Home Ciência e Tecnologia DCNS desenvolve submarino sustentável

DCNS desenvolve submarino sustentável

727
6

SEPIA_Submarine_DCNS

O SEPIA (Submarine with Environmental Performance Improvement Along-life) desenvolvido pela DCNS é o primeiro projeto de submarino a levar em conta aspectos ambientais e sustentáveis. A iniciativa surgiu a partir da observação do ciclo de vida dos submarinos Scorpène produzidos pela empresa, e tem como finalidade avaliar os impactos ambientais de cada e tapa da vida útil do navio – construção, serviço ativo, manutenção e desmantelamento.

O objetivo final é identificar possíveis inovações arquitetônicas e tecnológicas para minimizar esses impactos e ao mesmo tempo atender às demandas operacionais desse tipo de embarcação.

De acordo com o diretor de projeto do SEPIA, Eric Fusil, a experiência dá ênfase a três elementos: o aprimoramento da eficiência energética, a diminuição de resíduos e o uso de materiais não nocivos ao meio-ambiente.

Os esforços para otimização energética se direcionam à adição de dois motores elétricos complementares para atender às demandas de velocidade e alcance do submarino com uma performance melhor. “Esse sistema híbrido de propulsão se mostrou 15% mais eficiente do que um motor apenas, além do ganho direto de autonomia”, explica Fusil. Outra iniciativa é a substituição das baterias de chumbo pelas de lítio – duas vezes mais eficientes.

A fim de reduzir os resíduos líquidos e sólidos durante desdobramentos, o sistema atual de remoção será substituído pela trituração e armazenamento a vácuo de detritos sólidos. Líquidos serão tratados ou reciclados, e emissões gasosas também serão diminuídas através de mecanismos de recirculação.

O SEPIA também emprega materiais mais leves e menos poluentes como cobertura à base de silicone para o casco (com a vantagem de menos resistência na água), além de fiação elétrica em alumínio.

A combinação desses três eixos tecnológicos vem se mostrando satisfatória: “o conceito do SEPIA alcança a meta de redução de 35% nos impactos ambientais, e também tem uma performance operacional melhor tanto em termos de auto-gerenciamento quanto de custo para aquisição”, afirma o diretor do projeto.

O submarino foi apresentado em novembro do ano passado durante o congresso internacional do Submarine Institute of Australia.

FONTE: Navy Recognition (tradução e adaptação do Poder Naval a partir de original em inglês)

Subscribe
Notify of
guest
6 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Oganza
Oganza
7 anos atrás

Na boa, esse projeto, se é que é um projeto de verdade, é só para ganhar a opinião pública e de quebra influenciar a opinião política australiana, já que 9 entre 10 australianos são “VERDES”, e isso não é demérito não, os EcoProgramas deles são exemplos para o resto do mundo. O fato é que os australianos tem um projeto ambicioso e necessário (China ta logo ali) para sua frota de submarinos e a DCNS me vem com essa de SEPIA (Submarine with Environmental Performance Improvement Along-life) – Até o nome é em inglês, logos eles que fazem questão, “APRIORI”,… Read more »

MO
MO
Reply to  Oganza
7 anos atrás

uia os australopitecos tem isso Submarine Institute of Australia (SIA) .. nos temos um SIA tambem suubimarine I*stitute of Acre, fica em White River/AC, Alpha Centauri, 5o planeta a direita …

Oganza
Oganza
7 anos atrás

MO – White River… kkkkk

olha ai a SEPIA da DCNS

http://www.ecoboxecofood.com/eboxprod/wp-content/uploads/2013/06/sepia.jpg

Soyuz
Soyuz
7 anos atrás

Vivemos na era do “neo-idiotismo” onde todos querem salvar o planeta, mas infelizmente poucos entendem o suficiente para julgar algumas idiotices. Para salvar o planeta você compra um carro elétrico. Este carro elétrico abriga baterias de íon lítio, que um dia, quando ele virar sucata vão precisar serem descartadas e ai vai colocar no ambiente de 100Kg a 300Kg de lítio, que apresenta alguma toxicidade e tendência à combustão se exposto a água ou ar muito úmido. Também vai precisar ligar seu carro na tomada. Se estiver nos EUA, vai consumir eletricidade de uma matriz elétrica que é 45% carvão,… Read more »

Rafael M. F.
Rafael M. F.
7 anos atrás

Soyuz disse: 13 de agosto de 2013 às 2:12 “Então já sei o que vou fazer! Comprar uma bicicleta! E mais, vou me aliar aos movimentos que reivindicam junto as prefeituras espaços exclusivos para ciclovias em toda a cidade! O futuro é pedalar! Então pense o seguinte. Quantas pessoas passam por hora por metro quadrado de ruas e avenidas e quantas passam por hora por metro quadrado de ciclovia? A gente enche a cidade de ciclovias, afinal, quem pode ser contra bicicletas, gente bonita pedalando e salvando a vida na terra. Porem, como o espaço é fixo, um metro quadrado… Read more »

mdanton
mdanton
7 anos atrás

Soyus! PARABÉNS!!
Entendi perfeitamente onde quer chegar.
Quando a água bate no nariz as pessoas mundam rapidinho de opinião e ATITUDES. Aqui no Brasil o nível de HIPOCRISIA e babaquiceas é muitoooo alto ainda.
Fico feliz que AINDA há pessoas que conseguem raciocinar de forma complexa e com capacidade de se colocar no lugar dos outros…..empatia.
Os conceitos e opiniões dessas pessoas soam antipáticos mas sempre pertinentes e construtivos…e são essas pessoas, cuja maioria num país, conseguem formar uma nação de respeito e rica.
Infelizmente o Brasil tá looongeee dessas maioria.