Home Noticiário Internacional Marinha vai comprar mais 2 Seahawks

Marinha vai comprar mais 2 Seahawks

329
29

A Sikorsky Aircraft anunciou nesta segunda-feira que a Marinha do Brasil fechou acordo junto ao governo dos Estados Unidos para a compra de mais dois helicópteros Sikorsky S-70B, via FMS (Foreign Military Sales).

Segundo a Sikorsky, a Marinha do Brasil já havia contratado, em 2010, quatro aeronaves do mesmo modelo e as entregas dessas unidades devem começar em dezembro deste ano e se estender até o primeiro trimestre de 2012.

“A Sikorsky espera a finalização dos contratos das duas aeronaves adicionais em 2012″, afirmou a companhia em comunicado, durante a Paris Air Show, feira de aviação realizada em Le Bourget, nos arredores da capital francesa. A fabricante não revelou valores envolvidos na transação.

Segundo o fabricante, o S-70B é um helicóptero multiemprego que pode ser usado em missões antissubmarino e contra alvos de superfície.

FONTE: Reuters

29
Deixe um comentário

avatar
28 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
14 Comment authors
WagnerAntonio Mglauco_calliaBascheraedcreek Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

Uma compra sençata, correta, adequada e principalmente, o melhor que a Gloriosa pode ter em estado de arte ASW, do tamanho do seu orçamento.
Parabéns aos Marinheiros, um Heicóptero de combate de verdade, e como diríamos aqui no Sul; “Coisa de patrão”

Grande abraço

Vassili
Visitante
Member
Vassili

Ótima notícia esta. Com a iminente desativação dos Rei dos Mares, a função ASuW vai ficar bem equipada, pois o modelo S-70 Sea Hawk é excelente para a função.

Abraços.

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Qual a diferença no emprego do Lynx e do Seahawk? Eu sei que o Lynx pode operar em pequenos navios que o Sikorsky não pode, mas não poderia-se adequar o Lynx para essas missões, reduzindo o nº de linhas de manutenção diferentes na MB?

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

“mas não poderia-se adequar o Lynx para essas missões” leia-se, as missões cumpridas pelo Seahawk.

Luiz Padilha
Visitante
Member
Luiz Padilha

Cada um faz muito bem o seu papel.

O Super Lynx continuará focado em esclarecimento e ataque, enquanto o SH-60 irá fazer prioritáriamente ASW.

daltonl
Membro
Active Member
daltonl

Clésio…

o S-70 é uma aeronave bem maior , mais semelhante aos “Sea Kings” que irão substituir e consequentemente mais capazes, sem falar que o “São Paulo” é ideal para eles.

abs

joseboscojr
Membro
Active Member
joseboscojr

Sem falar que o SH-60 será baseado em terra.

Luiz Padilha
Visitante
Member
Luiz Padilha

Sem falar que o SH-60 será baseado em terra.

Quem te disse caro joseboscojr?
Os novos SH-60 irão operar a partir do SP, do Garcia, do Sabóia, dos “novos” Escoltas e dos futuros NApLog.
Essas serão as plataformas que eles irão operar.

joseboscojr
Membro
Active Member
joseboscojr

O concorrente direto do SH-60 é o EH-101.

oficial.endel
Visitante
Member
oficial.endel

Pelos comentários acima…parece ke éh uma boa compra.
Pelo menos uma vez o Brasil pensou certo…

Mudando de Assunto…Como vai o andamento da compra dakelas fragatas da Reino Unido?

juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

Segundo alguns marinheiros, fizeram uma inspeção superficial e parece que 03 delas estão boas condições, vão agora examinar na ponta dos óculos para ver se não tem bicheira, se não tiver, é provavel que sejamos os maiores operadores(fora os Ingleses) de T 22 no mundo.

