sábado, maio 28, 2022

Saab Naval

Situação dos navios escolta da MB

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Corveta Barroso V34

No papel, a Esquadra tem 14 navios-escolta. A realidade é:

  • Corvetas Classe “Inhaúma”: Nenhuma operacional;
  • Corveta “Barroso”: Navio com maior índice operacional (Operando praticamente sem restrições);
  • Fragatas Classe “Greenhalgh”: Só uma está operacional e mesmo assim, com restrições;
  • Fragatas Classe “Niterói”: Uma sendo canibalizada, uma inoperante e 4 operando com diferentes níveis de restrições.

Ou seja, dos 14 escoltas, somente 6 estão operacionais e destes, apenas a “Barroso” está próxima do 100%.

Querem submarino de propulsão nuclear, Navios-aeródromo, Segunda Esquadra, 30 escoltas….

Que mundo essa gente vive? Com certeza não estão no dia a dia da MB.

Leitor “Acordado”

NOTA DO PODER NAVAL: a informação é de um leitor que não quer ser identificado.

Observar a movimentação e missões dos navios nos noticiários da própria Marinha, assim como (para quem é do Rio de Janeiro) a movimentação entre o Arsenal e a Base Naval, além dos navios que estão atracados a cada uma dessas organizações e há quanto tempo, ajuda também a montar o panorama (fora as fontes às quais se tem acesso).

Porém, a informação trazida pelo leitor é resumida, e por isso mesmo, incompleta. Assim, precisa ser vista pelos leitores como retrato de parte do problema e não como o todo, sem excesso de alardes nem de indignação quanto à credibilidade.

Por exemplo, em relação às corvetas classe “Inhaúma”: uma delas está na Base Naval do Rio de Janeiro, e para isso precisa se apresentar com algum índice de operacionalidade ou então necessitar apenas de reparos mais simples, do contrário estaria no Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro, sofrendo manutenções mais pesadas.

Já as outras três unidades da classe, de fato não estão operacionais no sentido de poderem ir para o mar. Elas estão passando por diferentes períodos de manutenção no Arsenal, com graus também diferentes de andamento. Basta reparar há quanto tempo estão por lá. Espera-se que, logo, ao menos uma das corvetas que tem os trabalhos mais adiantados volte a operar, conforme termine sua fase de reparos, mas outras fases estão programadas, pois há uma revitalização em andamento na classe.

O problema é que tudo isso acontece num prazo muito maior do que o pretendido inicialmente, pois houve cortes muito grandes no orçamento de custeio da Marinha desde a época em que essas manutenções / revitalizações tiveram que ser iniciadas na classe, há alguns anos, fazendo com que três delas ficassem aparentemente “encostadas” há anos no AMRJ para quem vê de longe. Mas os trabalhos prosseguem nos navios, ainda que num ritmo abaixo do desejável, e procura-se manter as tripulações adestradas em cada um dos departamentos das corvetas, mesmo atracadas, para que quando chegue a hora de voltar às missões no mar isso se dê com alto grau de operacionalidade.

Enfim, esse é um exemplo de complementação da informação resumidíssima (operacional / não operacional) mostrada no texto acima. Porém, o resultado não é muito diferente quanto ao número de navios que de fato estão operacionais nesse momento.

Um dos problemas é que a frota de navios escolta da Marinha é pequena (comparada ao que já foi nas décadas passadas), com idade média avançada. Quando se pensa em 50% de operacionalidade, a questão da idade frente à disponibilidade orçamentária se potencializa.

Lembrando também que 50% de operacionalidade numa esquadra não é um índice ruim em si para tempos de paz, pois parte da frota deve sempre estar em manutenção. Seis navios, em 14, é um pouco abaixo desses 50%. A Alemanha, por exemplo, trabalha com um índice parecido, só que os navios em operação precisam estar 100% ou próximo disso.

A questão é se os seis (ou pouco mais) operacionais da força de 14 navios escolta da Marinha estão podendo se manter em boas condições operacionais (alguns de fato estão com bons índices, pois é necessário para as missões internacionais de que estão participando) e quanto tempo levará para que os oito (ou pouco menos) sofrendo diferentes períodos de manutenção voltem às operações plenas, permitindo que os que operam hoje passem por suas manutenções.

