quarta-feira, agosto 10, 2022

Saab Naval

Momento da ‘Operation Dawn’: USS Barry lança tomahawk contra a Líbia

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Nas fotos divulgadas pela Marinha dos EUA (USN), o destróier classe ‘Arleigh Burke’ USS Barry, DDG 52, lança um míssil de cruzeiro Tomahawk em apoio à ‘Operation Dawn’ (Operação Amanhecer, ou Alvorada). Aproximadamente 110 mísseis Tomahawk foram lançados pela USN e pela Royal Navy (Marinha Real) na operação, segundo o Departamento de Defesa dos EUA (DoD).

Ainda segundo o DoD, as forças dos Estados Unidos estão na ponta de lança da operação da coalizão, desabilitando o sistema integrado de defesa aéra e de mísseis terra-ar da Líbia. Os alvos são radares e sítios antiaéreos em volta da capital, Trípoli, e outras instalações ao longo da costa do Mediterrâneo.

Além do lançamento de mísseis de cruzeiro, os EUA contribuirão com comando e controle e logística. Tripulações aéreas também farão ataques eletrônicos contra os sistemas líbios. A operação é comandada pelo almirante Samuel J. Locklear, da USN, a bordo do navio de comando USS Mount Whitney. Outros 24 navios da Itália, Canadá, Reino Unido e França estão envolvidos na operação.

FONTE / FOTOS: USN (Marinha dos EUA) e Departamento de Defesa dos EUA

- Advertisement -

7 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
7 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Baschera

E nós aqui sonhando com algumas AB….. à preço de banana…. com mísseis de cruzeiro…. Aegis…. dois helis à bordo…..

KKKKK…. acordei a bordo de uma T22….. usadona e parada no porto !!

Sds.

André

Essa foi cruel, Baschera, mas o que você escreveu é ainda (sou otimista) a nossa realidade.

Ivan

O LHD-3 USS Kearsarge, um navio de assalto anfíbio multi-função com convés corrido, que está no Mediterrâneo ao largo da Líbia, está usando seus aviões de ataque AV-8B Harrier II nos ataques às posições das tropas do Coronel Gaddafi, em apoio a Resolução 1973 da ONU.

Este navio anfíbio embarca a 26ª MEU – Marine Expeditionary Unit.

Mais detalhes no link:
http://www.navy.mil/search/display.asp?story_id=59195

Abç,
Ivan, do Recife.

Ivan

Mestre Dalton, Lembra da nossa conversa em 02 de março passado: . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Voltando a nossa polêmica… 🙂 …o primeiro navio a atravessar o Canal de Suez em direção da Líbia é justamente um LHD – Landing Helicopter Dock, com meia dúzia de AV-8B Harrier II no convôo. Não dá para ocupar o espaço aéreo no Golfo de Sidra, mas já permite operações humanitárias no Nordeste, entre Benghazi e Tobruk, com um mínimo de cobertura aérea se contar com uma ou duas… Read more »

Mauricio R.

Veja como a Líbia é desimportante p/ os americanos, eles preferem e c/ tda a propriedade e razão, deixar 2 CVN’s “brincando de LHD/aeroporto” lá no Japão; são mto úteis lá. Tb concordo que um CNV neste momento não faz falta no Med, pelo menos um CVN americano, talvez possa ser uma boa oportunidade p/ a RN choramingar a perda dos seus “carregadores de Harrier”. E nada além disso. Mas e qntos desses 112 Tomahawks, será que tdos atingiram seus alvos??? Nem vou considerar que algum deles tenha sido abatido. Mas será que nenhumzinho desses aí deu defeito e “arou”… Read more »

Ivan

Maurício,

As forças leais a Kadafi alegam ter abatido um avião da coalizão, supostamente um Rafale, sobre Njela, na região de Trípoli.

Eu não creio que tenham conseguido este intento, até porque a área de atuação do Armée de L’Air era no nordeste, em torno de Benghazi.

Se houve realmente um abate no noroeste, ou uma queda, pode ser um míssil de cruzeiro.

Como vc disse:
“será que nenhumzinho desses aí deu defeito e “arou” terra???”

Vamos aguardar mais notícias.

Sds,
Ivan.

Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

Semana da Índia no Rio: Governo indiano recebe público e imprensa a bordo da fragata INS Tarkash

Eventos comemoram os 75 anos da Independência indiana e 200 anos da Independência do Brasil A Embaixada e o Consulado...
Parceiro

- Advertisement -