Grande abraço

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Se as T-22 B-3 se mostrarem em condições adequadas de conservação e operação e o preço não for proibitivo, teremos os lugares adquados a operação desses helicópteros em breve na MB. Mas nada como os ex-ct “County” britânicos da Armada de Chile ou o ex-cruzador “Aguirre” da Marinha Peruana. As modificaçãoes executadas nesses navios, permitiam a operação simultânea de 2 helicópteros Super Puma nos navios chilenos ou 2 Sea King dos 3 hangaráveis, no navio peruano. A RN montou campanha antí-pirataria na Somália, a partir da operação de helicópteros no Fort II, bastante bem sucedida. Mas o design do navio… Read more »

Antonio M
Visitante
Member
Antonio M

E essa compra acaba enfatizando que os 15 EC725 enfiados goela abaixo da MB pelo GF, foi de fato uma compra um tanto equivocada pois, melhor terem investido em mais modelos desse artigo do que os de “uso geral”.

E li um artigo onde defende que os Se King poderiam ter outro destino não o da aposentadoria mas, de serem modernizados para serem utilizados exclusivamente como SAR pois, suas células ainda tem um boa sobrevida e preencheriam uma lacuna importante nesse tipo de atuação para o Brasil e que tais modernizações poderiam ser feitas aqui mesmo.

edcreek
Visitante
edcreek

Olá,

Os Helis são uma otima pedida e tem capaçidade de sobra para suas missões, junto com os ECs formará uma ala aerea zerada no A-12, parabens marinha, como sempre sem muito alarde a Marinha caminha.

Juarez que otima noticia, não é o ideal, mas quebra o galho por um bom tempo, se vierem como estão teremos muito mais armamentos do que na versão que já possuimos, eu destacaria: Goalkeeper CIWS, mais de 50 Sea Wolf além de sensores mais atuais.

Abraços, e no aguardo com ansiedade….

joseboscojr
Membro
Active Member
joseboscojr

Calma pessoal!
Só quis dizer que os SH-60 adquiridos pela MB não são para operar a bordo de escoltas e como irão substituir os SH-3 que operam a partir de bases terrestre (teoricamente também são para operar em um NAe), daí meu comentário.
Não sabia que eles iriam operar a partir do São Paulo.
Na verdade não sabia nem que há previsão do SP operar um dia.

joseboscojr
Membro
Active Member
joseboscojr

Luíz Padilha, Só agora me atentei ao seu comentário. Não sabia que há previsão de operação dos SH-60 a partir das novas escoltas e nem dos novos navios patrulhas. De qualquer forma, como nada disso existe ainda, o que parece certo mesmo é que sobrou de concreto apenas bases em terra mesmo, que embora limitem o alcance de operação e a autonomia, serve pelo menos para mantê-los em operação e estabelecer doutrina. Quanto a operarem a bordo do Garcia e do Sabóia eles serão provavelmente apenas um posto de gasolina já que não me consta terem algum capacidade de coordenação… Read more »

Baschera
Visitante
Member
Baschera

Bosco, esta do SP foi boa… mas vamos de leve pois os “patrão”, como diz o meu amigo JC, aqui não gostam muito de piadinha com o Opalão…ops…. A-12,…rssssss.

Buenas….. nas boa….. a MB não tá nem aí para os EC-725….. que só servem pra transporte Vip….. o dia a dia é pra caboclo parrudo, como os SH.

Melhor para por aqui…antes que apanhe…..

SDs.

joseboscojr
Membro
Active Member
joseboscojr

Galante, Eu não quis ser irônico. Há muito deixei de me interessar pelo São Paulo e pelos A-4 e não sabia que existe uma agenda realista da Marinha do Brasil em colocá-lo em operação pra valer, inclusive com os SH-60. Pra mim essas andanças do São Paulo não passavam de testes com os eixos/motores e que no máximo ele seria usado para manter a proficiência da tripulação, das equipes de vôo e dos tripulantes das aeronaves, mantendo um pessoal mínimo. Mas fico grato em saber que ele poderá entrar em operação plena e ser mais um elo na capacidade de… Read more »

