‘Felinto Perry’ partirá para Antártica neste domingo

    244
    0

    Navio está no porto do Rio Grande. Almirante Maximiano já segue rumo ao Sul

     

    Carmem Ziebell

    O navio de socorro submarino Felinto Perry, que está atracado no cais do Porto Novo do Rio Grande desde quinta-feira, parte neste domingo, 21, para a Antártica. Ele saiu no dia 14 do Rio de Janeiro, iniciando viagem com destino à Baia do Almirantado, visando a prestar apoio a 31ª Operação Antártica (Operantar). A parada em Rio Grande objetivou abastecer a embarcação de óleo e água e receber, da Estação de Apoio Antártico (Esantar), sediada no Campus Carreiros da Furg, as roupas especiais para os tripulantes enfrentarem o frio do continente gelado. A embarcação está com aproximadamente 100 tripulantes e em torno de 20 militares que irão trabalhar no desmonte da Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF), a base brasileira na Antártica, que em fevereiro deste ano sofreu um incêndio de grandes proporções.

    O Felinto Perry, que normalmente atua em resgate de tripulação de submarinos em caso de acidentes e em serviços de mergulho, agora fará trabalho logístico na 31ª Operantar: dará apoio ao desmonte e retirada de escombros da EACF. Esta embarcação, mais os navios polar Almirante Maximiano, que já partiu para a Antártica, de apoio oceanográfico Ary Rongel, o mercante Germania e outro de apoio logístico da Marinha Argentina, irão atuar, de novembro deste ano a março de 2013, no desmonte da base brasileira e na instalação dos módulos antárticos emergenciais. O Germania, contratado pela Secretaria da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar (Secirm) para fazer apoio logístico na área da EACF, chegará a Rio Grande, em viagem para o continente gelado, no próximo dia 25. O Ary Rongel, vai em novembro para a Antártica.

    Conforme o comandante do Felinto Perry, capitão de fragata Luiz Filipe Queijo Correia, este navio tem estrutura resistente que o habilita a operar nas águas frias da Antártica e também está pronto para operações com aeronaves no continente gelado. “Esse verão antártico, que começa em novembro e se estende até março de 2013, será destinado ao desmonte/retirada de escombros da EACF e colocação dos 29 módulos que irão formar o módulo antártico emergencial, com capacidade para abrigar até 66 pessoas”, relatou o comandante, acrescentando que essa estrutura abrigará as pessoas que irão trabalhar no desmonte da base brasileira. Ele explicou que, primeiro, será iniciado o desmonte da base, a partir dos navios. Já no início do próximo ano, começará a instalação dos módulos emergenciais. Já a reconstrução da EACF está prevista para começar no verão de 2013/2014.

    O navio de socorro submarino chegará na Antártica no dia 1º de novembro e lá permanecerá até o fim de fevereiro. Irá atuar também no transporte de material retirado da área da Estação Comandante Ferraz, cujo destino ainda não está definido, podendo ser Punta Arenas ou Brasil. O Germania, que tem grande capacidade para carga, levará módulos e pessoal do Arsenal de Marinha. Esta não é a primeira viagem do comandante Correia à Antártica. No Operantar 2000/2001 ele foi a bordo do Ary Rongel, como um dos oficiais desta embarcação. O Felinto Perry, que ontem completou 24 anos de incorporação à Marinha do Brasil, esteve no continente gelado em outubro de 2010, em uma viagem para abastecimento da base brasileira de combustível.

    FONTE: Jornal Agora

    Deixe um comentário

    avatar
      Subscribe  
    Notify of