Por isso é fundamental que a Marinha tenha seu orçamento de custeio tratado dignamente pelo Governo, porque com cortes anuais (embora o tamanho dos cortes tenha diminuído um pouco de dois anos para cá) e liberação do dinheiro só no fim do ano, quando o estrago já foi feito, não dá pra manter a previsibilidade necessária para o bom planejamento e andamento dos trabalhos de manutenção. Matérias como esta servem para alertar quanto a essa necessidade, para conscientizar o público leitor, levando à reflexão. São para o bem da Marinha.

- Advertisement -

86 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
86 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
marc

Esta não é a minha Marinha do Brasil!

A Minha Marinha tinha 14 contratorpedeiros que iam ao mar em qualquer condição.

Tinha um porta avioes que apesar de ser pequeno era muito operacional, estava em condições de liderar a esquadra.

Agora pergunto de quem é a culpa desta situação???

Augusto

A Marinha está fazendo propaganda na VEJA e na ISTOÉ sobre a Data Magna da Marinha, alardeando a Barroso e o PROSUB.

Acho que seria mais honesto mostrar ao país a real situação de completo sucateamento, ao invés de ficar tentando empurrar para o público leigo uma situação irreal, que só existe em meios publicitários.

Rodrigo T.

Grande culpado além da nossa classe politica, são os própios almirantes….

Tempo passa e a situação piora, e uma Marinha tradicional como a nossa vai cada vez se tornando uma “Guarda Costeira”…….e Corveta Barroso está assim operacional porque é nova.

Como meu finado tio capitão de mar e guerra me disse uma vez quando eu ainda era pequeno, todo orgulhoso da construção da classe Niteroi e do salto que demos na época…… hoje a espinha dorsal são as mesmas escoltas de 30 anos atrás

Guizmo

Isso é um atentado à Constituição, que exige da MB o cumprimento de suas funções. Desse jeito, é impossível.

Concordo com seu comentário Marc…….essa força não nos permite nem defender a Ilha de São Sebastião…..

O Almirantado deve estar louco, de investir recursos num Sub Nuc e deixar pobres corvetas inoperantes……um absurdo, revoltante!

Tio Sam

Vou ficar quieto, antes que os apedeutas ufanistas venham aqui bradar por peças de museu sucateadas. A MB vive de delírio com esse subnuc. Estamos indo em direção ao bolivarianismo retórico.

Francisco Pereira

Contudo, isso significaria admitir à Sua Excelência Presidente da República, que seu corte nos gastos da defesa foram inconsequentes e baseados apenas em uma medida de retaliação, o que poderia, ainda, agravar a atual situação da Força Naval. Para uma pessoa que oferece bilhões à um país, sabendo que seu próprio passa por situações de fome e falta de educação adequada, realmente temos que rever nossos conceitos políticos, além disso, nossos conceitos éticos e morais.

Montessi

Infelizmente, enquanto os militares ficarem de cabeça baixa para governos corruptos, que não estão nem aí para termos FFAA fortes, potentes e capazes de ter realmente poder de dissuasão, seremos isso aí, FFAA que só combatem o nercotráfico.

colombelli

Depois a gente questiona a opção pelo submarino nuclear e dois NAe, e as pessoas até nos acreditam pessimistas, ou que o fazemos para antaginziar o governo, ou, ainda, asseveram que pensamos pequeno. Eis ai um dos motivos pelos quais eu e alguns colegas daqui olhamos, sim, com certa cautela um programa como o submarino nuclear. Este estado da MB revela uma tendência histórica e cultural que não foi revertida e tampouco há motivos para concluirmos que o será. Aliás, é algo que os que exultam as pretensas conquistas dos últimos anos em alegados investimentos miraculosos na área da defesa… Read more »

Fábio

Se isso está assim na esquadra, imaginem na Aviação Naval.

marc

Para entender:

O submarino Nuclear CENOGRAFICO é uma decisão politica, todos os acordos esão determinações politicas…
Não é uma decisão da Marinha; quem determinou todo este processo cenografico de fabricação de submarinos e toda esta fantastica fabrica de chocolates foi o desgoverno federal numa atitude que todos vão saber para onde foi o dinheiro um dia.

Claudio Dönitz

E eu acompanhando uma discussão no Fórum da AFM na qual um cidadão diz sobre nossa “parceria estratégica” com os franceses que pode resultar em porta-aviões, desenvolvimento do substituto do Rafale etc. E outro dizendo que a MB precisa de pelo menos 48 caças embarcados(embarcados aonde?).

Eu recomendo acompanhar estas discussões. O pessoal lá parece mais iludido que o pessoal aqui.

Mal sabem o verdadeiro estado da “Mighty Brazilian Navy”.

