quinta-feira, maio 26, 2022

Saab Naval

China amplia capacidade militar com porta-aviões e satélites

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Por Ben Blanchard

PEQUIM (Reuters) – A China deve iniciar nas próximas semanas os testes do seu primeiro porta-aviões, e está desenvolvendo satélites mais avançados, segundo relatos surgidos na terça-feira, que geram preocupações acerca do poderio militar chinês em meio a disputas no Mar do Sul da China.

Pequim tem ampliado seus gastos militares nos últimos anos, ao substituir equipamentos ultrapassados e apresentar novas tecnologias de ponta, como um protótipo de avião “invisível” e poderosos mísseis balísticos.

Seu primeiro porta-aviões, adaptado a partir de um navio adquirido em 1998 da Ucrânia, deve ser usado principalmente para fins de treinamento, segundo um jornal estatal, mas é possível que outras unidades estejam sendo construídas.

Fontes políticas e militares da China dizem que o porta-aviões pode ser inaugurado neste ano, quando o Partido Comunista celebra 90 anos da sua existência.

De acordo com o jornal China Daily, publicado em inglês, o porta-aviões Varyag “começará os testes marítimos iniciais provavelmente no final deste mês, no começo de agosto ou mais tarde neste ano”.

“É incerto quando o Varyag se tornará operacional e onde ficará baseado.”

O jornal também cita, sem entrar em detalhes, os “rumores” sobre a construção de outro porta-aviões em Xangai.

Analistas dizem que, em termos práticos, a Marinha chinesa provavelmente levará anos para montar uma frota eficaz de porta-aviões para atuar nos mares asiáticos, que desde a Segunda Guerra Mundial são domínio praticamente exclusivo dos EUA.

O custo de um porta-aviões de porte médio e propulsão convencional, semelhante ao da classe russa Kuznetsov, de 60 mil toneladas, pode superar os 2 bilhões de dólares. A China provavelmente iria adquirir pelo menos dois, segundo fontes.

Nas últimas semanas, a China adota uma postura mais agressiva no mar do Sul da China, onde há anos existem disputas territoriais envolvendo Taiwan e várias nações do Sudeste Asiático.

A China também tem trabalhado em um míssil balístico que poderia representar uma séria ameaça a porta-aviões mantidos pelos EUA nos arredores de Taiwan, ilha autônoma, protegida por Washington, que Pequim considera ser parte do seu território. (Reportagem adicional de Sabrina Mao e Sui-Lee Wee)

FONTE: Reuters

NOTA DO EDITOR: Neste post, as fotos mais recentes do Shi Lang (ex-Varyag), com as obras bem adiantadas. Detalhes como luminárias do teto do hangar e o defletor de jatos, podem ser observados.

NOTA 2: Dentro do dique, na segunda foto do alto para baixo, aparece um casco em construção, que pode ser o segundo navio-aeródromo chinês em construção. Alguns dizem que agora que os chineses aprenderam a fazer, será um navio-aeródromo atrás do outro, que nem pastel! rs

- Advertisement -

30 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
30 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Wagner

Navio enorme !!!

Ozawa

Interessante a foto de abertura do post mostrando as dezenas de bicicletas estacionadas, provavelmente dos operários navais, com o ‘Shi-Lang’ ao fundo… Ecoa bem ao gosto do espírito comunista da propaganda oficial, induzindo a inúmeras interpretações, conforme o gosto, desde: “a condução da China pelas simples engrenagens de uma bicicleta à complexa operação de um navio-aeródromo…”, ou “a classe popular contruindo tecnologia de ponta para a pátria…”, ou para escândalo de muitos fora da China: “o custo da mão de obra lá é baixo demais, e eles ainda conseguem fazer um porta-aviões…, então não dá pra competir…”

Marine

O inerssante e que apesar de todo o excitamento na esfera de blogs militares, a maioria dos especialistas ocidentais nao acreditam que o primeiro NAe chines sera mais do que uma plataforma de treinamento e formador de doutrina com limitadas capacidades de reais operacoes de guerra.

Sao esse anos aperfeicoando doutrina que deixa esses especialistas menos preocupados com uma possivel competicao chinesa na area de NAes nos proximos 20 anos (tempo que segundo eles levaria para formar uma clara doutrina e construir pelo menos mais 1 ou 2 navios).

http://www.realclearworld.com/

Sds!

