Home Marinha do Brasil Após 10 meses em Missão de Paz no Líbano, Fragata Liberal atraca...

Após 10 meses em Missão de Paz no Líbano, Fragata Liberal atraca em Natal

706
0

Após Missão de pPaz no Líbano Fragata Liberal atracou em Natal

 

 A Fragata “Liberal”, da Marinha do Brasil, procedente do Líbano, atracou na manhã deste sábado (9), no Porto de Natal.  
        O navio iniciou o retorno ao Brasil no dia 16 de janeiro, dia em que sairam de Beirute e se deslocaram para Cevitavecchia, onde tiveram a oportunidade de serem recebidos pelo Papa Bento XVI; posteriormente seguiram para Tenerife, nas Ilhas Canárias, de onde partiram, no dia 01 de fevereiro, rumo ao Brasil, tendo Natal – RN como o primeiro porto brasileiro.

A Fragata “Liberal” permanece em Natal até o dia 13 de fevereiro para reabastecimento, não sendo aberta à visitação pública.
Segundo o Capitão de Fragata José Luiz Ferreira Canela, Comandante do navio, além da Fragata brasileira, que é o Navio Capitânia, a Força Naval é composta por  navios da Alemanha, de Bangladesh, da Indonésia, da Turquia e da Grécia.
Esclareceu ainda, que antes de partirem para a Missão, os militares tiveram treinamento especial e que durante a Operação receberam a visita de uma equipe para aferir a condição psicológica da tripulação, que segundo ele, foi aprovada com louvor. Além disso, destacou que foi disponibilizado equipamento que permitia que os integrantes do navio tivesse contato com a família, via satélite. E que em todo o momento se sentiram apoiados pela Marinha.
 Capitão-de-Fragata Canellas - Comandante do navio fala sobre a Missão no Líbano
Durante o período em que permaneceu em Operação o navio recebeu diversas visitas protocolares e de membros da ONU para verificar o desenvolvimento da operação, sendo muito elogiado pelos visitantes.
O Comandante destacou o alto grau de motivação da tripulação por entenderem a relevância da sua missão e por estarem contribuindo para a paz mundial.
Na chegada do navio, alguns militares potiguares foram recebidos por familiares. “Estou muito orgulhosa por ter um filho na Marinha que participou de uma viagem tão importante.”, citou emocionada a secretária Maria José Santos, mãe do Cabo Renan Santos.
Para a Missão, o Comandante Canella contou com uma tripulação de 251 militares, Oficiais e praças do próprio navio e  Fuzileiros Navais Mergulhadores de Combate (DstMeC), médicos e dentistas destacados para a viagem. Resaltou que os médicos e dentistas pretaram, inclusive, atendimento a militares de outras nacionalidades. Além de um helicóptero do Primeiro Esquadrão de Esclarecimento e Ataque (HA-1) que realizou Operações Aéreas na área patrulhada.
Familiares recebem militar natelense que serve  embarcado na Fragata
A UNIFIL, que foi criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1978, destina-se a contribuir com a segurança no território libanês impedindo, por exemplo, a entrada de armas ilegais nessa região. Outro ramo da missão, que opera na fronteira terrestre do Líbano com Israel e não conta ainda com participação brasileira, tem o objetivo de evitar confrontos armados entre israelenses e a milícia xiita Hezbollah. O revezamento de navios e militares engajados na força tarefa naval ocorre  a cada seis meses.
Atualmente a UNIFIL conta com a participação de 35 países, incluindo o Brasil, e mobiliza cerca de 12 mil militares e policiais, além de mil funcionários civis. A FTM é Comandada pelo Contra-Almirante Wagner Lopes de Moraes Zamith, da Marinha do Brasil.
Fonte: AssComSoc 3ºDN, CF Cleber Ribeiro

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of