Claudio Dönitz

Verdade seja dita a MB não serve nem como guarda costeira por sinal faria muito mais pelo país se operasse como uma.

Nunes-Neto

Coisa triste,mas já suspeitava desses números, era previsível,seis escoltas meia boca!

Napoleão

Achava que ao menos duas das Inhaúmas estivesse operativa..

Chega a dar um gosto amargo na boca ler isso..

luiz

gostaria saber de onde foi tirado tal informação pois a condição dos meus e sua real capacidade sao informaçoes vitais para qualquer força armada, vcs nao veem a marinha americana falando quais navios estao 100% e quais esquadras esta com sua capacidade reduzida, agora um leitor de um site sabe tal informação.

MO

luiz independente de fontes basta vc acompanhar e reparar nas comissoes, por quem, quantas vezes e por quem nunca sai de la, ai uma info aqui, um historico dali, não eh tão dificil assim supor, a unica diferença eh desta maneira, como definir o problema exato .. mas o problema generico nao eh tão dificil assim, desde que se repare … e isso tem que se acompanhar a anos …

Marcos

Cadê aquela turma toda que aparece aqui falando em não sei quantos disso, não sei quantos daquilo, Braphiu putenphia, nhê-nhê-nhê, que quem fala o contrário é isso, é aquilo?

Essa é a realidade da Marinha, da FAB e do Exército: um submarino nuclear, como disse o outro, cenográfico (ou oceanográfico); 12 Mirage fabricados a quarenta anos atrás e para o EB, aquele monte de caminhões. Mais, evidente, as kombi que ninguém pediu, que custaram mais que um F-18, mas que não podem voar.

Adriano Luchiari

Isso é coisa da oposição. Ainda outro dia vi pela TV um evento em Itaguaí e a “presidenta” discursou dizendo que o Brasil agora faze parte do seleto grupo de países que têm um submarino nuclear.

Marcos

luis

A informação é de quem está lá dentro, na MB!!!!
E isso ai não é informação mega, power secreta.

Nelson Lima

Discordo. Agora que as “vivandeiras do caos” receberam a notícia do Vespão voltam seu rancor para a gloriosa Marinha do Brasil! existe uma midlife update em curso e isso justifica que algumas belonaves estejam paradas. Em breve teremos novos subs e e o primeiro subnuc. Viva o Brasil!

MO

kkkk bom … fazer o que .. viva … rsss

Juarez

uhuuuuu viva o Brasil viva os trouxas que pagam a conta da mentira, da incompetência, da falta de planejamento e das maluquices pátricnas por um CM que está _______e andando se vai ter ou não escolta, o que importa é o Prosub e a talvez futura “deretoria” da “Falhazul”. Ahh ia me esquecendo; Tãp somente 04 Super Lynx em condições operacionais, 2/3 da frotas de esquilo na cho n por falta de sobressalentes, 003 A 4 em condições de vôo vivaaaaa ehhhhh viavaaa Ahh vivaaa a quantidade ínfima de torpedos, minas e munições navais que daria apu e corda para… Read more »

Tio Sam

Enquanto isso, no meio da América Bolivariana de parcos recursos, existe um país com o PIB de US$ 281 bilhões x US$ 2,42 trilhões do Brasil, com um litoral tão grande quanto, porém com uma Armada (Marinha) bem superior e sem delírios nucleares: “Agora o Chile dispõe efetivamente de 8 novos navios de escolta em sua marinha: duas “Classe L” e duas “Classe M”, adquiridas junto à Holanda, além de uma Type 22 Batch 2 e duas Type 23 adquiridas junto à Inglaterra. Assim, a marinha que tinha uma das frotas mais antigas da América do Sul em poucos anos… Read more »

Bravoone

Bem observado Jairo, será que tal informação é de fato verdadeira?

Marcos

Deixe-me rir debochadamente!

Agora começam a aparecer os caras tentando desqualificar a informação: qual o RG? é brasileiro? cadê o documento da MB afirmando isso? Tem foto?

Fernando "Nunão" De Martini

Aproveitando para comentar a resposta do MO… A informação é de um leitor que não quer ser identificado e pronto. Quanto a “garantir a credibilidade desse site”, se nós mesmos (editores) não soubéssemos de nossas próprias fontes até que ponto o que está dito pelo leitor destoa ou não da realidade, não publicaríamos. Observar a movimentação e missões dos navios nos noticiários da própria MB, assim como (para quem é do Rio) a movimentação entre o Arsenal e a Base Naval, assim como os navios que estão atracados a cada uma dessas organizações e há quanto tempo, ajuda também a… Read more »

Claudio Dönitz

Sendo a notícia verdadeira só podemos parabenizar a decisão do pessoal do site ao publicá-la. Sabemos que quando um meio especializado divulga uma notícia que desagrada uma força, esta costuma “sabotar ” o mesmo.

