janeiro, Campbeltown e Cumberland no início de abril e a Cornwall no final de abril.

O RFA Largs Bay, também deverá ser retirado de serviço em abril de 2011 e as mudanças afetam ainda outros navios da Royal Fleet Auxiliary, pois a RN deverá possuir uma frota de navios de apoio dimensionada para atender às novas exigências de uma frota menor de superfície, com isso o RFA Bayleaf e o RFA Fort George serão desativados no ano seguinte.

O porta-aviões HMS Ark Royal já vai ser retirado de serviço no final deste mês e foi anunciado que o HMS Illustrious também será retirado de serviço em 2014, com isso, o HMS Ocean deverá ser mantido para que a RN possua uma capacidade de força de intervenção anfíbia e de operações aéreas, mantendo assim uma equipe preparada para apoiar a entrada em serviço do novo navio da Classe Queen Elizabeth.

Outra mudança afetará também os LPD da RN, quando um dos dois navios, o HMS Bulwark ou o HMS Albion, serão colocados à disposição.

11
Deixe um comentário

avatar
11 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
7 Comment authors
jacubaoGUPPYMauricio R.Marco AntônioMO Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
jacubao
Membro
jacubao

Outra chance dessa será difícil. Essa seria uma ótima oportunidade de substituir as CVs INHAÚMA pelas T-22 B3 (muito mais capazes e eficientes) e de quebra os jurássicos NDDs CEARÁ e RIO DE JANEIRO.
O sinal já foi dado e quem chegar primeiro ou com o melhor preço, leva.

Humberto
Visitante
Humberto

Concordo com o Jacubão, é uma ótima oportunidade de no mínimo poder trocar alguns meios. O ideal, além das compras seria uma complementação orçamentária para deixar os que estão hoje encostados ou não plenos em um estado de prontidão. Ai sim começaria a acreditar nos desvaneios de uma END.
[]

Ozawa
Visitante
Member
Ozawa

Igualmente de acordo. As quatro Type 22 seria idealíssimo para substituir nossas Inhaúmas, até que, e se, se concluirem as aquisições das novas escoltas. Uma compra de “prateleira” bem a contento.

MO
Membro

apenas atentar que no caso as ‘diárias’ das tipo 22 sao mais caras que as inhaumas, considerando que não conseguimos manter as 4 inhaumas ao mesmo tempo, sera que conseg…….

alias atentar que elas estarão dando baixa justamente por isso, soque no caso deles não os navios em si, mas sua marinha consumindo dinheiro como um todo

Ter de enfeite eh bom, manter que é punk

Ozawa
Visitante
Member
Ozawa

Ok. As diárias são mais caras, mas para uma marinha que pretende ter um mínimo de poder de dissuassão a médio prazo me parece um custo factível… Mais ao alcance do que ter 3 FREMM, mesmo projetando os custos para o ano de 3.022…

Ozawa
Visitante
Member
Ozawa

P.S. Quis dizer o ano de 3.022 (TRÊS MIL E VINTE E DOIS) mesmo…

Marco Antônio
Visitante
Marco Antônio

Concordo com o Ozawa. Se existe a possibilidade (intenção) de operar algumas FREMM (6 aprox.), é piada o argumento de que não temos condições de manter 4 T22B3.

E mais, talvez substituir as inhaúma seja “forçar a barra”. Que tal substituir as T22Batch1? Alguém tem informações sobre o estado destes meios?

Quanto às Inhaúma, acredito que a meta seja substituí-la pelos NaPaOc (1800).

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Mais produtivo a MB tentar adquirir o Fort, o Bayleaf, o Largs e pelo menos um dos LPD’s,.
Se por acaso algumas T 23 aparecerem no mercado, aí sim valeria a pena correr atrás.
Qnto ao NapaOc 1800, melhor seria a MB investir em alguns OPV’s, tem 3 da BAe novinhos dando sopa no mercado.

GUPPY
Membro
GUPPY

É melhor correr e comprar logo. Se vão substitutir outros meios ou complementar as atuais fragatas, não importa. Virão somar e se demorarmos alguém aparece e leva. E quando surgir novas oportunidades reais, devemos analisar com rapidez.
Abs

jacubao
Membro
jacubao

GUPPY disse:
16 de dezembro de 2010 às 18:53

Hehehehehehe…..
Do jeito que vc falou amigo, tá parecendo queima de estoque, tipo as que fazem no mês de janeiro.
Mas é como eu falei, bateram o sino e quem chegar primeiro leva.
Só espero não ouvir de novo aquela velha frase: “São demais para nós”, e isso custou um bocado dos “horríveis e ineficientes caças F-35.
As veses dá raiva de ser brasileiro.
Cruz credo.

GUPPY
Membro
GUPPY

Jacubão,

A atual situação da esquadra exige reforços já. Quatro fragatas de boa procedência, em bom estado e com muita vida útil pela frente, temos que fazer uma boa oferta. E digo mais, vamos tentar trazer alguns desses outros meios relatados pelo Mauricio R. e ficar na expectativa pelas T23.
Precisamos, precisamos, precisamos.

Abs