Home Sistemas de Armas Fragatas Type 22 B1 e B3 na MB

Fragatas Type 22 B1 e B3 na MB

896
17

Perfis das fragatas Type 22 Batch 3 e Batch 1, nas cores da Marinha do Brasil. Clique nas imagens para ampliar.

Aproveitamos para sugerir à Marinha que, se as Batch 3 forem adquiridas, que se considere a ideia de homenagear o almirante Cochrane e os oficiais Taylor e Grenfell. Sugestões:

F50 – Cochrane
F51 – Taylor
F52 – Grenfell
F53 – Nunes (homenageando o capitão-de-mar-e-guerra Pedro Antônio Nunes)

ARTE: Luiz Henrique “Jacubão”

Subscribe
Notify of
guest
17 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
martins
martins
9 anos atrás

Nossa,

O Jacubão tá rápido nos desenhos

Marco Antônio
Marco Antônio
9 anos atrás

Galante,

Uma pergunta sobre a sua sugestão:

Por que apenas “Cochrane” e não “Alexander Thomas Cochrane” (poderia ser abreviado tb)?

(a mesma pergunta serve para as outras sugestões)

Ozawa
Ozawa
9 anos atrás

Jacubão, pra variar as ilustrações estão excelentes, parabéns !

E como sugestão para os nomes de batismos, considerando os sistemáticos atrasos no reaparelhamento das FFAA, mormente de meios novos e no estado da arte, apesar de nossos planos hiperbólicos de defesa com laudas e laudas de promessas, presságios, vaticínios…, as muito bem vindas Type 22 B1 e B3 deveriam formar um acróstico com os nomes em suas popas ao adentrarem na baía da Guanabara em seqüência, após suas baixas na RN:

F50 – Nós
F51 – Já
F52 – Sabíamos
F53 – Disso…

Marco Antônio
Marco Antônio
9 anos atrás

Justifico a minha pergunta pelo fato de que apenas alguns sobrenomes de homenageados identificariam inequivocamente o agraciado (como “Cochrane”). Outros (como “Nunes”) são sobrenomes comuns no Brasil e podem, inclusive, pertencer a mais de uma figura ilustre da nossa história.

Portanto, uma padronização seria bem vinda, até para que muitos tenham elucidada a identidade daqueles que recebem justas homenagens e que conheçam melhor a biografia destes que marcaram a nossa história.

CVN76
9 anos atrás

Parabéns ao Jacubão pelos desenhos!

Quanto aos nomes a serem dados; por que não colocar o nome de algum civil que está sempre apoiando a MB?

Modo brincadeira on: (sem querer puxar o saco)
F50- Galante
F51- Padilha
F52- Wiltgen
F53- Sepol
F54- Poggio
F55- Nunão

MO
MO
Reply to  CVN76
9 anos atrás

Adivinha quem seria canibalizada .. e futura candidata a sinkex, claro que a F 53, obviu …. kkkkkkkkkk

Alias sabe Franz ficaria melhor Sepol Olecram …

ow, teu amigo gostou das fotos ?

Mauricio R.
Mauricio R.
9 anos atrás

Aí, aí e lá se vai mais tinta, o papel ficou pesado até…

Marine
Marine
9 anos atrás

Galante voce poderia nos dizer quem sao os homenageados?

Sds!

GUPPY
GUPPY
9 anos atrás

Marine, Os homenageados Cochrane, Taylor e Grenfell você pode se inteirar no link abaixo, enviado pelo Marco Antônio no post “Type 22 Batch 3 e OPVs para o Brasil” by Galante, às 12h 01min. https://www.mar.mil.br/menu_h/historia/historia_naval/independ_04.htm Quanto ao Capitão de Mar-e-Guerra Pedro Antônio Nunes, o Marco Antônio também explica em comentário do mesmo post, às 11h 33min, assim: “Na Província Cisplatina continuava a resistência de D. Álvaro Macedo – chefe militar português que se opunha à Independência e que, em Montevidéu, no Uruguai, organizou uma flotilha com alguns transportes que arrecadara. Em 21 de outubro de 1823, Álvaro Macedo tentou, com… Read more »

allyssonvieira
allyssonvieira
9 anos atrás

Colegas, acredito que não deve ocorrer uma homenagem ao almirante Cochrane. Sem negar seus serviços a formação da marinha imperial, o almirante Cochrane também foi responsável por inúmeras atrocidades contra a população brasileira, relatadas em inúmeros livros sobre esse momento da nossa história. A marinha nunca usou o nome de Cochrane em nenhum de seus navios e acredito que não vai começar agora.

CVN76
9 anos atrás

Oi Marcelo

Muito obrigado pelas fotos; o colega gostou e agradece!
Em breve você receberá uma pequena surpresa.

Vader
9 anos atrás

Cochrane era um pirata e um mercenário que, a pretexto de servir ao Império e organizar a “mais antiga”, saqueou cidades do norte e nordeste, matou civis indefesos e ainda fugiu com um navio brasileiro.

Não devemos nada a ele.

Marco Antônio
Marco Antônio
9 anos atrás

Agora fiquei confuso: temos duas versões aqui expostas e que são antagônicas.

Se ele atacou e matou civis brasileiros e saqueou da forma que o Vader fala, não acho que mereça homenagem da MB.

Porém, se foram apenas “problemas pessoais que teve na Marinha do Brasil, de sua fama de “sede de ouro” e de certas atitudes indisciplinadas” como diz o Galante, pode-se relevar diante do fato de ter sido um pioneiro da Armada Brasileira.

allyssonvieira
allyssonvieira
9 anos atrás

Senhores, o almirante Cohrane foi realmente um grande marinheiro, responsável, juntamente com seus companheiros, pela formação da nossa marinha imperial. Um mestre dos mares e gênio na arte da guerra, mas foi, sem dúvida, um criminoso, saqueador e chantagista. Isto é inegável. Seu trabalho não pode ser negado, nem seus crimes. Suas atitudes não nos deixam dúvidas, e digo mais, a marinha brasileira, com toda a sua honra e tradição jamais, repito, jamais prestará homenagens a esse marinheiro. Digo isso de forma imparcial, pois não tenho origens no Nordeste do Brasil. Sou apenas um professor de história que possui uma… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
9 anos atrás

Tão importantes qnto os arcos de tiro dos armamentos, nos navios de hoje os arcos de cobertura dos seus sensores, tb são de suma importância.
O link abaixo, exemplifica isto, sobre uma fragata T-22 B-3:

(http://grandlogistics.blogspot.com/2010/12/warship-weapon-and-sensor-arcs.html)

Ivan
Ivan
9 anos atrás

Maurício,

Grato pelo link.
Muito interessante.

Ivan.