Ozawa

É, mas eles então podem dizer: “o nosso formador de doutrina, é melhor que o formador de doutrina dos outros…”, tal qual um antigo comercial veiculado por aqui de uma marca de televisão japonesa, e isso lá pelos anos 80…

Tudo bem, mas seja por pirataria, engenharia reversa, pagando pilotos e demais tripulações aéreas… da Rússia…, seja como for, não duvido dos Chineses reduzirem, e muito, esse prazo de 20 anos de aperfeiçoamento de doutrina, e terem seus NaEs, “prontos para e em condições de”, com uma certa classe “Nimitz-ang”…

Marine

Ozawa, Como ja sabemos o problema em realizar uma analise de qualidade sobre as reais futuras capacidades chinesas esta no fato de que eles so fazem propaganda dos sucessos. Ja as falhas e que no aprendizado dessa doutrina serao muitas, nao teremos acesso a sequer 10%. E assim fica a impressao falsa de maior capacidade do que a atual e verdadeira. Eles com certeza serao uma potencia naval, nada indica de que isso nao ocorra mas dai a os alardes de que se ve por ai de que vao dominar o Pacifico ou competir de igual a igual com a… Read more »

Marine

Ozawa, Recomendo com 100% de confianca o site o qual coloquei o link acima. E simplismente um dos melhores sites abertos de artigos geo-politicos mundiais, uma colecao dos mais respeitados periodicos mundiais. Segue “excerpts” de alguns de seus artigos com relacao a PLAN: “The Navy’s top information officer, Vice Adm. Jack Dorsett, said earlier this month that the Chinese haven’t yet knitted together all their sea, air and land fighting forces or integrated them with their new technologies. Roughead let it be known that the U.S. Navy is “experienced in the application and the use of very high-end equipment in… Read more »

joseboscojr

Sem falar que estará aberta a temporada de caça ao porta-aviões por parte da US Navy, que sempre foi a bola da vez.
O LRASM está em desenvolvimento e visa diretamente neutralizar essa belezura chinesa aí de cima.
Hoje, os armamentos com maiores chances de fazer o serviço à disposição da USN são o Mk-48/6 e o SLAM-ER lançados dos F-18 (e provavelmente o Tomahawk Block IV lançados de navios??).
No futuro haverá ainda o F-35C armado com a bomba JSOW C-1 que teoricamente poderia se aproximar do porta-aviões a ponto de lançar a arma furtiva.

Ozawa

Valeu pela dica Marine. Bem, acredito que você esteja certo quanto a superioridade da USN ainda por toda a nossa geração… Mas cara, “os China” tão até visitando Navio-Hospital da USN… Não foi para saber fazer consulta médica…

Bem, mas uma coisa é certa, o formador de doutrina deles é melhor que o nosso formador-de-doutrina-desperdício-de-dinheiro-público… (Galante, com todo respeito e a devida vênia…)

Luiz Padilha

Ozawa, se seguir nesta linha de comparação, vc ficará sem argumentos, pois o que gastamos é irrisório perto do quanto os chineses estão gastando. Apesar de muitos “especialistas”, ” Experts em p… nenhuma” e “Capitães de PC/Desktop”, afirmarem com segurança ( me permita: kkkkkkkkkkkkkk), que o NAe São Paulo consome quase todo o orçamento da MB, nós sempre tentamos mostrar que pelo que investimos, o nosso NAe que em breve voltará a operar normalmente, saiu por uma pechincha.

Quando a MB voltar a ter seu fluxo de caixa normalizado, teremos o SP operando full.

Wagner

“”””””Quando a MB voltar a ter seu fluxo de caixa normalizado, teremos o SP operando full.””””” O problema aí é que eu não acredito mais nesse ” quando” , Padilha. Vc acha que esse governo medíocre vai mandar mais grana para a Marinha ?? Bom, eu não acredito mais no Brasil, tive uma esperança com a Dilma pois ela parecia ser ” mão de ferro” , mas hoje vi que ela é fraca, acho que nem tem saúde para governar. Logo, não sabemos que está no comando. Logo, nãos sabemos quem controla a grana. Logo, não sabemos quando o governo… Read more »

Ozawa

Prezados Galante e Luiz Padilha, prezados mesmo, não vai aí nenhum tom de ironia. Estivessem vocês à frente da pasta de Defesa ou Planejamento, eu estaria tranqüilo quanto ao destino e operatividade do ‘São Paulo’…

Mas não é assim. Caro Padilha, R$ 1,00 do erário que não atinja sua finaliadade já é desperdício… Quanto mais R$ 90 milhões… Se a China utilizar 10 vezes mais e atingir, como parece vir atingindo, ao contrário do NAe brasileiro, sua finalidade com o ‘Shi Lang’, acredite, ESTARÃO GASTANDO MENOS QUE A GENTE…

Luiz Padilha

O problema Ozawa é justamente esse. Quando o PA deles estiver pronto, ele ainda terá que ir ao mar para testes e mais testes. Sua tripulação irá bater cabeça pois eles não tem doutrina nenhuma neste campo,( por isso pediram a MB que os ensinasse, embarcando “apenas” 600 marinheiros a bordo do SP para aprendizado), em suma.

Poderão ter um PA, mas em que condições? Ter não é o mesmo que operar.

Nós temos e vamos operar. Eles…., bom, eles terão um PA. 🙂

Wagner

Por outro lado, os russos podem enviar uma galera para ajudar no Varyag…

Só Pequim pagar beeeem… kkkkkkkk !!

Soyuz

Uma perguntinha para os admiradores do A-12.

Me citem um cenário real de emprego deste navio. Algo bem simples, contra qual inimigo e realizando que tipo de missão, de preferencia sem cair no lugar comum de “garantir a proteção aérea da esquadra”, “projetar poder sobre terra”, “garantir o desembarque de forças anfibias”,

Apenas citem, contra qual inimigo e fazendo oque.