Com a palavra a Marinha Brasileira.

Leonardo Crestani

Isso é uma vergonha, palhaçada, coisa de pensamento terceiro mundista!!!!!!! PALHAÇADAAAAAAAAAAAAAAAAAAA, Dilma provavelmente você não irá ler, mais você malhou a vida toda, agora que você manda, tá na hora de trabalhar!!!!!!!!!!!!!!!!

Ricardo Pinto

Estado calamitoso diaram alguns…

Deste jeito melhor recolher tudo e ver o que poder ser feito desmancha duas para fazer uma, ou pior ainda :/

Se quem esta fora ja desanima com um quadro deste, imagina quem esta dentro…

Complicado isto.

André Souza

Moderador vou adiantar com esse link para levantar um assunto em discussão… EDITADO
Ao presidir a cerimônia, o ministro da Defesa, Celso Amorim, destacou que os aspirantes servirão a uma “NOVA MARINHA”, atualmente em fase de transformação…fase de transformação mesmo ou propaganda; de quem é a culpa, do então (ALM): Julio Soares de Moura Neto ou da senhorita Dilma ?

Nelson Lima

Chile: BAH! Um país com a economia de Ribeirão Preto e que não ganhou NENHUMA medalha nas Olímpíadas. Confiram se é verdade ou não,o que digo! Comparem o Brasil com algo melhor!

MO

por falar em chile ainda aguardo a definição das “sucatas Chilenas” … quanto a medalha, ter ou nao … kiku tema ver com isso tudo discutido aqui …

Marcos

O ProSub está pra MB como o Brasil Potência está para a realidade.

Fabio

Não sou militar da marinha, mas acredito que seja preciso analisar com calma a informação. Uma dúvida: qual a fonte? Sobre situação de indisponibilidade: É preciso verificar quais são os problemas que cada navio, pois as vezes pode ser uma indisponibilidade temporária resolvida rapidamente (se já não esta em processo de resolução). O que é preciso ser entendido é que quanto maior a “idade” dos armamentos e equipamentos, maior a quantidade de recursos necessários para sua manutenção e a disponibilidade “plena” é muito difícil ser atingida. Por isso que possivelmente a Barroso é o navio com melhor índice de disponibilidade.… Read more »

Claudio Dönitz

“Nelson Lima disse:

10 de junho de 2013 às 20:13

Comparem o Brasil com algo melhor!”

Para quê??

Para passar mais vergonha?

A Marinha Russa no auge da ressaca do fim da União Soviética era mais combativa do que isto.

Marcos

A “nova” Marinha ao que o Ministro se referiu deve ser a Marinha Bolivo-Tupiniquim.

fabiano

Gente que isso, todos nos sabemos a real situacao da MB, que ‘e rir pra nao chorar.

Zorann

Me desculpem todos!!! Estou cansado de ler comentários que culpam a falta de recursos, cortes no rçamento pela situação deplorável da Marinha Brasileira. Esta situação não tem nada a ver com recursos financeiros. Não vou voltar a citar aqui dados sobre os gastos das Forças Armadas, que são facilmente encontrados por qualquer um numa pesquisa simples na internet. Então por favor pesquisem antes de afirmar que o problema é a falta de recursos. Temos o 10° maior orçamento militar do mundo!!!! Um orçamento totalmente compatível com nossa importancia economica e nosso tamanho. A culpa é da própria Marinha. É um… Read more »

FMR

Único comentário sensato.

Nelson Lima

OFF Topic! Tá explicado?

Carlos André

Uma das Niterói sendo canibalizada? Embora, possa ser factível que as Inhaúma e as Greenhalgh estejam paradas, já que anos atrás sairam na imprensa rumores de que seriam colocadas na reserva, acho difícil uma Niterói recem modernizada estar, de fato, sendo canibalizada. “Emprestar” equipamentos e peças para um dos navios da mesma classe enquanto passa por PMG não é novidade, ainda mais com a dificuldade de aquisição que impera no serviço público. Agora dizer que os antigos bicos-finos operavam direto tá muito distante da realidade, ou vão conseguir provar que os Pará que foram confrontar a Marinha francesa durante a… Read more »

MO

André .. alguem viu a Defensora por ai .. ue cade ela .. que passa con ela patricio …

Zorann

OLá Tio Sam!!!

