Home Noticiário Internacional Rússia planeja bases navais e infraestrutura no Ártico até 2020

Rússia planeja bases navais e infraestrutura no Ártico até 2020

231
0

O chefe do Conselho de Segurança da Rússia, Nikolai Patrushev, declarou nesta segunda-feira que o país tem planos de construir centros de infraestrutura ao longo das rotas marítimas do norte, na região do Ártico, para serem usados como estações temporárias para navios de guerra e embarcações de monitoramento de fronteiras.

As autoridades russas esboçaram uma lista de “locais de dupla finalidade em áreas remotas do Ártico” para possibilitar “a estadia temporária de navios de guerra e embarcações do Departamento de Guarda das Fronteiras do Serviço de Segurança Federal”, declarou Patrushev em encontro com oficiais na Sibéria.

A área que o país pretende desenvolver se estende ao longo da costa russa desde Murmansk, no Mar de Barents, até o Estreito de Bering, no extremo oriente.

Os planos seguem a linha da doutrina russa para o Ártico, aprovada em 2008, que prevê políticas estatais para manter o papel da Rússia como uma “grande nação no Ártico”, além de fortalecer a segurança e a estabilidade na região. O país também deve enviar, até 2020,  forças combinadas de defesa para proteger os interesses políticos e econômicos na região.

Durante o encontro, Patrushev também destacou que a questão das bases no Ártico estava sendo postergada. “Foi proposto que criássemos um grupo de exploração, que fossem feitas viagens ao longo das rotas ao norte, que trabalhássemos para formar uma base legal sólida – mas muito ainda está por fazer”.

A região, onde se acredita haver vastos recursos naturais não explorados, vem se tornando cada vez mais o centro de disputas entre Rússia, Estados Unidos, Canadá, Noruega e Dinamarca nos últimos anos, uma vez que o aumento global da temperatura diminuiu a camada de gelo marinho, dando acesso a lucrativos poços de petróleo e gás off-shore.

Em abril deste ano, o governo russo revelou planos de investir cerca de 1,3 trilhões de rublos (44 bilhões de dólares) em projetos sociais e econômicos para o Ártico até 2020. De acordo com o Ministério de Desenvolvimento Regional do país, as iniciativas incluirão a criação de novos corredores de transporte, o desenvolvimento de novos postos de exploração de hidrocarbonetos e a implementação de infraestrutura social na região. Espera-se que a iniciativa privada invista em torno de 80 bilhões de rublos (2.7 bilhões de dólares) nesses projetos. Patrushev declarou que foi repassada ao governo uma proposta de regulamentação tributária para impulsionar os negócios na zona do Ártico. Segundo o chefe do Conselho de Segurança, algumas emendas já foram introduzidas na legislação russa para o comércio e a navegação nas rotas marítimas do norte.

FONTE: Ria Novosti

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of