sábado, maio 28, 2022

Saab Naval

Escola Naval: juramento à Bandeira e entrega de espadins

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

No dia 4 de junho de 2011, às 10h, os Aspirantes integrantes da Turma “Almirante Felinto Perry” prestarão o solene juramento à Bandeira Nacional incorporando-se à Marinha do Brasil.

Após o período de adaptação à Escola Naval (EN), em que foram submetidos a uma intensa preparação militar-naval inicial, os Aspirantes do primeiro ano terão seus esforços recompensados ao receberem o almejado Espadim, símbolo do Aspirante.

Nesse dia, 219 Aspirantes, sendo 169 provenientes do Colégio Naval, 47 do Processo Seletivo de Admissão à Escola Naval, 02 Aspirantes namibianos e 01 boliviano, receberão o Espadim.

A Escola Naval, Instituição de Ensino Superior mais antiga do Brasil, tem por propósito formar Oficiais de Marinha para os Corpos da Armada (CA), Fuzileiros Navais (FN) e de Intendentes da Marinha (IM). Atualmente, possui um efetivo de 853 Aspirantes.

O ensino ministrado na EN acompanha a evolução tecnológica no desenvolvimento de seus cursos, objetivando o melhor desempenho técnico-profissional dos futuros Oficiais de Marinha, tanto a bordo dos navios como nas demais Organizações Militares.

Além da formação militar-naval inerente à carreira, a Escola Naval, por meio das diversas atividades por ela proporcionadas, aprimora os aspectos cívico-culturais, de modo a assegurar que os Aspirantes estejam plenamente preparados para exercer as funções atribuídas aos Oficiais de Marinha. Somos uma nação marítima e, como tal, jamais poderemos prescindir de uma força naval eficiente, para a garantia da utilização dos mares em proveito de nosso desenvolvimento. “Nós somos os Sentinelas dos Mares”.

HISTÓRIA DA ESCOLA NAVAL

Localizada na cidade do Rio de Janeiro, a Escola Naval (EN) foi instituída em Lisboa, por Decreto de 14 de dezembro de 1782, com o propósito de formar Oficiais hábeis e instruídos para o serviço da Marinha. Organizada militarmente sob a forma de uma Companhia de Guardas-Marinha.

Em 1796, oficializou-se o nome de Academia Real dos Guardas-Marinha, funcionando em Portugal até 1807, quando foi trazida para o Brasil junto com a Família Real Portuguesa, a bordo da “Nau Conde D. Henrique”. Desembarcou no Rio de Janeiro em março de 1808, com o corpo docente, alunos, biblioteca e material escolar.

Desde sua criação, registra-se a passagem da Escola Naval por diversas acomodações, a saber:

  • 1782 : Casa das Formas do Arsenal de Marinha de Lisboa, em Portugal;
  • 1807 -1808: Nau Conde D. Henrique;
  • 1808-1832: A Academia Real de Guardas-Marinha instala-se no Mosteiro de São Bento, sua primeira sede, onde vive os dias da Independência.
  • 1832-1833: passa a funcionar no Largo de São Francisco, onde, atualmente, se encontra o Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da UFRJ;
  • 1834-1839: A Academia Real de Guardas-Marinha, comumente chamada de Academia de Marinha, retorna ao Mosteiro de São Bento;
  • 1839-1849: passa a ter como sede a “Nau Dom Pedro II”, fundeada na Baía de Guanabara, onde permaneceu por dez anos;
  • 1849-1867: instala-se no prédio do Largo da Prainha, atual Praça Mauá. Em 1858, a Academia de Marinha passa por importantes reformas e passa a ser denominada Escola de Marinha;
  • 1867-1882: a Escola de Marinha passa a funcionar a bordo da “Fragata Constituição”. Neste mesmo período, é criado o Colégio Naval, que funciona como curso preparatório para o ingresso à Escola de Marinha;
  • 1882: a Escola de Marinha instala-se no Arsenal de Marinha, período este em que os Aspirantes passam a ficar aquartelados nos navios;
  • 1883-1914: passa a funcionar na Ilha das Enxadas, onde hoje se localiza o Centro de Instrução Almirante Wandenkolk (CIAW). Em 1886, a Escola de Marinha recebe o nome de Escola Naval, denominação que mantém até os dias atuais.
  • 1914-1920: funciona na enseada Batista das Neves, Angra dos Reis, no edifício em que se encontra, atualmente, o Colégio Naval, no recanto denominado pitorescamente a “Tapera”;
  • 1920: regressa ao Rio de Janeiro e instala-se na Ilha das Enxadas, onde permanece até 1938; e
  • 1938: transfere-se para Ilha de Villegagnon, onde se encontra até os dias de hoje.

Evento: Cerimônia de Juramento à Bandeira e Entrega de Espadins
Dia: 4 de junho de 2011 ( sábado)
Início da cerimônia: 10 horas – Local : Escola Naval
Av. Alte Sylvio de Noronha s/nº , Ilha de Villegagnon –Castelo RJ

- Advertisement -

2 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Kojak

João Carlos

A nossa segurança nacional, Brasil

- Publicidade -
Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

‘Top Gun: Maverick’ impulsionará o recrutamento da Marinha dos EUA? A história diz que provavelmente não

Por Heather Mongilio “Top Gun: Maverick” é uma carta de amor à aviação naval americana e acontece quando a Marinha...
- Advertisement -