Quanto ao Chile, o orçamento de defesa deles representa 10% do nosso!

Dizer mais oque???

Fernando "Nunão" De Martini

Zorann, A maior parte do orçamento militar (perto de 80%) é para pagamento de pessoal (ativos e inativos). E isso não está incompatível com o tamanho que as Forças Armadas precisam ter, num país com o tamanho do Brasil e com Organizações Militares precisando estar presentes em várias partes. O que sobra (20%) vai para custeio e investimentos. Não é um número ruim e teoricamente daria para custear e modernizar Forças Armadas com razoável grau de dissuasão. Mas o problema é que, ano após ano, há cortes orçamentários, e como não se pode cortar salário, os cortes incidem nesses 20%… Read more »

Marcos F. Siqueira

“Nelson Lima disse:
10 de junho de 2013 às 20:13
Chile: (…) Comparem o Brasil com algo melhor!”

O Chile É MELHOR que o Brasil. Compare IDH, variação da inflação, variação do PIB…
No mais, e daí se o Chile não ganhou medalha nas olimpíadas?

Nelson Lima

Simples. o CHILE deixam de investir bilhões em desportos e educação pública, que geram INCLUSÃO SOCIAL, para posarem de “Grande Armada”. Lembrem-se que a primeira medalhista ouro do brasil foi financiada pela MARINHA DO BRASIL. Já sei, vão chamar os estudantes nas ruas de “corja bolivariana”.Desisto!

Zorann

Olá Nunão! Exatamente: 80% com pessoal (ativa e reformados , pensionistas e etc). Quem vai mexer neste vespeiro? Alguem vai ter coragem de reduzir o número de oficiais na ativa? Ou vao fazer como fazem sempre e quandpo muito diminuem o número de praças? Vão reformar a previdencia dos militares? Então nada vai mudar. Os gastos do MD representam 1,5% do PIB. Superior a diversos países com orçamentos maiores que o nosso. É cabide de emprego, é desvio de verbas. Como tudo que é do governo, como tudo que é publico. Estamos falando de Marinha Brasileira. Estamos falando do Brasil,… Read more »

André Souza

Como > M O < seja mais claro…

MO

a pessoa era de um concorrente

Zorann

Olá Nunão!

Só para completar….

O congresso está discutindo o aumento do efetivo da Marinha em mais de 30%….

E vão navegar oque??? Vão construir mais umas 500 Macaé para botar este povo todo dentro?

Não há orçamento que resista….é a cara do Brasil. Vamos transformar a Marinha em cabide de emprego de Almirante barrigudo…..

Me perdoem….

athalyba

Com a palavra, a Marinha Brasileira.

Marcos

Zoram

A conta é a seguinte: 48% inativos e pensionistas; 32% ativa; 20% custeios e investimentos… ou seja, 50% dos gastos com a defesa não vão para a Defesa. Esses 50% deveriam estar na conta Previdência.

Marcos

Ou seja, com um orçamento de US$ 25 bi na defesa (o que dá 1%), o que chega lá é US$13 bi. Ai você pega uma Inglaterra que investe 4,5% do PIB…

Alfredo Araujo

Interessante é q HOJE, da janela do meu escritório, vi a movimentação da F-46 e da F-48…
Tinha bastante gente embarcado nas duas…

Segue uma foto da minha visão do AMRJ: As fragatas sempre manobram a esquerda da foto…

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=366763456758252&set=pb.100002738011613.-2207520000.1370913820.&type=3&theater

Observador

Nelson Lima disse: 10 de junho de 2013 às 20:44 Você conhece o Chile? Viaje para lá passeie alguns dias, veja como se veste a população, como são as estradas, as cidades, os prédios, as casas, os carros. Tudo mais novo, melhor, mais organizado e mais limpo que aqui. E as FAs chilenas são um reflexo disto. As forças armadas deles, são melhor equipadas e tem uma prontidão maior que as nossas. Arrisco a dizer que na AL são as únicas realmente prontas a entrar em serviço no caso de um conflito. Já o Brasil, coitado, afundado nos seus delírios… Read more »

- Publicidade -
Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

EUA pretendem restringir a China moldando seu entorno, diz Blinken

O secretário de Estado dos EUA deu um vislumbre da estratégia confidencial do presidente Biden sobre a China, na...
- Advertisement -