quarta-feira, dezembro 1, 2021

Saab Naval

Concluído segundo período de testes de mar do HMS ‘Defender’

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.naval.com.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

O quinto contratorpedeiro da classe Tipo 45 está mais perto de ser declarado operacional na Royal Navy depois de completar seu segundo período de testes de mar ao largo da Escócia.

O HMS Defender passou quase um mês ao largo da costa escocesa para testar seus sistemas de combate e outros sensores e está agora nas últimas semanas de ensaios e testes em Clyde, onde se prepara para juntar-se aos seus irmãos em Portsmouth.

O Defender foi ao mar para seus primeiros testes no último outono, navegando dois anos depois do dia do seu lançamento, para testar os conceitos básicos – propulsão e manobrabilidade.

Tal como acontece com períodos de testes iniciais, o segundo período de testes de mar contou com uma tripulação mista de funcionários da BAE Systems, além do crescente grupo de pessoal da Royal Navy.

A equipe a bordo ajustou todos os sistemas de armas e sub-sistemas ao sistema de comando central – o cérebro do Defender, onde ocorre a fusão de todas as informações para dar à equipe do COC uma visão completa da situação.

A entrega do Defender para a Marinha Real e, consequentemente, sua transferência para Porthmouth deve ocorrer em julho.

O navio deverá ser declarado operacional no início de 2013, mesma época em que se espera a estréa no mar do último navio da classe, HMS Duncan.

FONTE: UK DoD

TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO: Poder Naval

- Advertisement -

8 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
8 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
luizblower

É impressionante a velocidade com a qual a RN colocou em operação tantos T45. Parece que foi ontem que o Daring saiu para testes no mar…

Se considerarmos que não é uma marinha em expansão (muito pelo contrário)… mostra porque eles serão sempre “The Navy”.

luizblower

É impressionante a velocidade com a qual a RN colocou em operação tantos T45. Parece que foi ontem que o Daring saiu para testes no mar…

Se considerarmos que não é uma marinha em expansão (muito pelo contrário)… mostra porque eles serão sempre “The Navy”.

daltonl

Teste !

daltonl

Pela terceira vez… Os T-45s até que estão sendo entregues rapidamente, para padroes europeus, pouco mais de 6 anos até o comissionamento e outros 2 anos para deixar o navio “fighting trim” ! Só que apenas 6 serão construidos, o que permitirá quando muito ter 4 em serviço ao mesmo tempo e mais as 13 T-23s das quais nem todas serão modernizadas, o total será de apenas 19 grandes combatentes de superficie o que é muito pouco para todas as atribuições da RN. O futuro dos 2 NAes permanece um mistério e sem contar que o programa dos novos SSNs… Read more »

Ivan

Sem falar dos clones anabolizados da ásia, os ‘Burkemons’. (rs rs rs)

Pelo que lembro são 4 (quatro) classe Kongō (JMSDF) , 2 (dois) classe Atago (JMSDF) e 3 (três) Sejong the Great (ROK Navy).

Sds,
Ivan.

daltonl

“Burkemons”…

Muito boa Ivan… 🙂

Pena eles não terem hangares para helicopteros como os Arleighs Burkes FIIA…são hangares meio “apertados” é verdade, mas é sempre
bom poder contar com 2 helicopteros.

abraços

Ivan

Admiral Dalton,

Mas o ‘Burkemon’ classe Atago aparentemente possue hagar para 1 (um) SH-60K SeaHawk, sendo uma revisão ampliada do Kongõ.

https://www.jeffhead.com/JMSDF-TaskForce/atago.jpg

A classe Sejong the Great da Coreia do Sul, por sua vez, possue hangar para 2 (dois) Lyns ou Seahawk.

https://imageshack.us/f/192/51389884.png/

Abç,
Ivan, a old infantryman.

daltonl

verdade Ivan…

só agora percebi que vc incluiu todos como “Burkemons”… estava pensando no “pokemon” este sim, exclusivamente japones 🙂 então
seriam os “Kongos” sem hangares e os “Atagos” com um.

abraços

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Reator nuclear pode tornar Brasil autossuficiente em radiofármacos

Empreendimento reduzirá riscos de desabastecimento e custos dos medicamentos, além de ampliar o acesso dos brasileiros à medicina nuclear São...
- Advertisement -