Curiosidade mesmo.

Ozawa

Bem, esse negócio dos brasileiros “ensinarem” operações aéreas com asa fixa embarcada, com 4 anos de desuso do ‘São Paulo’, as tripulações aéreas sendo dispersas pelas outras OMs, pilotos dos Falcões seguindo o rumo natural da carreira, alguns retornando, por causa dessa “progressão hierárquica”, para comandos de unidades de asas rotativas, para mim uma involução técnica, mas tudo bem… Assim, os Chineses não podem, como nós fizemos, “beber” da fonte que são os EEUU, por que ? Eles não ensinariam ? Não estão alinhados politicamente e ideologicamente com o Ocidente ? Seria ético o Brasil repassar isso aos Chineses, o… Read more »

juarezmartinez

Meu caro Padilha, com todo o respeito que tu merece, infelizmente a tua rusgada sobre os clelgas que critica a manutenção do SP, e eu me incluo neste rol, não tem funda,ento, não preciso te lembrar o número de vezes que tu mesmo anunciaste a volta do mesmo a operacionalidade, se não me engano foram umas 5 ou 6 vezes. Bem, dito isto, nós sabemos que alocação de recursos no SP colocou o que já foi a melhor aviação naval de asas rotativas do hemisfério sul na UTI com forte tendência a óbito, estamos vendo a cada dia que passa… Read more »

Soyuz

Ola Alxandre,

Eu não discordo da afirmação de que uma força naval com um porta aviões é mais poderosa do que uma força aérea sem nenhum deles.

Eu só pedi um cenário factivel de emprego do A-12. Ou seja, contra qual marinha do mundo e realizando que tipo de missão.

Marine

Soyuz, O cenario que voce busca ja vem com uma premissa fora da realidade… Voce perguntou “contra qual marinha do mundo…”, bem quando foi a ultima vez que duas marinhas se enfrentaram com PA? A premissa da sua pergunta ja assume algo extremamente improvavel. Muito mais provavel do que voce tem na cabeca seria o Brasil usar o SP como “show of force” para dissuadir uma nacao ou regime, de impedir uma evacuacao de nao combatentes brasileiros na America Latina ou oeste Africano. Esse seria apenas um exemplo, outro seria utilizar o SP em acoes humanitarias ou ate num futuro… Read more »

Soyuz

Perfeita Resposta Marine

E tudo isto que voce citou pode ser realizado por um navio como o Mistral ou Ocean.

Wagner

“””Essa historia de ficar pensando que SP ou qualquer outro NAe nosso so existe pra combater outra FT inimiga no mar azul esta completamente defasada.””

EU tava dizendo isso faz três semanas !! Eu disse ! Eu disse !

Viram só ?? kkkkkkkkkkk !!

🙂

Wagner

Galante Acho que ” colocar de joelhos” não é exatamente a expressão correta, também não foi para tanto, a derrota aérea argentina não foi miserável e até o último dia tinha Skyhawk atacando o proprio general britanico nas ilhas… Dizer que os Harrier defenderam a esquadra com relativo sucesso ( mas não absoluto) é válido, mas dizer que sozinhos colocaram de joelhos, sério, meio impreciso… Até pq eles não entraram em combate com o principal esquadrão argentino que defendia o continente, os Mirage III, então, também não provaram tanta coisa assim. O que valeu mesmo foi o treinamento dos pilotos… Read more »

Wagner

Não estou querendo discutir

estava só fazendo uma observação pessoal…

Wagner

Ok : Saldo geral da Guerra das Malvinas Perdas argentinas Perdas britânicas Navios de guerra: Afundados: 4 6 Gravemente danificados: 1 15 Navios de apoio: 6 9 Aviões de guerra: 58 11 Aviões de apoio: 2 3 Helicópteros: 2 21 Vidas humanas: 649 258 Feridos: 1.068 777 Os britanicos tiveram perdas frente a aviação argentina ?? Resposta: SIM Então, eu estou certo: não se pode dizer que a aviação argentina foi posta de joelhos pelos 20 harriers. E eu vi um programa ( argentino…) que mostrava os Skyhawk atacando os britanicos até o dia da rendição, onde estavam os galantes… Read more »

Joker

Wagner

Ninguem tá dizendo que a FAA ficou sentada olhando a ação dos Ingleses, o que se está pondo em questão é o valor de uma FT baseada em NAe é valida ou não?

Resposta: Sim e não, depende do contexto.

Os Ingleses tiveram vantagem pelo Sistema de Armas NAe – Harrier, do que os Argentinos operando, QUASE exclusivamente, do continente.

GUPPY

Alguém sabe informar se a Argentina chegou a operar dois “Colossus” ao mesmo tempo?

- Publicidade -
Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

Navios de guerra britânicos podem ser enviados para quebrar o bloqueio de Putin aos portos do Mar Negro

A Grã-Bretanha está coordenando com seus aliados um plano potencial para enviar navios de guerra ao porto de Odessa,...
- Advertisement -