quinta-feira, maio 26, 2022

Saab Naval

Austrália x China

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Foi revelado que a Austrália iniciou há 3 anos com planos para uma possível guerra contra a China. A Marinha Australiana planeja aumentar sua frota de submarinos de seis para doze nas próximas duas décadas. O objetivo é cortar as exportações e importações chinesas. Uma nova classe de submarinos deve substituir a Classe Collins na década de 2020. O novo navio será maior, com cerca de 4 mil toneladas, custando cerca de US$ 2 bilhões cada. Também será armado com mísseis de cruzeiro.

Fonte: Strategypage

 

Previous articleSea Spear
Next articleBaixa do NDD ‘Rio de Janeiro’
- Advertisement -

15 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
15 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
aldoghisolfi

Adeus Austrália…

Mauricio R.

Um classe “Collins”, navegando…
Algo raro e difícil de ver.
Ou como uma boa idéia, pode dar mto errada.

giordani1974

É uma faca de dois gumes…mas ponto para os australianos. Enquanto o resto do mundo se ajoelha ante o dragão…

Corsario137

Coisa mais sem pé nem cabeça.
Austrália em guerra com a China? Seu maior mercado de exportação?
Criar um cenário de possível conflito com um país que possui ICBMs e não dispor sequer de um submarino nuclear?

Faria mais sentido se a notícia fosse assim: diante do crescente poderio militar chinês, a Austrália pretende renovar/ampliar seus meios de defesa…

Guerra entre China e Austrália = 3a Guerra Mundial, ou seja, impossível.

Fabio ASC

Corsario137, também considero impossível, pois sim, seria a 3ª GM.

Mas,se isso ocorresse os EUA entrariam de cabeça, lembrando que existem milhares de Mariners estacionados na Ilha Continente.

G-LOC

Em termos de ameaça, a mais provável para a Austrália é a China. É uma possibilidade e estão se preparando. Se vão ser surrados ou vencer é outra história, mas concordo que seria os subs seriam o melhor investimento para os cenários possíveis.

AlexJ

A Austrália está fazendo o que o Brasil deveria fazer e não faz, se preparar. No ínício do ano, eles assinaram acordos com os EUA para ampliar a presença norte-americana (USMC) na parte setentrional do país, em Darwin. Em 2010, mandaram construir 2 LHDs na Navantia. Também estão pressionado o Tio Sam para acelerar as entregas do F-35. Sem falar que desde os anos 50 estão sob o guarda-chuva americano no ANZUS. Isso só vem demonstrar o perigo crescente que a China representa. Ela fará de tudo, inclusive através do uso da força bruta, para obter matérias primas e mercados.… Read more »

Corsario137

“Ela fará de tudo, inclusive do uso de força bruta, para obter matérias primas e mercados.”

Caríssimo,
Os produtos chineses já estão presentes em todos os mercados, dos EUA ao Irã e eles não precisam dar um só tiro pra isso. Da mesma forma, não precisarão começar a terceira guerra pra adquirir recursos para suas fábricas, há filas de fornecedores ávidos para abastecer os chineses, um com um preço melhor que o outro.

O que a Austrália pretende é manter o “equilíbrio da proporcionalidade”, o que todos os vizinhos da Ásia estão fazendo, da Coréia do Sul às Filipinas

Control

Senhores A Austrália está fazendo o que qualquer país sensato deve fazer, equipar-se militarmente para inibir eventuais agressores. Diferente do que se vislumbra hoje, a expansão chinesa tende a se tornar não amigável com o passar do tempo pois a sua industrialização a pleno vapor é uma ameaça a outros países que não ambicionem ser meros fornecedores de matéria prima para os chineses. A atual crise econômica é apenas uma amostra do que pode vir pela frente conforme os países perderem sua indústria e não conseguirem achar outras fontes de trabalho para sua população. Observe-se que a agricultura hoje em… Read more »

daltonl

“crise de isolacionismo” Os EUA já possuem um maior nr de navios e submarinos no Pacifico e este nr irá aumentar conforme já declarado oficialmente. A Base de Guam está recebendo grandes investimentos, as Filipinas já concordaram em reabrir bases americanas lá fechadas com o fim da guerra fria, o Japão continuará abrigando uma parte substancial de forças americanas, uma reaproximação com o Vietnã já ocorreu e é possivel que a costa oeste australiana venha a receber SSNs permanentemente o que reduziria em muito o tempo de transito. Uma guerra ainda que em um futuro proximo seria desastroso para os… Read more »

Ivan

Como não poderia deixar de lembrar:

Olha o MAPA aí gente!

http://www.martinsaphug.com/wp-content/uploads/2010/07/East-Asia-Oceania-Political-Map.jpg

Abç,
Ivan, a oldinfatryman. 8)

Ivan

Ao longo da história recente os chineses demonstraram que não tem grande problema em usar a força militar para dar continuidade aos seus interesses políticos, inclusive com anexação de território. Tibete, ìndia e Vietnam já tiveram experiências recentes (pós Segunda Grande Guerra) com o Dragão que acordou de um longo sono. O mapa que postei acima mostra claramente como as rotas marítimas para a China são cercadas de ilhas, estreitos e mares fechados. Eles sabem que precisam garantir estas rotas e se for necessário tomar ilhas para dispor de maior controle, acredito que o farão. Se antes a marinha chinesa… Read more »

cristiano.gr

Senhores, Leiam com atenção e reflexão as seguintes frases abaixo: Lógico que uma guerra entre Austrália e China seria uma IIIWW e não é tão certo que as potências mundiais queiram evitar isso num espaço de 20 anos. A crise mundial da economia se assemelha, trocando-se personagens, algozes e vítimas, à crise de 1929 e tudo começou com bancos. Bancos que quebraram naquela crise e outros que estão quebrando na atual, mas que seus acionistas maiorais e proprietários não tiveram suas fortunas prejudicadas, pelo contrário estão recebendo em suas empresas (bancos) muitas injeções de dinheiro público, dinheiro dos contribuintes. É… Read more »

cristiano.gr

Esqueci de comentar que a IIWW começou 10 anos após a crise de 1929.

rfederici

Lembremos que a Austrália esteve em todos os grandes conflitos, mesmo que periféricamente, com papel secundário. Está fazendo o que os USA esperam dela: melhorar seus equipamentos, abrir espaço para a presença americana para na hora H não depender tanto deles americanos. E … submarino sempre foi uma arma barata e eficiente, sem entrar no mérito das virtudes ou não dos Collins …

- Publicidade -
Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

Navios de guerra britânicos podem ser enviados para quebrar o bloqueio de Putin aos portos do Mar Negro

A Grã-Bretanha está coordenando com seus aliados um plano potencial para enviar navios de guerra ao porto de Odessa,...
- Advertisement -