Home Marinha do Brasil Poder Naval e Forças de Defesa apoiam visitação pública de navios de...

Poder Naval e Forças de Defesa apoiam visitação pública de navios de guerra no Rio de Janeiro

264
14

Apesar do sol forte e do calor, a visitação pública dos navios de guerra atracados no cais da Praça Mauá no Rio de Janeiro foi bem movimentada neste domingo. Muitas crianças e jovens acompanhados dos pais ganharam exemplares de revistas Forças de Defesa e posters das fragatas disponibilizados pelo site Poder Naval, a bordo das fragatas União e Bosísio.

Leitores antigos do Poder Naval, como o “Guppy” (Ivanildo Tavares), Ezequiel e Graan também enfrentaram o sol forte deste domingo para visitar os navios. Foi muito bom poder conhecê-los pessoalmente.

O bate-papo foi excelente e esperamos marcar outros encontros com o pessoal aqui no Rio de Janeiro, ainda em 2012.

Subscribe
Notify of
guest
14 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
graanbarros
graanbarros
7 anos atrás

Realmente uma tarde ótima falando sobre o que mais gostamos: Defesa. Espero em breve poder reencontra-los e conhecer mais leitores das Forças de Defesa. Abraços a todos!

jglayson
jglayson
7 anos atrás

Em Outubro deveremos ter como acontece todos os anos dos Portões Abertos na BAFL.

Espero encontrar algum dos Colegas La.

Essa Semana os Hércules estavam nos agraciando fazendo manobras com voos Baixos sobre a cidade.

MO
MO
Reply to  jglayson
7 anos atrás

pelos coment foi realmente ‘tudo a ver’ …. infelizmente como pre suposto …

GUPPY
GUPPY
7 anos atrás

Para mim também foi muito bom conhecer o Galante, a Dinair, o Ezequiel e o Graan nesta tarde visitando os navios brasileiros e argentinos. Conversamos bastante sobre muitos assuntos que tratamos aqui no PN, no PA e no Forças Terrestres. O Galante nos passava informações sobre alguns armamentos dispostos nos conveses dos diferentes navios brasileiros e argentinos, algumas comparações sobre torpedos, pessoalmente achei os navios argentinos mais bem conservados, a Dinair é simpatissíssima, o sol estava forte, etc. Aguardo outro encontro ainda este ano no Rio de Janeiro.

Forte Abraço a todos

MO
MO
Reply to  GUPPY
7 anos atrás

legal guppy foi exatamente assim que nois conhecemos …l pelos idos de 1982

daltonl
daltonl
7 anos atrás

Ficou bem na foto Guppy !!! Foi uma pena a fragata´ou “destructor” como os de lingua espanhola chamam,” La Argentina “ter apresentado problemas técnicos e no seu lugar outra corveta meko 140, a “Spiro” ter vindo e na segunda foto de baixo para cima, é possivel ve-las lado a lado, a de dentro com o hangar telescópico é a “Gomez Roca”, mas fora isso são identicas. Os “destructor” argentinos eram navios muito interessantes e lembro que nos anos 80, uma “Segurança e Defesa” apresentou uma grande matéria sobre eles e para minha frustração esgotou-se nas bancas e nem rezando consegui… Read more »

GUPPY
GUPPY
7 anos atrás

Obrigado MO e Dalton. Foi realmente uma tarde muito legal, como já falei, conversamos sobre muitos assuntos. Só não sei se o Galante, o Ezequiel e o Graan não ficaram chateados comigo porque eu interrompi a conversa deles mais de uma vez para perguntar ao Galante a classe de alguns navios antigos (Gearing, Canon) que, sei lá porque, não conseguia lembrar quando conversava com um militar argentino que estava de serviço no portaló da “Gomez Roca”.

Abraços aos dois!

MO
MO
Reply to  GUPPY
7 anos atrás

De nada, alias vc lembrou de situ pre comentadas aqui, eu e resumidamente o Zé estamos rindo muito destas supostas situ

Nem tanto por aqui, mais pelo for def no face book rss aonde o bozoh tem até fan, não sei como alguem dela (que aparentemente fora um um outro excessão que resolveu aparecer por la . . foi até bom senão um destes ‘bozohetes’ ia até dar um beijo no nosso gala da grobo … kkkkkk

GUPPY
GUPPY
7 anos atrás

“Cannon” e não “Canon”.

Guilherme Poggio
Editor
7 anos atrás

Mais uma vez o Poder Naval colaborando para a divulgação da mentalidade marítima. Algo que, muitas vezes, até mesmo as nossas autoridades fazem questão de “remar” no sentido contrário.

Infelizmente para muitos na nossa sociedade o mar é aquilo que vai até a linha da arrebentação.

MO
MO
Reply to  Guilherme Poggio
7 anos atrás

diria diferente = mentalidade de brasileiro = praia ao domingo *

* Nota do escrevedor (Valido apeas em cidades de praia apeas pois nas outras inner cities a preucupassaum eh o camaro eh amarelo ou azul, quero tchu, se o luan çantana eh o brasileiro mais importanta da estoria and assuntos estrategicos afins)

graanbarros
graanbarros
7 anos atrás

Guppy, não atrapalhou em nada as suas “interrupções”. Na verdade eu estava com um olho no padre e o outro na missa: Conversando com o Galante e Ezequiel, mas curioso para saber o que você tanto falava com os hermanos argentinos.

GUPPY
GUPPY
7 anos atrás

Prezado Graan, Então, o que eu tanto falava com os hermanos era sobre algumas classes de Contratorpedeiros e submarinos que estiveram presentes em ambas as marinhas, brasileira e argentina e submarinos também. Agora quando eu pedi ao Galante para confirmar se a Classe do Bauru era “Cannon”, já que havia me dado um “branco”, foi poeque eu estava informando a ele sobre o “Bauru” e o “Riachuelo” como navios museus atualmente, onde estão, horário de visitação, etc. Na conversa, o argentino ficou admirado ao saber que na década de 70 chegamos a ter 10 submarinos, 7 GUPPYs e 3 Oberons.… Read more »