Baschera
Visitante
Member
Baschera

Galante, Realmente eu faço piada com o A-12….. mas, embora deveria sempre deixar claro, não com o PA em sí e muito menos com a MB ou o pessoal que serve na náu capitânia….. Minha crítica são com os que deveriam prover a força com os recursos financeiros adequados para a sua operação e adestramento “full” da tripulação. Todos sabemos que a Marinha faz milagre com as verbas que recebe, enquanto os donos do poder politico são irresponsáveis com o erário público, privilegiando suas emendas parlamentares e toda aquela roubalheira de desvios, mau uso, etc que já cansamos de ver,… Read more »

Baschera
Visitante
Member
Baschera

Antonio M disse:
21 de junho de 2011 às 7:55

Concordo e veja no que dá a ingerência dos políticos metidos a entendidos a comprar equipamentos militares.

Quero que me mostrem um documento da MB dizendo que ela realmente necessitava de helicopteros como os EC-725…..

Sds.

juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

Gringo! Até o bispo da igreja católica sabe que ninguém queria as “New Litle Girls”, e principalmente na Gloriosa, porque operação embarcada é para aeronave de macho, a MB e a FAB queriam(querem) o SH e o BH, o resto é conversa para boi dormir…….bla bla vbla de tots e aquelas asneiras e sandices ditas pelos de sempre….

Grande abraço

glauco_callia
Visitante

Sobre o SH3

Ouvi esta história na caserna sobre a conversão do SH3 em SAR.Um comandante de SH3 falava que a aeronave era ideal para a tarefa e que a conversão teria muito sucesso uma vez que as aeronaves ainda tem um bom período de vida utill pela frente porém ele não acreditava que isso fosse para frente por falta de verbas.Somos o rato que ruge , não dá para esperar nada além disso….

Luiz Padilha
Visitante
Member
Luiz Padilha

glauco eu até acredito que os SH-3 ainda possam voar uns tempos, mas os custos de manutenção dele são um tanto altos e as prioridades irão falar mais alto. SAR por SAR, o HU-2 cumpre sem problemas.

Uma pena ver o Rei se despedir, mas isso irá ocorrem em breve.

Antonio M
Visitante
Member
Antonio M

Ainda sobre o SH3, são justamente as modernizações que podem reduzir os custos operacionais, senão as modernizações nos A4, F5. P3 etc não conseguiriam resolver esse problema ….

E reforçando, devem fazer modernizações e não gambiarras, aí não baixa custo mesmo! rsrsrssrrsrssr!!!

Antonio M
Visitante
Member
Antonio M

E depois o GF fala em sediar copa, olimpíadas, fala em incentivar o turismo mas, não temos organizações mais capazes de dar suporte ao aumento do fluxo de pessoas a locais públicos, usando os meios terrestres, aéreos, marítimos, fluviais etc.sobrecarregando as FAs que usam o que tem a mão para fazer seu trabalho. Como nos casos do voô 1907 da Gol e 447 da Air France, onde não fizemos mais feio por causa da abnegação de profissionais e militares; no caso da Gol o destacamento de busca da FAB recebeu um empréstimo ou doação de úlitma hora de motosserras pois… Read more »

Wagner
Visitante
Wagner

Eu admiro muito o pessoal que arrisca a vida no A 12.

é um trabalho magnifico e ele merevcem toda nossa consideração.

Só ressaltando, Minha crítica é aos almirantes da marinha, que acho que estão com ideias equivocadas…

Beem equivocadas…

juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

ntonio M disse: 22 de junho de 2011 às 14:04 E depois o GF fala em sediar copa, olimpíadas, fala em incentivar o turismo mas, não temos organizações mais capazes de dar suporte ao aumento do fluxo de pessoas a locais públicos, usando os meios terrestres, aéreos, marítimos, fluviais etc.sobrecarregando as FAs que usam o que tem a mão para fazer seu trabalho. Como nos casos do voô 1907 da Gol e 447 da Air France, onde não fizemos mais feio por causa da abnegação de profissionais e militares; no caso da Gol o destacamento de busca da FAB recebeu… Read more »